EU E A MINHA NAMORADA NERD - PARTE 1

Foi um romance que começou por causa da BFG 9000. A menção deste nome, fez-me olhar com visível interesse para aquela garota de óculos de lentes espessas e esverdeadas - do tipo fundo de garrafa, como se diz em sentido pejorativo. Em seguida, ela referiu-se à necessidade da criação de um arquivo1 BAT. E neste instante, em minha mente, ouvi sinos de catedral que sonorizavam My Funny Valentine, enquanto o meu coração balouçou que nem a nave de Jasão na tempestade, no tempo em que este buscava o Velo de Ouro. Encontrara a minha Medéia, pensei.
Mas, espere! BFG 9000? Raios! Mesmo aqueles que já souberam o que é isto, com certeza há muito já o esqueceram. É por estas razões que, exceto eu, é claro, não confio em ninguém com mais de trinta anos. Pessoas acima desta idade descartam tudo aquilo que não mais lhes parece assunto sério.
BFG 9000 é a arma mais poderosa da legendária série de jogos de computador Doom I, II e III - um dos primeiros da era 3D, depois reintroduzida posteriormente em outro jogo clássico, Quake II, dos mesmo criadores de Doom.

Conheci esta garota - vizinha de uns parentes meus, enquanto consertava o primeiro Doom - que "teimava" em não carregar, instalado no computador de um primo pequeno. Nesse tempo, o Windows 3.x dava os primeiros passos, entretanto, a maioria dos aplicativos ainda eram nativos do sistema operacional MS-DOS, aquele de "cara" preta, letras brancas e sem nenhuma interface gráfica. De certa maneira, até o lançamento do Windows 95, o velho DOS ainda era o "chefe", pois o Windows não carregava sem ele.
Quanto a arquivo BAT, é aquele originário de uma sequência de comandos que carregam um aplicativo sem a interferência do usuário. Por exemplo, para executar o jogo Doom no sistema operacional DOS, e supondo que o arquivo executável deste programa (doom.exe) estivesse no sub-diretório "Doom", pertencente ao diretório2 "Jogos", o qual, por sua vez, encontrava-se no diretório raiz, o famoso C:\>, teria que digitar na linha de comando ou prompt, o seguinte: CD\Jogos; depois, CD\Doom; e em seguida, doom.exe. Esta série de comandos iniciaria o jogo. Um nerd ou geek, criaria um arquivo BAT e digitaria apenas doom.bat, e o aplicativo começaria de imediato. Hoje, ao clicar em um atalho localizado no menu "iniciar" do Windows, ou na área de trabalho, executa-se qualquer aplicativo. Simples, não? Porém, este procedimento intuitivo e conformista, transformou a maioria dos usuários de computador em eternos dependentes dos filhos ou sobrinhos adolescentes para consertarem os desajustes mais singelos desta máquina.
E se você ainda não entendeu o que é um arquivo BAT - por sinal, utilizado até os dias de hoje, não tem nenhuma importância. Exceto se for um hacker, ou pretenda invadir o site da Microsoft, ou disseminar um vírus, ou inserir um trojan remotamente em um computador, ou roubar senhas de blogs , do MSN e de e-mails. Fora destes propósitos, você jamais necessitará dele.

Sempre me considerei meio-geek3, e ouvir daquela garota termos como BAT e BFG 9000, foi uma emoção arrebatadora. Assim, juntos, carregamos o jurássico editor de texto do DOS e começamos a criar o tal arquivo BAT. Findo o trabalho, digitei doom.bat no prompt, e o jogo carregou de primeira. Eufórico, bradei: "damn I'm good!"4 Ao que ela retrucou: "piece of cake!"5 Raios duplos! Estaria sonhando? Ambas as frases eram falas de Duke Nukem, uma das mais queridas personagens de jogos de computador de todos os tempos. Bati a palma da minha mão na dela, nos abraçamos e por pouco não a beijei.
Pedi ao meu primo para continuar o jogo, e enquanto ele detonava aliens malvados, eu e a C., este era o seu nome, conversávamos sobre tecnologia em geral. Falamos de jogos de computador, de outros programas, do velho Atari, de peripécias mais ou menos inocentes que fazíamos no Telnet6 e de experiências com overclocking7. Também criticamos a instabilidade do Windows em relação ao DOS, e ainda fizemos chacota com a famigerada mensagem do Windows que surgia em muitas ocasiões quando algum aplicativo travava: "este programa executou uma operação ilegal, e será fechado". Lembram-se de que na maioria das vezes, após esta mensagem, era preciso acionar duas vezes o célebre comando de combinação de teclas ctrl + alt + del para reiniciar o computador? Além do incoveniente de se perder todo o trabalho que não estivesse salvo.
Aquela tarde teve o mesmo efeito de um primeiro encontro. Era como se estivéssemos num bar intimista, a ouvir The Way You Look Tonight, tomando martinis e colocando cerejas um na boca do outro. Afora, o melhor nestas circunstâncias: muitas trocas de olhares derretidos.
O gatilho da paixão tem muitas moradas, às vezes, por um período efêmero, deixa os versos das canções dos bardos, dos trovadores e dos menestréis; dos poetas, enfim, e dissimula-se entre bites e bytes. E espera, paciente, o momento propício do disparo. Imagino que, em tais contextos, no instante do tiro, este dispositivo passional utiliza-se de algo como .exe; ou, .bat.

Continua na Parte 2, em 10.04.2009. Até lá!

__________
Notas:

1) Ficheiro, no dizer dos amigos portugueses;
2) Antiga denominação de pasta;
3) Sub-categoria de nerd;
4) Tradução forçada: "eu sou bom mesmo!"
5) Tradução forçada: "moleza!" (no sentido de fácil);
6) Pequeno emulador de terminal que permite acessar aplicações em outros sistemas, isto é, em outros computadores de uma rede, ou de redes externas via internet, em uma sessão remota, ou seja, o seu computador permanece "invisível" a todos os outros. É um pequeno programa embutido em todas as versões do Windows, desde a 3.x até a do XP. Tem interface parecida com a do antigo DOS e a do console do Linux. Se quiser conhecê-lo, no menu "iniciar" do Windows, clique em "executar", localizado abaixo de "pesquisar". Em seguida, digite telnet e aperte a tecla enter. Pronto, você carregou o programa Telnet. Conheça alguns comandos deste aplicativo, digite help no prompt. Para encerrar a sessão, digite a letra q (de quit) e tecle enter.
7) Processo mecânico-caseiro de forçar um hardware, alterando as suas configurações originais, com o fim de se obter desempenho máximo do computador. Por exemplo, de processadores ou adaptadores de vídeo com aceleração 3D.
Certa vez, queimei uma preciosa Voodoo 3, numa operação mal sucedida. A Voodoo 3 era a melhor placa aceleradora de vídeo da sua época.

67 comentários:

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDO OLIVER, MARAVILHOSA POSTAGEM... ILARIANTE...!
BOM FIM DE SEMANA... ABRAÇOS DE CARINHO,
FERNANDINHA

Zé do Cão disse...

Achei o conto Primoroso.
Todavia confesso de computador, Linkes, tecla enter, etc, põe-me "zongo", sou um completo 0 à esquerda.

Um abraço

São disse...

Como é de conhecimeto público sou leiga. perfeitamente leiga, quanto a Net e afins.

Já lhe disse que suas melhores e mais amadas produções são lindas de morrer?

Bom fim de semana.

Teté disse...

Tal como o Zé do Cão, confesso não simpatizar muito com conversas sobre jogos informáticos ou computadores: às tantas perco o fio à meada, enquanto as pessoas me parecem falar em códigos quase incompreensíveis.

Mas pronto, entre a rapariga com óculos de "fundo de garrafa" e tu nasceu uma compreensão instantânea sobre o tema, admirados quiçá pelos conhecimentos mútuos na matéria. E sim, conheço alguns desses jogos de nome, mas nunca os joguei. Aliás, tirando o primeiríssimo Packman (no ZX Sepctrum) e um ou outro jogo de cartas no PC, só jogo sudoku (também no PC). E claro, às cartas ou a outros jogos, mas com parceiros ao vivo e a cores. Até a Batalha Naval prefiro assim! :)))

Mas fico a aguardar a continuação desse romance "informático", que interesses comuns parecem-me sempre uma boa base de partida. E depois, logo se vê! :D

Que suponho prossegue a 10.04.2009, certo?!

Beijocas!

By myself disse...

O que um computador consegue fazer na vida de uma pessoa...
Se não fosse ele, aquela menina de óculos de lentes grossas seria apenas recordada como a menina nerd...assim é recordada como um feliz momento que quase levava um beijo.

Beijinho para si e um bo, fim de semana,

(e tenho mesmo medo de joaninhas e todos os seus primos, tios,etc)

bat_trash disse...

Excelente!
Inevitável não lembrar dessa música

bat_trash disse...

Um aula cibernética!

Beijo grande.****

Claudinha ੴ disse...

Olá Oliver!
Eu não entendo nada destes termos e programações. Meu BB ,que cria jogos de pc entende disto, mas nem perdeu tempo em me explicar. Eu fiquei seis meses de cama,após um AVC e uma cirurgia cerebral (sim, invadiram meu sistema bem atrás do nervo ótico, no centro do cérebro). Para passar o tempo, cançada das palavras cruzadas, dvds e tv, comecei a mexer com html e depois com xml. Valeu meu esforço , pois não precisei de ajuda profissional pós-cirúrgica e hoje que a Anvisa exige o controle de entradas e saídas via software , eu consegui meu emprego por entender a linguagem.
Não sei como sertia namorar alguém nerd, vidrado em pc. Acho que não aguentaria, gosto também de encontrar com estrelas, de ver vagalumes. Aguardo a continuação.
Beijo!

BlueVelvet disse...

"damn I'm good!"
Yes you are!!!
Confesso que não entendi metade daquilo que falou, porque se há coisa que não sou é nem Nerd nem Geek.
Mas que adorei o texto, isso adorei.
O realismo com que está escrito, fez-me vê-lo a dizer aquela frase e a sua Geek a responder com ar displicente:Piece of cake.
Um espectáculo!
Já se sentia a falta dos seus posts.
Beijinhos meu Nerd preferido

Rafeiro Perfumado disse...

Portanto, o que te atraiu não foi a jove ter boas pernas, boas glândulas mamárias ou outro atributo físico, foi ela falar termos informáticos... Hum... estou a ver que se apanhares uma que te diga "o bug do ano 2000 mete-me em brasa" ainda cometes alguma loucura!

Abraço!

SILÊNCIO CULPADO disse...

Oliver

Realmente o gatilho da paixão tem muitas moradas mas nada de tão fascinante como as primeiras.
É um ver se te avias de imaginação, de sonhos perfeitos, de representações ideais. Mesmo quando a realidade dos anos e das experiências interdita a repetição destas maravilhas a recordação que temos delas alenta-nos e transporta-nos para o sonho possível.

Relativamente à parte final do teu post confesso que sou uma naba em informática apesar de ir sobrevivendo no meio conforme posso: sem paixão e sem representações idílicas.

Abraço

D M Machado disse...

até agora está soando pra mim como quase um enredo moderno de uma graphic novel, mas é chamativo.... vamos ao desenrolar então... esperarei impaciente, roendo as unhas e arranhando quadros negros...(?)

Davi

ps: sempre grato pelo carinho.

Desambientado disse...

Meu caro amigo.
Faz tempo que não passava aqui. Como ele corre depressa, comparado com a velocidade com que crias obras literárias e de arte.
As fotografias de "futura publicação" são divinais, descomunais....
Parabéns pela qualidade de tudo o que aqui tens.

Menina do Rio disse...

Pois...se não voltei aos anos 80! Do Winchester de quase meio metro e daquela telinha de 14' de fundo verdinho. Mas olha que uma garota que manjasse de .bat e .exe era considerada alienígena. Já eu, de jogo, só mesmo se for arremesso de pedra e olhe lá...

Beijos e até o próximo capitulo

JC disse...

Sobre linguagem informática não sou nenhum expert, como tal limito-me a aguardarpela segunda parte para depois poder fazer um comentário concreto sobre a história.
Um abraço

Nadezhda disse...

Eu nunca entendi nada de computadores. Sei usar, apenas. por isso que quando acontece alguma coisa, eu certamente dou muita dor de cabeça pro meu primo e pro meu cunhado! (Então enão entendi nada desses nomes).

;)

mariab disse...

ai, Oliver, parece-me bem que sou uma Windows addicted e, embora ainda me lembre um bocadinho do "pesadelo", o DOS para mim é indecifrável. enfim... mas concordo que a atracção surge por estranhos caminhos. :)
beijos

GarçaReal disse...

É sempre um gosto ler-te.

Toda a descrição da peripécia do computador a par da envolvência no nascer de uma arrebatadora paixão ( será arrebatadora? ) Iremos ver neste seguimento.

Espero que a semana a nascer te traga uma boa luz.

Bjgrande do Lago

Cleo disse...

Oliver, me chamou atenção a música The Way you look tonight, minha nossa, que idade você tem?...rsrsrs.
mas gostei muito desta sintonia de vocês.
Beijos carinhosos
Cleo

Mariazita disse...

Caro Oliver
Por muito bem escrito que esteja, o que já é usual, este texto diz-me muito pouco...
No que toca a informática sou apenas utilizadora, e olhe lá!
Aparte este aspecto menos atractivo...temos a menina de óculos fundo de garrafa, que me parece que, na continuação, vai fazer alguns estragos...

Boa semana

Beijinhos
Mariazita

Milu disse...

Olá! Já aprendi aqui algumas coisas, ou melhor, fiquei com algumas noções! Uma boa semana para si.

Clarissa Barth disse...

Ha! Adorei tua história! Nada mais romântico do que dois nerds se encontrando (eu bem sei!) e estou curiosa prá saber como termina a história. Quem sabe os dois resolvem trocar de plataforma e passar prá Unix? Muito mais estimulante, hehe... Um beijo e boa semana!

f@ disse...

Olá Oliver,

Confesso que ando distante...
penso e leio rápido... imensas desculpas...
mto bom sempre tudo o que escreves e que adoro ler... assim volto para te ler de novo porque me prende algo de tão bom... tão bem escrito... aquele toque único...
desculpas pela leitura breve... e imenso beijinho

Madalena Barranco disse...

Ahh, que saudade de você, Oliver querido!! Obrigada pelas simpáticas mensagens que brotam entre meus campos de morangos e me fazem sorrir, algo que me faz bem, depois do recente falecimento de meu pai... Agora, volto aos poucos à Web e abraço novamente meus amigos blogueiros.

MS-DOS?? Ah, esse eu conheço dos meus tempos de secretária iniciante. Eca, aquela tela de fundo preto e letras verdes ainda assombra minhas lembranças. Estou curiosa pela continuidade de sua história romântica - rsrsrs.

Beijos mil
P.S:parabéns pelos lindos meninos Picwizinhos.

M@ disse...

Onde será que foi buscar a inspiração para tal texto??
Hummm.
"Damn i´m good"



_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _
/ \ / \ / \ / \ / \ / \ / \ / \ / \ / \ / \
( P | a | s | c | o | a ) ( F | e | l | i | z )
\_/ \_/ \_/ \_/ \_/ \_/ \_/ \_/ \_/ \_/ \_/

Desejo uma Páscoa Feliz e uma boa semana.
Beijo
Manuela

Julia Dietrich disse...

Cada vez melhor! Muito bom... me vi na situação. Cruzes... será que todos já passamos por momentos "encontrei-meu-mestre-yoda"? hehehe

Well, well Mr. Pickwick... as usual, amazing.
e sim, sou eu na foto! (obrigada)

Noslen ed azuos disse...

Fala grande amigo!!! Sempre quando venho aqui sinto uma forte saudade da Bahia, este Sol de vcs deve ter uma certa radiação que ao chegar ao cérebro faz a imaginação correr solta com a criatividade; e cá estamos em mais uma aventura que mexe com as lembranças, no caso, das amigas nerds, ai que saudade!!!

Abração
ns

Cöllyßry disse...

Querido amigo, o amor é brilha neste texto...Que beleza aqui descrita...

Doce beijo

Carla disse...

que maravilha!!!!
espero a segunda parte
beijos

Tio Rogs disse...

To esperando pra ver no que isso vai dar... Se é que já não deu...

abraços

f@ disse...

Olá Oliver...
Sempre o sabor da surpresa...
doce neste caso...

Derretidos todos os programas quando o comando é c o r acão...

sempre adoro ler o que escreves mesmo quando como agora fico distante...

beijinhos

Artur Gonçalves Dias disse...

O que dizer quando tanta coisa já foi dita?
:)

Saudações e parabéns

Cris Animal disse...

Não manjo nada de computadores e seus jogos alucinantes, masssssssss se não fosse essa loucura que vc entende tão bem à ponto de dar uma "mãozinha" nunca teria sentido uma emoção muito melhor e mais "alucinante" do que qq efeito de qq jogo computadorizado.....rs
Não era nerd....rs
De tudo, fica o beijo, a emoção,a música e tudo o mais que vc guarda no HD das suas boas lembranças.....rs
beijo
.............Cris Animal

Casemiro dos Plásticos disse...

Que bela história, fico à espera da segunda parte heheheh
abraço

Nilson Barcelli disse...

Nunca imaginei que te servisses dos ficheiros bat e de outros fósseis informáticos para conquistar a rapariga...
Caro eventual-futuro-primo, fico à espera do config do próximo capítulo...
Boa Páscoa, abraço.

Leonor disse...

Bom Oliver, quase me senti a ler uma história da informática!!! mas com muito mais graça:))

beijos, boa semana!

Beto Mathos disse...

"My Funny Valentine" e "The Way You Look Tonight" disparam o gatilho da paixão e deles nasce mais uma brilhante criação.
Belíssimo, amigo, belíssimo.
Grande abraço!

Desnuda disse...

Oi Oliver!


A história começou bem e promete! Mesmo lendo e olhando a parte das notas, confesso minha ignorância completa e nenhuma compreensão desta parte de informatica e afins....Me detive no romantismo e estou ansiosa pelo próximo capítulo!

* Voce usa chapéu? Rsrrsrsrs
Deixo meu "ciarenso" caminhando pelas nuvens...Pisando em ovos também!!!


E por falar em ovos, uma Feliz Páscoa! Beijos!

tossan disse...

A tua narrativa é de mestre! Estou sem net e é muito chato! Abraço

Vieira Calado disse...

Hoje falo sobre as suas notas:

elas são muito úteis, preciosas, mesmo.

O enriquecimento da língua também consiste na diversidade, e na sábia incorporação de vocábulos de vária proveniência.

Um forte abraço

Tchi disse...

O amor também se manifesta em bytes. E o amor é bem maior do que o que se possa imaginar.

Só tu poderias escrever este conto.

Sou um zero a informática.

Boa Páscoa para ti Oliver Pickwick.

Abraço gigante além-mar.

Gata Verde disse...

Que história "romântica"!!

Beijocas e Feliz Páscoa!

~pi disse...

grandes, grandes óculos!

é como se vos visse!!

tu ali completamente...

... enbytado! :))

gostava dos pormenores, bem, espero que venham a seguir... na parte 2,

como dizer... este texto tão bom e porém tão

... encriptado!! ( sus ~pi rU!

( e lá me vou arrastando a asa! :)))





beijo





~

Å®t Øf £övë disse...

Pickwick,
Eu diria que isso foi uma paixão ao primeiro click, e completamente tecnologica.
Abraço.

ROQUERHUNTER disse...

Informo que está sob vigilância atenta do ROQUERHUNTER.

Lyra disse...

Olá, venho desejar uma Boa Páscoa, replecta de amêndoas e boa disposição.

Beijinhos e até breve.

Lyra
;O)

São disse...

Para si e sua família os meus desejos de uma Páscoa muito boa.
Abraços.

Luisa disse...

Quando comecei com os computadores, estava numa Empresa com uma Direcção de Informática por detrás. Nunca me entendi com o "miolo" do computador. Se alguma coisa de estranho me aparecia, chamava a correr os meus colegas informáticos, que me punham tudo em ordem. De DOS nunca percebi nada...Depois, já em casa, não tive qualquer dificuldade porque a "papinha" estava toda feita... Graças à Microsoft e seus afins é só carregar nas teclas...Até me custa a perceber como tu e a tua amada se entendiam em matérias tão difíceis...mas há gostos para tudo.

SAM disse...

_***
__**_**
_**___**
_**___**_________****
_**___**_______**___****
_**__**_______*___**___**
__**__*______*__**__***__**
___**__*____*__**_____**__*
____**_**__**_**________**
____**___**__**
___*__________*
__*____________*
_*____0___0____*
_*___/__@___\___*
_*___\__/*\__/___*
___*____W_____*
_____**_____**
_______*****


FELIZZZZZZZZZ PÁSCOA!!!

lua prateada disse...

Olá amigo passei para deixar o desejo de uma Páscoa Feliz e, que o sangue que o Nosso Jesus derramou para nos salvar NUNCA seja em vão que saibamos todos reconhecê-lo como nosso SALVADOR !....
Beijinho com carinho.

SOL

Amor amor disse...

Ah, que delícia ler esses textos. É a mesma coisa que digitar mil-sorrisos.exe. kkkkkk
Vc me fez lembrar da minha primeira aula de informática, há 14anos atrás. Saía da escola com meu uniform de normalista e ia com meu pai à aula. Saíamos felizes da vida, e deixávamos minha mãe extasiada com tantas novidades. Morro de rir qdo lembro q só pudemos acessar o windows na terceira aula, hahaha, e nesse dia, minha mãos suaram de emoção qdo teclei win naquela saudosa telinha preta, hahahahahahaha!!!!
A coisa mais idiota foi na primeira aula qdo aprendi q podia modificar aquelas estrelinhas na tela, e podia colocar meu próprio nome, ooooooooooohhhhhhhhhhhh!!!! Meu único arrependimento foi n ter aprendido a usar o computador formalmente, depois q a internet foi instalada. Comecei a aprender, não por conta própria (sempre atribuo o ensino a outros, nem q seja a um livro), mas foi a curiosidade que foi me levando a diversos lugares dentro desse mundo tecnológico; mas, se dependemos da curiosidade, a aprendizagem fica falha: sempre há algum lugar onde a curiosidade n leva, e por isso, fiquei meio "capenga" em muitos aspectos "nerdísticos".

Qto ao relacionamento humano, seu texto meu faz pensar em que dose devemos combinar com o par ideal. O par ideal é aquele q combina com aquilo q vc mais gosta, combina com o q vc nem gosta, combina com tudo, ou não combina com nada? Qdo era mais nova, pensava q seria legal namorar um músico, mas n um pianista, talvez um cantor. Hj já n é minha prioridade, embora conversar sobre música sempre acione em mim o encantada.exe. Hj já penso em ser amante eterna de um piano de cauda. Ele combina com meu tudo, traduz até meu pouco, e compreende meu nada.
Beijocas doces cristalizadas!!! ;o*

Germano Xavier disse...

Oliver,

hoje vou ser clichê e dizer apenas que sou fã de tuas criações. Tuas crõnicas divertem, encantam, nos remota a outros tempos, rememoram, aturdem.

Isso é bom.

Abraço forte, meu caro.
Bom feriado.

Continuemos...

Iana disse...

Caro amigo

Venho agradecer seu carinho em meu jardim enquanto estive ausênte. Obrigada!

É a alegria e o amor de todos os amigos/as que me mantem de pé.

Fiz um grande retiro amigo, passei dias de fortes ventos, hoje porém mesmo com "algumas dores" me rendi ao carinho dos amigos/as e me joguei mais uma vez nos braços daqueles que quero e me querem também Tão Bem!

Feliz Páscoa

Desejos da rosa amiga
Iana!!!

Cris Animal disse...

Passando por aqui para desejar uma páscoa de muita paz e luz. Esperança em cada dia. Todos os dias.
beijo grande
.................cris Animal

Mariazita disse...

Meu caro Oliver
Enquanto não chega a parte 2...veja o que lhe trago hoje...

Minha mensagem de Páscoa
Que o domingo de Páscoa seja muito bom, e, se possível, ao lado das pessoas a quem você quer bem.
A Páscoa comemora a ressurreição de Cristo, o seu renascimento.
Por isso nada melhor do que aproveitar este domingo para reflectir, fazer o levantamento da vida para saber se é necessário recomeçar.
Porque, Páscoa é isso, é o momento de renascer - seja para o novo modo de vida, para o amor, para amizade…
Que para nós seja o renovar de amizade, são os meus votos.

Beijinhos
Mariazita

Olhos de mel disse...

Querido amigo, perfeito em detalhes! Aliás nenhuma novidade nisso, por aqui. O melhor daqueles tempos, era que tudo tinha uma conotação bem maior. Os olhares davam friozinho na barriga, tremores nas mãos, suor frio...aguardo ansiosa a outra parte, viu?
Boa páscoa e bom fim de semana! Beijos

Sandra Daniela disse...

Feliz Páscoa!!!
Toda manhã o Sol renasce pra te aquecer...
Faça como ele...

Toda manhã renasça para olhar o seu filho pequenino...
Todo dia renasça pra vê-lo crescer...
Todo dia renasça pra orientá-lo mesmo que ele já esteja
Crescidinho...

Todos os dias renascemos para a vida...
Para um novo amor...
Com um olhar “novo” para o desconhecido...

À noite a lua renasce passa por fases,
Cheia, minguante, nova crescente isso é Vida!!!


Por toda a nossa vida somos como a lua
Passamos por fases mas todos os dias
Renascemos para ser feliz...
Para brilhar como o Sol e se transformar como a Lua...

Isso é PÁSCOAL...

(Poema de Gorete Salvador)

beijinho

BANDEIRAS disse...

CARO AMIGO,

PASSANDO PARA TE DESEJAR UMA FELIZ PÁSCOA.

BJS COM SABOR DE CHOCOLATE.

Ju disse...

sempre divertidas tuas histórias, até o amor nerd tem uma picardia e muita graça qdo vc conta!
beijoooooooO, feliz páscoa!
: )

Mary West disse...

Uma divertida primeira parte!

gabriela rocha martins disse...

eheheheheheeheh ,Oliver ,decidida mente ÚNICO


nem o computador escapa!!!!!!!!!!



.
um beijo
( porque vou de corrida ler a 2ª parte - byeeeeeeeeeeeeee )

Rosamaria disse...

Oi, contra-parente!

Consegui ler a 1ª parte, vou lá ler a 2ª.
Andei numa corrida, agora estou na casa de um filho e com problemas de conexão que, espero, sejam logo sanados.
Bjim.

Alice Matos disse...

É impossível não ficar a sorrir durante um bom tempo... depois de ler-te...
Admiro tão sinceramente as tuas "artes" que me interrogo de que vida... de que experiências... virão as tuas palavras e os teus sons...
A tua namorada... ai as afinidades... o que fazem de nós... pobres humanos carentes de compreensão...

Beijo grande para ti...

O Sibarita disse...

Ô moço você quer me lenhar, é?

Rpazzzz eu nunca tive isso não, enquanto, vc tinha um PC eu tinha uma patinete com rodas de lata de leite ninho, né brincadeira não! kkkkkkkkkkkkk

Mas, me diz! kkk Não beijou a moça por que? Tremeu? Foi não! Ah bom... kkkkkkkkkkkkkkkkkk

Mais um belo texto da safra Oliver!

abraços,
O Sibarita

Å®t Øf £övë disse...

Pickwick,
Desejo-te um bom fds.
Abraço.

Sr do Vale disse...

Depois de um grande período de ausência nos comentários desta casa de sonhos e recordações, cá estou, lembrando de momentos a fio jogando Doom, quantas noites passei na frente do computador, vislumbrado com as cenas, que até então numca imaginaria que eu conduziria um personagem de animação em situações extremas, aliás como joga-se na primeira pessoa, eu era o personagem, que enfrentando obstáculos e atirando pra todo lado, ia dormir altas horas, pra no dia seguinte trabalhar, e voltar pra casa e continuar a façanha em nova fase, até que um dia descubro que eu não vencera, pois na última fase uma grande cabeça solta todo tipo de mostro, e por mais que esteje armado, quem vence é o jogo.

Agora depois de todo esse tempo, um jogo que já caiu de moda, se transforma em um romance doce.

Parabéns Oliver me identifico com suas histórias.

Abraços.

Å®t Øf £övë disse...

Pickwick,

.....oooO.............
....(....)....Oooo....
.....)../. ...(....)..
.....(_/.......)../...
.............. (_/....
... PASSEI POR .......
.......... AQUI ......
......................

:)

Abraço.