THE KNACK... AND HOW TO GET IT

Afinal, será possível tornar-se um especialista em sedução, do mesmo modo que um expert em engenharia mecânica, por exemplo? Circula na TV, um comercial de um serviço por telefone — pago, é claro — que promete transformar qualquer mortal em sedutor irresistível. Ah, esse Graham Bell! Basta digitar alguns números, ouvir uma gravação, e, voilà: bem vindo à terra do fascínio e do magnetismo. É sabido de que no passado, corações femininos derretaram-se à singelas declamações de versos de Ovídio, Rilke, Vinícius de Morais e até mesmo do livro Cântico dos Cânticos, de autoria atribuída ao Rei Salomão e inserido no Antigo Testamento. Salomão, como sabem, é aquele rei bíblico que passou a perna no irmão mais velho, usurpando-lhe o trono quando da ocasião da morte do seu pai, o Rei Davi. Por sinal, Davi — célebre por detonar o gigante Golias — tinha um método radical para seduzir belas garotas. Certa ocasião, já enfadado do seu harém de mais de cem mulheres, enviou para uma frente de batalha suicida o seu amigo e melhor general, Urias, somente para usurpar-lhe a esposa, a charmosa Betsabá. Mas esses caras de antigamente eram assim mesmo, serviam-se dos métodos mais inusitados para arranjarem namoradas. O próprio Júpiter, il cappo di tutti i cappi dentre as divindades de Roma, certa feita, para seduzir uma garota de nome Leda, transformou-se em Cisne. De outra vez, querendo levar para a cama outra moça chamada Ganimedes, metamorfoseou-se em águia. E, por um romance passageiro com a linda Dânae, fez-se em chuva de ouro.

Por Júpiter! Acaso a sinceridade e a velha fórmula de "confessar a atração" já não são suficientes para qualquer um envolver-se em doces romances? Infelizmente, para muitos, isso é coisa do tempo de Matusalém, e, por estas razões, suponho que este serviço por telefone mencionado acima será um sucesso. Pelo menos para a empresa que o promove.
Se sou daqueles que não acreditam na possibilidade de se desenvolver técnicas de conquistas idílicas, todavia, é fato a existência de caras... como direi?... ah, meio desajeitados com mulheres. E um desses era o amigo de infância Zé M. Certa ocasião, estávamos no Clube Social de Ilhéus, no baile anual d'As Dez Mais Da Sociedade Ilheense, promovido por um colunista social da região, conhecido pelo curioso codinome de Joseph Marie. O interessante deste baile é que, ano após ano, entre as eleitas, oito destas dez senhoras ilustres eram sempre as mesmas, portanto, a disputa, na verdade, ocorria apenas entre duas das mulheres da lista, o que me levava a imaginar que estas duas inclusões no podium da high society das terras da Gabriela eram disputadas a tapa nos bastidores do evento. Ou melhor, a cifrões, provavelmente originários dos altos lucros obtidos — à época — com o cultivo do cacau. Porém, eu e os meus amigos não estávamos nem aí para tal lista, o nosso objetivo — como modernos cavaleiros andantes — era a busca por romances e aventuras. Para tal fim, nos vestíamos com o nosso melhor traje. Tenho certeza de que se o meu único terno para ocasiões especiais, de corte slim fit, tecido cinza-escuro com riscas de giz, seis botões e lapelas largas, se aventurasse sem o seu dono por aqueles ambientes do clube, percorreria todos eles sem nenhuma dificuldade.

O baile seguia em seu estado default, quando lá pelas tantas, no primeiro intervalo das danças, a galera jovem — geralmente desprovida de dinheiro suficiente para comprar uma mesa — aglomerava-se em torno do bar do clube. Foi aí, nessa circunstância, que o amigo Zé M. ouviu o doce badalejar dos sinos da paixão. Bem ali, próxima uns cinco metros, encostada no balcão, uma garota tomava um suco de frutas. Eufórico, ele segurou o meu braço, apertando-o com a força de dez ursos, enquanto fazia movimentos de cabeça mostrando-me a menina responsável pelo repicar dos sinos passionais. Desorientado, solicitou a minha assistência acerca da maneira mais apropriada para uma abordagem de sucesso. Naquele tempo, aos dezessete anos, ainda padecia dos resquícios de uma timidez renitente, por conseguinte, não era o melhor conselheiro para assuntos desse tipo. Porém, por uma questão de princípios, urgia prestar socorro ao amigo antes que alguém mais ousado se aproximasse da moça. Desse modo, o aconselhei a fazer uma brincadeira singela ou dizer algo engraçado para ela, com a finalidade de derreter o gelo. Enfim, as mulheres — especialmente as mais inteligentes — quase sempre gostam de caras engraçados. Se ela sorri — continuei — é uma abertura para uma piada galante, seguida de um olhar nos olhos, arrematado por um sussurrar de palavras doces ao ouvido. Também o alertei que em nenhuma hipótese fizesse uso de expressões banais: "você é daqui mesmo?"; ou, "que calor, hein?"; ou ainda, "parece que vai chover". Confesso que se fosse o ouvinte dos sinos, não sei se teria a coragem suficiente para por tal plano em ação, embora, teoricamente, o considerasse de eficiência bem razoável. Mas Zé M. gostou do estratagema, de imediato, entornou o resto da sua dose de cuba libre, respirou fundo e avançou, orientando-se pelos sons dos sinos do amor.

Depois da abordagem, ele contou que no momento exato em que chegara junto à garota, sob a égide de intensa tremedeira geral, esqueceu tudo que eu lhe dissera. Assim, não restava-lhe outra alternativa senão seguir seu próprio instinto. Me aproximei um pouco mais com a pretensão de acompanhar melhor o desfecho — para o bem ou para o mal — da arriscada empreitada em que se aventurava o amigo. De início, ele não disse sequer uma palavra, limitando-se a movimentar lentamente o corpo de um lado para outro, e com ambos os braços estendidos para baixo, batia a palma de uma mão na outra. Primeiro, a frente do tórax, depois, pelo lado de trás, repetindo esta sequência pelo menos umas seis vezes. Quem está fora do "campo de batalha" é óbvio que não raciocina da mesma maneira de quem está ali, na linha dos lanceiros, assim, vislumbrei maus augúrios naquela coreografia de resultado duvidoso e um tanto horrível. Mas, enfim, num ímpeto, ele balbuciou: "Você é daqui mesmo?". Ouviu-se como resposta, um monossílabo impessoal e de magnitude zero quanto ao grau de interesse: "sou". Ele sorriu amarelo, e falou: "que calor, hein?". A garota reduziu ainda mais a intensidade monossilábica, e disse: "é". Já esboçando um plano de retirada estratégica, ele rematou: "parece que vai chover". A moça fez ar de enfado, demonstrando má vontade até mesmo para articular outro monossílabo, e murmurou: "hum".
Apesar da pouca idade compreendi o quão traiçoeira é a mente humana sob estado de tensão, pois ele só lembrara justamente das coisas que eu dissera para não falar. Mas de repente aquele cenário de falta de graça e insipidez mudou abruptamente, atraindo a atenção de todos que se encontravam nas imediações do bar. De olhos esbugalhados e mais pálida que aquele Nosferatu de Herzog, a garota após soltar um grito de pavor, em desespero, correu para bem longe dali. É que o Zé — sem ter mais o que falar—, num movimento rápido e preciso, digno de um samurai movimentando uma daikatana, subitamente, com a mão estendida simulando um punhal, tocara de leve a barriga da menina, enquanto dizia, quase num grito: "Olha a faca!"

Envergonhado e sob intensa zombaria dos rapazes ao redor, caminhou a passos quase trôpegos em minha direção. Inicialmente, pensei em afastar-me o mais depressa possível do lugar, para que não percebessem que ele estava comigo, porém, desisti do intento, afinal, amigos são amigos, seja nos maus ou nos bons momentos. Mas não deixei de passar-lhe severa repreensão. Atordoado, ele justificou: "mas você não disse que eu poderia fazer uma brincadeira, para derreter o gelo?". Tive ímpeto de responder-lhe: "falei para derreter o gelo, e não a Groenlândia inteira". Mas deixei para lá, dei-lhe um tapa amistoso nas costas e nos dirigimos ao balcão do bar para mais duas cubas libres.
Ao menos naquela noite o Zé fez história, pois serenado os ânimos, aquele acontecimento inusitado já era do conhecimento de quase todos os presentes à festa. Muitos dos rapazes até repetiam com outras garotas a brincadeira "singela" do Zé: "olha a faca!", seguida, sempre, de muitos risos. Mais tarde, enquanto a cantora da banda destilava "... se você sente o corpo colar / solte o seu medo bem devagar...", eu dançava de rosto colado com uma garota, e fiquei a imaginar que apesar da abordagem do Zé, desprovida de qualquer ornato ou enfeite, além de nenhum "pé" na complexidade intelecto-sedutora, a noite estava bem divertida. Afinal, em um baile, o que conta mais é a diversão. E neste contexto, talvez a melhor companhia seja mesmo a de um amigo de índole simplória. Se não pensa assim, na sua próxima festa, experimente levar alguém com personalidade kafkiana. ;o)
_____
Nota:
The Knack... And How To Get It, é o título de um filme britânico, dirigido em 1965 por Richard Lester. No Brasil, A Bossa Da Conquista; em Portugal, Lições De Amor.

138 comentários:

Filoxera disse...

BOOOOOOAAAAA!
5 meses e meio depois, eis que o Oliver regressa!
Seja bem-vindo!
Vou gostar de voltar a ler-te.
Um beijo.

São disse...

Ora, ora ! Seja bem aparecido!!

Pensei que nos tinha abandonado sem mais nem menos: felizmente me enganei!

Um abraço satisfeito, meu caro!

evi disse...

Quem está vivo sempre aparece ...

Bom retorno.

Bjs.
Elvira
http://evipensieri.wordpress.com/

Marcos Dhotta disse...

... E que rufem os tambores!!! E num é que o Mr. Oliver deu o ar de sua graça. Geeente! Quanto tempo não? Seja bem vindo Cavaleiro das Sombras do Condado. Abraços!

Mai disse...

Oliver eu vi cada cena e, antes mesmo de 'a faca' entar em cena, eu já estava me acabando de rir.
O Zé Maria é o protótipo de muitos dos colunistas de sucesso de uma época. O terno único, a cuba libre e o tímido soquinho hora na frente hora atrás, completaram a cena. (familiar, meu caro, muito familiar)
Delícia teu texto. Palavras para se apreciar sem pressa.
.
Mas é verdade, as amizades e as conquistas assim, ingênuas, já não existem mais. Deixarei de lado as analogias dos haréns, mas confesso que adorei o tour histórico das conquistas masculinas.
Muito bom, melhor foi teu retorno, você faz falta neste mundo nético.
Grande abraço

Zé do Cão disse...

Primeiro grande abraço
Depois, eu que nunca passeio de um amador de "pinga amor", jamais me lembraria dessa do faca. Vá lá a moça não teria deixado a carteira em cima do balcão?

Podia até para começar, por pedir-lhe um cigarro.
Abraço

tossan disse...

Genial! Um baile de texto! Formidável volta. Abraço

Rosamaria disse...

Sensacional o teu post, Mr. Pickwick!
Bom te ver(ler)de novo!

Eu fico bem atrapalhada com os personagens da história, nunca sei quem é filho de quem, o que meu marido sabe com maestria.Outro dia ele estava falando sobre a Betsabá pra neta, que gosta muito das histórias dele.

Fiquei até com dó do Zé M.
Mas como eram bons os bailes de antigamente em que dançávamos de rosto colado! Como disse lá no blog, ainda dançamos assim quando temos oportunidade.

Bjim, cosquirídia, vê se não demora tanto a aparecer.

Claudinha ੴ disse...

Olá Guilherme! Quanto tempo!
Bem a arte da sedução... Num baile , funcionou comigo. O segredo foi: "Chega perto e diz: anjo".... Nossa primeira dança foi essa. Mas não sei se um amigo do tipo "vem kafka comigo" seria melhor que um mais "Zémané". As coisas quando têm que ser... Simplesmente rolam, como a vitrola e um blues, um BBKing ou mesmo um Jonh Coltrane. Cuba libre, já não era mais tão comum aqui no início dos anos 80, e eu ia devagar porque era forasteira e me adaptava ao hábitos da nova cidade. Seu post me transportou para meus 18 aninhos... Ô tempinho bom!
Voltou em ótimo estilo!
Beijo!

Genny Xavier disse...

Querido mano,
As abordagens de sedução e conquista quase sempre funcionam como um "tiro no escuro"...o nosso amigo Zé M. pelo visto atirou no que viu e acertou no que não viu...rsss...ou seja, não acertou...
Crônica deliciosa para este seu feliz retorno.
Beijos
Genny

Desnuda disse...

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK Eu adorei! Na verdade, adoro sempre. E estava saudosa, Oliver. Esta semana mesmo pensei vir aqui e dar um alô. E hoje vi e li o seu retorno em grande estilo. Obrigada. E você disse bem: "Afinal, em um baile, o que conta mais é a diversão."

Beijos

Cristiana Fonseca disse...

Olá Oliver,
Adorei a crônica, vale a pena cada segundo gasto para lê-la.
Maravilhoso retorno.
Abraços,
Cris

heretico disse...

saborosíssima a tua crónica. de memórias e afectos...

quer parecer-me que aproveitate do "fracasso" do Zè. lol

(julgo ouvir por aí um sadórnico sorriso de Freud...)

saúdo teu regresso.

abraços

Noslen ed azuos disse...

Ah meu amigo, quanto prazer tenho em lê-lo, é um misto de alegria com romantismo saudosista,- continua afiado, que bom, tens um humor constrangedor, principalmente quando estou em uma lan-house. Espero mais, porque sou seu fã.


Abração
ns

com senso disse...

Caro Oliver

Foi longa demais sua ausência, mas teve um ótimo regresso!
Ao ler seu belo texto eu me recordei de que tantas vezes eu fui o Zé desajeitado e outras tantas eu fui o amigo de outros Zés que tremiam de nervosismo perante acessos súbitos de "paixão de baile"!
Me fez recordar o passado o que foi excelente, e me fez cair na realidade que é a de que esse passado já vai bem longe no tempo!
Foi muito gostoso ler este seu belo texto e desejo que este regresso seja mesmo para ficar!!!
Um abraço

Tony disse...

muito muito bom :D... fiquei imaginando a cara da moça, ao pensar na faca! Fato é que á uma diferença entre o que a gente diz, o que a gente pensa, e o que a gente faz. Pertinente, é o que torna os relacionamentos [bem sucedidos ou não] mais divertidos. Se sempre desse certo não saberiamos rir [ou chorar] da vida... bem vindo, abraços!

Manuela disse...

Ahhhhhhhhhh, você voltou e nada me disse?
Que bommm.
Saudades de ler as suas histórias bem doidas, mas que dão sempre que pensar.
Abraço grande, para um amgio de sempre.
Adorei o texto.
Como sempre né?
Bj
Manuela

Teté disse...

Eheheh, grande post! (em todos os sentidos)

Para começar, concordo contigo: cursos de sedução, via telefone, através de uma gravação... não funcionam!

Nunca me encarei como uma sedutora, mas, nos velhos tempos de liceu, deparei com alguns desses... digamos... desajeitados!

Não lhes chamávamos bailes - os tempos eram revolucionários - chamávamos-lhes "convívios". Tinha música e dança, mas íamos todos aperaltados com os nossas melhores calças de ganga e camisas quadriculadas idênticas às dos pescadores... Eram muitos mais rapazes do que raparigas na sala, de modo que o "chá de cadeira" era essencialmente para eles. E depois passávamos palavra umas às outras: "aquele gosta de apertar", "aqueloutro só fala em sexo" e por aí adiante.

A par disso também éramos ingénuas, nós íamos para dançar, eles (desajeitados ou não) iam para ver se dava qualquer coisa mais...

Chatear mesmo só com um, que resolveu lamber-me a cara durante a dança, que acabou logo ali! Os dos "apertões" também não tiveram melhor sorte, evidentemente! :)))

Mas adorei o teu post e as recordações desses tempos! Não será preciso dizer-te que gosto de te ver de volta à blogosfera, pois não?

Beijoca, amigo!

Mariazita disse...

Oi, Oliver
Regressou em beleza, e no estilo magnífico a que sempre nos habituou.
Pois seja bem vindo e, se não for pedir muito, conserve-se por cá :)
O seu texto é uma delícia, como sempre.
Recordar tempos passados com bom humor é sinal de que se sabe viver a vida.

Obrigada pela visita. Tenho que concordar com vc: espelhos e ISTAS, depois dos ENTA...p'ra bem longe!!!

Até sempre. Beijinhos

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Finalmente, Guilherme!
Estava saudoso de sua escrita.
Abraços,

GarçaReal disse...

Como sempre um texto fantástico em que nos sentimos envolvidos e só acordamos quando termina.
Este recordar de tempos passados é super interessante

Bom regresso a este mundo blogosférico

Bjgrande do Lago

Germano Xavier disse...

Grande Oliver,

não sei o que sucede, mas não consigo abrir teu blog direito. Fica uma listra branca no meio dos textos. Conheci o blog da tua irmã, família de gente boa a sua.

Abraço forte, meu caro.
Continuemos...

Dona Sra. Urtigão disse...

Que feliz surpresa, ao chegar da roça, encontrar sinais do seu retorno,mais ainda porque em dois trechos do meu percurso voce me acompanhou, quando vi e não consegui fotografar, carros de boi, um com duas e outro com TRES parelhas. Lembrei-me com prazer de postagens suas, senti saudades, e quando volto - upa! aqui está, um outro texto destes p´ra sempre, para recordar a juventude , para divertir e informar agora, e para estar em nossa memória sempre.
Um grande abraço.

Alis disse...

Olá Oliver....

tenho de reler....
só vim deixar um beijinho

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Amigo, grato pela visita. A lista divulgada no texto "Maricas" não é delirante, vem de biografias, revistas européias de cinema, livros especializados...
Abraços,

Casemiro dos Plásticos disse...

finalmente o seu regresso e em grande!
abraço

Claudinha ੴ disse...

Caro amigo, não tenho seu email e gostaria de fazer um convite relativo ao blog. Poderia me enviar pelo email do Tp? transmimentos@gmail.com?
Beijo!

Laura disse...

Caro,
Que bom que continua escrevendo. E bem.
Volto com novo endereço.
Beijos cariocas ;)

bat_trash disse...

Empresa que promete eficiência na arte da sedução?Sei não...nada melhor que o borogodó, o sex appeal, os olhos nos olhos, não é?
Esse zé era o protótipo do Zé Mané mesmo...hahahaha!
5 meses de sumiço? sumi há mais tempo.
Eu tenho tendência para síntese, porém, tento quebrar meus limites ao contruir poemas ou textos longos.
Well, vou pro texto debaixo...:)
Saudades de tu, baiano porreta!
E o livro?
Beijos.

Rosamaria disse...

Quanta honra receber a visita de tão ilustre cavalheiro!
Fiquei feliz, volte sempre.
Bjim.

Ah! Teu blog não está abrindo direito no IE, nem no Chrome.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Bom Dia, Guilherme! Já te *O Beijo da Paz* hoje?


*O Amor se espalha em tudo
Desde as gloriosas profundezas do oceano
Até para-além da estrela mais distante.
Generoso, o Amor de tudo que é criado,
Ao mais Alto soberano,
deu o Beijo da Paz*

Hildegard von Bingen (1098-1179), Alemanha

Trad. pela Renata Cordeiro*

Então, eu te dou o *Beijo da Paz Liberdade Amor*

Renata

Olhos de mel disse...

Querido amigo; estou feliz em vê-lo novamente! Adoro tudo que você escreve! E esse aqui não é diferente. Eu acho que o sedutor, já traz em si, esse perfil. Ninguém ensina a se amar, simplesmente se ama, porque faz parte de sua natureza.
Não sei mais o que podem inventar para tirar dinheiro dos desavisados.
Boa semana! Beijos

gabriela r martins disse...

tardou ,mas arrecadou .continua brilhante nesse seu jeito único de "contar" estórias

mas,

quantos meses vamos ,agora ,esperar por novo arremeço de escrita?



.
um beijo

rouxinol de Bernardim disse...

Texto bem pensado. Ele há cada uma!

Tertúlias... disse...

Meu caro, antes de tudo um obrigado pela tua visita, pelas palavras de incentivo... estou eu agora fascinado com este espaco incrível! Uma maravilha! Agora tenho que comecar a me aprofundar mais nos teus temas... escrever sobre nada... ha ha! Viva entao o NADA! Abraco de admiracao daqui de Viena

Ricardo

Manuela disse...

Oliver, você é um querido como sempre.
Obrigado pela sua visita.
Bj
Manuela

intimidades disse...

p problema da sedução e que o alvo da sedução, esta tambem a seduzir

Beijos
Paula

Nilson Barcelli disse...

Acredita que chorei de tanto rir ao ler a sua história. E quando cheguei à cena do "olha a faca", foi um descalabro... ainda me dói a barriga...
E lembrei-me do meu colega que se apaixonou pela menina mais linda da escola. Não sabia como abordar a rapariga e achou que eu o podia ajudar. Um dia, quando ela passava por perto, disse-lhe para lhe perguntar as horas... Ele lá foi, mas voltou logo... tinha sido um fiasco total... ela não tinha relógio...
Caro amigo, escreva mais vezes...
Abraço.

Å®t Øf £övë disse...

Pickwick,
Que bom ver-te de volta!!! Será para ficares???
Vejo que a saída do teu amigo virou moda por essas bandas. Afinal ele acabou por fazer história. Pena é que a história nem sempre seja feita pelos melhores motivos...
Abraço.

Lu disse...

Caro Oliver...
Saudades de suas letrinhas mágicas, que nos transportam e nos dão imenso prazer de desgustar.
Os tais ternos lembro-me muito bem. As cubas, os moços de pé lá balcão então...rss

Tem momentos, amigos e circunstâncias, que conseguem trazer o riso depois de anos aos nossos lábios.
Sei que você não carece da tal agência. Se aos dezessete anos já dava conselhos, com toda essa diplomacia,simpátia e encanto, deves encantar, e tirar suspiros naturalmente.
Conte-nos mais!
Beijos, e um ótimo final de semana.

Maria José disse...

"Afinal, será possível tornar-se um especialista em sedução, do mesmo modo que um expert em engenharia mecânica, por exemplo?"

Hmmmm

Depois de tudo ler, mantenho esta questão no ar. Se calhar é possível, isso de ser especialista em coisas díspares, ou talvez não tão diferentes. Deixe-se a imaginação e a mente humana trabalhar! ;)

ex-controlador de tráfego aéreo disse...

Grande Guilherme, faz tempo mesmo, ontem ou anteontem tentei abrir seu blog mas não consegui. Ao ver o título tive curiosidade pela coincidência do título ser em inglês e, mais, em saber o conteúdo do texto, que só agora acessei. Fiquei lembrando e rindo das muitas vezes em que na tentativa vã de quebrar minha timidez em abordar uma ou outra deusa que cruzou o meu olhar e despertou todos os hormônios disponíveis a um adolescente, sem contudo resultar em romance: platônico sim, até que surgisse outra e tudo reciclava.
Ótima leitura.
Obrigado por ler meu texto que mais pretende prestar uma singela homenagem ao idealizador de um filme que assisti por acaso e gostei muito.

Um abraço fraterno!!!

Go ahead!!!

Lu disse...

Oliver!
O vento frio tem cantado debaixo das portas...E segundo os antigos, a previsão é de geada preta, daquelas de congelar até a alma. ;-)
Beijos!

Fabrício Brandão disse...

Guilherme,

Por aqui, um universo de palavras a serviço da boa observação da vida. A crônica se torna mais instigante quando se presta a tal papel.

Grande abraço!

PS: Obrigado pela visita na Revista Diversos Afins!

Luisa disse...

Não vinha aqui há muito tempo e logo encontrei uma deliciosa história de (não) sedução. Ser-se sedutor não se aprende pelo telefone nem com os conselhos dos amigos. É-se.

gabriela r martins disse...

ei guri!
para quando o regresso?




.
um beijo

Pétala disse...

Roupa nova? Esta música lembra a época em que eu achava que o amor devia ser uma coisa bem legal, mas ainda achava muito mais interessante brincar de boneca, kkkkk.

Ótimo ver você de volta. A narrativa continua com um humor aguçado e impecável.

Beijos e pétalas.

P.S. Uma companhia com personalidade kafkiana numa festa? No, thanks!

Tio Rogs disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tio Rogs disse...

Qual homem não sonha em ter o poder da sedução? No meu caso, se pudesse, comia todas as mulheres do mundo. As que acho belas, claro. A verdade é essa. Estranhamente estou solteiro até hj e acho que se deve a isso. A ironia é que me parece que quem escolhe são elas. E escolhem pela beleza, como nós, e pela segurança que transmitimos. E só transmitimos essa segurança aquelas que não desejamos tanto, as que não tememos rejeição.
Grande abraço, Zé!

Ju disse...

hahahahahaha... que história bizarra! dá vontade de fazer uma cena de teatro ou cinema com ela!!!
estava com saudades de passar por aqui!
beijos e tudibom!
:)

Saozita disse...

Passei e fui entrando ,adorei o seu blog ,passarei por aqui se me permitires ,
Bj boa semana

f@ disse...

Olá Oliver,

o Salp!carte estava apenas fechado para eu rever os textos ... o que ainda não aconteceu por falta de tempo...
fica assim por enquanto...

passa aqui:
http://universoilustrado.blogspot.com/

http://despassararte.blogspot.com/

beijinhos

Mai disse...

Talvez pela vontade de ler-te em novas histórias, cá estou, outra vez.

Abraços.

Isabel disse...

BRAVO.





BEIJO.



SEMPRE.

e sempre.




(imf____________piano)

Manuela disse...

Oliver como sempre o seu comentário é cordial e simpático.
Obrigado pela sua visita, adorei saber sobre ser Dragão...
Eu sou Serpente.
Bj
Manuela

blastingcap disse...

Melhor sitte, todos os produtos a 10$...ipod, iphone....

Site: http://apple.freebiejeebies.co.uk/290748

Como fazer: http://sacatugabc.blogspot.com/2010/06/tutorial-completo-para-receberes-ipods.html

São disse...

Hey, nos voltou costas de novo?!

Saudades.

Já agora, quer ir até França?

Lu disse...

Palavras de um viajante que sabe muito bem locomover-se!

Obrigada, pela visita e suas belas palavras.
Beijo, caro amigo!

paula disse...

Que é feito de ti?? vida muito cheia de coisas reais?? e boas ?!? :)) espero q sim!! beijo!!

blastingcap disse...

Melhor site,todos os produtos a 10$...ipod, iphone....

Como fazer: http://sacatugabc.blogspot.com/2010/06/tutorial-completo-para-receberes-ipods.html

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Amigo, cadê as novas postagens?
Abração,

São disse...

Quando nos dá o prazer da sua escrita?!

Um abraço.

luma carvalho disse...

Olá...

Lá no meu blog tem um poema pra combinar com essa foto lnda da tua postagem...

Beijos com sabor de "ainda bem que o domingo acabou!"

luciana
luma
lua

blastingcap disse...

Melhor site,todos os produtos a 10$...ipod, iphone....

Como fazer: http://sacatugabc.blogspot.com/2010/06/tutorial-completo-para-receberes-ipods.html

Mariazita disse...

Olá, Oliver
Saudades! Vc sumiu de novo... Faz muito tempo que não lhe ponho a vista em cima.
Trate de aparecer, menino. Sentimos sua falta, viu?

Um abraço saudoso e beijinhos

blastingcap disse...

Melhor site,todos os produtos a 10$...ipod, iphone....

Como fazer: http://sacatugabc.blogspot.com/2010/06/tutorial-completo-para-receberes-ipods.html

Ana Paula Duarte disse...

ótimas consirações sobre conquista!
Adorei ler-te, uma escrita formidável!
Parabéns.
E olha que é o melhor blog sobre nada, imagine se falasse sobre tudo?! xD

blastingcap disse...

Melhor site,todos os produtos a 10$...ipod, iphone....

Como fazer: http://sacatugabc.blogspot.com/2010/06/tutorial-completo-para-receberes-ipods.html

Mai disse...

A amizade (ainda que virtual) é um exercício de persistência. Você sabe ler (nas entrelinhas inclusive) mas é muito melhor quando escreve. grande abraço!

blastingcap disse...

Melhor site,todos os produtos a 10$...ipod, iphone....

Como fazer: http://sacatugabc.blogspot.com/2010/06/tutorial-completo-para-receberes-ipods.html

DarkViolet disse...

A sedução passa muita vezes pelo instinto e da sorte da palavra ou do gesto sair na altura certa. Mas se a sedução for mecânica perde muito encanto, é efemura

Sérgio Luyz Rocha disse...

E aí, meu velho, como vai?!? Faz tempo,não? Por onde andas, vejo aqui que há praticamente quatro meses não apareces. Mas já não aparecemos para uma visita há muito mais tempo; por onde andaremos?

Olha, deliciosa crônica. Ritmo certo. Zé M....puxa! Quem um dia não conheceu ou foi um, hein? Ainda outro dia finalizei um conto que falo justamente de um (não sei se vou publicá-lo, trata-se de uma experiência - uma série de contos e crônicas escritas para "adolescentes" como um adolescente, acompanhada da versão para "adultos"...entendeu?).

Lições de amor; só mesmo a vida...

Abraços, meu velho...não suma...

Manuela disse...

Ei amigo Oliver....como vai...saudades.
Vim até aqui ver se tinha algo de novo.
Mas já vi que tem o lápis em repouso.
Beijinhos amigo.
Manuela

Luma Rosa disse...

"Olha a faca" isto é bem coisa de criança mesmo!! Tadinho do seu amigo! Algo como apontar o dedo para o peito da pessoa perguntando "O que é isso", a pessoa abaixar a cabeça para olhar e você dizer "Te peguei" ao mesmo tempo que passa o indicador por toda a frontal do rosto, de cima para baixo! Santa inocência!! Será que seu amigo se lembra desta história? (rs*) Beijus,

Dona Sra. Urtigão disse...

Olá, amigo!
Tenho andado cada vez mais depressa, o que acabou por me deixar um pouco tensa, daí que voltei aqui, dei risadas, e sigo mais relaxada, não sem antes reler outras cronicas daqui.
Um abraço!

Rodrigues Bomfim disse...

E aí véio, tá sumido! Na sedução vale tudo e mentimos muito pra nós mesmo na maioria das vezes mostramos o que não somos..o ruim é quando chegamos a conclusão de que não valeu nada tanto esforço.

Véio, grande abraço!!

ma.du.ca. disse...

oi gostei do seu blog, indico o seguinte blog de textos pessoais,obrigado.

http://sindromemm.blogspot.com

f@ disse...

Sr Oliver isto tá pior que no salpicarte....

demorado e distante...
beijinhos

C. disse...

Oi meu querido,
só vou te perdoar pq tbém estava sumida... rs

Volta viu, teu blog é muito bao!

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Oiê, Guilherme! Hoje, passo para matar as saudades e deixar-lhe um abraço.

Só se for por amor

Nesta primavera
Procuro na criança que ri inocente
Nas folhas que se renovam
A cada dia
Nas estrelas que despontam
A cada noite
E é ali,
Que sempre te encontro.
Onde os teus olhos
Nunca disseram adeus
Em cada lembrança...
Dizendo-me:
Nem tudo é válido
Só se for por amor.
E que não vale morrer
Nem se for por amor.
Que mais vale viver
Só se for por amor.
Que nada é para permanente,
E que tudo pode ser refeito
Só se for por amor.
E tudo é perdoado sempre.

By Renata Cordeiro

Renata
Ps: Chegando da rua, nem consigo ler. Apareça! É muito bem-vindo!

Claudinha ੴ disse...

Toc, toc, toc!

Ei, tem alguém aí?
Dê notícias!

Olhos de mel disse...

Meu amigo, você sumiu, eu também sumi, mas de vez em quando apareço, até porque a saudade dos amigos me traz de volta. Como você está? Saudade dos seus casos e contos.
Beijos

Mai disse...

Eu volto e torno a voltar e sempre descubro algo novo ao meu olhar.
Hoje descobri as sessões de cinema do Cine Deux Chevaux, e óbvio, morri de rir.

beijos, e saudades de ler algo seu.

paula disse...

Mr Oliver, por onde anda?? :)
Espero que bem:)
Beijinhos

Zé do Cão disse...

Oliver

Que se passa homem?

Abraço

Lu disse...

Caro Oliver!
Ando esperando sua volta com seus escritos, mas "tá me dano até dor nos quarto" de tanto esperar...hahahaha
ó...se estiver tudo bem, balança a cabeça, tá?

Beijos, amigo!

Dona Sra. Urtigão disse...

Pois é amigo, o que se passa? Já ouviste falar de um tal Pequeno Principe que discorreu sobre a responsabolidade de cativar alguem?
Criou laços, agora sustente-os.
Abraço
Espero e desejo que esteja tudo bem, tão bem que nem dê vontade ou tempo de vir aqui...Mas como disseram, acene!

SAM disse...

Querido amigo,

Natal Feliz junto aos que ama e um 2011 perfeito para você e os seus. Beijos com carinho.

evi disse...

Oi Oliver.

Estou passando para lhe desejar um ótimo Natal.

Bjs.
Elvira

Klatuu o embuçado disse...

Feliz Natal e Boas Festas!
Abraço!

Olhos de mel disse...

Meu amigo; não tive mais notícias daqui. Espero que esteja tudo bem e quero lhe desejar um FELIZ ANO NOVO! Que ele seja de realizações, saúde, paz e muitos contos por aqui. Beijos

JOE ANT disse...

Guilherme,
Passei para lhe desejar

*** FELIZ ANO NOVO ***

extensivo a toda a família.
...
Porque será que anda tão arredio do Condado? Foi tomado de assalto pelos bárbaros?

Manuela disse...

00000000_00000000_000_____000_00000000
000______000______000_____000_____000
000______000______000_____000____000
00000____00000____000_____000___000
000______000______000_____000__000
000______000______000_____000_000
000______00000000_0000000_000_00000000

_000000_____00000_______000_____000
00000000___0000000_____0000____0000
00____00__00_____00___00_00___00_00
_____00___00_____00______00______00
____00____00_____00______00______00
___00_____00_____00______00______00
__00______00_____00______00______00
_0000000___0000000_______00______00

lua prateada disse...

Passando apenas para te desejar um Maravilhoso Ano Novo e dizer-te que....quero que chegue até ti, a brisa amiga da felicidade junto da caridade, quero que
as luzes deste Novo Ano, iluminem teus sonhos e que a alegria desse dia possa ser compartilhada com as pessoas que fazem
parte de tua vida.

Um grande beijinho e Feliz Ano Novo.

SOL

Mariazita disse...

O final do ano aproxima-se. Faltam já poucas horas.
Preparemo-nos para nos despedir dele com dignidade, ainda que dela não seja muito merecedor :) Podia (e devia) ter sido um pouco melhor...
Que o teu final de ano decorra com muita saúde e alegria, na companhia de quem amas.
Que o Ano Novo traga consigo muitas bênçãos para derramar sobre todos nós.
Ao soar das doze badaladas façamos um voto especial pela Paz e Justiça no mundo.

FELIZ ANO 2011

Beijinhos

Ju Farias disse...

Fantástico blog!

Clarissa Barth disse...

Já está na hora de voltares ao blog! Sentindo falta de teus posts. Beijo!

Manuela disse...

Vim desejar um bom fim de semana com carinho, saudades dos amigos, sejas feliz, beijos :))

Manuela

¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•
::: ( )_( )...*...*...*...*...*...*...*...*...*...*...*...*
*: (=' :') : MUITOS BJUSSSS NO CORAÇÃO!!!!!
•.. (,('')('') ¤...*...*...*...*...*...*...*...*...*...*...*
¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•

MAILSON FURTADO disse...

BElo post!!!

Belo blog...

Gostei muito, PArabéns...

Virei aqui mais vezes...

Convido vc a conhecer meu trabalho (poesia, teatro, música)

FIcaria muito feliz... http://mailsonfurtado.com

Apenas Claudia disse...

Muito bom! Eu estava meio deprimida e até me alegrei!
Adoro ter você como amigo! Matei até a saudade! Bj

Sunshine disse...

Apenas para deixar um beijo e lembrar de ti ... :)

ex-controlador de tráfego aéreo disse...

O Guilherme,

libera aí o Mr Pickwick, afinal ler boas crônicas faz parte da vida, meu amigo.
Mãos à obra, seu moço!

Over!

Um abraço!!!

C. disse...

Chega de férias mocinho ;)

Manuela disse...

: *´¨)
¸.·´¸.·*´¨) ¸.·*¨)
(¸.·´ (¸.·` ** Bejinhu no seu...
__00000___00000___
_0000000_0000000__
_000000000000000__
__0000000000000___
___00000000000____
_____0000000______
_______000________
________0_________
_________0________
___________0______
::
.*´¨)
¸.·´¸.·*´¨) ¸.·*¨)
(¸.·´ (¸.·` **********

Desejo uma feliz noite, vim só deixar o meu coração para você, beijo grande .
Manuela

Claudinha ੴ disse...

Ei???

Cadê você?

Beijo!

Apenas Claudia disse...

E por falar em saudade, onde anda você ?

Alice disse...

Ficou a história e umas boas gargalhadas...

Fica bem...

ativista disse...

Da hora teu blog
parabéns.
Seguindo certo,me segue ai tbm.
http://hiphopactivistface.blogspot.com/
abçs
@Ativista2

KAKI disse...

oi...preciso falar com voce, é sobre Blog preciso da sua ajuda
e voce pode se beneficiar muito com isso também..=) por favoor me
adicione no msn hugo_kakizinhoo@hotmail.com obrigado.

Lu disse...

Caro Oliver...
Passou o Natal, iniciou um novo ano, a Páscoa foi esses dias...
Em véspera de completar um ano de ausência, bem que podias dizer-nos mesmo em poucas palavras que está bem, bonito, gordo e saudável...rss

Caso contrário, mandaremos ao Condado apelos por escrito solicitando notícias.Ah, como forma de protesto, constará assinaturas de todos que sentem sua falta neste mundo das letrinhas!

Sem mais para o momento, aguardamos!

Beijos!

Clarissa Barth disse...

Um ano sem Oliver! Como estás, amigo? Saudades de te ler! Meu blog também está parado, quero ver quem volta antes: eu ou tu...sim, pretendo voltar! Espero que tu também. Um beijo!

bat_trash disse...

Saudades!

Ju disse...

cadê vc, meu bem?
saudades!
:)

E. SANCHES disse...

Amigo
Vi um comentário seu no blog do Falcão Maltês e através dele fiquei curioso pra conhecer o seu. É muito legal...É diferente.
Senti tambem que gosta de música então faço um convite pra conhecer o meu blog sobre Western Italiano,
pois acho que vai gostar.
Um abração e sucesso
www.bangbangitaliana.blogspot.com

de.sanches@hotmail.com

Amanda Lemos disse...

Gostei bastante do Blog.
Muito interessante !

É bom ver a cada dia que passa mais originalidade nessa "blogosfera". :)

Deixo o meu aqui caso queira dar uma olhada, seguir..;
http://bolgdoano.blogspot.com/

Muito Obrigada, desde já !

Manuela disse...

Vim deixar um beijinho

__________ 0000000____0000000___________
_______000000000000000000000000________
_____0000000000000000000000000000______
___00__________00000000__________00____
_____00000000000______00000000000______
_______000000000000000000000000________
_________00000000000000000000__________
_____________000000000000______________

Manuela

Olavo Marques disse...

Muito bom, visitem:

http://questoesdefutebol.blogspot.com/

Lyra disse...

"Cada novo amigo que ganhamos no decorrer da vida aperfeiçoa-nos e enriquece-nos, não tanto pelo que nos dá, mas pelo que nos revela de nós mesmos. Enquanto o amor passa, a amizade volta, mesmo depois de ter adormecido um certo tempo."

Já tinha saudades.
Beijinhos e até breve!

Lyra ;)

bat_thrash disse...

Eita saudade da gota!

bat_thrash disse...

Quando teremos post novo?

Anne disse...

Tá bom, admito... sinto sua falta! Manda notícias? Bjos

Apenas Claudia disse...

Não é que bateu uma saudade!!!!
Apareça, amigo! Bjs

bat_thrash disse...

Que saudade absurda!

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Voltei!,,,,,,,,,adorei!,,,,as crianças são lindas. Beijos

Dauri Batisti disse...

Por onde vc anda amigo? Se vc vier aqui, por favor faça contato comigo.

Dauri Batisti disse...

Mas me deixe um contato, amigo. Email, facebook, qq coisa.

Dauri Batisti disse...

Então, meu email é batisti.vix@hotmail.com
Qdo seu livro sair vc me avisa.
Fiquei Muito feliz com suas noticias. Procurei na sua página um email e não encontrei.Procurei no facebook "Guilherme Xavier" mas tem vários. Okay? Me mande seu email.

palavrasepomasdeamor disse...

Amigo Oliver! tudo bem ? Ao fim de uns anitos voltei a renovar o meu blog ,anda até cá e dá a tua opniºao bjossss grandes

Carla Granja

palavrasepomasdeamor disse...

O blog é o mesmo

http://paixoeseencantos.blogs.sapo.pt/

Antonio Nunes disse...

Caro Fred,
Li, me deleitei e gostei bastante!
Bem mais rebuscados que meus pobres e populares escritos. Seu público alvo já atinge uma faixa mais intelectualizada, que aprecia e sabe o que é bom, pois, além de informativa, também é ilustrativa e transmite conhecimentos.
Depois de ler esse primeiro, quando possível, lerei outros, pois, tenho certeza, que estarei enriquecendo meu cabedal.
Um abração e continue nos brindando com suas pérolas!!!

Luis Eustáquio Soares disse...

alguem havia caluniado joseph k, a sedução da publicidade?

texto intenso. bravo.
saudações
l

Luis Eustáquio Soares disse...

alguem havia caluniado joseph k, a sedução da publicidade?

texto intenso. bravo.
saudações
l

Luis Eustáquio Soares disse...

alguem havia caluniado joseph k, a sedução da publicidade?

texto intenso. bravo.
saudações
l

f@ disse...

Olá Oliver,
Voltei a passar para reler..

Um Beijo

Pétala disse...

Cinco anos depois.......
Como vai, darling-querido?
Mande um sinal de fumaça, se algum dia vc aparecer por aqui, ou por lá (na Rosa de Cristal).

Beijos doces cristalizados!

Uouo Uo disse...

thank you

سعودي اوتو

Uouo Uo disse...


thx

كشف تسربات المياة
غسيل خزانات
شركة نظافة عامة

Anne Petit disse...

Oi!! Estava revendo meus posts de 2008...e eis que resolvi passar pra ver por onde anda o meu antigo vizinho de blog, se ainda escreves... eu ando um tanto parada, sem tempo engolida pela vida, pela rotina, pelos acontecimentos e pela falta de inspiração... Enfim, deixo um boa tarde um tanto nostálgico.