A Supremacia Pickwick - Parte 1

Sexta feira, 06.06.2008.



Retirado para futura publicação em livro.

120 comentários:

Carol Barcellos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carol Barcellos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ju disse...

áaaaaaaaaaaah! quero saber mais!!!!!
:D

Crisfonseca disse...

Olá Oliver,
bela escrita, bela aventura, um genial e sublime conjunto, palavras
bem tecidas, imagens bem colocadas e a letra de uma musica perfeita.
Encantei-me e espero ansiosa pela segunda parte desta bela aventura.
Beijos,
Cris

Manuela disse...

1º- Não acredito em amor instântaneo ou á primeira vista, quando muito atracção.
2º- Deve ter sido num passado próximo pois já usava Cds.
3º-Não era para comentar com receio de dizer alguma coisa que não devia.Mas não resisti.

Abraço

Manuela

Rodrigues Bomfim disse...

Se apaixonar assim tão de repente, num piscar de olhos, acho meio difícil. Quando bati os olhos pra cima da minha Ana ( há dez anos atraz) e logo a seguir me apaixonei, demorou muito mais do que isso..uma noite inteira, uma semana inteira..Nosso primeiro encontro foi numa festa mas não me lembro da música.

Abraços e uma boa semana.

Zé do Cão disse...

Atração instantanea, sim.
Tenho-o acompanhado, sem comentar.
Hoje, digo-lhe que promete.

Um abraço da lusitania

D.Antónia Ferreirinha disse...

Pois muito bem , eu vou aguardar ansiosa por este desenrolar da história da C.
Beijinho.

Sunshine disse...

Olá Oliver, bom regresso o seu, estava ficando preocupada com sua ausância.

Mais eis, senão aquando, ao abir sei conbabdo dei de cara uym mais un dos seus posts.

Como wm tosa eles, este promente e omo sempre vc cumpre ;) .... este unicio faz abrever mais uma de suas histórias intressatinssima,
AQUI estesn esperando a cantinuação do memso!!!´´

Binhio amigo.~

"Hasta la vista Baby""

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Faltou vc pôr nota em "verdes mares bravios". Quanta referência, My God! Filmes. literatura, música, "é o diabo a quatro querida!" Não quero ficar dependente da sua leitura, mas gostei. Isso é mau sinal...
Quando tinha 18 anos, me apaixonei e fui até o Acre! Pensei que estivesse doente, meu amigo. Sumiu.Fiz dois posts. De um vc não vai gostar, já discutimos o assunto. Do outro, é capaz que goste.
Passa lá quando puder:
wwwrenatacordeiro.blogspot.com/
não há ponto depois de www
Um abraço,
RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO

Яoьεяτα disse...

aaa meu rei...

Sabe a verdadeira origem dessa expressão que vc usou??

"quem tem boca vai à Roma"

Casemiro dos Plásticos disse...

que venha a segunda parte, gostei deste conto.
parabéns mais uma vez:)
abraço e bom fim de semana.

Olhos de mel disse...

Oie lindinho! Já posso até imaginar o que vem por aí... Mas tem que esperar, fazer o que? Roer as unhas até lá.
Bom fim de semana! Beijos

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Fiquei pensando e não agüentei. Eu acho que vc não devia pôr nota alguma. 1)não subestime a capacidade de compreensão do leitor; 2) se o leitor não entender, que vá procurar, o que o enriquecerá.
Falo isso porque vc corre o risco de tomado apenas por um escritor de best-seller e nunca por um verdadeiro escritor.
Não sei o que vc vai achar dos meus comentários, se vai me escalpelar, mas falei.
Muitas pessoas podem reconhecer de cara, como eu, as referências.
Algumas passam, mas explicar o tratamento dos pais por velho/a soou para mim como algo ocioso, pois vira e mexe até nas novelas da Globo isso é citado.
Você pode, está num blog, tente.
Bj,
RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO

Teté disse...

Ah, voltaste ao romance... e daqueles que nos fazem sonhar com esses velhos tempos, em que partiamos à aventura, sem destino muito definido.

Aqui chamam-se carochas aos fuscas, até por causa dos filmes do Herbie (que o primeiro foi intitulado de "Uma Carocha dos Diabos").

Por influência das vossas novelas, alguns também chamam "velho" ou "velha" aos pais, sem ser com carácter depreciativo. Mas o mais comum, para ambos, é "cota" (não te sei explicar porquê, até porque este é relativamente recente)...

Enfim, vou aguardar o próximo capítulo, que a narrativa promete mesmo um bando de emoções, não só na aventura do percurso, como no encontro ou desencontro com a C. e as suas hipotéticas primas... :)))

Até lá, fica bem, amigo!

Rosamaria disse...

Finalmente, Mr. Pickwick! A gente acha falta!
Não sei mais o que dizer senão as palavras que já foram ditas sobre o que escreves. Somos unânimes: tu és supimpa!
Bjim.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Por acaso, revisei as legendas, corrigi algumas, revisitei o filme, e o filme foi revisto por mim. Como o trabalho de revisão foi o mais exaustivo porque tive que acompanhar com o livro e ainda fazer as resenhas, que vão ser publicadas, julguei o termo revisado o melhor.
Beijo, menino,
RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

O filme é uma homenagem aos Beatles e à sua geração. A trilha sonora é cantada pelos atores e a temática é dos 60. Bono e Joe Cocker fazem uma pontinha como cantores.
Beijo da
RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO

Ana disse...

Publica logo este livroooo!

Não consigo ler textos longos na tela do computador.. desconcentro, sei lá!

Me perdoa??

Vou ser a primeira a comprar o livro! Prometo!

Яoьεяτα disse...

Como diria o seu amigo Jacó, rs, vamos por partes:

Aquela letra linda que vc leu é de Renato Russo. na minha opinião a melhor dele. Chama Acrilic on Canvas (óbvio) e está no álbum Dois.

Você já ouviu falar de expressões que perdem o significado original com o tempo e de tanto serem repetidas de forma errada passam a ter outro entendimento? Pois bem, essa é uma delas.
O original era "Quem tem boca vaia Roma", que também soa mais óbvio.
Outros exemplos disso são: "Quem não tem cão caça como gato" (sorrateiramente como um gato quando não se tem a força do cão);
"Esculpido em carrara" (era comum em uma região da Itália artistas usarem essa pedra para fazerem esculturas muito parecidas com as pessoas, aqui virou "cuspido e escarrado", essa eu acho que é a mais interessante). Existem outras, mas não estou me lembrando agora.

Bjs, meu rei.

Яoьεяτα disse...

Lembrei de outra:

"Corro de burro quando foge", e não Cor, como se diz agora.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Senti certa implicância na sua visita ao meu blog. Olha, eu fiz esses comentários aí em cima só para dar-lhe alguns toques, porque tenho mais experiência do que vc e, estando de fora, percebo mais o seu potencial. Ouse, isso aqui é só um blog, aproveite para treinar aqui. Só por curiosidade, poderia dizer-me quantas primaveras tem? Acho que tem a idéia do meu filho, caso ele não tivesse morrido. Não, ele teria 23. Acho que vc é mais velho. Mas essa é outra história.
Um beijo, querido

Carla disse...

Isto promete amigo
...aguardo ansiava a continuação
bom fim de semana

lua prateada disse...

Oi migo...´bem agora estamos á espera do fim né?...

Na brisa suave do vento
E, tudo o que dele emana,
Passei atravez do tempo
Deixando lindo fim de semana.
Beijinho prateado com carinho

SOL

Germano V. Xavier disse...

Grande Picwick,

demorei de aparecer por aqui. Semestre que mata a gente. Duas faculdades e uma correria só.

Feliz por saber de teu intento de lançar um livro. Adianto o desejo de lê-lo. E quem não teve uma C., meu caro!? Quem não teve não viveu!

Só.

Blog ficou bonito.
Leve e antigo.

Cheiro de coisas de valor.

Abraços de sempre e sempre, meu grande!

Germano

gabriela r martins disse...

Diabolica
mente
bemescrito como é teu hábito

e, como é teu hábito ,nesta tua narrativa solta e muito bem apimentada ,deixas.nos no melhor pedaço da fruta ...

aguadas

desejosas

da continuação


bem hajas pelo teu "bem escrever"

até



.
um beijo

_________________

ps - desculpo.me pela vista retardada ,mas há alturas em que o trabalho aperta a valer ... passei por um período assim..
todavia, estou ,doravante ,mais liberta .........espero!

Thiago Borges disse...

Nossa, quanta paixão ein meu caro?!

Me apaixonei três vezes nessa vida. Chorei pela primeira, sorri pra não chorar pela segunda e pela terceira eu consegui manter um namoro a distancia por 1 ano e 3 meses, é mole?

Estou com os headphones nas alturas agora, ouvindo “Born to be wild” como ela deve ser ouvida hehe. É impressionante como essa música estimula a quase tudo: surfar, dançar, transar, andar de skate e é claro... correr atrás do grande amor em uma aventura a La supremacia Bourn.

Os – Ainda bem que consegui copiar os últimos 02 posts antes de serem retirados. Ainda nem tive tempo para ler, mas estou ansioso. Espero pelo livro viu!! Boa sorte!!

Sunshine disse...

Folgo em vê-lo de volta Oliver e saber que foi por trabalho a sua ausência e não por alguma razão de saúde.

Estive lendo meu coment de ontem e dei conta da quantidade de erros que ele têm, só pode ter sido do sono, nem eu entendo mt bem o que escrevi.Pelo facto peço desculpa.

Obrigado pelas suas visitas, já estavam fazendo mt falta acredite.
No post Criança, viu as fotos?? Calcula que seja??

Desejo-lhe um bom fim de semana e um merecido descanso ...
Bjs (com menos sono)

Filoxera disse...

Adorei este relato detalhado dum empreendimento romântico juvenil. Fico curiosa acerca da continuação.
Como não tens email publicado, deixa-me alertar-te aqui mesmo para uma gralha, na frase de resposta à tua mãe ("quando a conhecê-la", em vez de "quando a conhecer").
Beijos, até breve.

herético disse...

como eu te compreendo. favo da jati merece.

chegaste a provar? espero...

abraço.

(também me apaixonei enquanto fui lendo. pela tua escrita. claro.)

Å®t Øf £övë disse...

Pickwich,
Isto é que foi amor fulminante. Mas a verdade é que quando nos apaixonamos, não há obstáculo algum que nos detenha, e a distância passa a ser superada. Tu tiveste a sorte de ter um verdadeiro amigo, que se mostrou "pau para toda a colher", o que nem sempre é fácil. Fico a aguardar curioso o desenrolar desta maravilhosa odisseia de amor.
Abraço.

O Sibarita disse...

Meu camarada! kkk O que seria de mim se você não colocasse as referências? Sei não , viu véio? kkk

Eu sou burro prá zorra e não ia entender nada de nada... Ai Deus! kkkkk

Oliver, você é o verdadeiro Don juan, só pode ser... kkkk

Olhe vc tem toda razão do amor a primeira vista, imagine, comigo também aconteceu isso quando entrei na UFBA, nas minhas aulas na Politécnica gamei por uma colega a primeira vista e a recíproca foi verdadeira, começamos a namorar e sempre as sexta iamos para o VAGÃO (Lembra-se?) que ficava na federação e todos universitários curtiam tanto os da Federal, quanto, os da Católica, depois desciamos para o Diolindo no Largo da Mariquita o coro comia e como comia! kkkkk

Bons tempos aqueles aos 18,19... a flor da idade. Eu só tive um problema o pai dela me deu um carreirão retado! kkkk

Valha-me Deus Nosso Senhor! kkkk

Assim, como você, conto a segunda parte quando colocar a sua. kkkk

Tá muito legar seu texto, sempre, sempre...

abraços
O Sibarita

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Passando por aqui, vim desejar-lhe boa noite e um agradável fim de semana. Um dia desses vc me revela a sua idade? É ujm curiosidade minha, sem segundas intenções.
Beijo,
RENATA

BlueVelvet disse...

Mais uma história que promete.
Bom fim-de-semana
Veludinhos azuis

Claudinha disse...

Ah... Estou adorando, quero a continuação. Os doidos, munidos da incrível disposição da juventude e embebidos da falta de juízo, vçao aprontar! Eu sinto isto!
Estou aqui aguardando então...
Itabuna... Jorge Amado "me contou" sobre ela...
Beijo!

Um Momento disse...

Ah a paixão, a aventura a emoção...


Um beijo e ... até á 2ª parte:)

(*)

Nadezhda disse...

Nunca tive uam odisséia ao encontrar uam pessoa. Cidade pequena aqui, não tem muito o que fazer, dá até pra ir a pé, se possível. Mas 'sofro' bastante quando tenho que ir ao correio, ao dentista, ou quando é algo necessário mesmo, e o clima não ajuda muito.

Essa música é trilha de várias quilometragens. O filme eu acho meio triste.

Aguardo a continuação.

;)

Clarissa Barth disse...

Opa, esta história promete... jornada romântico-aventureira, gostei! Por favor, não resume, é um prazer ler os capítulos. E as notas de rodapé são engraçadas até pela existência delas, teu humor é sempre refinado. ADOREI o nome do teu fusca! Por que será que todo "guri" com fusca naquela época se sentia o máximo? Provavelmente porque as "gurias" também achavam! Então, até o próximo capítulo! Beijos!

No-Me disse...

Num dos Melhores Blogs sobre Tudo, delicia-me a leitura. E como eu ando csrente de quem saiba escrever!

Parabéns e obrigado. :)

Grace Olsson disse...

Ai a paixão, Oliver.
Todasas paixões que senti em 5...foram eternas. Engraçado que o que mais durou(até hj) foi aquele sentimento que nasceu com o tempo.
Talvez seja por isso que eu seja tão saudosista. É que esse tipo de paixão deixa um doce sabor de fruta madurana boca e na alma.
Beijos e dias felizes, querido

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

fiquei com curiosidade para o que se segue...

Meu caro Oliver, parabéns pelas suas histórias;)

beijinhos

Sunshine disse...

Olá Oliver!!
Um bom fim de semana para vc e familia.

A princesa é quem menciona a de cima mais antiga (4 anos) e a de baixo é recente. Vá no link Brincadeiras da Maria, tb está começando nesta onda de blogues.

Chegou a ver as fotos da galeria??

Vou indo, movamente meu sábado é preenchido pela princesa ...

Bjussssssss

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

AS suas histórias sempre vão de vento em pompa. Eu me contento com uns 70 comentários. Vim pedir-lhe o favor que estou pedindo a todos. Desculpe-me, mas tive de fazer um novo post hj, tão perto do anterior, porque essas resenhas serão publicadas pela USP dentro em breve, então tenho que correr. Peço a sua compreensão e que vc ponha um comentário, caso contrário não haverá publicação.
wwwrenatacordeiro.blogspot.com/
não há ponto depois de www
Um beijo,
RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO

Desnuda disse...

Olá Oliver!

Saudosa dos seus " causos". Lembrei-me de uma história sua em Campina Grande e ri muito! Foi quando descobri que Elvis Presley não morreu! Encontra-se em Campina Grande e está parecedíssimo com o Didi ( Renato Aragão). Tirei até foto com ele! Rsrsrsrs


Estou ansiosa pela segunda parte... minha cabeça formou uma fitinha de situações hilárias, mas com certeza a sua descrição irá superar a minha imaginação Huauuuuuuu! Até lá!

Beijo saudoso!

Paloma disse...

Amor em cinco segundos, viagem, navegador. Fiquei aqui pensando que existem histórias assim no mundo de alguém. Menina chamada C., amigo, O., Oh, amigo, seja meu navegador.
Isso é bonito, sabe?
Parece menina dançando numa fonte, inteira molhada, no meio do deserto.
Isso refrescou meu dia.

Olá!! disse...

Oliver, sempre com histórias que fazem imaginar... o suspense, meu amigo... é a minha perdição :)))

Beijo grande

evipensieri disse...

Oi Oliver.

Espero que você tenha conseguido chegar bem ao seu destino final.

Estou aguardando o termino da história.

Bjs.
Elvira

f@ disse...

Olá... já me ri mto com as imagens... dá para imaginar a viagem... esta história é das que + gostei... mas falta terminar... sempre o mesmo... desculpas e beijinhos das nuvens

Lu disse...

Caro Oliver!
Percebo que és destemido para enfrentar longas viagens e encontrar caminhos.
Aguardando a segunda parte.
Beijo!

Menina do Rio disse...

Fiquei curiosa ver ler esta aventura.

Um beijo

Filoxera disse...

Combinado!
Beijos.

Noslen ed azuos disse...

Acredito já ter apaixonado até no mesmo instante, parou.
Tive pensando o porquê de suas histórias cativarem assim e, além de ter domínio equilibrado da escrita, traz (bingo) os sabores dos amores, lembranças deliciosas, tempo vivido com corações e atrevimentos...digno desta madrugada ouvindo junto o blues de Jürgen Kert - Komm Herein (1980) German Democratic Republic. Valeu!

Abraçao
NS

isabel mendes ferreira disse...

voei até aqui.
só para re.dizer que espero. em forma de "livro".


com um beijo na contracapa.



_________________.

© efeneto disse...

Já não venho a tempo de desejar bom fim-de-semana porque o tempo não deu.
Apenas tenho tempo de desejar uma óptima semana cheia de sonhos concretizados.
Porque o tempo agora me permite fica a promessa que voltar para “perder tempo” consigo.
Até lá perca tempos nestes;

Caminhos

É na busca ocasional da poesia
que fulgentes luas me habitam.

Como doem as portas cerradas!

São pedras floridas de musgo
caminhos que ninguém pisa.

Sobra o portal do templo
arcaria que o tempo emoldura.

M@ri@ disse...

Meu doce amigo
Deixas nos sempre ansiosos para saber o final!
Amigo vim dizer te que a operação correu bem.
Ainda um pouco de dores,mas as saudades dos amigos é maior!
Amigo deixo te um beijo doce
M@ri@

Jo disse...

Oxi, quem apaixona em cinco segundos leva quanto tempo pra desapaixonar? rs
O enredo previne para a viagem, será então 800 km para a despaixão, pensando ida e volta, 1600, mais as paradas e contratempos, mas se born to be wild...

Pow, achei muito interessante tb o comentário da Roberta sobre as expressões: "Quem tem boca vaia Roma","Quem não tem cão caça como gato", "Esculpido em carrara" e "Corro de burro quando foge".

Lugar legal de visitar, Deux Chevaux, quero só ver como foi visitar essa dona q mora tão longe!

:^D

Juani lopes disse...

realmente me dejastes con la miel en la boca, volvere para saber mas cosas de tu viaje
saluditos

impulsos disse...

Bem, amigo Oliver, esta história promete!...
Já nos conseguis-te seduzir, relatando apenas os preparativos, que fará a viagem e o encontro!!!
As paixões são assim e como se diz aqui na minha terra quem corre por gosto, não cansa.
E conseguis-te arrastar o teu amigo para te dar um empurrãozinho se necessário for, com a promessa das ninfas. Sempre estou para ver se elas realmente existiam, ou se o desgraçado ficou a xuxar no dedo.

Beijo

david santos disse...

Tens aqui um bom texto. Texto que dá para discutir. E sempre que um texto dá discussão, é bom.
Até aqui estamos tratados. Adorei.
Contudo, vou-me arrumar do texto e fazer-te uma proposta, posso?
Gostava de te ver escrever sobre o amor, não à primeira vista, mas, sobre o amor “conivente” ou “inconivente.”
Sei que tens capacidade para idealizar um texto dessa dimensão. É um favor que te peço, pois adoro a forma como escreves. Não estou a dizer se bem ou mal, estou a dizer que adoro. Explora estas duas palavras. Aliás, uma apenas existe no meu vocabulário.
Tens todo o tempo do mundo para fazer o texto, mas faz, por favor.
Quando o fizeres, diz-me, ok?
Abraços


David Santos

Å®t Øf £övë disse...

Pickwich,
Vim desejar-te uma boa semana, e deixar-te um abraço.

david santos disse...

Olá, Oliver!
De facto o texto que venhas a idealizar, não vai ser fácil. Mas pensa naquelas duas palavras que, tenho a certeza, vais fazer um texto extraordinário, garanto.
Abraços.

David Santos

Lampejos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lampejos disse...

Oliver,

Eis um conto de Amor numa das mais bela descrição Poética.

Um conto lindamente delirante misterioso,representado, dramatizado na medida certa!

Eu disse “medida”?!Mas como?Se não existe medida para o amor...;)

“Você já se apaixonou em cinco segundos?”
Oh...Céus!Por uma fração de segundo...e eternamente!

......

(a)braços,flores,girassóis :)

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Amigo Oliver, belíssimo texto, com uma narrativa, que eu já prevejo extraordinária, a começar pela linda primeira parte... Só mesmo tu meu Amigo, consegues deixar-me preza a cada palavra... Quanto a paixões, tive uma pelo meu professor, quando tinha 14 anos e não sei como não morri de amor... Só passou quando do dia do casamento dele, paixão platónica, porque naquele tempo e naquela terra de Deus, as meninas não davam um passo sem a escolta do irmão...
Voltando ao casamento dele, escondi-me por atrás do Altar, para ver, o rosto do meu amado, a dizer SIM a outa mulher... Chorei, por 4 anos... até que aos 18 me voltei a me apaixonar!...
As voltas que a vida dá meu querido Olive!...
Fico esperando de coração aberto a segunda parte, do teu belíssimo Amor/Paixão...
Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Bandys disse...

Oliver,

O Sibarita me recomendou, eu vim e amei.
Belo texto
Beijos

São disse...

Ai, que estou roendo as unhas!!
Feliz semana, caro Oliver.

Dalinha Catunda disse...

Oliver,
Você tem uma boa bagagem de leitura o que te permite escrever tão bem. Demonstra o lido, mas tem personalidade ao escrever. Sabe prender e armar bem tuas tramas.
Eu já fui Iracema, de um Soares Moreno, nas quebradas do sertão, vivendo a parte feminina de uma historia semelhante a agora contada por ti.Va fundo, pois sua criatividade é seu passaporte literário. Obrigada pelas visitas.
Um abraço,
Dalinha

Dauri Batisti disse...

Apesar da dificuldade de ler longos trechos na tela e em fonte pequena - me cansa e tira um pouco o prazer - posso dizer, com certeza, que o relato é lindo.
Parabéns.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

NÃO SABIA O QUE ERA E ENTREI NAS SUAS COMPOSIÇÕES JAZZÍSTICAS. BACANA! ALÉM DE ESCRITOR, É MÚSICO! SUBIU MAIS AINDA NO MEU CONCEITO, SE É QUE ISSO LHE IMPORTE. AGORA, TAMBÉM SEI O SEU PRENOME, PORQUE DO RESTO ME ESQUECI!
ANDO A PERGUNTAR ALGUMAS COISAS QUE AGORA SERÃO PERGUNTAS A VC. DECERTO, POIS É MUITO CULTO, CONHECE A TAPEÇARIA "A DAMA E O UNICÓRNIO". ESCREVI UM LIVRO SOBRE O ANIMAL MÍTICO QUE ESTÁ PRESO NA EDITORA PORQUE ESTOU QUERENDO QUE O EDITOR SEJA PRESO. MAS VOLTANDO À VACA FRIA, O QUE VC ACHA DE EU EXPLICAR EM 8 VEZES ESSA TAPEÇARIA LÁ NO MEU BLOG. PORQUE NELA HÁ A APRESENTAÇÃO DOS 5 SENTIDOS E DE MAIS 1, DO SEXTO, COMPLEXO, MAS FASCINANTE. É CLARO QUE ISSO SERIA O ACOMPANHAMENTO DA RESENHA DE UM FILME. VC ACHA QUE HÁ PÚBLICO PARA ISSO OU QUE SERIA TRABALHO INÚTIL? QUE AS PESSOAS SÓ LERIAM A RESENHA E NEM OLHARIAM PARA A TAPEÇARIA?
DÊ-ME A SUA OPINIÃO, PORQUE MUITO VALOROSA. COMO ESTOU DOENTE MESMO, AGORA NÃO TEM MAIS JEITO, DISSERAM QUE VÃO ME AMARRAR NA CAMA, SERIA UMA DISTRAÇÃO PARA MIM.
AGUARDO UM PARECER SEU E VOLTO PARA LER A CONTINUAÇÃO DA SUA HISTÓRIA. UM DIA LHE CONTO A MINHA, QUE NÃO É TÃO BONITA ASSIM.
UM BEIJO,
RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO

Flávia disse...

Eu já me apaixonei em menos de 5 segundos. Mais de uma vez. Mais de duas. Talvez mais de três. E acho que não foram as únicas, meu coração teima em ter preguiça se poupar de amores instantâneos...

Beijos!

AnaLua disse...

Querido Oliver, eu j� me apaixonei sim em 5 segundos, e foi muito intensa essa paix�o � primeira vista que eu vivi. Ali�s, isso � uma tend�ncia minha, me apaixono de cara. Amei tua hist�ria, me apaixonei (� primeira vista, pela tua escrita maravilhosa)

Beijos enluarados!!!!

Larissa Dardengo disse...

Paixões em 5 minutos?
Hunf... perdi a conta!
ou voltar pra ler o restante.
;)

Laura disse...

Entro, olho o header e sinto-me num ambiente bucólico. Adoro.
Páro e leio uma história nos trópicos, e ainda por cima, bem escrita!
Obrigada, Mr Pickwick.
Beijos portugueses

Tony disse...

Pow, e a curiosidade deixa aonde? hahahahehe... ótimo, pra variar... fico no aguardo da 2ª parte. Abraços!

Chama Violeta disse...

Olá amigo!!! Estavas escalando o Everest ou meditando no Tibet? Sumiu!!!

Ler-te e ficar aqui imaginando as aventuras! Parte II logo heim!!!!!

Beijinhos, te espero além do arco-íris!!!

mundo a fora disse...

adorei. seu blog. estou devorando tudo o q posso...muito bom...vou add e voltarei...sucesso

Krika disse...

Apesar da minha paixão pelo Matt Damon, estou adorando a SUA supremacia! Estou louca para saber como ficaram as coisas com C! Ah, o amor ...

Beijão Oliver! ;)

Rafeiro Perfumado disse...

Para nos apaixonarmos 5 segundos pode ser uma eternidade...

Grande abraço!

Maria Borboleta disse...

Ola querido Oliver.
Sou uma pessoa romântica e apaixonada por natureza,logo acredito em todas as formas de amor.Em tempos que não voltam mais também vivi um amor assim,arrebatador.Efémero, mas intenso e inesquecivel.
Aguardo com expectativa a segunda parte desta aventura extraordinária contada na primeira pessoa.
Beijo com carinho

Lu

Gata Verde disse...

Isso é que apaixonar num piscar de olhos!!!

Beijinhos

Vieira Calado disse...

Em 5 segundo?
Puxa, amigo!
Mas isso não é nada!
Eu, em 5 segundos, tenho-me apaixonado... e desapaixonado!
Um forte abraço

Olhos de mel disse...

Oie lindo! Estive aqui e aproveitei pra reler o belo texto.
Beijos

carla granja disse...

ola amigo ! que bom que tás de volta :) apaixonar em 5 segundos :)
acho k ainda não me apaixonei a serio :) dançar até sei e dizem k danço bem mas, um tango so dancei na brincadeira :) se morasses perto te convidava para me ensinares a dançar eh,eh,eh
bjossssssssss
carla granja

Beto Mathos disse...

"We can climb so high".
Meu caro poeta, quem escreve como você pode escalar qualquer montanha.
Seus textos, especialmente este, têm o poder de nos transportar, arrebatar e ler como se a um filme estivéssemos assistindo.
Parabéns!

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Oi, Guilherme, já sei de onde tiraste o teu condinome. Preciso dos teus comentários. Postei 2 coisas num post só. Vá lá, preciso dos seus comentários.
wwwrenatacordeiro.blogspot.com/
não há ponto depois de www
Um beijo,
RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO
RS: GOSTO DO SEU BLOG.

BANDEIRAS disse...

Uau !!!
Ainda bem que vc voltou p/ continuar estas histórias tão maravilhosas !
Bjs

Grazi Sperotto disse...

Olá Sr. Guilherme (não sei pq que adoro tanto esse nome! hehe).
Estou sem tempo mesmo, mas não resisti em ler essa nova história. Preciso confessar que prefiro quando escreve coisas desse século, hehe.
Estava com saudades daqui, me avise quando postar a continuação, adorarei perder meu precioso tempo para ler teus escritos...
Boa semana, bjos!

Anne disse...

Olha só, vc e seu amigo O. em mais uma aventura...louca pra saber a continuação e descobrir se o seu amigo encontrou alguma priminha bonitona lá, enquanto vc matava a saudade de C.

Torcendo pelos dois!!! Adorei esse, prefiro esse estilo que vc escreve, do que aquele outro (o mais policial). Acho que gosto é de histórias de amor.Beijos!!!

Nogs disse...

As aventuras amorosas do Mr. Pickwick:)

Quando estamos apixonados não existem olhos mais belos, cabelos mais macios nem cheirosos, lábios mais saborosos, fronte mais bem desenhada, mãos mais acetinadas, voz mais penetrante, nem gestos mais deliciosos do que os dele/a.

Acho engraçado o facto de colocares as personagem apenas com letras atribuídas. Sabes, um dos livros que adorei a personagem principal era também designada apenas pela letra, na maior parte do enredo (O processo de Kafka - persinagem principal: K.).


... "Oficina malha do sapo"???

Isto existia mesmo ou criaste tu o nome? É genial!

Born to be wild!
Wiiilllllllldeeeeee!!!
He, he! Me too!


queremos mais!

Parte 2, parte 2!

Please.... Pleaseee....


Beijinho beija-flor

Klatuu o embuçado disse...

Sou fértil em paixão rápida! :)

Teu detalhe nas personagens é uma delícia - adorei o HAL9000.

Aquele abraço!

P. S. Coloca teu endereço de e-mail na minha Caixa de Comentários, que eu não publico. Quero fazer-te um convite.

Andreia do Flautim disse...

Um abraço!

Nadja Reis disse...

Quando vai ser a continuação?rsrsrs...e voce,está hoje com a donzela em questão?...adorei esse texto! =***

São disse...

Vim reler e deixar meu abraço.

Clarissa Barth disse...

Querido amigo, voltei para dizer que recebi a carta e as músicas que mandaste, gostei muito! Tanto que já publiquei no meu blog o teu ritual, e partes da tua carta, quando puderes, passa prá dar uma olhada.
Um beijo!

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Klatuu o embuçado disse...

Já enviei Convite - vê se não foi para o spam.

isabel mendes ferreira disse...

apaixonadamente . em 5 segundos, eternos e efémeros.

beijo.



.registou o meu pedido? :)

.

* hemisfério norte disse...

vc é mesmo terrivel........ ficamos sempre com sabor a pouco e com uma enorme contade de saber mais. eheeheh
hummm e uma confidência: eu já me apaixonei em 5 segundos ehehehe
bjs
a.
http://miniminimos.blogspot.com/

M@ri@ disse...

Meu doce amigo
Vim deixar te um beijo muito carinhoso!
Fico há espera da segunda parte...
M@ri@

Maria José disse...

Como sempre, aguardo a continuação.

5 segundos. O tempo mais mágico que ainda adormece comigo e me olha ao despertar, como se todos os problemas do meu mundo se afundassem naquele instante. Todos os dias.

Casemiro dos Plásticos disse...

muito bonita esta história e não perder a segunda parte, está prometido
abraço e boa semana.

Gerlane disse...

Meu caro Oliver, você sempre a surpreender: do suspense ao romance! Muito bom mesmo!

Beijos!

Sah Elizabeth disse...

Mr. Pickwick, movido à paixão! :)

Acho admirável isso!

Que aventura terá sido?!rs...

Seja bem-vindo, novamente, amigo. Também ando ausente... =/

Um grande abraço,

hora tardia disse...

cativa.
tão cativa.

de uma escrita fulgurante.

abraço. terno.

Sérgio Luyz Rocha disse...

...publicas hoje a 2ª parte?...só então comento, pois haja comentário...
...forte abraço!!

lua prateada disse...

E olha migo já me apaixonei em 5 segundos sim senhor , não foste só tu eheheh

Passei desejando um lindo fim de semana e dizer-te...aquilo que afinal bem sabes ...

Segue o teu destino,
Rega as tuas plantas
ama as tuas rosas...
O resto é a sombra
de árvores alheias...
Beijinho prateado com carinho

SOL

su disse...

Já há algum tempo que não passava aqui por estas "bandas"! Na net tenho andado a correr e só de passagem para actualizar isto ou aquilo...o tempo foge ou somos nós que fazemos fugir o tempo...ainda não descobri. Mas presumo que não seja para o fazer. Por cá estamos no final do ano lectivo, vão começar as reuniões de avaliações...depois mais desafogo e agarro o tempo, penso eu! :))

Mas novidades aqui neste teu tão agradável cantinho: vestes novas, promessa de um livro (vou repetir pela terceira vez: quero comprar!) e uma nova história em stand by! :)) Deixas-nos sempre com água na boca!

Parece que encetaste uma verdadeira Road Trip km fora! E o VW parece-me um carocha! Lindo! Adorável. Chegou inteiro ao seu destino?!
Virão mais emoções, certo?!

beijinho grande.

su disse...

Mas penso que nunca me apaixonei por ninguém em 5 segundos...
Já me cruzei com algumas pessoas na rua, olhos nos olhos e aquela inquietante sensação de dejá vu...mas de resto...nada não.

Sunshine disse...

Olá Oliver!!

Passei para te desejar um bom fim de semana e ver se já tinha postado a 2ª Parte, estou curiosa pela descrição, sempre empolgante, das suas aventuras em especial esta.
Espero que a mocinha o receba com tanta paixão como a que o fez iniciar essa viagem...

Até lá ... um beijo amigo. Espero que sua maratona de trabalho tenha abrandado e que além de um merecido descanso possa dar algum do seu precioso tempo aos amigos de sempre.... and .. let the sunshine ....

Luíza disse...

Essa história daria um bom filme.. fiquei imaginando vocês pela estrada cantando haha, acho que essa parte é bem de filme!!
Beijos

Gi disse...

ler, aqui ,é como se desfilasse um filme à nossa frente

onde nenhum detalhe é deixado ao acaso

vou já passar à 2ª parte

ah! sim. A minha paixão foi muito masi rápida do que isso :)

beijos

Paula Crespo disse...

Oh Oliver, essa de traduzir o Born to be wild... foi demais! :)
Beijo!

silas disse...

bom dia!!!
gosto muito de seu blog e ficaria muito feliz em ser um parceiro seu. sou adm. do blog "o fogo anda comigo" (thefirewalkswithme.blogspot.com) que tem como fim divulgar nova e boa poesia, na ideia de um sarau amplificado!
adoraria ter sua ajuda na divulgação da iniciativa a partir de seu blogroll. (me envie um email- ofogoandacomigo@yahoo.com.br - para eu colocar seu link la).
Obrigado.

Mary West disse...

Tb jah me apaixonei em questões de segundos, acredito fielmente nos sentimentos do protagonista.

Alice Matos disse...

Querido Oliver... perdoa a minha ausência...

Mais um texto delicioso, escrito num português correcto e que prende à leitura...

Mais tarde voltarei à segunda parte...

Beijo grande para ti...

PiresF disse...

Bom começo. Vamos lá para a segunda parte desta louca (amorosa) aventura.

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

E fim... uffa... esta foi gostosa e duroooouuu!!!

E ao contrário da velhinha, eu sou da cidade e não sou esquisita, Adorei!!!!!!!!!

beijinhossss

Grace Olsson disse...

Férias, Oliver? Acredito, não....rs...Vc vai está é observando o mundo à sua volta e depois...depois...escreverás sobre as impressõessentidas.
bjs e dias felizes
http://www.eueorenascerdascinzas.blogspot.com/

Pétala disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Amor amor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.