A-wop-bop-a-loo-bop-a-wop-bam- boom - Parte 1


R
etirado para futura publicação em livro.

109 comentários:

f@ disse...

Olá... Lol... eu uma dançarina verdadeira... pé de chumbo ..por isso tb faço qualquer um ver estrelas....
já venho acabar de ler beijinhos

O Profeta disse...

É sempre um encanto ler as tuas ficções caro amigo...


Abraço

Disguiser disse...

hahahahaha

pé de chumbo...gostei!

Kênia Garcia disse...

Olá! Vim ler-te, e aproveito para deixar votos de boa Páscoa!

Beijos!!

Madalena Barranco disse...

Bom domingo de Páscoa, querido Oliver! Ai, ai, estou curiosa para saber se vocês ao final gostaram ou não do show do tal cantor. Você tem o dom de transformar uma história em um grande acontecimento, e isso sem acrescentar nada, apenas contando... Beijos desde os campos de morangos.

Rosamaria disse...

Senti tua falta, Mr. Pickwick, mas estás perdoado porque é páscoa.

A gurizada de agora não sabe como é bom dançar cheek-to-cheek!

Estarei a postos pra hora do show, este não vou perder!

Bjim e boa semana!

mahira disse...

Uma Boa Páscoa!

Maria Dias disse...

Olá!

Vim aqui te convidar a ir até o meu Avesso...Já voltei do Himalaia vc tinha razão a guerra chegou lá tb!rs...

Adoro dançar e gostei muito do tema do conto seu.

Beijos

GarçaReal disse...

Bom, esta descrição do baile está fantástica.Tens uma maneira de expôr o texto que sempre, mas sempre me sinto transportada para o local da cena....

Óptimo.

Claro que volto

Bjgrande do Lago.

Bom final de domingo de Páscoa.

Olá!! disse...

Mas que mania, na parte mais empolgante corta e segue no próximo capítulo... assim não vale...:))))
Um dia ainda vamos valsar os dois Oliver, eu sou levezinhaaaaaaaaaaa hehe
Beijossssssssss

Sunshine disse...

Oliver... outro com parte 2!! ... que tormento me fazes passar esperando uma smanad para ler o resto ...

Mas adorei, como sempre aliás, fez-me recordar bailes de antigamente em Sociedades Recreativas onde as mamãs e as meninas se sentavam em cadeiras rodeando a sala e esperando pacientemente que as viessem bucar para dançar.
Mais uma faceta sua, dançarino, boa ... boa e bom dançarino pelo que pude deduzir da descrição.
Falo fila atrás da Olá aguardando minha vez para um pé de dança com tão gentil cavalheiro...

Fico então aguardando o resto da história e o Show do Little Bill

Bjinho, espero que tenha tido uma Boa Pascoa.
Saudações aos habitantes do condado e uma festinha ao seu pequeno amigo.

Nadezhda disse...

Tudo que sei sobre bailes, foi vendo filmes.

Aliás, em que ano foi isso?

Boa páscoa ;)

PiresF disse...

Também eu, andei por bailes idênticos. Havia-os por cá em quantidade: nas sociedades recreativas, nos bombeiros, nas garagens, etc. E quem não passou por eles, não sabe o que perdeu. Enfim… bons tempos…

Saber contar uma história, é arte que a poucos é concedida e, saber escrevê-la, menos ainda. Tu, grande Oliver, és um escritor de histórias sem dúvida alguma, e esta primeira parte já valeu pelo apetite que deixa para a segunda.
Imagino já, quem seja essa estrela maior do rock de Cincinnati, veremos…

Até lá.

Abraço.

PiresF disse...

PS: Amigo Oliver, sobre a questão do “Acordo Ortográfico” já escrevi pelo menos dois posts.
Sabendo quão pobre é, depois de ter lido defesas brilhantes do Acordo, deixo-te aqui o essencial do que escrevi.


Para além da raiz da palavra e família de palavras, coisas da etimologia que há muito se me varreu, existem outras que são incontornáveis e entroncam na artificialidade da ortografia que, como sabem (porque resulta de um conjunto de regras político-administrativas convencionadas e não de séculos de interacção entre fala e escrita), não é uma coisa natural. O resultado, pese embora a quem com honestidade intelectual é contra o Acordo defendendo razões culturais e históricas da grafia (graphia) de cada palavra, tem sido o de não existir qualquer estratégia para se escrever correctamente que não passe pela memorização do léxico e também pela interiorização das regras devido à experiência que vamos adquirindo.

Quando temos em atenção a combinatória de uma imagem acústica com um significante e, na definição, tivermos em conta a língua escrita, concluiremos que, o significante não intervém só na imagem acústica mas também na imagem gráfica, depois, o Acordo, só trata de pronúncias cultas não se debruçando sobre as não cultas, logo, não elimina nenhuma palavra ou qualquer letra que se leia numa pronúncia culta, razão porque, os casos em que a resistência à mudança assume contornos imperialistas, estão normalmente enfermos de inexactidão e lançam poeira com exemplos como “facto-fato” ou “pacto-pato” que não alteram, mas aceitam pacificamente (e muito bem) as modificações naturais da língua como a adopção dos termos acabados em ismo: salazarismo, guterrismo, ou expressões novas como ciberespaço e teletrabalho porque, a língua, é um organismo vivo que muda e se adapta aos tempos e costumes, não fosse isso e ainda escreveríamos monarchia como o fazia Fernando Pessoa depois da reforma de 1911.

Ora, Portugal, enquanto Pátria da lusófonia, só tem a ganhar com este acordo que, para além de simplificar a escrita ao retirar parte das consoantes sem valor fonético e que só existem por tradição ortográfica e similaridade do português com outras línguas românicas, simplifica também o processo de escrita e o de aprendizagem, já que, não altera a sintaxe, não cria ou elimina qualquer palavra, nem existe a intenção de acompanhar no extremo a naturalidade com que se fala, nem tão-pouco interfere com a coexistência ou regras linguísticas regionais, depois, é também essencial para a unificação institucional e plural da língua nos países da CPLP que, unificada, ganhará poder de afirmação nas instâncias internacionais e é, uma medida fulcral para que a língua dos lusofalantes continue bem de saúde, não siga rumos diferentes e, um dia, não tenhamos de enfrentar o salazarista “orgulhosamente sós”.

Anne disse...

Ai ai ai, denoooovo com esse monte de partes? Assim tu me tira o sono, querido! Tu sabe q eu fico ansiosa pra ler o resto...rs

Então tu dança? Pelamor, repito a pergunta: casa comigo? Um homem assim com tanta qualidade deve ter fila, onde me inscrevo???

Aliás, eu tb achei q o blog da Lu ficou mais bonito, mas é q para as pessoas que eu gosto eu capricho mais do que pra mim...to montando um pra minha mãe, pros artesanatos dela, tá ficando bem fofinho.

Vc é sempre um doce nos seus comentários, amo!!! É sempre uma alegria ver vc. Bjos querido e espero q tenha sido uma excelente páscoa!

SAM disse...

Ah vou querer saber como foi esse " sabadão"!


Amigo Oliver, dei uma escapadela rápida, mas a tempo de te deixar um beijo sabor cacau, recheado de ternura.

Gabriele Fidalgo disse...

Você realmente tem o dom de nos deixar curiosos! E sabe disso, é? É claro que sabe. rs

Além da maneira como descreve situações, do talento com que fala sobre pessoas e lugares e do fato de gostar do bom e velho Rock, dança também.
Se disser que saber cozinhar as leitoras do seu blog tentarão te clonar. Sério. haha

Beijos e boa semana.

Carol Barcellos disse...

Se vc vê estrelas demais, lembre que o sonho não volta atrás...
Nessa época, eu era criança, e ficava curiosa a saber o que era aquele "bliss" que os adolescentes e os adultos sentiam ao ouvir, cantar ou dançar o Roupa Nova. Queria dançar sentindo a música da mesma forma que via os outros sentirem!
Cresci, e entendi perfeitamente, e felizmente, ainda a tempo de compartilhar o bom gosto musical! Mas, quer saber, já dancei tudo quanto é música, menos as do Roupa Nova, hahaha...acho que foi por falta de ir mais a shows e festas, sei lá...
Mas que bom saber que vc "lembra, lembra", você "costumava andar bem mais de mil léguas prá poder buscar
flores-de-maio azuis...!"
Agora entendo totalmente a alusão à dança de rosto colado que já foi feita anteriormente, com jazz...anham, vc tem prática, não é? Além de poeta, para citar 1 detalhe interessante entre 123.456.789.000, ainda sabe dançar?
Uhuuu, isso é "maaaaaais que a luz das estrelaaaaaaaaas, aaaaaahhhh!!!" Poxa, vc me fez lembrar das músicas todinhas, hahaha!!! Ma,s tudo bem, "um sonho a mais não faz mal"..."do you wanna dance"? I will!

Bjs dcs crstlzds!!! :o*

Blue Velvet disse...

Querido Oliver,
valeu a pena esperar pelo post desta semana.
Com a sua peculiar forma de escrver eu própria me senti deslizando por um qualquer salão nos braços de um príncipe.
E o título?
Gosto muito de ver espectáculos de Danças de Salão, embora com muita pena minha, dessas só saiba dançar valsa e rock.
Aqui em Lisboa, pelo menos nomeu grupo de amigos não tinhamos nem temos o hábito de aprender ou frequentar salões de dança.
Aprendi a dançar a valsa para o meu baile de debutante com fiz 18 anos e desde então poucas foram as vezes em que a dancei.
Já quanto ao rock não consigo ficar sentada quando toca um: é a desbunda.
Fico à espera da continuação de saber o final de mais uma história que concerteza, um dia fará parte de um livro chamado " As Crónicas de Mr. Pickwick".
Não se esqueça que quero um exemplar autografado!
Beijinhos e veludinhos

Teté disse...

Ui, essa parte dois com o ilustre desconhecido roqueiro, não perco não!

Um amigo meu também teve esse percurso do Eli, depois de não ter grande sucesso na cantoria, passou para manager de novos grupos e até se deu bem. Mas depois desistiu... não sei porquê!

Acho piada à maneira como intervalas a história (estória?) com indicações dos locais, pessoas, dados extra, numa escrita corrida e compreensível para todos!

Excelente, amigo, é dizer o mínimo...

Jinhos!

Andreia do Flautim disse...

Espero que tenhas tido uma boa páscoa!

su disse...

Agora que me transportaste para o local e para o momento que tão bem dscreves e relembras (como só tu o sabes fazer!) cortas para a eguir cenas do próximo capítulo e não percam a parte 2?! Isso não se faz! ;P

Seguia a valsa das tuas palavras e embrenhava-me na mesma e entretanto a música chegou ao fim!

Carla disse...

que bela visita pelas estrelas que só momentos especiais nos oferecem...venha o segundo post que este deixou-me com água na boca
boa semana

evipensieri disse...

Obrigada por vir me visitar. Volte sempre que puder ...
Eu também passo por aqui de vez em quando.

Elvira

© efeneto disse...

Nos reunimos com a intenção de partilhar um espaço, criar um lugar onde amigos se reunião para mostrarem a essência de suas almas... e assim nasceu o ALMAS. Criado por amigos para receber os amigos que como você nos brindam com sua presença.

Um ano se passou, as palavras de incentivo, o carinho e a presença constante de vocês é que nos fazem continuar essa gostosa partilha.

Para nós vocês são pessoas que marcaram nossa jornada e estarão para sempre na nossa história.

Bem hajam à todos.

ALMAS POÉTICAS, os Autores

Mary West disse...

Dançar é algo q encanta mesmo, espero com este texto voltar a me deliciar com um tempo em que as pessoas davam mais valor para esta arte. Beijos ;*

Noslen ed azuos disse...

Carambola Oliver desta vez você abusou de esperteza e cutucou mais que o normal nossa curiosidade e por falar em curiosidade quando eu era criança e gago detestava aulas de português pelo simples fato de ser gago e vira e meche tinha que ler algo na classe, ai imagina a vergonha: então quando tinha o ditado que consistia em cada aluno ler uma palavra eu espertinho contava quantos alunos na minha frente, assim saberia com antecedência qual palavra iria ler e era a palavra: ‘casa’, fácil, facílimo, esperei tranqüilo...
Porém o Manezinho, aluno da minha frente não soube ler a palavra dele e eu tive que lê-la, -a palavra era cu...cu...cu...rioso, quase morri de vergonha.
Abração
NS

Leonor disse...

costuma-se dizer que quem canta seus males espanta, eu acho que quem dança tb espanta males.

o movimento do corpo ao som da música, com mais ou menos técnica, é tb uma expressão do que nos vai cá dentro...

fico à espera do resto, já que, como de costume, o post está impecável
beijos, boa semana

Cöllyßry disse...

Olá doce amigo...a Páscoa foi boa?assim espero...

Ummmmmmmmm, como gosto de dançar...e de te ler, mesmo tendo dificuldade em comentar...

Doce meu beijo

Rosamaria disse...

Olha, Oliver, não mando tu seres tão bom como és
Como é que não vou achar teu blog apaixonante? Vai lá.

Bjim.

Gerlane disse...

"Minino"! Bom demais, este teu post! E, obrigada pela parte que a mim toca, por elogiar o meu querido "Ricife".
Além do mais, lembrei-me também dos bailes do clubezinho da minha cidade do interior. Eita coisa boa!

Beijos pra ti!

Maria Laura disse...

Ah, os bailes da minha juventude! Agora que você já conseguiu despertar a minha nostalgia, de certeza que não chego atrasada para o show!!! :)

Rui Caetano disse...

Um texto, novamente, bem escrito e a nos prender para o restante do enredo.

Vera disse...

Mais um belo texto! Ah! E estive a ouvir a música no myspace!! Excelente!!

Beijos

Anônimo disse...

"bateu" a saudade....:)


deixo e espalho beijos...



piano.



imf.

Drica disse...

puxa, ai esta algo q ainda quero aprender....a dançar! acho lindo, mas ainda não consegui convencer o namorado a aprender comigo, heheheh! bjao! :D

SAMANTHA ABREU disse...

um encanto!
;D

Beijooo!

gabriela r martins disse...

não vale!!!!!!!

no melhor da festa
retiras.te em beleza

inigualável a tua faceta
de contador de estórias

fico à espera
até lá


.
um beijo ,O

jo disse...

não sou as Bandeiras nem tenho sorriso agradável, mas mesmo assim venho até aqui, deste lado do oceano, porque fiquei contente de teres levado um pouco da nossa primavera até á tua terra. Abraço

O Sentir dos sentidos disse...

Desta vez voce pegou pesado Oliver...é também um dançarino? Agora não resisto aos seus encantos messsssmo...hahaha.Voce mais parece aquele príncipe que sonhamos quando meninas...possui a excelência em tudo que se refere "este ser em extinção"...; mas como é bom estar aqui lendo suas histórias querido simpatia...e o mais interessante é a forma como nos faz vivenciar cada passagem de forma leve e bem humorada, nos transportando para o exato instante onde os fatos aconteceram.Posso até visualisar os personagens, os lugares, as situações...posso até visualisar voce...e, feito Alice no País das Maravilhas...vou tentar entrar aqui na telinha e te convidar para uma dança...convite feito: Vamos lá? (risos).
Ah deixa eu te agradecer por suas adoráveis visitas...;como gosto de quando vem e de como faz a leitura do que escrevemos...sempre tão atencioso, tão gentil.
Voce é dez querido Oliver.

Beijo de carinho...

O Sibarita disse...

Pois é né fio? kkkk Você era o pé de anjo, de valsa!

Bons tempos aqueles dos bailes, aqui em Salvador tinhamos o Rosa do Adro, o império, O Cruz, o Fantoche, o Cruz Vermelha (Ai Deus do Céu! hummm kkkk O coro comia sartiado!).

Agora, eu nunca aprendi a dançar e dançava na marra e olhe lá (kkk) a mulherada me dava bolo véio? Pode? Eu pisava nos pés delas direto, eu com meu sapato cavalo de aço (lembra-se? kkk)era sofrimento para as donas moças, a verdade é que eu não tinha molejo, era todo duro e ai já viu né? kkkk

Quando eu chegava no salão é um Deus de Misericórdia! kkk As mulheres viravam a cara(Miséraveis! kkk),quando eu ia tirar para dançar elas arrumavam mil e umas artimanhas, as vêzes as que se atreviam me largavam no meio do salão.(Que sacanagem!kkk)

Xiii... kkkk -Diga seu Elí Pernambuco? Oi você que é amigo do Oliver, ele tá pensando que não sei quem é? Avise a ele que é melhor ele ter aminésia e esquecer o segundo capítulo...
-Oxente? kkkk
-Ei e você tá rindo de que? Viu capim? O caso é sério! Eu me lembro do Lourinho muito bem! Não me esqueci nem um pouco... Que onda é essa de capítulo? Ele tá pensando que sou noveleiro, é? Eu até achei engraço essa primeira parte, agora, se contar a segunda...
-Ai Deus! kkkk
-Tá rindo de novo? Não brinque não! O recado tá dado, agora, é com ele, Roberto Carlos, os músculos dele(Roberto carlos. já viu como estão marombados e ele com aquela boca de sulapa?)e as baleias. Com Pernambuco não se brinca!
-Hummmmmm... kkkkk Eu quero é a senha! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Muito porreta como sempre seus contos!

abraços,
O Sibarita

O Sentir dos sentidos disse...

Mas não é possível!!!...vim aqui para reclamar de voce Oliver querido, em ficar ensinando como faz para o Sibarita descobrir minha senha...e já encontro "ele" o Sibarita aqui é? risos...voces tão de brincadeira comigo...ou estão numa briguinha disfarçada com ciúmes de mim? Confessa vai!..rsrs...tenham calma, eu adoro os dois certo? São duas pessoas que muita honra tenho em sentir como meus CAROS AMIGOS.(risos)...Valeu queridos.

Beijo pros dois...

FINA FLOR disse...

as cidades pequenas realmente são fábricas de fazer boas histórias, né? rsrsrs*.... até imagino o cantor....

beijos e boa semana, querido

MM.

SOS online disse...

Bom dia senhor "pé de valsa", como vai? Vejo que os bons tempos voltaram, pelo menos na lembrança. E sobre a sua cobrança no SOS: kkkkkkkkkkkkkkk, esta foi minha primeira reação. A segunda reação foi: menino, quando o blog alcança o record de mais de 20 visitantes num dia eu deixo o post continuar e quando cai para menos de 10 eu troco o post, já não é o mesmo com o outro blog "http://criticaedenuncia.blogspot.com" aquele lá quando alcança mais de 50 visitants diários eu troco o post pois eles merecem coisas novas e quando baixa para menos de 20 visitantes num dia eu deixo o post para os outros habituados que faltaram ler possam lê-lo quentinho. (rsrsrsrrsrrss)
Tem que entender a psicologia dos meus blogs e cada um tem uma coisinha a diferenciar do outro.Já a falta de mensagens reclamada pelo senhor outro dia: se é só para dizer gostei do post, beijo, como a maioria faz...agradeço o pensamento e se é para longas discórdias, agradeço o pensamento também. Fica no pensamento.kkkkkkkkkkkkkkkkkk

Quem dera todos os visitantes tivessem a tua mentalidade, seria um prazer abrir as postagens. E em terceiro lugar: já que o snhor me cobra nova postagem, que tal me enviar um texto e vir botar a boca no trombone. Não é fácil! Vai ver o meu post sobre a "cafetina que derrubou o governo de Nova York" lá no Crítica e vais ver o que é ter coragem de dizer a verdade.
Assim sendo meu amigo, adoro suas passagens pelos meus cantinhos. Você é um amor de menino.
Grande beijo (curiosidade: queria saber teu signo)
Alda

Lyra disse...

"Escrever é esquecer. A literatura é a maneira mais agradável de ignorar a vida. A música embala, as artes visuais animam, as artes vivas (como a dança e a arte de representar) entretêm. A primeira, porém, afasta-se da vida por fazer dela um sono; as segundas, contudo, não se afastam da vida - umas porque usam de fórmulas visíveis e portanto vitais, outras porque vivem da mesma vida humana. Não é o caso da literatura. Essa simula a vida. Um romance é uma história do que nunca foi e um drama é um romance dado sem narrativa. Um poema é a expressão de ideias ou de sentimentos em linguagem que ninguém emprega, pois que ninguém fala em verso" - Bernardo Soares -

Adoro a maneira como escreves

Até breve

;O)

Rodrigues Bomfim disse...

Este belo texto me fez lembrar dos bons tempos que curti, junto com meus sumidos amigos, os sábados á noite, nos três clubes que háviam perto de casa. Hoje em dia viraram templos da Igreja Universal.
...........
Mestre Oliver, sobre teu comentário lá no meu blog, concordo com tudo, vc disse tudo..É a politicagem desagregando forças que deveriam se unir para proteger a população dessa epidemia (dengue) que só tende a piorar. Abraços.

Яσьεяτα disse...

hehehehe
Ainda bem que eu postei aquilo né, meu bródi. Caso contrário não teria entendido seu comentário.
kkkkkkkkkkkkkk
Bjim meu rei.

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

Bailei contigo caro Oliver;)

E do nada fizeste tanto... até à parte 2!!!!!!!

mil beijos ainda de páscoa

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

Bailei contigo caro Oliver;)

E do nada fizeste tanto... até à parte 2!!!!!!!

mil beijos ainda de páscoa

Filoxera disse...

Bela história!
Fico à espera da 2ª parte.
Respondendo às tuas questões no Escrito a Quente:
1) claro que agora tenho os meus filhos que são ainda mais importantes que os tios e primos (felizmente estes ainda os vejo regularmente também);
2)a tv fez precisamente com que homem e mulher ficassem ambos ao serão em casa, em vez dele sair. Daí a maior probabilidade de se multiplicarem, né?
Beijos.

manuela disse...

Com que então dançarino??
Hein?
Sim senhor...
Gostei de saber isso.
Estou a imaginá-lo com um fato branco e sapatos pretos de verniz e chapéu a condizer como uma novela que já passou á algum tempo atrás que era sobre as danças de salão, agora não me lembro o nome.
Tenho pouco tempo pois ainda ando por terras do Douro, deixo um grande abraço, desta sua amiga:
Manuela

Claudinha disse...

Ah... Eu sei do que fala... Anjo, foi a primeira música que eu dancei com meu marido, nosso primeiro contato. Hoje , só os bailes da teceira idade têm músicas lentas, a moçada só fica naquele putz, putz, putz. Não sabem o que é ter os pés quase tocando o chão... Delícia de texto! A minina daqui das geraes adorou! Beijo!

A Poetinha disse...

Querido Oliver, espero q tua páscoa tenha sido ótima. Eu fico impressionada com o tamanho de seus posts e o tamanho dos comentários. O nada realmente ocupa espaço, rs. Beijos com gosto de chocolate.

f@ disse...

Olá Oliver,... tecto baixo mas bonito lá em Mogofores... e eu pé de chumbo mas por ser má dançarina... que os meus sapatos são leves como seda... olha passa lá nas nuvens para ver o post que fiz todo dedicado a Jo e a Ti para informar tudo o que precisão saber sobre aquele espaço... tb vais gostar da Arquitectura ... beijinhos e parte para a parte 2 da tua história... beijinhos

SILÊNCIO CULPADO disse...

Oliver
Entrar no mundo maravilhoso das tuas ficções é um prazer que não se esquece. E então quando uma pé de chumbo, como eu, lê sobre tão competente dançarino, fica a roer as unhas e a pensar que vergonha não passaria se me convidasses a valsar.

Um abraço apertado

Gata Verde disse...

Não o perderia,nunca!

Beijocas

Lu disse...

Olá Oliver!!!
Mas que surpresa já na chegada!
Uma fila enorme de moças...rss Deve ser pra aula de dança!
Ó confesso que, depois da surpresa disso, fui olhando seu espaço, karakaaaa aká é lindo de ficar!!!
Quanto aos brigadeiros, sem dúvida que nem vou concorrer com a Anne, ela é especialista em tal assunto!
Mas a parte aquela lá...nem vou dizer qual, pois vejo pessoalmente os sintomas, acho que me saio melhor!
Uma pergunta que não quer calar, tu és do tempo de dançar colado?
Tá ...só curiosidade,já estou indo...Beijos!

carla granja disse...

ola meu amigo! como foi a pascoa ...
passando para matar saudades e para nao me deixares cair no pricipicio eh,eh,eh..por isso aki espero por ti
bjos
carla granja

Lampejo disse...

Oliver,

Eu sei que não sou pé de chumbo...ahãmm..e também pouco importa-me quem seja, desde que dance e me faça dançar até o sapato pedir para parar.
Aí eu paro.

Tiro o sapato.
E danço o resto da vida...rs..

(a)braços e flores :)

São disse...

Ai, que coisa!
Agora fico roendo as unhas...
Grande abraço.

Tamara disse...

Eu sempre tive uma dimiraçao especial pelos bailes de sabado a noite....
belas recordaçoes!!!!
beijo enorme!!!!

Tamara disse...

Nossa...
fantastico!!!!
os embalos de sabado a noite sao inesqueciveis....
Bjo!!!

Alma Nova disse...

Mais uma bela narrativa em que nos perdemos imaginando danças e romances...
Fico à espera do baile seguinte...
Um abraço.

Rafeiro Perfumado disse...

Imagino o vosso entusiasmo se o artista fosse antes o Big Bill...

Abraço!

Lenita Boneca de Porcelana disse...

Caro Mr.Pickwick! Os teus comentários, como as tuas histórias, são uma verdadeira delícia!

De facto, concordo com a tua opinião quanto ao café descafeínado! Nada como um cafezinho com cafeína... e nos momentos em que o posso beber sem que o coração me saia disparado pela boca, costuma ser um indicador favorável de equilíbrio interno!! :-D Ir à Antártida e não avistar um pinguim é, no mínimo, muito triste!

O tema da tua história é fenomenal... a dança... eu gosto tanto de dançar... mas ultimamente falta-me a energia e a vontade... talvez um cafezinho com cafeína ajude!! ;-D

Bjoka!

Maria Dias disse...

Então Oliver...Vim aqui pra ver se já tinhas a segunda parte do tango mas vejo q vou ter q esperar!rs...Apareça no Avesso,tenho gostado de te ver por lá !

Abraço

Maria

AURORA ( LOLA ) disse...

Olá , amigo oliver, estou de volta só não sei por quanto tempo neta altura o meu trabalho aperta um pouco mas volto sempre a correr para ler os teus contos e das outras pessoas que tenho la no meu ( onde vou ) e fico com saudades de vos ler a todos, tambem gosto de dançar mas não tenho tempo acho que não danço ha uns 10 anos trabalho e mais trabalho e o resto vai ficando para tras, mas agora depois de te ler me deu vontade de o fazer quem sabe, vou voltar para ler a 2 parte.





bjs amigo.

SAM disse...

Ando ansiosa pra saber do show, tanto que já estive aqui, mas não contendo minha curiosidade, cá estou. E acompanhada de um paraibano chapéu de couro que nasceu em Livramento - exatamente onde Ariano Suassuna produz as suas obras. Este sertanejo autêntico, esperava as apresentações artísticas dos bailes, através dos anúncios da difusora, que ficava no poste da rua. Até pensou ser jornalista, tamanho sonho de anunciar tais eventos. Felizmente hoje está bem como advogado rsrs.

Beijos e até o SHOWWWW!

By myself disse...

Uma vida cheia que nos enche a alma, de tão bem escrita.
Um beijo

Whispers in night disse...

Ola lindo!
Venho te agradecer o carinho que me tens deixado no Whispers.
Sao as palavras dos amigos mesmo distantes que nos fazem levantar para a vida.
Obrigado do fundo do meu coracao
mil beijos
Rachel

Dalinha Catunda disse...

Oliver,
Difícil não voltar para a próxima dança.Qualquer pessoa que ler esse baile de palavras, se encanta em ser seu par.
Dalinha Catunda

impulsos disse...

Hum... imagino esses bailaricos de cara colada e corpo flamejante... palpitante de emoções endiabradas, bem à flor da pele!!! Ui...
E as mães das moças? Não iam também para as guardar? Como era habitual lá para as bandas da minha aldeia...

Voltarei para ler o desenrolar desse show colossal!

Beijo

Lyra disse...

Olá!
Passei só para mandar um beijinho!

Até breve!

vero disse...

Vai visitar-me meu amigo ;)
Beijos***

Å®t Øf £övë disse...

Pickwick,
Com toda a certeza que essa tal de Little Bill, nunca conseguiu ser tão famoso quanto o Dalto e a música Anjo de que tu falas neste texto, e que eu tanto adoro.
Abraço.

Guto Melo disse...

Tem um amigo meu que está precisando ir a esse baile.

Ana disse...

He, he... E depois de tanta "mula" a subir o monte ainda conseguias encontrar uma donzela de pé leve para dançar?

Beijos sorridentes e escreve lá o resto!
Tu és primo do gajo que inventou as séries e telenovelas de certeza... Pois cortas sempre quando a malta já está toda entranhada na tela de palavras:)

Beijoooooooooooooooooooooo

Sunshine disse...

Olá Oliver, boa tarde...
Novidade "no front" :), foi preciso vc para sair da preguiça...
Beijinho ... and let the .......
moonligth .... ups

Casemiro dos Plásticos disse...

Belissimo texto e até achei piada várias. para quando um livro?
abraço e um bom fim de semana.

f@ disse...

Olá... Então quando começa o baile?
Adorei o lanche e os vinho tb gostei mto, eu tb gosto de "pão velho" se com isso quer dizer pão do dia anterior... nunca como miolo de pão fresco mas miolo de pão velho sim ...lol...não é só a Jo...
Agora vou fazer um post sobre o BARBEIRO DE SEVILHA, mas ainda estou atrazada por causa da falte de tempo. beijinhos das nuvens

lua prateada disse...

Oi lindo...depois passo com mais tempo para ler bem a história...
Se um dia precisares de silêncio para pensar em alguem,lembra-te que em silêncio,alguem pensa em ti...
Que teu fim de semana luminoso, lindo e brilhe para ti!...
Beijinho prateado com carinho
SOL

Um Momento disse...

Bem... eu adorava ver-te a dançar , juro que sim:))))))))

Sorrindo imenso e ja ia um pézinho de dança... não com os "Reis" mas contigo mesmo:)

Beijo e desejo um bom fim de semana:)))

(*)

Silvia /('.')\ disse...

Olá, Oliver!
aqui na minha cidade se chamava bailes dançantes, ou somente Baile.
hoje os adolescentes falam "festa". e eu também não perdia um. mas claro não havia astros internacionais.
estou ansiosa pelo desfecho.
obs: agradeço teu comentário nas minhas fotos. obrigado pelo carinho. :)

FERNANDA & SONETOS disse...

Olá querido amigo, passei para deixar um abraço de carinho,
Beijinhos de amizade,
Fernandinha

Gotika disse...

Quem não tem saudade dos tempos em que as mães nos levavam nos bailes...
Eu adorava dançar!
O teu texto esta o maximo , porque conseguimos viver cada momento que descreves...
Gostei da tua visita.
Deixo te um beijo com sabor gotiko

Mary West disse...

CADÊ a segunda parte??????

Beijos! =**

Pedra Filosofal disse...

O Anjo era do Djavam ou dos Roupa Nova? fica a dúvida no ar... hummm seja como for, dançar não é comigo. Sou pé de chumbo mesmo (e os desgraçados que tiveram o azar de um dia dançar comigo dizem o mesmo). Já quanto a ouvir música, estou sempre pronta

Voltarei para a segunda parte.
Beijo

Não tente me entender... disse...

Como você pode falar sobre nada, se eu viajei no tempo lembrando dos antigos bailes?

Agradeço a sua visita e o seu carinho!

Tenha um bom final de semana!

PS Onde fica esta cidade?
Bjs

Grazi Sperotto disse...

Olá querido...
Lara Croft? Amei, além de achar muito engraçado...hehe
Bem, não postei mais depois da Páscoa por falta de tempo mesmo (e de inspiração, como verás em meu post)...troquei o vinho pelo chocolate e essas calorias se depositaram todas na região abdominal, hehe...
Realmente os vinhos daqui superam até os caríssimos do "Porto", hehe (modéstia à parte, é claro)
Bem, mas tua história está muito boa, gosto muito de rock também (apesar de não entender muito e nem saber os nomes das bandas que tocam minhas músicas preferidas), e não vejo a hora de voltar aqui pra continuar...
Bjinho, adoro tuas visitas
Bom findi... (como se diz aqui no sul)

Não tente me entender... disse...

Ainda em tempo...
Esta aí da foto, realmente é Audrey,
minha Bonequinha de Luxo!
Bjs

Um olhar para dentro disse...

Quanto tempo n vinha aqui... q saudades!
:*********

Nanda Nascimento disse...

Um ótimo final de semana!!

Beijos e flores!!

Nathália disse...

Hmmm, adoro dançar.

E nem precisa de passos certos, danças aprendidas. Mexer o corpo junto com a música é uma experiência divina.

Beijo!

Outonodesconhecido disse...

bom fim de semana.

isabel mendes ferreira disse...

NOCK NOCK...


e o resto?


beijo.............O.

Fátima disse...

Amigo,

Que grande bailes hein!!!
Fizeste-me lembrar dos bailes que antigamente se faziam aqui na minha cidade, não perdia um... gosto de dançar...

Bom fim-de-semana!

:-) beijos

Olá!! disse...

Então a segunda parte do baile????
:))))
Beijosssssssssss

Não tente me entender... disse...

Conheço de ouvir falar...
Eu tive um amigo natural de Itabuna, mas nunca mais o vi...Conheço Salvador e morei uma época da minha vida em Caetité, já ouviu falar? Fica bem no polígono das secas!
Para quem fala sobre nada, você fala muito bem!
Ah! Caetité é a cidade natal do famoso cantor Valdick Soriano...conheci alguns membros de sua família...
Não quero te amolar mais...
Beijos de ... tenha um domingo de paz!

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Oliver, votos de bom Domingo... Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Sunshine disse...

Oie !!!! Então Oliver?? E a 2ª Parte?? Fico aguardando amigo.

Obrigado pelo coment lá no Sunshine, lendo suas palavras, as minhas parecem ter uma importância maior. Sua apreciação faz-me sentir bem. Pena a preguiça e a falta de tempo limitarem minha escrita. Beijo e obrigado pelo apoio. :)

gabriela r martins disse...

Eli ,o edil caçou.te? leu o teu post? porque desafiaste os deuses ,chamando as suas atenções sobre vós? não sabes que os deuses e os políticos são vingativos? devias.te ter precavido .... agora ... será que um abaixo assinado de todos nós ao edil levá.lo.ia a reconsiderar?

nós estamos contigo e se necessário for ,fazemos uma manif à porta da perfeitura!!!!!!!

diz ,O ,porque ..."o povo unido jamais será vencido" eheheheeheh


.
um beijo e ,por favor ,escreve a 2ª parte

O Profeta disse...

Esta é a alma que voa de um Profeta
Ao encontro do teu sentimento
Este é o sal de alva espuma
Que te ofereço e diadema de espanto…

Olhos de alma, da tua alma
Quero-os no cais da minha chegada
Espero por ti em manto de ternura
No encontro da minha caminhada


Bom domingo
Abraço

vsuzano disse...

põe os sapatosvermelhos e dança.... rsrsrs

São disse...

Já não tenho unhas para roer mais!!
Feliz domingo.

cassamia disse...

as saudades que este teu post me rouxe... sabes gosto muito de dançar e tristemente é raríssimo conseguir encontrar um homem que goste e que me acompanhe :(
lembro-me de menina aprender a dançar tudo com o meu pai, confesso que o tango me leva às alturas :)

Å®t Øf £övë disse...

Um abraço Pickwick.

Vieira Calado disse...

Passei também para dizer olá e desejar bom resto de fim de semana. Um abraço

BANDEIRAS disse...

Querido amigo,

Antes tarde que nunca, serei parece, a última, eu que fui a homenageada...
Mas com sua alma de artista haverá de compreender.
obrigado
bjs

Paula Crespo disse...

Genial!
Também me lembro dos bailes em que a sedução era rainha... E por falar em sociedades recreativas (era assim que em Portugal se chamavam essas colectividades, se bem que eu já não sou desse tempo), recordo com um sorriso um desses sítios mágicos, quando visitei Cuba, e que dão pelo nome de Casas da Trova. Simplesmente memoráveis!
Beijos!