A Supremacia Pickwick - Parte 3

Sexta feira, 27 de Junho de 2008.


Retirado para futura publicação em livro.
















































































102 comentários:

SAM disse...

Nossa Oliver...foi assustador mesmo..fiquei encolhida na cadeira com a cara no texto ( além do medo enxergo pouquíssimo)... Olha esse inglês devia viajar muito e com muita experiência. Percebi pelo fato dele usar o sapato vulcabrás o que nunca acaba. Emocionante o que nos passa na cabeça: entre a onça e as piranhas não encontrei resposta de qual morte seria a menos mal. Mas também tive meus delírios românticos tipo: entre onça e piranhas o amor de Oliver por C. Lindo, né?

Beijos e ótima semana!

Menina do Rio disse...

Como diraia minha mãe; tudo por um rabo de saias!! Naquelas alturas quem se atreve a desistir e encarar todo todo o percurso de volta a pé. Melhor seguir adiante.

Lá em acsa tem um bolo

Beijinhos

Clarissa Barth disse...

Olha, esta tua estória está tão desgracenta que chega a ser cômica... com todo o respeito aos apuros dos dois "heróis". Achei um charme o inglês usar meias pretas puxadas até o meio da canela e falar uma (ou mais) línguas aliens! Aprendi o que é uma "pinguela dupla", nunca tinha ouvido falar... Continuo fã do Land Hover, agora então, sabendo que ele atravessa "pinguelas duplas". Falando sério: gostei demais, cada parte está melhor que a anterior! Vê se não nos deixa esperando pela sequência por mais 15 dias, ocupadíssimo amigo! Um beijo!

Sr do Vale disse...

Grande amigo Oliver, também ando ocupado, e quando tenho um tempo tento captar as imagens que aparecem nas tintas liquefeitas.

O eco do presente de aniversário, soou mais alto ainda, fico muito grato, ainda mais por ser de alguém ao qual tenho grande admiração pelos seus textos, repletos de pura erudição literária.

P.S.: devido minha ausência forçada, não tive como ler os textos que vieram depois da Menina do Baile, pra mim foi uma grande perda, espero um dia poder le-los.

Volto depois com mais tempo, para deleitar do prazer dessas histórias.

Abraços.

Sérgio Luyz Rocha disse...

...e a saga continua...conseguirá o jovem, intrépido e apaixonado Oliver, acompanhado pelo leal amigo O., chegar ao seu destino e, finalmente, olhos nos olhos, dizer à sua amada: aqui estou, meu amor??!!

...será recebido do mesmo modo apaixonado? ou o destino lhe reserva surpresas desencantadas, algo como, C. não mora mais aqui??!!

Meu velho, você realmente consegue prender o leitor...
Estou rascunhando alguns contos longos que em breve passo a publicar na "trama" - sim, mudei de ares na web...depois dê lá uma olhada...

e até sexta que vem (espero...)
Abração!!!

BlueVelvet disse...

Não me leve a mal, querido Oliver, mas o que já me ri com o medo do O de onças, com a discrição da pinguela dupla com o rio supostamente cheio de piranhas e o inglês com suas meias esticadas até ao joelho...
E a descida fez-me lembrar as dunas de Natal quando o bugueiro me perguntou: com emoção ou sem emoção?
E eu, que também como adrenalina: com emoção, claro.
Bem me arrependi durante as descidas loucas, algumas em 2 rodas.
Mas depois, ah depois foi uma sensação talvez próxima da que você sentiu quando, finalmente encontrou a causadora de tão fantástico safari.
Porque encontrou, né?
Nas fotos você parece mais um hippie que um Indiana Jones, iac, iac, iac
Beijinhos e veludinhos azuis

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Obrigada, Oliver, pela força. Já estou em casa e fiz um post para todos. Vc está incluído, é claro.
wwwrenatacordeiro.blogspot.com
não há ponto depois de www
Não precisa ler a úlima cena, é opcional.
Um beijo,
Renata

Maria Laura disse...

:)) caramba, isso é que é adrenalina em doses para cavalo! E tudo por amor. Fico à espera da IV parte. Impaciente.

Jofre Alves disse...

Passo sempre com grande entusiasmo para ler e apreciar este contos, numa escrita cristalina e atraente que se lê com agrado. Um verdadeiro contador de histórias que nos desperta imensas sensações. Boa semana.

Kênia Garcia disse...

O tempo tem me sido curto, sabe. Mas não posso deixar de passar por aqui!

Grande beijo!

Crisfonseca disse...

Olá Oliver,
Que belo susto e que belo conto, destes que ficam vivos na história.

Sr do vale fez um excelente trabalho sobre o condado e obrigada pelas gentis palavras aqui deixadas ao meu trabalho.
Beijos,
Cris

Cöllyßry disse...

Oi,Oliver...Mas que aventura esta, de reter a respiração...e que condutor...heheh

Ainda muito trabalho?

Beijocas

Luisa disse...

Meu Deus, que susto apanhei!!! Sim, porque não foram só vocês. Ao ler-te senti um arrepio enorme e o sangue gelou-se-me nas veias!!!! Escaparam desta mas o que irá acontecer a seguir? Já nem durmo esta noite...

mundo a fora disse...

eu tenho q ler isso, o problema é tempo, quando eu começo a ler chega alguem, afffffffffff
esse povo não me deixa em paz

prometo q voltarei

quero ler desde o inicio

bjoka

Juani lopes disse...

seguire impaciente, por seguir tu historia
saluditos

Яoьεяτα disse...

Quem mandou sacudir o homi? Vcs que atrapalharam ele...

kkkkkk

beijãozão

Nadezhda disse...

Vocês chegam ou não na cada dela?

A viagem difícil, torna o encontra mais prazeroso. Se desse tudo certo, que histórias teria pra contar quando encontrasse com ela?

;)

Fragmentos de Elliana Alves disse...

Muito bom,parabéns,bjsssssss e bom dia!Amei seu blog,boa historia;

Kátia disse...

Bela história.Porém, fiquei surpresa mesmo foi quando descobri que:

Você é Soteropolitano!!!!!!!

E Viva Charles Dickens!

:))))))

BANDEIRAS disse...

Querido amigo,

Estou passando rapidamente, só para informar que o BlogSpot está com uma ótima opção de rss, chamada lista de blogs, permite visualização dos blogs cadastrados, uma mão na roda.
bjavuz

f@ disse...

Esse viagem amor até aos confins do mundo…
valeu por tantos motivos…Tb pela aventura e adrenalina da viagem…
O que não vale é que daqui a uma semana nem sei se já tem fim….a viagem… e já tive de ler tudo do inicio……..
Beijinhos das nuvens

Carol Barcellos disse...

Hahahaha, vc é o máximo!!! Eu simplesmente ri o tempo todo, quando li, é muito divertida a forma como escreve... e inteligentemente criativa. Morri de rir com 'frase alienígena', 'é mais fácil entender em aramaico', 'Babel ambulante', 'sorriso amarelo típico de pós-susto' e 'expressão de pavor com dentes cerrados', hahaha...

E, pra não perder o costume, uma leve espetadinha no final. ;o>
Mas sabe, darling-querido, eu também creio que grandes romances estejam disponíveis para todos os tipo de pessoas, e não só para os "fracos e lamuriosos", mesmo que estes últimos tenham outras características que valham a pena ser mencionadas.

O visual dos irmãos-coragem, hahaha, na foto, está engraçadíssimo! Mas, eu gostei mesmo foi da primeira foto, que se repetiu no final do post. Pois é, estava mesmo merecendo dose dupla. Então, era a esse olhar languidamente misterioso e escrutinador que a C. não resistiu? Olha, já estou eu tentando adivinhar o fim da parte 4 (e quem sabe, 5?).
Confesso, dividido em partes, é mais...adrenalínico, hahahaha!!!

Se vc está com muito trabalho a fazer, fico feliz, porque apesar de vc estar bastante ocupado, e arrancando saudades dos leitores, está fazendo algo que gosta (eu acredito), assim como eu.

Beijinhos doces cristalizados!!! ;o)

Mary West disse...

Gente quantas emoções neste texto e eu espero um final bem feliz entre o protagonista e a moça dos seus sonhos.

Chama Violeta disse...

Olá miguito!!! Hoje só passei para deixar-te um beijinho violeta e desejos de uma ótima semana!
Volto com mais calma para ler-te melhor.
Posso pedir-te um favor? Claro, se quiser,manda um e-mail que te conto.
Beijinhos de luz, fica bem!

O Sibarita disse...

Rapá! Que aventura retada é essa? Sei não, esse final, vai sobrar panos para manga... kkkkkkk

Realmente você trouxe no sangue o espírito aventureiro, tem coisa melhor para sintetizar isso que não seja o velho e bom Land Hover? Tem não, né meu véio?

Falar que o texto é o ouro já virou rotina, mas, quem manda você ser um excelente escritor? Fazer o que? É só agradecer a Deus por ter lhe dado esse dom, é isso...

Oliver você que me lenhar ou me testar? kkkk Você prolongando a sua aventura, ai o que acontece, o meu mini-conto escrito aqui nos meus comentários (Lembra-se? Sei, um homem atarefado! kkk) ta arriscado a morrer de inanição, imagine, como prolongar um mini-conto? kkkk Sabe, vou aguardar o desfecho do seu para colocar o final do meu, se rete não, viu fio? E sorria que estamos na Bahia! kkkk

abraços,
O Sibarita

PiresF disse...

Puffff…. Cansado demais dessa descida para poder comentar. As pernas ainda tremem e continuo com O, na vigilância do perímetro. Passa a água companheiro! Não há?… tch, tch, tch…
Mas que aventura, Oliver, mas que história…

A cena da descida está muito boa, nem por um momento pensei na questão dos travões e já estava na vossa pele: o raio do inglês é louco, louco, louco!…

Avisa-me da IV parte, sempre quero ver como acaba e se valeu a pena.
… e se a C. te enganou e deu endereço errado?… Hummmm… caso a considerar. Mas para já, sei que vais voltar para trás, o caminho não é esse. Eheheh…

Enorme abraço, Oliver.


PS: agora não dá tempo para ler os posts do “A Caminho do Condado…” Vou ter de ler desde o inicio.
É o que dão as visitas espaçadas, temos de reler tudo.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Vem para o meu blog, querido, deixar sua palavrinha no post que fiz especilamente àqueles que me deram força. Vem, vem, só falata você. Vem, querido...
Beijos doces,
Renata

Lyra disse...

Passo por aqui para te ler e reler, o que sabe sempre muito bem!

Aproveito para te desejar uma execelente semana.

Beijinhos e até breve.

;O)

Paula Crespo disse...

Oliver no seu melhor!! :) Com que então grau de parentesco na qualidade de sobrinho... Adorei! Esta e outras imagens absolutamente deliciosas, para não falar da vertigem do seu conto.

P.S.. Não se esqueça de dar um hello!se algum dia vier para estas bandas. Mas cuidado com a condução!...;)
Bjo

gabriela rocha martins disse...

não resisto a uma estrondosa gargalhada ,e após a mesma ,fica.me um sorriso enquanto vou lendo toda a 3ªa parte


IRRESISTÍVEL a tua narrativa
[ e ,como sempre ,muitíssimo bem escrita ]


.
um beijo

gabriela rocha martins disse...

como sou espírito de contradição ,mesmo ,geralmente ,começo as leituras pelo fim ... ou seja ,deveria ter começado por onde acabei .... CLUBE DA LULUZINHA ... que delícia!

bem hajas ,Oliver

e

.
um enorme beijo

Grazi Sperotto disse...

Oh My God! quantas emoções!!!
Jurei que vcs não conseguiriam atravessar a ponte. E espero que a visita à moça valha a pena, pelo menos né...hehe
Voltarei!!!!
bjos

~pi disse...

...então não é que tu és

mesmo

tu!!? :)


despenc

a

r

- s

se

no rio...

só li até ali, já volto!

[ é que estou sem cabeça,

sempre estou e... bem, e

hoje... também!...

Å®t Øf £övë disse...

Pickwick,
Esta aventura amorosa está cada vez a ficar mais intensa, perigosa, e apaixonante. Fico a aguardar por novos desenvolvimentos.
Abraço.

Sunshine disse...

Olá Oliver!!!!

Ainda estou recuperando do susto dessa descida alucinada, puxa, mais (ou menos) um pouco e o jeep iria para dentro de água.

Felizmente isso não aconteceu, e aqui o temos para nos contar a aventura que está cada vez mais interessante ... espero que o final seja o feliz encontro com a C. mas estás sempre surpreendendo com as voltas da aventura ... enfim veremos que mais nos reserva a 4a parte.

PS: Apenas hoje tive oportunidade de comentar pois este fim-de-semana estive no encontro de bloguista na cidade do Porto, alguns deles seus leitores assiduos e interessados.

Bjs ... espero que já tenha ultrapassado o excesso de trabalho e sobre um tempinho para os amigos de sempre ;)). Até lá ... let the sunshine ...

Desnuda disse...

Olá Oliver!

A história está ótima, e seu visual anos 70...Éh? Está excelente! No aguardo para ler a continuidade deste grande desafio. Ah, o amor!!! Pelos seus trajes ( anos 70) e o sapato Vulcabrás ( anos 60)esta aventura foi entre os anos 60/70. Mas não interessa. O bom mesmo é o que você escreve, Oliver! Magnificamente bem! E doida para saber o desfecho!

Beijos volta ao mundo!

Beijos

Maria José disse...

Aguardo a próxima leitura... em suspense, como sempre se deve esperar a chegada das palavras. Todas. Quaisquer.

Rosamaria disse...

Mais de semana sem internet, correrias mil, volto pra ler.
Bjim.

Nadezhda disse...

Não sei se comentei no coemntário que já fiz nessa postagem, mas a sua foto é muito bonita ;)

isabel mendes ferreira disse...

como "este" foi publicado no dia dos meus anos, cumpro aqui o ritual de honrar a tua companhia. de ir lendo o teu "contar" imagético.


P.S.

(posso ficar na lista de espera para o dito?)



abraço.

contidamente forte.

Carla disse...

caminhos difíceis, mas por amor acho que vale mesmo a pena...demorei-me imenso na parte do rio S. Francisco que boas lembranças que tenho desse rio
...a aguardar a quarta parte com expectativa
beijos

Olhos de Mel disse...

Oie lindinho! Tinha certeza de que já havia comentado nesse post, mas pra minha surpresa não vi. Lembro que ainda felei que minha filha estava fazendo um trabalho lá em Tremendal.
Mas quero dizer que tenho sentido sua falta. Ta zangado comigo? Zanga não, viu?
Bom feriado! Beijos

Casemiro dos Plásticos disse...

Por amor, vale tudo quando o sentido é verdadeiro. Tive um pouco de medo ao ler este texto, espero a próxima parte.
abraço e boa semana.

Leonor disse...

Oliver, esta viagem (quase sentimental) está virando muito auto-biográfica, com narrações do que para mim é o imenso espaço do Brasil. Fico sempre imaginando, melhor dizendo, tentando visualizar. Assim, gostei bastante das fotos postas mesmo em formato à antiga: é quase como se sstivessmos lá, seguindo meio à distância as vossas aventuras...

A sua foto foi certamente antes da decisão das cores da roupa, não??? Enfim, naquelas fases que todos, felizmente, passamos.

Fez-me lembrar outras viagens, passadas aos écrans...

boa semana, beijos

Gata Verde disse...

Isso é que foi...Adrenalina ao rubro!!!
Que grande aventura amigo,o vosso coração devia estar bem apertado.

Adorei as vossas fotos.

beijos

Laura disse...

Olá oliver...Claro que adorei a surpresa que a jasmim do meu quintal me fez...obrigadinha ..e agora vou ler esse jornal tão comprido...
Beijinho da nina das resteas...

Beto Mathos disse...

Bravo! Bravo! Bravo!
Você é da casta dos que sabem escrever sobre todas as coisas.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Preciso reerguer-me, meu ex-futuro bom amigo. Fiz um post sobre Cidadão Kane, dedicado ao nosso querido vampiro, o Ravnos, e há mais coisas lá de que vc vai gostar, como retratos feitos a mão. Apareça:
wwwrenatacordeiro.blogspot.com/
não há ponto depois de www
Estou voltando de um cirurgia de câncer no útero.
Um beijo,
Renata Maria Parreira Cordeiro

Teté disse...

Ah ganda aventura...

Alguma vez te disseram que em rapaz eras mauzinho? Então o amigo O. segue-te nessa viagem "peregrina" e tu passas o tempo a relembrar-lhe do possível aparecimento das onças??? Ai, ai, ai, que isso não se faz... ;)

A descrição desse inglês fez-me lembrar aquele explorador, Livingstone! De capacete na cabeça? Mas afinal ele não era tão radical assim, os travões do carro é que não estavam a funcionar!

E pronto, fico a aguardar o capítulo IV, que essa viagem foi uma animação... :)))

Jinhos, Oliver!

Krika disse...

Sim, a foto é minha! Sim, a boca também é minha! rs. Realmente essa boca não me deixa passar despercebida. Adorei as fotos do seu texto!

=D

Larissa Dardengo disse...

Que saga!!!
hahahahaha
Só agoram e dei conta que não tem um link seu la no meu blog. tsc..

Obrigada pelos elogios!!

bjs

Andreia do Flautim disse...

Um abraço para ti!

Rafeiro Perfumado disse...

Eu é que não queria lavar as vossas cuecas depois dessa viagem de jeep!

Abraço!

della-porther disse...

Caro Oliver

Muito interessante seu espaço. O vi num comentário do {não há rios iguais} e vim matar a curiosidade.
Gostei e mais ainda por sabê-lo tão próximo (moramos na mesma cidade)se entendi bem.

E tens razão, não há inocentes em nenhuma parte,até nós,Brasileiros,
povo considerado alegre e"pacífico"
demos a nossa contribuição quando praticamos a selvageria, aliado a Inglaterra, ao dizimar o povo do Paraguai...isso também foi a muito tempo, é passado...mas não esquecido.

Foi um prazer vir aqui. Levo seu blog comigo para minha humilde Cidade.

abraços

Della

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

:) foste o 1º!

Obrigada e já ha novo post de aniversário!

beijos meu contador de histórias encantador

Paradoxos disse...

Amigo és um capítulo inspirador...

SEM DÚVIDA!!

UM ABRAÇO forte com muitos braços a afagar as tuas palavras!

Edu

☆Fanny☆ disse...

Olá amigo. Que saudades das tuas histórias!

O meu blog está com uns problemas, tive de alterar o endereço, pois houve um momento em que tive necessidade de o tirar do ar. Quando voltei para o colocar novamente, já alguém o tinha levado. Por isso o novo endereço é: http://simplesmentemurmuriosdealma.blogspot.com
Já falei com a nova "propríetária", no sentido de ela mo devolver, mas ainda não me respondeu.
Seria bom que ela aceitasse, pois há amigos de muitos anos que têm o meu blog linkado.
Espero que se resolva, até lá fica este endereço, possivelmente temporário.

Um beijinho*

Fanny

São disse...

De facto, a combinação de juventude com paixão é bastante perigosa, vê-se!
Adorei lê-lo , como sempre.
Beijos.

Dauri Batisti disse...

Passei por aqui, mas o dia foi puxado. Volto depois para ler com tranquilidade. Um abração.
Adorei sua percepção a respeito do meu poeminha "o silêncio é uma cor".

ana disse...

Oie meu anjo, luz e paz pra ti!!
Sempre bom estar aqui e ler seus contos maravilhoso, apesar do friozinho na barriga que sempre dá... rs

Desculpe-me a ausencia amigo, ando numa grande correria, mas sempre que der, voltarei para dizer oi e admirar seu exuberante trabalho de Sherlook.
Que seja de muito amor, luz e alegrias o seu final de semana, Deus cuide de vc e do seu castelo, hoje e sempre!!!

Filoxera disse...

É preciso é querer. Desistir, só morto...
Aproveito para chamar a atenção para viagem escrita com "j", na legenda da última foto.
E para dizer que, além da terrorista, tenho um menino, o Vasco, que é, como tu, fã de programas da vida selvagem.
Eu também não apareço com a frequência que gostaria; ando num trabalho de pesquisa e isso, como sabes, não tem fim...
Beijos.

Vieira Calado disse...

Passei para ler as novidade e deixar um abraço.

O Profeta disse...

Hoje o céu desceu em beijo à terra
Hoje acordei com os sinos a tanger
Um manto de cristal e fino orvalho
Ajudou mais uma flor a nascer

Cada gota prende um suspiro
Descem do celeste em doces canções
A terra prende-me o sonho
Em manto de contradições


Convido-te a partilhar a Serenidade


Bom fim de semana


Abraço

heretico disse...

"amore omnia vencit..." rsss

abraços

Gerlane disse...

"Minino", fiquei com a respiração suspensa, achando que finalmente eu veria o fim dessa brava aventura de amor, ou por amor. Mas, aguardarei o desenrolar dos próximos capítulos.

Um bom fim de semana e beijos pra ti!

maria josé quintela disse...

um perfeito guião para um autêntico filme de aventuras oliver!



bom fim de semana

jasmimdomeuquintal disse...

Bom fim de semana, muito apressadamente...

D.Antónia Ferreirinha disse...

Passei para deixar um beijinho e desejar um excelente fim de semana.
:-)))))))

Olhos de mel disse...

Lindo conterrâneo! Por favor dê notícias, viu? Sua ausência prolongada deixa saudade e preocupação.
Bom fim de semana! Beijos

Ju disse...

hahahaha...
parecec um filme essa história!!!!
e eu louquinha para saber o final, apesar de tantas emoções na caminhada...
beijão! sou fã, viu?!

© efeneto disse...

Quero ter direito a comer um gelado em dia de chuva, quero ter direito a poder empurrar a bicicleta ao invés de pedalar, quero ter direito de olhar para o céu, mesmo que seja no meio da mata, quero rebolar na relva, mesmo que seja a relva do Palácio de S. Bento, quero ter direito de rir alto, bem ALTO, mesmo que esteja sozinho a ver o desenho do Pica-Pau que já era velho quando eu nasci, quero ter o direito de cantar uma música bem alta junto com o cd player oferecido, mesmo que seja uma música do Zé Cabra, quero poder discutir filosofia com o analfabeto do meu colega, mesmo que seja nos 15 minutos de intervalo do trabalho, quero poder beber com os amigos e voltar tri-bêbado para casa. Se para poder fazer isto tudo lhe tenha que desejar um bom fim-de-semana, então aqui vai:
Lhe desejo a si e aquém mais gostar/amar um óptimo fim-de-semana, com aquilo que sempre desejou acompanhado da minha amizade. Um beijo a quem é de beijos e abraço a quem é de abraços. Para quem não quiser nada disto, passe bem que eu também…efeneto.

Noslen ed azuos disse...

Bem legal sua estruturação com fotos dando veracidade ao sertão distante, tão além da minha imaginação...senti o pó no nariz(ops) e o coração bater como zabumba meu boi pela graça da mulher...grande procura esta de encontrar (ou deixar ir ) a mulher, esta que nos prende desde a pré-história pelas pernas e nos amara pelos cabelos e nos encanta com seu cheiro. Só mesmo a aventura de ir já vale a pena da empreitada.
Boa sorte e que esta mulher seja aquela que vc conduziu ao altar ... rsrsrs.

Abração, seus comentários no apoem o abrilhanta!
ns

Laura disse...

Vim para deixar um beijo...
E deixei ;)

Lampejos disse...

Oliver,

Voei contigo durante toda a leitura.
“Que bela é a arte,se alguém tão-somente pode recordar o que já viu,o que já viveu..”

Grata a ti...

Aproveite o domingo e polinize a humanidade, sedenta de positividade.


(a)braços,flores,girassóis :)

Lyra disse...

Olá,

Chegou a atura de eu tirar umas férias :O)))

Entretanto deixei, no meu blog, um “presente” para todos os meus amigos. Espero que gostem!

Tudo de bom para ti.

Beijinhos e até breve.

;O)

Lu disse...

Caro Oliver!
Me divirto lendo suas narrativas.
Consegue transpor para escrita, de uma forma maravilhosa essas suas aventuras,conjugado de humor e inteligência.
Gargalhei imaginando a cena de medo e pavor,em que berrararam: "Freia, desgraçado!"
"Olha para frente miseravel!"
Faz magia com as palavras!
Beijo e um ótimo domingo.

Manuela disse...

Que história, essa é que é de terror e suspense.
Muito boa ultrapassa o Indiana Jones.
Ando com pouco tempo para visitar os amigos.
Deixo um Abraço
Manuela

Claudinha disse...

Ai, ai, ai... Estes meninos estão correndo muitos riscos. Imagina se o Sir resolve dar almoço às piranhas? E se as onças resolvem caçar? Meu Deus do céu! Aguardo o próximo capítulo! Beijo!

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá meu querido Amigo Oliver, venho desejar-te uma boa semana... Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Luíza disse...

olha.. KeK quer dizer Kleiton e Kledir, os autores daquelas linhas la no meu blog, é uma música muito massa.. daí resolvi postar um pedaço...
Juro que volto aqui pra ler teu texto inteiro e comentarsobre..
Beijo e bom fim de domingo!!

Não tente me entender... disse...

Você como sempre impecável...
Adorei a postagem, confesso que tive medo...nada que uma água com açucar não resolva...

Obrigada pelo carinho de sempre!
Bjs
Fique com Deus!

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Continuo acompanhando e adorando!

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Continuo acompanhando e adorando!

a casa da mariquinhas disse...

Regressei de férias ontem, tarde da noite!!!
Hoje venho apenas agradecer as visitas ao meu blogue.
Com calma, lenta mas seguramente… irei respondendo aos comentários, lá, na minha “casa”.
Voltarei tão breve quanto possível.
Não posso perder a continuação -:))
Beijo carinhoso
Mariazita

Å®t Øf £övë disse...

Não há texto novo Pickwick!!!
Abraço.

~pi disse...

ainda não chegaste à...

cidade da

luz C ? :)





beijo ~

* hemisfério norte disse...

quando te vacinaram deram-te o dom da palavra
continua!
:)
bjs
a.

nuvem disse...

Não tenho comentado, mas tenho passado por aqui para te ler. É sempre um enorme prazer :)

Beijos

P.S. Estou de volta.

By myself disse...

Há muito que aqui não venho (nem aos habituais blogues) e é sempr um prazer ler-te...de facto!.
Infelizmente não vou ter tempo de ler os posts anteriores, onde a história começa, mas prometo voltar com tempo.

Um beijo grande

Rodrigues Bomfim disse...

Excelente história, adrenalina pura..muito bem escrita, como sempre!!

Nogs disse...

Perdoa-me, porque não tenho tido tempo para disfrutar dos teus maravilhosos textos:(


Beijooo

Alice Matos disse...

Ora...
Vinha ler o resto da "garota do baile" e perdi o barco... Bem feito... para aprender a não estar tanto tempo ausente!
Perdoa minha ausência... prometo que compenso nos próximos tempos... Ler-te atentamente não é tempo perdido...
Beijo grande para ti...

Mariana disse...

Passando pra te desejar Bons Dias.
Beijo da Mariana

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Amigo, fui operada 2 vezes em 1 semana: câncer no útero e endometriose. Peso 39 quilos, a quimioterpia me mata. Só me restam posts. O último que fiz é sobre o filme Sombras de Goya que em Portugal passou com o título mais correto, Fantasmas de Goya. Ajude-me , dando a sua solidariedade.
wwwrenatacordeiro.blogspot.com
não há ponto depois de www
Um beijo,
Renata

Maria Dias disse...

Olá,

Gostei da aventura...rs...Edas tuas fotografias!

Estava com saudades de te ler!

Apareça...

Beijão!

São disse...

A oeste nada de novo...
Bom final de semana, caro Oliver!

TONY disse...

muuuito bom! guardou ainda mais emoçao pra proxima parte, assim fica dificil não acompanhar :D! obrigado pelas ótimas palavras, abraços!

TONY disse...

muuuito bom! guardou ainda mais emoçao pra proxima parte, assim fica dificil não acompanhar :D! obrigado pelas ótimas palavras, abraços!

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

http://blogandoporaqui.blogspot.com/

é o novo link do blog...

beijinhos meu caro caçador de histórias!!!!!

beijinhos

Olhos de mel disse...

Oie lindinho! Passando para desejar um bom fim de semana! Beijos

Desnuda disse...

Ótimo fim de semana, Oliver!


Beijosssssssss

eTerNamenTeLu disse...

Ola Oliver.
Passo a deixar-te um terno beijo com amizade....deixo ainda o caminho para um bosque com algum encanto....beijo