A Supremacia Pickwick - Parte 2

Sexta feira, 13 de Junho de 2008


Retirado para futura publicação em livro.


101 comentários:

Jofre Alves disse...

Meu caro: é sempre com agrado que passo pelo seu espaço, uma delícia que muito me apraz ler, pela qualidade da prosa e doçura dos textos. Boa semana com tudo de bom.

BlueVelvet disse...

Nossa Senhora: o que um homem não faz por umas belas pernas femininas:)))
Até onça ele enfrenta!
Fico esperando a continuação da história, decerto com um texto tão rico de pormenores como este.
Hasta la vista, baby.

Leonor disse...

Isto de demorar a vir ler os textos resulta em elr logo dois capítulos: versão brasileira de quase aventuras dos Salteadores da Arca perdida: não em busca de um artefacto perdido, é certo, mas do verdadeiro amor...
já mete onça e tudo, venha o resto então, estou esperando impaciente
~beijos, bom fim de semana

Maria Laura disse...

:)) Bem, tive que ler dois textos mas lia já o resto, tal é o suspense. Pois, isso de chamar Hal ao carro já era um mau presságio... eram de esperar problemas. Mas o que mais me espanta é o poder da paixão. Dizem que a fé move montanhas. Qual fé? A paixão faz o mundo girar. :))

Carol Barcellos disse...

Qual é mesmo o nome do filme, é 1.000 A.C? Acho que é isso... Nem precisavam ter feito o filme: a história real já está aqui no seu blog; até onça entrou no meio e não foi impedimento...
Mas, olha só, de uma coisa eu tenho que falar: não aceitas chuvas de pétalas pra não pegar mal, mas cantas "ai, que amor de galho / ninho / ovo? Hahahaha!!! vai me desculpar, mas vcs tinham mesmo que forçar a voz pra barítono pra cantar essa linda letrinha de música, hahaha!!! Menino, eu me diverti muito com esse post, hahahahaha!!!
Outra coisa muito legal aqui é vc descrever com tão belas palavras esse tipo de situação! Mas, vem cá, pra que vc está explicando o que é légua, e o modo de cumprimento: é para pessoas que são de outros países, e desconhecem a nossa cultura? Bem, de qualquer forma, é divertido ler suas definições e explicações!
Uau, vc ruivo temporariamente e de olhos verdes, ia deixar a menina doidinha, hein? Uhhh, cabelos cor de fogo. E com um sopro forte, sua versão em outra cor. É pra quem pode, né? Hahahahahahaha!!!
Olha, achei fantástico teu amigo beber toda a água barrenta sem tirar os olhos de vc, como se estivesse num ritual de coragem. Mas, aqui pra nós, existem vários meios de se livrar do conteúdo do copo sem que a pessoas que nos ofereceu perceba. Coitadinho, ele é que não sabia disso. Mas, vc deve saber, se duvidar, ainda escreve sobre isso, hahaha! Sábio foi vc, que alegou não ter sede, mesmo 'vagando por diase mais dias no Saara'.

Beijos doces cristalizados!!! ;o)

P.S. Aguardo ansiosa a emoções ainda mais fortes da Supremacia Pickwick parte 3.1! ;o> ;oP

O Sibarita disse...

Pois é! A onça né véio! kkkk Tremeu mais que vara verde foi ô não foi? kkkkkk

Rapaaaaaazzzz, não seria mais fácil fazer uma simpatia para Santo Antonio e ai com certeza ele traria a musa até você?

Realmente uma aventura e tanta, é isso, na nossa época eramos meios aventureiros.

Como sempre, você é um mestre nos contos, consegue prender o leitor do inicio ao fim e ainda nos deixa ávidos pelas outras partes.

Texto excelente, como sempre!

Quanto a minha segunda parte que paramos no Diolindo. Um belo dia eu fui pegar a criatura na porta dela para ir ao Cine Roma (lembra-se?) Seu menino, quando bati na porta chamando-a, quem apareceu foi o pai dela, valha-me Deus! kkkk

-O que você quer com a minha filha?
-Eeeuuuu, eeu? (gagueijando, você ta rindo né véio? Porque na foi com você, quem tem, tem medo! kkk)
-Você mesmo! Ô fulana, você conhece esse cara? (ela nem chegou na porta) e gritou, presumo do quarto mesmo: Eu não meu pai! ele virando-se de novo para mim: Seu FDP que você quer na minha porta atrás da minha filha?
-Meeuuuuu Seennnnhhhorr! (gagueijando mais ainda)
-Meu senhor o que? Sou seu pai cachorro!
-?????... Seu Oliver é mole, é? kkk eu me piquei numa carreira só, o coração parecia que queria sair pela boca...

Que cara brabo da zorra o pai da dona moça! kkkkkkk

Oi a terceira parte, agurde, viu fiu? kkkkkkkk

Ah e o Santo Antonio? Sei não, esse Santo não é mole não! kkkk

abraços,
O Sibarita

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

jÁ ESTAMOS NA SEGUNDA PARTE! qUE BOM, VOLTO MAIS DAR PARA CONTEMPLÁ-LA! hJ, MEU AMIGO, NÃO ESTOU NADA BEM, POR ISSO, VOU DEIXÁ-LO. POSTEI HJ SOBRE STARDUST, O MISTÉRIO DA ESTRELA E SOBRE A II PARTE DA DAMA E O UNICÓRNIO. VÁ LÁ E DEIXE O SEU COMENTÁRIO. SE AINDA NÃO PÔS COMENTÁRIO EM PARIS, EU TE AMO, APROVEITE A OCASIÃO.
wwwrenatacordeiro.blogspot.com
não há ponto depois de www
BEIJOS, CADA VEZ GOSTO MAIS DE VCS
RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO

Sunshine disse...

Bolas !!!! chego sempre tarde, será que alguma vez consigo ser a primeira .... ??? Um dia fico de guarda ao condado e vou ser a primeira ... prometo.

Agora vou ler, volto já Oliver.

Sunshine disse...

Tou ficando zangada com o pc, tinha acabado de escrever o coment e pimba, desapareceu... imagina só o que eu disse para mim mesma .... enfimmmm

Só mesmo você com seu jeitinho meigo para se apaixonar em cinco segundos e seguir essa paixão numa aventura tão cheia de imprevistos.

Até onça mete nessa aventura tipo Indiana Oliver ... em busca da A. longinqua.


Como sempre seu poder descritivo faz com que fique presa no texto formando em minha mente a imagem que descreve... adorei quando ficou "ruivo" ... com seus olhos verdes e ruivo, ainda que pelo efeito da poeira, devia estar um "gato"...

Voltarei para reler, até porque uma semana longe do Condado é muito tempo ...

Bjs e bom domingo ..... and let the sunshine ...

Gi disse...

Uma aventura fantástica que aqui partilhas , tenho impressão que O não vai ficar muito bem com aquela água pois não? Deve ter desejado mil vezes ter-se conservado a milhas dela :)

Aguardo desenvolvimento entretanto deixo um beijinho

Teté disse...

Ah, a aventura promete ter um fim diferente do objectivo programado...

Carro avariado num fim de mundo, o O. a beber água lamacenta para não ferir susceptibilidades, com uma onça por perto? E o caminho escolhido nesse trevo rodoviário (entroncamento, certo?) era o correcto?

Vou aguardar as cenas do próximo capítulo, que adivinho cheias de emoção... ;)

Jinhos, Oliver!

Tony disse...

a Maria consegiu resumir o que estava pensando dessa parte: Dizem que a fé move montanhas. Qual fé? A paixão faz o mundo girar. :)) [2]

abraços!

Nadezhda disse...

Onde foram parar que tinha até onça andando no meio da rua!

Quando viajei ano passado, pra voltar pro hotel, a trilha parecia nãoi acabar mais. E parece que quanto mais cansado se está, mais difícil fica.

;)

Å®t Øf £övë disse...

Pickwick,
Esta aventura está cada vez mais digna de um qualquer Indiana Jones, em busca da sua amada. Chego a pensar que sem a ajuda de uma qualquer porção mágica vocês não conseguirão chegar ao fim.
Fico a aguardar os desenvolvimentos da história.
Abraço.

Jacinta Dantas disse...

Caramba,
que delícia de texto. Fiquei cantarolando o refrão, lembrando-me da minha adolescência e juventude, em passeios lindos que fazíamos e esse- a arvore da montanha- era um dos nossos preferidos. Que bom reviver isso por aqui,junto com suas aventuras no viver.
Um abraço

maria josé quintela disse...

mais uma vez me rendo à sua memória visual prodigiosa e à precisão no detalhe.

ia toda embalada a imaginar um hipotético aparecimento da onça...

mas terei que esperar. faz parte do suspense!


um abraço.

Crisfonseca disse...

Belo texto, apenas não li , mas viajei, imaginei, voei no tempo juntamente nestas palavras tão bem escritas, que só poderia vir de um siblime escritor.
Beijos,
Cris

Menina do Rio disse...

Fiquei curiosa com o que bateu no capô dianteiro do carro lá atrás e que voces ignoraram aumentando a música...No meio da caatinga ao sol escaldante, encobertos de poeira...

Um beijo de boa semana

Larissa Dardengo disse...

Ai Jesus.. Vcs atropelaram a onça!!
rsrsrs

Ai que bom que tem a parte três.
;)

Claudinha disse...

Ah, já ouvi falar, é ali que a "onça bebe água" como dizem na minha terrinha... Mas meudeusdocéu, o que ainda vai acontecer? Você está ganhando de 1000 a zero da minha antiga série: vivendo perigosamente com o Szafir nº 23456!
Aguardo!
Beijo!

Яoьεяτα disse...

Nóssinhoradabadía. Crendeuspai. Onça? Tigre de Bengala? Eu tenho medo ate de gatim...

Cöllyßry disse...

E se viaja contigo, que aventura...Cuidado com a onça...

É sempre bom ter a Tua visita, mas só quando puderes, esperarei...

Fica bem, querido amigo

Beijito

Paula Crespo disse...

Oliver, com esse seu historial, o Indiana Jones que se cuide se não quer ficar no desemprego, hem?!... :)
Beijo e uma óptima semana!

Clarissa Barth disse...

Pela onça eu não esperava... mas o mais bizarro é a naturalidade das pessoas que encontraste pelo caminho, devem ter achado que vocês dois é que eram estranhos - claro... Gostei, estás mantendo o nosso suspense por mais uma semana, para saborearmos esta história como se deve. Ah, teu café já está esfriando novamente, puxa! ;) Coloquei teu ritual lá, é uma pena que não viste ainda. Espero que esteja tudo bem aí no Condado. Um beijo!

Krika disse...

Pois é, o coração está mais otimista que nunca! Realmente senti a sua ausência, que bom vê-lo novamente! ;)

Beijão!

PS: Imagino o nome de C.: Catarina. Não pergunte de onde tirei essa idéia! rs

heretico disse...

optaram pela direção de Tremedal dos Ferraz? "Tremedal", imaginem!...

mas isso foi virar à esquerda!!!!...

começo a recear por ti. e pela tua aventura. rsss

abraços

f@ disse...

Oh... "caminhando" nas palavras com paciencia à espera do final...
...
...
beijinhos das nuvens

Clarissa Barth disse...

Ah! A tua visita foi completa desta vez! Comeste as panquecas de frango, tomaste o café e até ouviste Lust! Realmente, adoro o dia dos namorados e aquela música fala do relacionamento de marido e mulher de uma maneira, digamos, diferente do que estamos acostumados a ouvir nas músicas, não é? Eu sou sempre uma otimista nos assuntos do coração e me identifico muito com aquela música, sim. E já fiz muitas loucuras, por isto acho tão divertida a história que estás nos contando agora. Obrigada, amigo, como sempre foste um cavalheiro!

Maria Dias disse...

Ei j� faz um tempinho que n�o venho at� aqui...Mas tamb�m n�o venho te encontrando nos blogs que entro vez ou outra...Pelo visto escrevendo cada vez mais e muito melhor!

Cheguei agora at� a comer poeira desta estrada viu?rs...

Bem...Depois desta sua aventura venha tomar uma x�cara de ch� comigo amigo!

Beijinho e boa semana!

Rosamaria disse...

Meu querido Mr. Pickwick
Vou ficar pacientemente esperando pelo livro A SUPREMACIA PICKWICK. O sucesso já está garantido.
Bjim.

Dauri Batisti disse...

Rapaz,
Você tem uma corte inteira de leitoras... rsrs
Nem foi mais a história a me prender, mas o modo como conta-escreve. Muito bom.

Rodrigues Bomfim disse...

Que aventura! Uma viagem bem contada, bem escrita que prende desde do primeiro cap�tulo...Vou aguardar os pr�ximos cap�tulos.

Abra�os e uma boa semana

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

meu amigo, que belo texto, você me leva a lugares mágicos por aqui. Adoro isso.Contador de histórias, você devia escrever um livro, para que nós aqui no sul, nas noites geladas, tomando chocolate quente e lendo suas histórias. Um abraço fazedor de histórias. um abraço.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Olá, amigo:
Quarta-feira fui a uma geriatra, pois tenho tantas coisas que resolbvi ir a um só médico para ver se resolve ou não tudo de uma vez. A minha pressão deu 20/18, o eletrocardiograma acusou que o meu coração está batento muito fraco, os meus pés inchados há um mês significam problemas de circulação. Saí de lá chorando. Tenho que ficar de cama por tempo indeterminado e a minha única distração é passear pela Blogosfera. Ontem, fiz um post em intenção de uma amiga que temos em comum. Passe lá e se vc achar que merece comentário, deixe-o. O mesmo vale para Stardust.
wwwrenatacordeiro.blogspot.com/
não há ponto depois de www
Um abraço fraterno,
Renata

silas disse...

bom dia!!!
gosto muito de seu blog e ficaria muito feliz em ser um parceiro seu. sou adm. do blog "o fogo anda comigo" (thefirewalkswithme.blogspot.com) que tem como fim divulgar nova e boa poesia, na ideia de um sarau amplificado!
adoraria ter sua ajuda na divulgação da iniciativa a partir de seu blogroll. (me envie um email- ofogoandacomigo@yahoo.com.br - para eu colocar seu link la).
Obrigado.

BANDEIRAS disse...

Querido amigo, bom dia.

Que bom voltou a visitar os amigos e namoradas, tva com saudades.
Agora vou te contar, essa música a "Arvora da montanha" me trouxe lembranças bem antigas, adorei.
bjs

Não tente me entender... disse...

"que raio de lugar é este, onde onças passeiam pelas ruas como se fosse a coisa mais natural do mundo?"

Que raio de amigo é este que esqueceu de sua fiel escudeira...
como se fosse a coisa mais natural do mundo!
poxa, estou com saudade das suas visitas...

Beijos de ótima semana!
Fique com Deus!
Claudia

carla granja disse...

ola amigo Oliver! tuas historias sempre alucinantes e cheias de aventura :) és aventureiro nõ é ? eu tmb gosto da aventura e dos seus misterios .
te desejo uma boa seman e passa por cá
bjosssssss
carla granja

Clarissa Barth disse...

Hahaha! Então somos dois comedores de pão de mel! Vais ter de vir na minha cozinha, pois hoje encomendei alguns da Leila...estás convidado! Já a receita, bah! Ela não dá! ;) Beijos!

Vieira Calado disse...

Uma bela descrição do que, para mim, é um autêntico "dépaysement".
Tenho de ir ao Brasil!
Um abraço.

Lampejos disse...

Oliver,

Rendo-me aos seus contos.Impressionante o nível de detalhes!
Que seja pra já, O livro.

Mas aumente o preço se quiser,
que eu pagarei.

......

(a)braços,flores,girassóis :)

Beto Mathos disse...

É, moço...essas suas letras ainda vão dar um curta, um longa, um grande filme.
Grande abraço!

Olhos de mel disse...

Oie lindo! Conheço bem esse "pertinho"... bote estrada nisso! Sabe que minha filha está em Tremedal? Mas está voltando esses dias.
Mal posso esperar a parte 3, viu?
Boa semana! Beijos

Noslen ed azuos disse...

O que não se faz por um par de pernas femininas em!!! Como de sempre suas histórias nos prende e se pudesse ler de olhos fechados estaria lá vivenciando as proezas...
-sempre me perguntei o porque das primas, e todas tão jovens e de pernas grossas, realmente Deus é perfeito. eh eh.

Abração
NS

Manuela disse...

Os homens são mesmo uns tristes...
Até por um rabo de saia andam por mares infinitos.
Será que foi assim que Portugal descobriu o Brasil?

Coitados.
Amigo Oliver tem um prémio para si no meu blog Simplesmente.
Se quiser claro.
Abraço e Boa Semana.
Manuela

São disse...

Caro Oliver: estou descansada relativamente a uma coisa, pelo menos...a onça não vos comeu, não. Rssssrrrs

Um abraço.

cassamia disse...

maravilhoso como sempre mr.oliver, maravilhoso.
espero pela parte 3
bj :)

Juani lopes disse...

volvere para continuar la aventura
saluditos

Gerlane disse...

Menino! Tu és bom demais da conta!

Beijos!

SAM disse...

Nossa lendo e viajando com você. Imaginei-o não como um europeu, mas com a cara do Nando Reis. E depois me veio a cabeça a música do Alceu Valença :

"Uma moça bonita de olhar gateado
Deixou em pedaços o meu coração
Uma onça pintada e seu tiro certeiro
Deixou os meus nervos de aço no chão..."


Agora é esperar a terceira parte para saber se foi como o final da música owww owww da história! rsrsrsrs.


Beijos , Oliver! Adorei!

Filoxera disse...

Bem, começo por dizer que esta narrativa é, mais uma vez, fabulosa. Temos a sensação de estar fazendo a viagem convosco, sentindo o calor arrasador, o pó e a incerteza do trilho.

Depois, acho maravilhoso o "filme"/"película" com as fotos. Posso saber como conseguiu fazer isso?

Por último, e no meu papel de revisora, alerto para a falta do "m" em "Meus pais nos alertara".

Até breve, Mr Pickwick!
Um beijo.

impulsos disse...

Amigo Oliver
Mais um bom pedaço de prosa, dando-nos conta da vossa aventura bem recheada de peripécias humorísticas e ao mesmo tempo quase dramáticas...
É um prazer viajar nas tuas palavras, imaginando as paisagens e as cenas com pormenores bem engraçados.

Mas a perspectiva de reencontrar a menina C e as respectivas primas, valeram esta impressionante odisseia na terra.

Voltarei para ler o desfecho e a emoção do tão merecido e ansiado reencontro. Até lá... cuidado com a onça!

Beijo

vero disse...

Um beijo :)

Lyra disse...

Estive a pôr a leitura do seu blog em dia, o que é sempre uma delicia!

E o mais engraçado é que o teu texto entrou-me pelos (5) sentidos todos (risos).

Aguardo o desenrolar desta aventura.

Beijinhos e até breve.

;O)

Sunshine disse...

Olá Oliver!! Passei para deixar um beijo. Folgo saber que está bem, apesar da sua ausência.

Aguardo a continuação da sua aventura.

Fique bem em seu pacífico Condado.
Sempre amiga e fã... Sunshine
;)

gabriela rocha martins disse...

regressada
ao fim de uma semana
toda ela para esquecer

precisava da tua força da tua graça da tua narrativa do teu canto/conto

ler.te ,devagar ,mastigando quase palavra por palavra ,fez.me ,como sempre ,muito bem

grata ,o


.
um beijo

Lu disse...

Tarrrrrde!
Viajei Junto!( cusp, cusp... batento a poeira da roupa)
Gosto da sua narrativa e a forma como coloca as expressões usadas pelo povo...esse é o nosso país de mil faces.
Imaginei a menina timida mordendo a gola do vestido,próprio de pessoas de pouco contato com os tais "visitantes de fora".
Beijo!

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Olá, meu amigo!
continuo doente, sem saber o que tenho e sem ver a luz do sol. Mesmo assim fiz uma pequena postagem hj, chamada "Curtas sobre filmes imperdíveis", que está logo abaixo da Trilogia. Apareça por lá.
wwwrenatacordeiro.com/
não há ponto depois de www
Um abraço,
Renata

Flávia disse...

Rapaz, não te nego... ô curiosidade de saber qem é a tal da C...

Cê conta um dia (rs)?

Beijos ;)

* hemisfério norte disse...

faço minhas as palavras do "art of love"....está genial eheheheh
j+a estou a ouvir a musica do Indiana
:)
bjs
a.

* hemisfério norte disse...

faço minhas as palavras do "art of love"....está genial eheheheh
j+a estou a ouvir a musica do Indiana
:)
bjs
a.

Mary West disse...

Ain me deu lembranças da minha recente viagem ao mato! :D

a casa da mariquinhas disse...

Olá, Oliver
Tenho andado um pouco adoentada, por isso estive uns dias sem vir aqui.
Ontem estive cá, muito tarde, já passava da meia noite. Li a primeira parte mas já não tive coragem para comentar! Já nem via as teclas...
Hoje vim ver a continuação da história.
A descrição dessa fabulosa viagem faz-nos segui-la passo a passo (ou solavanco a solavanco...)
Até se consegue saborear aquela água "suspeita" oferecida pela desconhecida! Um mimo!
Vou de férias no próximo dia 22. Provavelmente só depois de regressar poderei saber o resto (ou a continuação) da história.
Mas logo que volte cá estarei.
Passe bem por cá. Até à volta.
Beijinhos
Mariazita

Casemiro dos Plásticos disse...

Muito boa esta segunda parte, gostei imenso.
parabéns!

abraço e boa semana

fico à espera então da 3a.

Gata Verde disse...

Venham então essas emoções! ;)

beijos

Noslen ed azuos disse...

Oliver vc como um grande amigo virtual tem uma lua para vc no céu e em meu blog...

abração
NS

Ju disse...

seu amigo ficou com diarréia? vcs cruzaram com a onça? arrumaram o carro? encontrtou seu amor????
áaaaaaaah, essa história está o máximo! quero saber tudo, tudinho!!!
bjs!

madalena disse...

E eu espero, pelo prazer de caminhar por esta escrita. consigo.

Bjs :)

gabriela rocha martins disse...

irresistível

re . li.te pelo simples prazer de voltar a sorrir

[ oh como espero a 3ª parte!]



.
um beijo ,"Seu" O!

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Hj não estou podendo fazer muitos comentários porque descobriram o meu mal,algo inesperado, meio sério e vou ser operada. Mas deixei um presente para vcs, uma resenha.
Apareçam por lá:
wwwrenatacordeiro.blogspot.com/
não há ponto depois de www
Um abraço,
Renata
PS: Estou mandando a mesma mensagem a todos por motivos óbvios.
OLiver, leia e perceba que não é a história tradicional de Tristão e Isolda.

Paradoxos disse...

quando sai o livro?
abraços repletos de amizade e estima!


poderoso!!!!

Thiago Borges disse...

Bom, tomara que o Hal não os deixem na mão como aconteceu na odosséia hehe

Putz, onça?! Eu no lugar do O tiraria para fora nessa hora. Não, onça não! Sai pra la! hehe

Nadja disse...

Rsrsrsrsrs...Adorei!Estou ansiosa para saber se voce e seu amigo encontraram mesmo as moças e se ela lhe deu ''a recompensa'' por seus esforços rsrsrs bjoss

Luís Galego disse...

concordo com a Paula Crespo....o Harrison Ford bem pode ir interpretar outro papel porque o Indiana já mora aqui...

Klatuu o embuçado disse...

Me fez lembrar os exploradores das Sociedades de Geografia do início do séc. XX.

Abraço!
P. S. Para quando o prazer de um contributo seu na NA?

Andreia do Flautim disse...

Um bom fim-de-semana para ti!=)

Carla disse...

ainda mais fortes..venham elas
bom fim de semana
beijos

Luisa disse...

Fiquei fascinada com a primeira parte desta aventura por terras desconhecidas à procura do Amor! E fiquei também cheia de sede e de pó...
Encontrarão no caminho a onça? E no fim lá estará a C à espera?

jasmimdomeuquintal disse...

Olá
uau! blog novo: Adorei!
Parabéns.
bom fim de semana.

Å®t Øf £övë disse...

Pickwick,
Desejo-te um grande fim-de-semana.
Abraço.

Clarissa Barth disse...

Ué... e cadê a tão aguardada parte 3? Decidiste espichar nosso suspense um pouco mais? Espero que esteja tudo bem aí pelo Condado, voltarei outro dia prá ver se tem novidades. Um beijo!!!

a casa da mariquinhas disse...

Já comentei. Agora venho apenas deixar um beijinho de despedida, já que vou amanhã de férias, por 2 semanas.
Amanhã publicarei um post, o último desta fase.
Se quiser e puder...vá lá ver.
Quando regressar farei uma visita
Tudo de bom.
Beijinhos
Mariazita

gabriela rocha martins disse...

então?
e a terceira parte?
quando a sua publicação?


ah, já sei!
ainda não chegaram a Tremedal!

eheheheheheheeheheh



.
um beijo ,O

Manuela disse...

Amigo muito trabalho já sei.
Tenho saudades suas.
Abraço muito amigo

Manuela

Madalena Barranco disse...

Olá querido Oliver,

Suas aventuras estão ficando melhores do que as de Indiana Jones! Ainda mais porque são legítimas "tupiniquins-pickwikis". O que não se faz por paixão... Até se enfrentam onças famintas... Mas o que é isso, estarei antecipando a história? E o valente carro de motor quente (rimou)?

Aguardo o "felino" desfecho com curiosidade própria de quem vive em campos de morangos.
Beijos.

com senso disse...

Cada vez se torna mais prazeirosa esta viagem ao Condado.
Vou navegando pelos seus escritos sem saber o que mais gosto, se do estilo, se do enredo.
É sempre, por isso mesmo, uma viagem, que faço a sorrir feliz...
Um abraço!

Lyra disse...

Passei por aqui só para te deixar um grande beijinho e desejar uma execelente semana.

Beijinhos e até breve.

;O)

Paula Crespo disse...

Caro Oliver, já de férias??!!...
;)
Beijo!

Rafeiro Perfumado disse...

Dadas as qualidades exibidas pelo O., se aparecesse uma onça, acho que haveria unanimidade em atá-lo e deixá-lo aos cuidados da bichana...

Nataliinha disse...

Muito gde a sua história .
Mas deve ser maneira.
Qd vc acabar eu leio tudo .
Vlw pela visita .
Bj bj =)

Sr do Vale disse...

Mano Oliver, não é porque ando meio sem tempo que você vai deixar de ver a homenagem que fiz a você, suas grandes histórias.

Abraços.

© efeneto disse...

Depois de um período de colocação de ideias e palavras em dia, estou de volta às visitas regulares. Ficam aqui palavras e um convite. Voltarei.
Beijos e abraços para passarem um fim-de-semana na companhia da família ou da sua própria.
***
Quem passa por mim
não vê
que homem aqui chegou,
só viu matéria por fora
por dentro nem se lembrou.
Só quero ser, por ora,
um homem que sabe amar,
solitário na solidão
sem inspirar comiseração.
Não me afundarei
em qualquer rio revoltoso.
Nenhuma onda ou túnel
escurecerão a minha vontade.
Sou eu, inteiro e sem ódios
que o meu coração não guarda.
Serei amanhã o que for
com os amigos em meu redor.

**
Se quiser passar um fim-de-semana com letras, leia a:
H¡S†Ö®¡Ä ÐÄ MËN¡NÄ †®¡S†Ë

Estava Perdida no Mar disse...

Adorei o novo lay. Mas pq não tem caixa de coments no post de cima? Eu queria comentar lá.
Bjs

Gerlane disse...

Em primeiro lugar, parabéns pela justa homenagem recebida, meu caro Oliver! E, obrigada também, não só por compartilhar comigo essa homenagem, mas por divulgar o meu blog, através do teu, e de citar
outros colegas, a quem eu não conhecia.

Um ótimo fim de semana e, um abração!

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

Este blog está cada vez melhor...

ah e parabéns pela homenagem do sr. do vale;)

beijinhos

~pi disse...

pelos

teus lindos olhos ( ja! )

e pela

tua escrita:

bordão de viagem de

horizontes

abertos e

cores limpas

(onde a pobreza é perfeita?... )


~


... pra não falar da letra

da

canção :),

pois, gosto de vir aqui

sentir

olhar e

respirar!


~

Olhos de mel disse...

Oie lindinho! Entendo perfeitamente, porque támbém, as vezes fica difícil postar. Fique tranquilo. O importante é que volte e bem! Senti sua falta, viu? Tou com saudade.
Bom fim de semana! Beijos

Olhos de mel disse...

Oie lindinho! Entendo perfeitamente, porque támbém, as vezes fica difícil postar. Fique tranquilo. O importante é que volte e bem! Senti sua falta, viu? Tou com saudade.
Bom fim de semana! Beijos

Sunshine disse...

Boa noite Oliver!!!!
Folgo saber que está bem, apesar de mt trabalho. Espero ler ainda hoje a continuação de sua saga.

Até lá .... bjs and let the sunshine :)

PiresF disse...

E lá vou para a terceira parte, mas por terrenos longínquos da tal de Onça. Estou com o O. “Onça? E por aqui tem onça?” gaita!…

Não Somos Apenas Rostinhos Bonitos disse...

A PARTE TRÊS VEM QUANDO? ISSO É QUE É SUSPENSE!