Os Natais de Pickwick - Parte 2 (Final)

Segunda feira, 29 de Setembro de 2008.

Ato contínuo à notícia da incomum eleição, formou-se uma eclética comissão - por sinal, composta por este vosso humilde escriba; além do meu irmão; os primos Carlinhos Formigão e Gute; e os tios Janjão e Vavá, com o propósito de escolher os vitoriosos do legendário certame.
Com base em suas proezas de amante latino - convém ressaltar, apregoadas por ele próprio, mas, sobretudo, pela sua proximidade das oitenta primaveras, por unanimidade a comissão elegeu o querido tio Arthurzinho para presidi-la.

Pela preservação da moral e dos bons costumes, a comissão adotou como condição sine qua non que somente os maiores de dezoito anos poderiam ser votados, além disso, mesmo aqueles com idade superior à permitida pelo regulamento e ainda que exibissem inqüestionável tendência à modalidade FR, contudo, sem a prática, também não poderiam concorrer. De acordo esta última cláusula, eliminou-se previamente da competição as primas SK1, SK2 e EA , as quais, à época, apesar do reconhecido esforço de cada uma delas em sair do estado de experiência zero, continuavam mais incólumes que sacerdotisas vestais.
Outrossim, restava ainda à comissão definir a mais difícil das cláusulas: quais os parâmetros para avaliar performances caracterizadas essencialmente pela relatividade, sutileza e subjetividade? Buscamos a solução na mais apaixonante das ciências, a Física. De igual modo esta ciência usa os conhecidos Referencial de Galileu, Referencial Inercial, Referencial Acelerado, dentre outros, nós, da comissão, utilizaríamos o Referencial Acrísio.

Seu Acrísio era um homenzinho linheiro, metódico, que expunha a bondade à flor do rosto. De caráter impagável, usuário contumaz de trajes de passeio completo, confeccionados com tecidos de cashmere inglesa - sempre nos tons azul-marinho ou cinza escuro, jamais separava-se de um guarda-chuva de cabo de peroba avermelhada, incrustado com adornos de madrepérola, o qual, de tão bem enrolado, assemelhava-se a uma elegante bengala. Funcionário público aposentado e católico fervoroso, com a regularidade de um relógio suíço, não havia um Domingo em que não cumprisse os sacramentos da confissão e da eucaristia na Igreja de Santa Maria Goretti, além de contribuir com as obras de caridade da paróquia.
Vizinho de porta de tio Arthurzinho, Seu Acrísio, apesar de não ser parente consangüíneo, além de seu amigo íntimo e confidente, tinha o status de membro da família. Pessoa querida por todos aqueles que o conheciam, ninguém em sã consciência jamais poderia negar à figura de Seu Acrísio uma centena que fosse de atributos positivos. Exceto, o de latin lover. Infelizmente, nesta modalidade sensual, o mau desempenho de Seu Acrísio corria célere em todo o seu ciclo de amizades. Fundamentalmente centrado na escassez e na ortodoxia de variações, o cenário do filme erótico protagonizado por Seu Acrísio e senhora, primavam pela escuridão absoluta, silêncio total, e rigorosamente sob o cobertor. Certa ocasião, ele confidenciou a tio Arthurzinho que, não obstante mais de meio século de vida a dois, em sinal de respeito, jamais olhara... bem... como direi... as partes de sua esposa.

Assim, a comissão zelosa de que a eleição se procedesse com a maior lisura possível, optou pela utilização deste consagrado método científico, o uso de um referencial, adotando o desempenho de Seu Acrísio como medida na avaliação das performances em julgamento. Portanto, naquele instante, por definição, considerou-se o Referencial Acrisiano como o mais baixo possível na escala mundial. Em resumo, quanto mais o candidato se aproximasse do desempenho acrisiano, "melhor" seria a sua classificação.

É certo que não se pode agradar a todos em uma eleição, seja ela de qualquer natureza, política, ou, até um singelo concurso de beleza: "o quê? Aquela dentuça, rainha da celulite, foi a vencedora?" Há sempre os espíritos de porco de plantão que jamais se conformam com as deliberações. No entanto, o número de protestos após a divulgação do resultado foram poucos.
Subiram ao podium, em primeiro lugar, o M., e, por uma feliz coincidência, como se o universo urdisse uma conspiração, a segunda posição foi justamente da sua esposa, a minha prima L., estabelecendo aí, talvez, um novo conceito de casamento perfeito, porquanto esta união constitui uma das mais sólidas e felizes da nossa constelação familiar. Em terceiro lugar, o meu tio J., pessoa calada, muito calma, e adepto do estilo de vida contemplativo. Fui o único a votar contra esta indicação, pois o homem tem dez filhos. Contudo, acredito que o seu apelido, Mansidão, influenciou no processo decisório dos demais membros da comissão. ;o)
__________
Novo post: Segunda feira, 13 de Outubro de 2008

87 comentários:

Mariana disse...

Vim te dar um beijo de boa noite.
Ótima semana pra vc.
Beijo da Mariana

Lord of Erewhon disse...

Nunca sei qual é mais sinistro: o fantasma dos natais passados ou o dos futuros...?

Abraço.

Manuela disse...

Ahahah, gostei do comentário anterior ao meu.
Digo o mesmo.

Boa semana.

Manuela

Rosamaria disse...

M. e L. - fórmula de casamento perfeito? Garanto que eles 'escondem' o jogo, hehehe.
O Mansidão, com 10 filhos? Acho que tens razão em votar contra esta indicação, mas não esqueça que de vagar se vai longe...
Boa semana, cosquirídia!
Bjim.

carla granja disse...

olá meu amigo !passei para te ler e para te dizer que tenho andando um pouco ausente do blog :) mas voltei com garra ,fiz um novo poema e mudei o visual do blog
te desejo uma optima semana
bjo,carla granja

f@ disse...

ML eu nem te digo o que o ml significa....que depois ficam logo a pensar que sou malandra... mas essas iniciais...!!!!

Passa por aqu: http://flautistaon.blogspot.com/ e sal pica-te
beijinhos das nuvens

BANDEIRAS disse...

Que loucura meu irmão!!!!!!!

Onde já se viu uma votação destas?

Mas deixa prá lá, já que tudo é
festa...

Foi bom ou não foi meu bem?:

Bjs

pin gente disse...

aposto que a eclética comissão se esquivou da votação! que conveniente, não?

um beijo
luísa

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

Sarava!


Natais...todos diferentes, todos iguais!

;)


beijinhosssssssss

Mariazita disse...

Oi, Oliver
Ontem vim, li a primeira parte (era já muito tarde) e hoje li a continuação.
Espectacular!
Nunca tinha lido descrição de festa de Natal tão...original!
E também não tenho conhecimento que em Portugal se festeje assim o Natal, seja em que lugar for.
Com concursos e tudo? Deve ser fabuloso!
E, como sempre, descrito com mestria.
Beijinhos
Mariazita

maria josé quintela disse...

:))))




um beijo.

Paradoxos disse...

perdoa-me as ausências amigo - mas estou voltado - aqui - neste lugar de inspiração - onde busco!!

bat_trash disse...

Acrísio??!!!! Nome fantástico para um personagem, melhor mesmo só Clotário Antônio.

Bat Kiss.

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Oliver, reli a primeira parte e esta também está magnífica... Adorei a tua prosa Amigo!
Beijinhos de carinho e ternura,
Fernandinha

Noslen ed azuos disse...

Que cruel em com seu tio J., ficção ou verdade; suas histórias tem sempre uma dimensão verídica, apesar das congruências dirigidas para o fantástico, porém espero o desenrolar.

Abração
ns

Å®t Øf £övë disse...

Pickwick,
E não é que escapaste mesmo a esta eleição!!!

:)

Abraço.

Clarissa Barth disse...

Humm... imagino que a comissão não podia ser votada, certo? Fiquei curiosa prá saber como foi a divulgação das "proezas" de cada um, através de testemunhos? Foi público? Nunca vi um Natal destes tua família é, realmente, surreal, como deve ser todo o Condado. Dei boas risadas! Um beijo!

Teté disse...

Ahhhh! Esse referencial acrisiano deu para umas boas gargalhadas por estas bandas...

Ainda conto uma história dessas um dia, de uma antiga professora de Moral e Religião que, com 4 filhos, se recusava a ver o marido nu... :)))

De qualquer das formas, a eleição (como não poderia deixar de ser) pareceu-me muito subjectiva. Com 10 filhos e foi eleito FR? Só o estilo contemplativo dava para perceber a diferença de seu Acrísio... E os primeiros classificados são casados e felizes há muito tempo? Hummm... essa comissão deixou-se influenciar pelos "latin lover"... de garganta!!!

Mas o conto está excelente!

Beijocas, amigo, e continuação de bons textos igualmente humorados! :)*

isabel mendes ferreira disse...

"finalizo-me" em retemperado "natal"...na antecipação do des.conhecido.


manso o processo de des.construir.


abraço.


sempre em estado de espanto.

Sunshine disse...

Olá Oliver!!

"Referencial acrisiano" esse foi demais (risos)!!! Já agora .. a que membro da comissão foram descritas as FR, em reunião privada ou na mesa de votação :))

Como seria de esperar, o Oliver não foi sujeito a votação, outra coisa não seria de esperar (??)

Esse seu tio J. de apelido "mansidão" não me parece merecedor de ser eleito, afinal dez filhos são uma boa referência da actividade proficua do dito (pese embora não signifique FB em vez de FR)...

Bjs ... fico aguardando mais uma das suas narrativas familiares tão picarescas.

Até lá ... let the sunshine ;)

Paula Crespo disse...

Que inveja que eu tenho desses Natais apinhados de gente! O meu conceito de Natal aproxima-se muito desse...
Continua em grande forma, Oliver! Mas não há dúvida que semelhante concurso só numa família que produz seres como você! :) Genial!
Beijos

Casemiro dos Plásticos disse...

Mais uma belissim a história. para quando um livro? deve ser uma questão de tempo

abraço

O Profeta disse...

Olha lá uma coisa caro amigo, para quando a publicação de um livro...?


Abraço

biazinha disse...

Nunca sei qual é mais sinistro: o fantasma dos natais passados ou o dos futuros...?[2]
Mano Lord sempre com os caninos afiados...JAJAJAJAJAJAJA!

Beijos.

Maria Laura disse...

AHAHAHAHAH... Só você, Oliver, para me fazer rir tanto! Que forma original de celebrar o Natal. Deus,em sua infinita sapiência, deve-se ter divertido muito!!! :))

Dona Sra. Urtigão disse...

não entendi como foram os relatos ou foram suposições da FR; quem era o informante, a outra parte, mas ai podem ser passados dados por vingança de tempos e acontecencias de LL. Em todo caso como sempre texto gostoso de ler, divertido e estimulante.

SAM disse...

hhahahahaha Muito bom, Oliver! Agora é esperar o Natal deste ano que já está pertinho. Questão de tempo para Oliver mudar de situação. O cargo de comissionário não deve ser vitalício, não? Rsrsrs.


Beijão!

Å®t Øf £övë disse...

.....oooO.............
....(....)....Oooo....
.....)../. ...(....)..
.....(_/.......)../...
.............. (_/....
... PASSEI POR .......
.......... AQUI ......
......................

maristela disse...

Ora, ora, ora. Natais! Humpf!
E tem mais: tocada por sua ironia, abandonei as férias do hilarius e cometi um post sobre Alain Delon. Aliás, um cidadão que acho que bem se enquadraria no condado. Ou não?
à bientôt

isabel mendes ferreira disse...

:) mas aqui o "filme" é sempre original....


.



terno o abraço....


__________________.SIM!

Tabajara Gaucho disse...

Vim aqui ver se tinha selinho.

Oliver, trabalhas só com arquitetura ou tens empreendimentos? Tenho uma área aqui que vale a pena fazer alguma coisa, só não tenho dinheiro, hehehe.

E-mail-me: rosac147@gmail.com

Bjim.

Rosamaria disse...

hahahahahaha

Ainda bem que eu voltei aqui pra conferir se o comentário tinha entrado, o que não acontece às vezes.
Estava logada com o endereço do meu marido, o Tabajara. Desculpa.
Bom fim de semana. Vota bem.
Bjim.

Leonor disse...

Estou com a Teté, Oliver, a votação foi influenciada... mas ao menos o Natal foi diferente e sem dúvida divertido lol

por muitas cantorias que o meu tenha, nada chega a concursos destes...

beijos, bom fim de semana

BlueVelvet disse...

Não vi que tinha já a continuação.
Coisas de templates esquisitos, não é mesmo?
Às escuras e sob o cobertor? Hum, esse de via ter sido eliminado logo à partida.
Não sei o que está mais genial: se a ideia se a forma magnífica como escreve.
Nada é o que se espera neste Condado.
Até Mr. Pickwick, que ficamos sem saber qual a classificação de seu desempenho. Genial, certo?
Muitos beijinhos e bom fim-de-semana

Lu disse...

Olá, caro Oliver!


Ah, fazias parte da da comissão julgadora!
Eu já achando que poderias estar, entre os mais, mais...he he he

Que Natal bacana!
E nesse Natal, vai haver concurso?

Beijo, amigo!

P.S.: Tardas, mas não falha!

Sunshine disse...

Olá !!!

Os tempos verbais podem ser esquisitos mas amar é sempre bom em qualquer conjugação ...

Não é??

Beijos e bom fds and .... Let the sunshine ... agora até que sabe bem, está ficando frio por aqui

;))

SILÊNCIO CULPADO disse...

Oliver
Não concordo que tenha servido de bitola o tal Acrísio. É por isso que o teu tio com 10 filhos mesmo assim foi eleito.

Abraço

Nogs disse...

LOL


Grande animação no Natal, hein?

Beijooo

bat_trash disse...

Mudei o final daquele conto. Encarei seu comentário como uma crítica construtiva. Opine sempre.

Bat kiss.

Clarissa Barth disse...

Voltei prá comentar teu comentário: mas bah, cozinhar prá ti é uma tarefa hercúlea! Com tantas restrições de paladar... Mas... tudo bem, todo cozinheiro gosta de um desafio, não desista de visitar minha cozinha! Devo confessar que gosto, sim, de comida de cromagnon, sou gaúcha, temos cromagnon no DNA: na minha terra do boi só não se come o osso e o pêlo, mesmo estes, dependendo da fome... tudo o resto a gente come. Mas não te preocupes: como já disse, virei uma gaúcha desnaturada, te sirvo filé de frango grelhado! Ah, galeto é um filhotinho de galinha, bem menor do que um frango. Pelo menos aqui de Sampa prá baixo! Beijos!!!

Jofre de Lima Monteiro Alves disse...

Passei para ler a segunda parte da narrativa, pois ficara em suspense desde a crónica anterior, mas não desmereceu dos esforços da comissão zelosa, nem de Santa Maria Goretti. Leitura agradável e deveras atraente, meu caro. Boa semana com tudo de bom.

evipensieri disse...

Essas festas devem ser uma loucura!!!

Muito obrigada pelos conselhos. Vamos ver o que vou conseguir acatar ...

Bjs.
Elvira

BANDEIRAS disse...

Obrigada pela gentileza de me visitar.
Tbm gosto de vir aqui no teu cantinho. Obrigada pelas belas palavras.
Vc é sempre carinhoso assim ?
Um beijinho...

Lais Mouriê disse...

Bom bom ler seu blog!!!

Bjão!

Claudinha disse...

Olá meu caro Oliver... Estou de volta apesar da novela monográfica não ter acabado, rsrs. Senti saudades daqui!
Bem de Natais e Eleições eu tenho as minhas histórias fantásticas também,mas nenhuma situação Acrisiana.
Mansidão? Ah, esta é boa! Deveria se chamar sem TV.
Beijo!
Obrigada pelo carinho na minha ausência!

Mariana disse...

Tenha uma linda semana de muita Paz e Luz.
Beijo da Mariana

Dalinha Catunda disse...

Oi Oliver,
É sempre muito gostoso saborear seus singulares escritos.
Você esteve em meu blog, e falou do seu encantos por tren e trilhos.
No blog:http://musicasobretrilhos.blogspot.com/ você vai encontrar um farto matérial sobre o assunto. Eu tenho loucura por trens e suas histórias. E comentando desse blog citado, o outor resolveu postar meu comentário, e mais um texto que enviei. Passe lá!!! acho que você vai gostar.
Queria lhe falar outra coisa: O primeiro cordel que ouvi, e que mais tarde li, foi "O PAVÂO MISTERIOSO" ainda hoje leio e releio.E se um dia eu instituisse um prêmio para cultura popular, certamente seria: Pavão Misterioso.
Um abraço carinhoso,
Dalinha.

Pedra Filosofal disse...

Na nossa família os natais tambem são dignos de serem recordados. Não chegamos aos 150 participantes (andamos pelos 15/20) mas são em família.

Vale a pena ler estes relatos.. apesar de ainda faltar uns dias (poucos) para o Natal.

Pedra Filosofal disse...

Na nossa família os natais tambem são dignos de serem recordados. Não chegamos aos 150 participantes (andamos pelos 15/20) mas são em família.

Vale a pena ler estes relatos.. apesar de ainda faltar uns dias (poucos) para o Natal.

Fabricio Carlos disse...

valeu pelo comentario no meu blog...
pelo visto deves gostar de enghaw... mas q vc vêm achando do Pouca Vogal?

infelizmente, pelo visto o HG não tem planos para um livro mais longo...

abraços...

Nadezhda disse...

Não lembro de minah família ter feito qualuqer 'competição' assim no natal. Ou era mto pequena pra entender, ou nunca fizeram mesmo ;)

Anne Petit disse...

Teus textos são sempre muito bons, com um humor excepcional! Voltei a postar,depois de um tempo adormecida.
Abraço e boa semana!

http://annepetit.blogspot.com

Ana D disse...

Natais são nostálgicos e sempre rendem boas histórias..rsrs Bela história..rs

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Amigo:
É com tristeza e lágrimas nos olhos que venho aqui despedir-me, pois estou deixando a Blogosfera, pelo menos por ora. Estou com tantos problemas que nem sei por onde começar a resolvê-los. Mas o Blog ainda é meu e mantive o meu perfil, caso possa voltar. Fiz uma postagem de despedida. Se quiser despedir-se de mim, apareça.
Foi uma honra conhecê-lo.
Um abraço,
Renata Cordeiro

O BAR DE OSSIAN disse...

Apoio teu considerado, mas tem que activar feeds para blogs na tua template.

Valeu!

O Bar de Ossian

Carla disse...

é fabuloso como consegues dar um cunho pessoal na forma como descreves situações comuns...perfeitos os teus textos
beijos

Betho Sides disse...

Vim aqui conhecer o seu espaço e gostei rapaz...Li as duas partes e temos ai, um excelente texto...Parabéns. Um abraço.


Ps. tenho dois espaços um é:
http://nsides.blog.uol.com.br

gabriela rocha martins disse...

ehehehehhehehehehe
e depois a "maluca" sou eu!!!!!!!!!

divino ,O
como só tu para construir "melo
dramas" familiares


[ regressada de uma semana de ascético estado ,deixo.te ]

.
um "contumaz" beijo

Deusa Odoyá disse...

Olá meu caro amigo Oliver.
Passei para lhe desejar uma semana, com muita paz , amor e fé.
Recheada de felicidades e luz.

sua amiga.
Regina Coeli.

Te aguardo em meu cantinho.

Sunshine disse...

Oliver !!

E a continuação ??

Aguardo, venho quase todos os dias/noites espreitar por aqui e nada :( novo afluxo de trabalho ??

Bom para ti mas péssimo para os teus amigos (as) sempre aguardando novas e encandoras histórias.

Bjs e espero que até breve :))

vida de vidro disse...

A Maria Laura mudou-se para o meu "apartamento" mas gosto tanto como ela dos seus textos ... :)**

Sunshine disse...

Olá!!!

Dormi no ponto ??!!

Bem ... com o sono que tenho tido é provável que tenha adormecido em qualquer ponto :)

Terminou ali?? É que normalmemte seus contos têm mais partes o que nos deixa sempre esperando um pouco mais, verdade que avisa, devo mesmo ter dormido no tal ponto ;(.

De qualqer forma aguardo sua nova e surpreendente, uma vez mais, história.

Bjs ...

PS: Adorei o "garota" eheheh ...

Clarissa Barth disse...

Sem novidades? Ah... quero novo texto!!! Trabalhas demais, caro amigo! Quer dizer que acertei no espinafre? Eu também adoro. Maya manda dizer "abaixo o foie gras!". Vou mandá-la jantar na tua casa, vais ver... Aquela lá é boa de garfo, como a mãe! Beijos!!!

Lampejos disse...

Oliver,

A consistência interna dos teus textos desfaz qualquer argumento.

És como um artesão de prata/ou ouro
.... tecido de tanta beleza.


(a)braços,flores,girassóis :)

Maria José disse...

Tenho tido assim uma espécie de tempos escassos, curtos para a escrita. Tenho tido assim também leituras deste espaço sem lugar a palavras de "comentário". Ora bem, hoje com a disponibilidade de algum cansaço, limito-me a uma breve comunicação, por assim dizer, desta minha cabeça imparável: sem dúvida que se não pode agradar a todos e em todas as circinstâncias; interrogo-me mas é se vale a pena sequer tentar, ou antes agir em consciência e na esperança que o bom senso prevaleça, e assim muitos possam perceber e sentir-se agradados.

impulsos disse...

Quando for grande, também quero ter um natal assim...!

Depois de um concurso desses, acredito que a vida dos eleitos, nunca mais foi a mesma... ou não!
Hehehehehe

Beijo

Gerlane disse...

Amigo, perfeitas são as tuas prosas, quaisquer que sejam os temas a abordares.
E, aí está vindo mais um Natal pra mais inspirações.

Beijos te deixo!

Maria Clarinda disse...

Eh,eh, gostei!!!!!
Jocas

Rafeiro Perfumado disse...

Se com o nome "mansidão" tinha 10 filhos, imagina se o apelido fosse "mexidão"... Abraço!

Madalena Barranco disse...

Olá querido Oliver,

Eu estava com saudades de você e aqui estou para sapecar-lhe um beijo e agradecer seu gentil comentário aos meus "campos de morangos".

Ah, eu posso imaginar como deve ser divertido ver 152 membros da família reunidos em um só dia!! E ainda por cima com eleições de "Os dez mais" - rsrsrsr.

Beijos, querido e escreva mais (quem sabe assim você não será o próximo eleito entre os "dez que escrevem mais")?

As Sombras de Fim do Dia disse...

Se quem gosta de escrever sobre nada, então eu gosto deste nada que se escreve por aqui.

Vou voltar

:)

heretico disse...

"referencial Acrisiano". boa!!! eureka!...

e se o dito critério fosse aplicado em Wall Street?... rss

brilhante.

abraços.

Cristiana Fonseca disse...

Olá Oliver,
Em primeiro agradeço a visita e as belas palavras.
O texto como sempre, belo.
Tenho o prazer em ler-te sempre.
Execelente fim de semana.
Tenho uma
ilustração de um conto quando puder , apereça por lá.
Beijos,
Cris

Claudinha disse...

Olá Oliver! Voltei procurando novidades. Aproveito para desejar um ótimo final de semana!

Mariana disse...

Bom fim de semana, beijo

lua prateada disse...

Na verdade é na escuridão que encontramos a luz,por é que quando estamos a sofrer essa Luz está mais próxima de nós...
BFS amigo
Beijinho prateado
SOL

~pi disse...

era pra dizer também - como li aí atrás, te aguardo em meu cantinho...

ai, mas não digo não! ahhhhhhhhh...

ainda bem que só aqui se me soltam os diabinhos e ainda bem que tens santa paciência, olivier!! :)

pois a regularidade dum relógio suíço numa pessoa deixa-mae atónita mesmo que não acumule com latin lover. aíás, este predicado também me deixa curiosa! rebobino logo mil e um filmes italianos a preto e branco!

mansidão com dez filhos, pois, o encanto da vida é que é cheia de inexplicabilidades e
para do xos! :)



beijo




~

O Sibarita disse...

Valha-me Deus! kkkkk Que onda é essa meu véio?

Sei não, viu? Eu queria saber como é que os senhores jurados sabiam de táis desempenhos... kkkk

Por certo cada um dizia que era mais retado que o outro e que no cardápio deles o feijão com arroz não entrava, só pode ser! kkkkk

Aliás, quem iria se espelhar no cardápio do seu Acrísio e senhora? Notórios adeptos do feijão com arroz de sempre o tal papai e mamãe? Ai Jesus! kkkkk

Mas, por que tanto preconceito com o papai e mãe o dito feijão com arroz de sempre? kkkkkkk

O importante é se ir ao céus de vênus e não importa de que jeito fio! kkkkk

abraços
O Sibarita

JC disse...

Como sempre um belo texto. É um pracer ler os teus textos. Quão bem escritos são.
Abraço

Anne disse...

Tá certo que a essa hora da manhã não consigo ler nada, mas senti sua falta e vim deixar um beijo!

Por onde andas?
Beijos

Fátima disse...

Amigo,

Passei para te desejar um bom Domingo!
Voltarei

:-) beijo

Cöllyßry disse...

Olá terno amigo...Gostei muito desta segunda parte,grande Familia e o Natal melhor fica...

Beijito doce

Meu outro blo

OlharIndiscreto


Espero que gostes...

Cõllybry

O BAR DO OSSIAN disse...

O BAR DO OSSIAN agradece o apoio. Em breve abriremos as portas.

Abraço lusitano!

Klatuu Niktos, Lord of Erewhon

Mary West disse...

O pior é que tá chegando a houra. Menos de dois meses para que esta grande festa saia do papel.

bat_trash disse...

Minhas duas avós faleceram. Uma morreu quando eu ainda nem era nascida, a outra morreu quando eu era bebê. Já viste os textos da Antígona aos 15 anos? Uma blogueira super amiga do Lord que agora tem 18 anos.
Quanto à cultura, filho de peixe peixinho é.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Seu Blog é muito legal, preciso vir aqui mais vezes. Ontem, foi um bafão, amigo. Uma doida foi de Blog em Blog falar mal de mim, então fiz um Post Desabafo, mas agora já está tudo bem. Hj fiz o POST DA PAZ. Dá uma passada quando puder.
Um beijo,
Renata Cordeiro

ANA DINIZ disse...

Estou envaidecida com o seu comentário. Ser comparada à Lilith não é de meu humano merecimento. Mas como uma jóia que se recebe inesperadamente de um nobre, incorporo suas palavras à minh'alma com muita alegria e amor!


Um beijo, doce Oliver.

Ana