Mais lucubrações a respeito de nada

Sexta-feira, 02.05.2008
Quem é o seu ídolo? Madonna? Michael Jackson? Gosto dos dois; mas o meu é o rei Ciro, o Grande, fundador do império persa. Ora [direis] mas este rei não era um rebelde [de butique] e nem tampouco criou um passo de dança chamado moonwalker. E eu não sei! Contudo, deixou-nos importante legado, manifesto num estilo singular de existir: vida simples, despojada e, por conseqüência, feliz.
Existiram três Maquiaveis na História, a saber: o próprio Maquiavel, o mais famoso; Sun Tzu, a versão asiática; e Xenofonte (430 a.C-352 a.C), um general, matemático, e filósofo grego a serviço dos persas, o menos conhecido do trio, além do meu preferido. Todos têm em comum o fato de escreverem uma espécie de manual de conduta para príncipes, potencialmente, futuros reis.

Baseado no caráter e na educação de Ciro, o que o tornou tão superior aos outros príncipes na arte de reinar, Xenofonte escreveu um livro chamado Ciropedia, o qual, rara é a semana em que não leio algum trecho. Como não sou religioso e nem místico, no meu agnosticismo a Ciropedia é a minha Bíblia, ou, o meu Alcorão.
Cartesiano, sempre, associei o princípio da vida simples e despojada do rei Ciro e do seu povo - contado no livro de Xenofonte - à expressão "força e honra", muito utilizada entre eu e os meus amigos desde a adolescência até a juventude. Aprendêramos esta frase num filme épico chamado A Queda do Império Romano (The Fall of the Roman Empire), de Anthony Mann. A propósito, O Gladiador (Gladiator), é mais ou menos um remake de segunda deste filme, e, também, utiliza-se da mencionada expressão, aliás, corrente entre os membros das legiões romanas. Como não tenho gauleses para combater, utilizo a força num sentido mais abstrato, como por exemplo, o impulso para alcançar metas, ou ainda, a obstinação, a paciência e o equilíbrio necessários para superar obstáculos no tempo que há de vir. Honra, emprego-a como norteadora da qualidade do meu caráter, além de gestora da lealdade.

O rei Leônidas, de Esparta - aquele mesmo, o tal dos 300 que não eram exatamente 300, levou tão a sério a Ciropedia, que, tornou-se comum a expressão vida espartana, como sinônimo da vida simples e desprendida, em oposição à soberba Atenas.
Assim, de um livro do tempo remoto e de uma frase retirada de um filme, extraí lições para uma existência sem ornatos inúteis, centrada na virtude. Contando, ainda, com o auxílio do meu cartesianismo contumaz, desde tempos imemoriais sou um mortal feliz, sem frustrações e nem desesperanças, o que torna agradável o convívio com aqueles dentre os quais me relaciono, inclusive, eu próprio. Até a minha ex-mulher gosta de mim. Mesmo! Se todos fossem como eu, os psicanalistas e os psicólogos mudariam de emprego, exceto a Lucianezinha, chica más guapa e doce psicóloga de coração generoso, pela qual seria capaz de fingir-me de esquizofrênico, paranóico, psicopata ou neurótico, só para ela não desencantar-se, mudando a profissão que escolheu, por absoluta falta de clientes.

Muito bem, deixemos de lado a teoria e vamos direto à prática, verifiquemos, finalmente, como funciona este tal estilo espartano de viver. Começo pela vida doméstica. Qual o segredo da boa harmonia entre um patrão e a sua empregada? Autoritarismo e disciplina? Erro fatal, isto é para militares. Digo-lhes, amizade e obediência cega. Mas, obediência cega do patrão em referência à empregada, bem entendido? Eu, por exemplo, não discuto com a minha empregada, faço tudo que ela mandar. Há anos que não opino acerca de cardápio, das marcas da maioria dos produtos que entram lá em casa, e nem da combinação entre as toalhas dos banheiros ou a dos lençóis. Se a casa está limpa, não estou nem aí para o resto. Também não reclamo da comida - mesmo porque ela cozinha muito bem, e ainda que um dia alguma refeição não esteja lá grande coisa, mesmo assim, não reclamarei. Esta é uma velha lição da casa dos meus pais a qual aprendi quando era pequeno. Xenofonte dedica algumas páginas do seu livro à alimentação frugal do povo persa do tempo de Ciro - extensiva, inclusive, aos nobres.

Diferente da família do meu pai, e num procedimento anti-espartano, vinte por cento do tempo das vidas de todos os membros da família da minha mãe são dedicados à alimentação. Entre eles, o preparo da comida é um ritual repleto de detalhes e nuances subliminares. E como se não bastasse tudo isso, quando reúnem-se à mesa para cearem, não falam de outro assunto: é um quê de açafrão pra lá; uma pitada de noz-moscada ralada para cá; um dedo de licor kirsch; um nadinha de queijo tipo cottage. Quanto tempo perdido, não? Poderiam falar de um bom livro, de um filme, de música, ou até mesmo conversar abobrinhas, um comportamento de extremo agrado de neurônios estressados, e, de mais a mais, profícuo alimentador do bom humor.

Quando o gosto pela alimentação transcende o frugal e abraça a gastronomia rebuscada, anexando ainda outros exageros, impérios declinam. Posteriormente, caem. Foi assim com Roma e com o próprio império persa. Por analogia, esta circunstância estende-se também ao indivíduo, pois a árdua busca pelo conhecimento das boas safras de vinho e da melhor ova de esturjão, é um voraz consumidor de tempo, o qual, poderia ser empregado em coisas mais essenciais, com a vantagem extra de que, usualmente, atributos essenciais não engordam. E, aceitem, ou não, o mundo é dos magros. Querem uma prova? Exceto na primeira classe, você já viu algum assento do tipo fat em algum avião? Portanto, seja cauteloso com estas comidas chiques. Eu mesmo jamais sairia com uma garota que apreciasse patê de fígado de ganso.

Gosto de roupas, todavia odeio comprá-las. É uma trabalheira insana, experimento uma: bem ajustada nas pernas, porém, aperta na cintura; visto outra: dá-se o contrário. É um inferno. Além disso, ainda tem aquelas sacolas para carregar. A melhor coisa para se segurar num shopping center é a mão da garota que se gosta. É um caminhar divertido, você cochicha no ouvido dela a respeito do tamanho das orelhas daquele senhor que passou, e riem muito disso; ou, ao vê-la refletida no espelho de uma vitrina, é oportuno beijá-la suavemente os cabelos, sussurrar-lhe que está linda, e que não vê a hora de voltarem para casa e ficarem a sós.
Quanto às roupas, adotei o seguinte costume: setenta por cento do meu vestuário constitui-se de sapatos pretos, meias pretas, calças pretas e camisas de mangas compridas nas cores branco ou amarelo muito discreto (uso-a com as mangas dobradas) por fora das calças, encobrindo o cinto, com uma camiseta branca por baixo. Desse modo, ao abrir o armário, não perco tempo em escolher determinada peça e não preciso fazer combinações. Mais espartano impossível, não? Bem, como estou setenta por cento das vezes vestido do mesmo jeito, é certo o risco de ter o meu nome em boca de Matilda: "Humm... aquele cara só tem aquela roupa". Mas não me importo, sou espartano, estou acima do mundo fashion. Os chineses desde a revolução de Mao e até pouco tempo, não vestiam-se todos de igual modo? E, até onde sei, ninguém morreu por causa disso. Portanto, viva a racionalidade e Esparta para sempre! ;o)
__________
Nota:
As edições em português de Ciropedia encontram-se esgotadas, tanto no Brasil, como em Portugal. Tenho uma edição americana, em inglês; e, um antigo exemplar em português, de 1948, publicado pela extinta Editora Jackson, que adquiri em um sebo. No entanto, se quiser fazer o download no formato ebook, clique aqui. Para saber mais a respeito de Ciro e do povo persa, leia também Os Nove Livros da História, de Heródoto de Halicarnasso, por sinal, o pai da História. Para os preguiçosos de plantão, há uma edição à venda nas livrarias, que condensa os nove tomos.

121 comentários:

Rosamaria disse...

Arrá! Cheguei primeiro hoje!!!!
E antes que alguém me "pegue" vou enviar este comentário e depois volto pra outro.
Bjim.

Rosamaria disse...

Já estou baixando o Ciropedia, só quero ver quando terei tempo de ler.

Por seres um mortal feliz que todos gostam de ti. Alguém que não se goste pode ser feliz?

Quanto às empregadas sou da mesma teoria, só que no começo deste mes a minha saiu, depois de trabalhar comigo por quase 15 anos, por um orgulho bobo da parte dela. Não sei quem vai perder mais,pq aqui ela tinha tudo pras ela e duas filhas.

Garanto que qualquer mulher ficaria feliz em passear num shopping contigo, a não ser aquelas aficcionadas por compras, hehehe.Nós tb gostamos de sentar numa sorveteria ou cafeteria e ficar cuidando das pessoas.
Quando o volume da tv está muito baixo, meu marido diz que vai ficar com as orelhas do tamanho das de um visinho (enormes) de tanto fazer esforço pra escutar e danos muita risada.

Mas quando cheguei aqui hoje e não sabia que tinhas postado, era pra recomendar o blog novo de uma amiga, que com certeza vais gostar:
http://ridiculous1968.blogspot.com/
Ela é ótima!
Bjim e bom fim de semana.

BlueVelvet disse...

Ora Viva!
Temos post!
Espero que não espartanize também o número de vezes que posta por semana:))))))
Não sei porquê, nada do que disse aqui àcerca dos eu espírito espartano me surpreendeu...Já o imaginava assim.
Só não imaginava que pudesse misturar dados históricos tão interessantes com uma forma tão coloquial de descrver o seu espírito espartano.
Além de que quanto às conversas de sua família imaginei logo tio Josias ouvindo tudo com a sua calma Zen.
Vou ler a Ciropedia, e para que saiba também leio e gosto muito dos ensinamentos de Sun Tzu.
Ah, lamento informá-lo que lhe atribui um prémio, iac, iac, iac
Veludinhos azuis

Cöllyßry disse...

ídolo?sabe que nunca tive...pois pois como eu,desprendida que sou de muitas coisitas...
É mesmo uma trabalheira, vestir despir...roupa...


|)’’()
| Ö,)
|),”
| É só por graça, beijoca doce

Maria Laura disse...

Será que vou conseguir ler a Ciropedia? Prometo tentar... :) Gostei da sua filosofia de vida. Assim, é mesmo impossível stressar com alguma coisa. Ok, pronto, "may the force be with you" para levar essa teoria sempre em frente!

Clarissa Barth disse...

UAU! Acho que fiquei um pouco chocada. Passo muito tempo na cozinha, preparando guloseimas, e quando não estou lá estou comendo ou pensando no que vou comer. Deve ser por isto que nunca tenho tempo prá nada, nem para escrever no meu blog - que é sobre... comida, obviamente! Mas admiro os espartanos, sou casada com um e passo uma boa quantidade de tempo tentando "pervertê-lo" aos prazeres da mesa. É uma luta inglória, deves imaginar. Quanto às roupas espartanas, te digo que um dos meus maiores ídolos e gênios do nosso século, o Steve Jobs, também se veste sempre igual. É o que eu digo quando alguém me diz "teu marido se veste sempre assim?". Mania de gênio, digo eu! Aliás, o Dexter também se veste sempre igual... Te deixo aqui com teus Xenofonte e Ciro e vou comer um bolo! Beijos da tua amiga gulosa, NADA espartana - porém esbelta porque malha até não poder mais... ;)

f@ disse...

Risos.... Olivier mto práti... e bom gosto pelo preto...hoje estou nas nuvens... só li com atenção a partir da parte prática... logo a seguir à Lucianezinha.
Risos... tá bem... tb gosto de roupas e de comprá-las... mas tb acerto logo às 1as...
há se todos se alimentassem para viver e não vivessem para se alimentar imagino que no mundo não haveria fome...
beijinhos das nuvens

herético disse...

"A melhor coisa para se segurar num shopping center é a mão da garota que se gosta..."

que melhor filosofia?!

és um verdadeiro patricio romano -"mininus non curat pretor!..."

abraços

Яoьεяτα disse...

eiei

não sou de Ipatinga não, eu só brinco com o nome...

Ondéquepatingatá???

Gabriele Fidalgo disse...

Eu gosto muito das suas observações. Suas descrições prendem a minha atenção.

beijos. :]

Carol Barcellos disse...

Mesmo que alguém não leia a Bíblia com olhos de fé, pode ler com os olhos de conhecimento geral e cultura. Pode aprender, por exemplo, como Ciro consquistou Babilônia, numa vívida descrição feita séculos antes. Realmente, Ciro foi um homem e tanto!

Quanto ao patê de fígado de ganso, eca!, concordo totalmente com vc!

Quanto à sua ex-mulher, eu me surpreenderia se ela não gostasse de vc! Com tantas táticas e habilidades que vc possui, eu imaginei mesmo que ela não estaria fora do alcance dessas.

Quanto ao shopping, outra habilidade surpreendente! Me pergunto até quais foram os motivos pelos quais sua mulher se tornou ex. Talvez ela nem tenha, hahaha...

Agora, quanto ao mundo fashion, não considero que vc está acima, apenas fora do poder de alcance do perímetro fashion. A vaidade masculina sem excesso é realmente algo que te daria até um toque a mais, mas por outro lado, poderia te dar um visual de 'bom demais pra ser verdade'. Então, é melhor mesmo manter os pés no chão. Vc deve ter seus truques que fazem a roupa virar um ínfimo detalhe, quem sabe, um perfume masculino arrasador de corações? E, não posso me esquecer do principal: a lábia. Com isso, vc não precisa de mais nada, hihihi...

É sempre muito divertido vir aqui, ler posts inteligentes, criativos e nada resignados, e poder fazer parte da imensa lista de comentários!

Beijinhos doces cristalizados!!! :o*

Å®t Øf £övë disse...

Pickwich,
Gosto de partilhar... partilhar sentimentos de alegria, aceitação, apoio, e companheirismo... por isso tenho estes "miminhos" que te ofereço com muito carinho e estima.
Depois volto a passar para te ler com toda a atenção que tu me mereces.
Abraço.

Dantas disse...

spartaaaaaaaaaaaaaaaaaaaans!

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Amigo Oliver, li com muita atenção o teu texto e gostei... Muito do que li, por perceção já o sabia, mas adorei cada palavra... És um mestre como poucos que eu conheça!
Votos de bom fim de semana e muitos beijinhos de carinho,
Fernandinha

Teté disse...

Ídolos, propriamente ditos, não tenho! Admiração, sim, pelo Ghandi, Martin Luther King, Dalai Lama... entre outros homens pacíficos, que lut(ar)am para atingir o ideal da igualdade. E mulheres também, como a Emmeline Pankhurst.

Já o tal Ciro, só me lembro dele vagamente, das aulas de história.

Vi esse filme da "Queda do Império Romano" na adolescência, curiosamente foi o primeiro em que reparei num "erro": um dos romanos usava... relógio de pulso!

Ainda me ri (no bom sentido, está claro), com essa tua atitude "espartana" perante a vida. Adoro petiscos e confraternizações (de familiares e amigos), mas para falar de tudo e de nada, não da comezaina em si. E gosto muito de roupa e acessórios, mas as minhas compras costumam ser rápidas. Gosto, provo, se fica bem compro, se não fica, paciência! Mas isso de ter tudo das mesmas cores já não é para mim, que gosto de variar o colorido...

Quanto à empregada (cá em casa, só vem uma tarde por semana, essencialmente para limpar e aspirar), se lhe desse essa confiança toda, podes crer que virava patroa e ditadora. O que me interessa é que ela limpa bem, lá o pormenor de trocar umas coisas de sítio à sua vontade nem me incomoda muito, mas passo-me um bocado quando ela me começa a dizer o que devo fazer...

E vou acabar por aqui, que daqui a nada o comentário é maior do que o post... :)))

Beijocas e bom fim de semana, amigo!

Olhos de Mel disse...

Oie lindinho! O melhor de tudo foram os amigos por lá. Quero agradecer o apoio e carinho. E creia; voltei em respeito e pela saudade de vocês. Ainda é difícil entrar no blog, mas com o tempo acostumo.
Amei seu post! Eu também tenho algumas coisas espartanas, não tantas quanto você. A moda pra mim, é o que me sinto bem. E as reuniões familiares, são em geral, eventos musicais.
Bom fim de semana!
Beijos

Fragmentos Culturais disse...

Lucubrações a respeito do nada?! Hum! Não me pareceram...

Parabéns sinceros pelo prémio!

Bom fim-de-semana!
beijo

... e por falar em 'espartana'... foi sempre um termo que usei e abusei porque praticante 'convicta'...

Fragmentos Culturais disse...

... ah! Sensibilizada pelo seu olhar atento em 'fragmentos'!

Яoьεяτα disse...

Rs. O Ipatinga futebol clube venceu o campeonato mineiro em 2005, chegou as semifinais da copa do Brasil em 2006, Foi vice-campeão da série B do Brasileiro de 2007 e...

...caiu pra segunda divisão do campeonato mineiro em 2008, górinhadipocu...

Mas eu sou mina nascida e criada na ZN de São Paulo. Sou corintiana roxa e doente de pai e mãe, como já deve ter percebido se leu minhas postagens lá no Futebol de Mini-saia.

Mas a resposta da perguntinha é:

Ipatingatá pertindicurralim ( Curralinho que fica a 8Km de Diamantina)
kkkkkkkkkkkkkk
Qua também fica pertim de Iapu, outra cidade mineira, onde tinha umas parenta minha:

Iapu tinha minha tia
Iapu tinha minhas prima
Iapu tinha minha amiga tamêm

mas eu mesma nunca fui vê de perto o que Iapu tinha

kkkkkkkkkkkkkkk

Bjs e bom fds

Leonor disse...

Oliver

Está brilhante!!! Misturar Xenofontes, Ciro, Madonna, Esparta, a queda do império romano, culinária e a sua ex-mulher não é para qualquer um, meu caro:)))

Vou fazer o download do Ciropédia, que nunca li, mas do Heródoto, esse contador de histórias, tenho e já li algumas coisas.

Agora em relação às empregadas, não podia estar mais de acordo, é uma sábia decisão: a minha é uma espécie de governanta, decide o que cozinhar (eu só deixo recadinhos: faça-me sopa, por favor, por exemplo), o que comprar, como arrumar, etc. às vezes diz-me: temos que fazer ... qualquer coisa.
E eu obedeço alegremente. Na verdade, a única assoalhada em que eu mando é mesmo o meu escritório, local onde só eu é que posso arrumar... não sem grande pena dela, claro.
E quando não sei de alguma coisa na minha própria casa... telefono-lhe, nem me canso a procurar.

a parte de comprar roupa também percebo, também é tarefa que não é do meu agrado, mas aí não me apanha a vestir de preto: arranjei duas amigas que têm paci~encia e gostam e vão comigo e escolhem. ou então vou a lojas onde já sou conhecida e sabem aquilo que gosto... quem não tem cão caça com gato

beijos

Olhos de Mel disse...

Oie meu amigo lindo! Dessa vez vim lhe convidar pra conhecer um pouquinho mais de minha história,no http://www.vidaalmaepoesia.com/decoracaopracoracao/

SAM disse...

Olá, Oliver!

Enfim, pelos menos metade de você foi desnudada. Acho que você se veste muito bem! Só viajei nos pensamentos quanto as medidas das pernas e cintura ( desculpe, te imaginei tipo Faustão, mas sei que não é!). Eu compro as roupas de meu marido, a exceção ternos. Mas empurro em coluio com o vendedor, porque ele é muito detalhista ( chato).

Além do mais, os homens mais tradicionais realmente são assim - mão fazem o estilo metrossexual. Mas também não se deve exagerar! Meu marido jamais tirava um terno azul marinho. Quando o assaltaram, mal deixei que continuasse e fui logo perguntando: EDISONNNNNNNNN levaram a parte superior do terno azul marinho ? Ele respondeu espantado ( e ainda nervoso): Mão! E eu fiquei furiosa com esse assalto. Ele havia pego no carro ao sair..aff. E tive que aguentar por algum tempo a mais este tal terno. E pior! Levaram uma pasta da Amsterdam Sauer que eu o advertira que era só para ocasiões especiais kkkkkkkkkkkkkkk

Quanto a ser espartano, sofri sérias consequências quando faleceu uma empregada de muitos anos. Não sei cozinhar ( minha mãe é exímia feiticeira: cozinha e decora os pratos pacientemente)e entrei em pânico. E meu marido, estilo tio Josias achou-me diferente, sem a doçura costumeira e tratou de levar-me a um analista. E como não gostei do cara ( estava com uma gravata horrorosa!) sacaneei tanto o pobre que o deixei louco! Disse-lhe que estava ali pq estava prestes a concretizar um serial killer de domésticas...E ele acreditouuuuuuuuuuu! kkkkkkkkkkkkk Daí por diante voce pode imaginar como me diverti. E meu marido no melhor estilo tio Josias arregalava os olhos sem nada poder falar! Se concordasse com o médico eu começaria o serial por ele. Se concordasse comigo, o médico ficaria ainda mais espantado. Foi uma aventura e tanto, viu?

Desde então, sou como voce, estando limpa a casa, ótimo. Nao cozinho, mas reclamo das compras do clone do tio Josias rsrs. Ele carrega as sacolas também! Mas detesta!

Como deve ter notado, histórias a parte, Lampião já teve sua glória.

Depois volto ( sou mesmo preguiçosa) para ler o conteúdo indicado por voce.

Beijos e ótimo fim de semana!

Яoьεяτα disse...

Não existe piada velha meu rei...
O que existem são pessoas velhas (como nós) que conhecem muitas piadas...

Mas de saber ondéquepatingatá vc gostou né? Rsssss.

Bjs

Nadezhda disse...

Eu levo uam vida nada espartana. Analisando bem, nada mesmo.

(Já me disseram que eu levava uma vida de Cleópatra,, mas não sei, rs).

;)

Casemiro dos Plásticos disse...

Belo post gostei.
desejo-te um excelnte fim de semana, abraços.

* hemisfério norte disse...

meu ídolo é o mar,
ora ameno,
ora revolto.
o mar sou eu
-
a cumplicidade nos une
olhamo-nos todas as manhãs.
é quem me vê sem cara lava,
banho tomado
e com uma enorme falta de café.
-
:)
bjs
a.
p. s. tem beijos no http://miniminimos.blogspot.com/

* hemisfério norte disse...

meu ídolo é o mar,
ora ameno,
ora revolto.
o mar sou eu
-
a cumplicidade nos une
olhamo-nos todas as manhãs.
é quem me vê sem cara lava,
banho tomado
e com uma enorme falta de café.
-
:)
bjs
a.
p. s. tem beijos no http://miniminimos.blogspot.com/

Olá!! disse...

Posso fugir dos temas???? hahaha

Possívelmente o derradeiro prémio distribuido pelo meu Blog de Merda, foi-te atribuido :)))
Beijos e Bom FDS

PS. Odeio compras arghhhhhhhhhhhhh e acho que o MJ devia casa com a Madonna

isabel mendes ferreira disse...

não tenho ídolos. tenho paixões. Xenofante é uma. Yourcenar outra. Proust.
Erasmo. Llansol.
e maios incandescentes.
e "leituras daqui".

e contenção.
e silêncio.


e um ABRAÇO. DAQUELES QUE SERVEM PARA ENGOLIR DISTÂNCIAS.

São disse...

Pois, estamos mal. Ora eu que te aprecio tanto, não terei nunca chance de me convidares para ir ao cinema: gosto de foie gras!
Bom, mas talvez me redima o facto de funcionarmos da mesma maneira quanto às empregadas e às roupas!
Posso ter esperança?
Feliz final de semana.

~pi disse...

acho te hum... perfeito!!

e se já antes..agora, dressed

in black

...irresistível! :)

e gostei que aquele em cima fosses tu... mas mais ainda do que seres tu,

"um seu criado"... ui... ai...!! :))

AnaLua disse...

Creio ter descoberto que tenho algo de espartana e não o sabia. Odeio comprar roupas, o que é considerado no mundo feminino um verdadeiro pecado, mas é assim mesmo, odeio perder tampo experimentando, combinando... viva a simplicidade, e abaixo o consumismo desenfreado.
Quanto aos ídolos, Madonna, nos seus primórdios era uma, vc com seus escritos maravilhosos é um deles!
Beijos enluarados!

Andreia do Flautim disse...

Olá oliver!

Não fiquei ofendida com o teu comentário, claro que não! Nem disseste nada de mal! ;)
Se não passei aqui foi por distracção!;)

Vou visitar o link que me deixaste.

Um abraço!

Sunshine disse...

Olá Oliver!!

Preto!!! Vc gosta de preto e eu tb. Atenta á descrição de todos estes pormenores da tua vida a imagem que tinha de ti ficou, por assim dizer, completa.
Um gentleman em todos os sentidos, culto, espartano q.b., atento a pormenores que escapam á maioria dos homens ... enfim ... seria um coment muito extenso se aqui descrevesse ponto por ponto tudo o que me faz admirar-te.

Perguntas por idolos, não tenho. Tenho sim agumas pessoas por quem nutro uma admiração especial e tu estás entre elas.

Estou em sintonia contigo no que se refere a empregadas domésticas. Casa limpa, roupa arrumada, tudo no sitio certo (mais ou menos) e "tasse bem" :) nada de complicações porque é uma espécie cada vez mais rara, as boas claro.

Sugestão: Actualiza a foto para que possamos apreciar seu visual "in black".

Voltarei, para apreciar e absorver melhor as tuas considerações sobre Ciro e isso requer tempo.

Bjs e um bom fim de semana.

Lu disse...

Caro Oliver!
Fiquei bem tontinha aká!!! Como curiosa que sou, tentei projetar a imagem de você, do que disse e das suas informações etc, etc...
Mas, vou me deter em alguns pontos, primeiro que: O teu vestir-se acho fantástico! E concordo com alguns comentários feitos sobre isso. Quanto a sua forma de "ser", sem ser místico e religioso, admiro... Afinal seguir cartilhas e ritos (sem questionar se isso é bom ou ruim) pode nos levar a errar muito. Já dizia "Dalai Lama" em resposta a Leonardo Boff: Leonardo: "A melhor religião é aquela eu te faz melhor!" Se os caminhos que seguiu, resultou nesse ser fantástico que a tantos encanta, com atitudes admiráveis, responsável e lindo de ser ler, com certeza nós só podemos além de admirá-lo, dizer que és "Um baita cara!" Me sinto feliz, por partilhar letrinhas e pensamentos nesse mundo virtual, surpreendendo-me com as trilhas fantásticas e os nada acasos, que acontecem... Parabéns caríssimo!!!
Beijo!

Rui Caetano disse...

Um bom fim de semana. Um texto interessante, sem dúvida.

Sérgio Luyz Rocha disse...

Meu caro, não apostaria no seu agnosticismo; nenhum agnóstico é assim tão...gótico (por mais estranho que isso possa parecer a um apologista da antiguidade)...aplausos, contudo, à sua erudição e à construção requintada do texto...

Abraços!!

Paulo Sempre disse...

Há tantos legados esquecidos....
Ainda assim, há sempre alguém que faz deles o que eles mesmo merecem: ser conhecidos.
Abraço
Paulo

Crisfonseca disse...

Olá Oliver,
Em primeiro muito obrigada pelas palavras, sabedoria é sim minha unica pedra preciosa, é meu grande amor, (Sofia).
Tb sou sua fã, sua cliente e sua freguesa, srsrs, adorei ler isto, obrigada.
Lindo texto, mais uma vez me concentro nas cenas,ler teus textos é fascinante,pois é uma leitura muito agradável , com muita classe e que me prende a atenção, muito gostosa a leitura.
Olha!!! mas um poquinho que vc descrever a sua imagem te desenho hein, rrssrr, fiquei a imaginar esta foto que vc tem ai e vestido da forma que escreveu, olha ficou muito bonito na minha imaginação, srsrsrs.
Tb odeio fazer compras , estranho vindo de uma mulher não!!!Mas não gosto, adoro roupas. bolças , sapatos, mas odeio ir as comprar e seguir moda, eu tenho a minha, e pra ser sincera é quase tudo preto e branco, mas gosto do meu estilo quase unico, rsrs.
Adorei o texto que indicou, adoro história, e aprendo muito com ela.
Super beijos,
Cris

Maria Borboleta disse...

Ola Oliver.
Que bom chegar aqui e verificar que continuas imparável com teus textos fabulosos.Gostei de ver também o novo visual do blog que me faz entrar num mundo totalmente recheado de pensares e memórias fantásticas.Quero ainda agradecer a tua presença habitual no meu cantinho e justificar a minha ausência,tanto lá como cá.Não ando nos meus melhores dias e quando assim é evito cruzar-me com as pessoas para que não se contagiem com esta má maré que agora vivo.O bom disto é que é temporário...acredito.
Deixo vincado o meu desejo de um excelente fim de semana e um terno beijo de saudade.

Lu

Å®t Øf £övë disse...

Pickwick,
Gostei de ler a tua filosofia de vida, bem simples, mas feliz. Quanto a esse livro, acredita que me deixaste bem curioso, por isso acho que vou mesmo fazer o download para ver se o leio. Obrigado pela dica.
Abraço.

Manuela disse...

Pois é um perfeito perfeccionista.
E como eu também o sou compreendo-o perfeitamente.
Eu também vivo a vida assim.
Despreocupada mas com os pés assentes na terra.
Gostei da sua maneira de vestir.
Acho que lhe deve ficar bem.
Como eu gosto muito de preto e branco...
Quanto á sua pergunta sobre se fui eu que fiz o clip do Fado, não fiz aquele, mas alguns que estão lá fui eu só que agora tenho um portátil e ainda não experimentei fazer videos.
Ah e sobre o Fado fico contente que goste, sabe amigo o Fado para nós Portugueses não é música é um sentimento.
Como a paixão ou como vulgarmente dizemos a saudade que sentimos.
O Fado vive em nós.
Só os Portugueses sabem sentir isso.
Quanto ás imagens nos blogs, desculpe-me mas não tiro pois gosto delas, e se está lento deve ser por causa dos videos ou dos fundos que coloco nos blogs.
Mas mesmo assim vou perguntar ao meu pessoal se é lento.

Beijo muito amigo(sem montras)

Manuela

Afrodite disse...

Antes havia 'pesquisa', Her�doto interpretou, nasceram os factos e a 'hist�ria'.

Um abra�o
(e o teu apoio sobre a verdadeira identidade do meu ... dito cujo, deixar-me-ia grata)

Manuela disse...

_________@@@@@@@@__________@@@@
________@@@________@@_____@@@@@@@
________@@___________@@__@@@______@@
________@@____________@@@__________@@
__________@@________________________@@
____@@@@@@______@@@@@___________@@
__@@@@@@@@@__@@@@@@@_________@@
__@@____________@@@@@@@@_______@@
_@@____________@@@@@@@@@_____@@
_@@____________@@@@@@@@___@@@
_@@@___________@@@@@@@______@@
__@@@@__________@@@@@________@@
____@@@@@@_______________________@@
_________@@________________________@@
________@@___________@@__________@@
________@@@________@@@@@@@@@@@@
_________@@@_____@@@_@@@@@@@@
__________@@@@@@@@ @@@@@@
___________@@@@@_@
____________________@
____________________@
_____________________@
______________________@
_______________________@____@@@
_______________@@@@__@__@____@@
_____________@_______@@@____@@
______________@@@@____@__@@
______________________@
_____________________@

maristela disse...

Dear Mr. Pickwick. Que inveja de sua casa virtual em Deux Chevaux! Eu, que mal consigo trocar algumas cores dos templates comunzinhos do blogspot, fico de cara (ainda se usa essa expressão?) com o que vocês, jovens prendados, conseguem fazer sem a menor dificuldade.
Thanks por sua visita ao ridiculous1968. volto aqui, com mais tempo e quando este bendito computador destravar.
bjs

lua prateada disse...

Oi Oliver és incrivel mesmo e, tu sabes disso não é?eheheh...
Não há medicamento mais adequado,precioso e eficaz para curar desgraças do que um amigo.
Nele nós encontramos, conforto quando estamos em dificuldade-
Com ele podemos partilhar a felicidade dos momentos de alegria.
Beijinho prateado com carinho e votos de um feliz fim de semana
SOL

Flávia disse...

O meu ídolo é a Matta Hari. Linda, gostosésima, dançava muitíssimo mais elegante que a Carla Perez, misteriosa, inteligente, perspicaz e, ainda por cima, se divertia no "serviço"... é ou não é uma mulher daquelas?

Beijo!

Anne disse...

Bom, começo pela parte que fala em meu nome. Querido, a minha profissão não vai me desencantar nunca nessa vida, mas cá entre nós (e as suas fãs e leitoras) eu nem preciso que vc finja nada daquilo, tem mta coisa em vc que eu posso estudar, que eu quero poder entender, mas todas elas tão preciosas quanto a sua delicadeza. Adorei ser mencionada no seu post, feliz aqui!

Bom, tb não teimo com a minha empregada, ela faz como quiser e pra mim tá bom assim. Mas agora posso definitivamente dizer, pode marcar a data do casamento, pq se vc é tão tranquilo assim, achei mesmo a tampa da panela...rs

Fiquei imaginando os trajes e adorei a parte do shopping, realmente uma bela coisa para se fazer lá!!! Pena que está me faltando ambas, o shopping e o namorado. Mas enfim, um dia isso muda!

Adorei o post, pude conhecer um pouco mais de ti! Beijos e um excelente domingo!

EDUARDO disse...

Voltei amigo, um grande ABRAÇO!

Rosamaria disse...

Oliver
Dá uma passadinha lá em casa que tem uma surprêsa pra ti. Não é prêmio, nem meme.
Bjim.

Noslen ed azuos disse...

Como sempre l�-lo � formid�vel e deverias dedicar um blog exclusivo ao tema Ciropedia, afinal o que mais importante do que ser feliz e n�o ter problemas estomacais devido a extravag�ncias culin�rias.

Abra�o

NS

...fiz um escrito nordestino no meu Blog, visite-o.

Claudinha disse...

Olá Oliver! Este seu jeito espartano de ser é bem prático. Não sei se eu poderia... Eu tenho uma prima que é médica e só usa preto. Todas as peças e tudo dela é assim, exceto o avental quando está clinicando ou operando. Ela diz que emagrece, é mais fácil de decidir (ela gastava horas anteriormente). Quanto ao relacionamento patrão/empregado eu penso mais ou menos assim e sempre deu certo!
Gostei do texto! Gostei da História nele.
Beijo.

magui disse...

Belo texto, representativo mesmo do seu estilo de vida.Vim lá da Rosa.

Filoxera disse...

Que imaginação, mais uma vez!
Por mim, não tenho UM ídolo, não me enquadro num estilo, sou adepta da liberdade e não gosto de me cingir a uma opção apenas.
Um beijo.

Яoьεяτα disse...

Passando pra dizer oi


OI!

rs

isabel victor disse...

Ídolos ? Não sei ...

Há pessoas (seres de todas as épocas e condições) que me emocionam ... que me inspiram.

Gosto de passar por aqui.
Gosto destas conversas vituais :))


Bj*

Maria José disse...

O sussurro no ouvido, contando histórias breves e que esperam pela hora do silêncio e da companhia de mais ninguém. Senão a sua. O sussurro que sinto perto a todo o instante. A mão que me toca ao de leve e puxa para perto de tudo e longe do burburinho do tanto nada que por ali anda.

Sunshine disse...

Boa noite Oliver (ou boa tarde), obrigado pelas suas palavras lá no Sunshine. Obrigado tb pelo beijo, pena que o outro não o possa entregar, pelo menos neste plano.
O poema é apenas uma homenagem a todas as mães, a minha faceleceu qd eu tinha 5 anos.

Beijinho e uma boa semana.
Volto mais vezes. Gosto de estar pelo condado.

Gerlane disse...

Perfeito o teu texto(como sempre)!

E, teu blog também(de roupa nova)!

Beijos pra ti!

Sunshine disse...

Eu bem disse que era um gentleman!!!

Não tem que pedir desculpas... mas agradeço sua atenção.

Bjs e tudo de bom para um amigo sempre atento. ;)-

gabriela r martins disse...

lindíssimo o teu novo avatar

.
.
.

depois de alguns dias de ausência
intensa mente vividos na III Bienal de Poesia de Silves

o regresso tarda

mas volto

devagar ,porque agora é tempo de rescaldo ,de relatórios e contas

para te respirar

em pleno

para te guardar

em todo


tinha saudade
de ti e dos teu contar de amigo

apesar dos outros rios
igual mente

belos


.
um beijo

Anônimo disse...

oi meu amigo Oliver.
Adorei seu blog, gostei como vc fala da vida.
muito simples, e linda.
mas para vc uma vida feliz.
lindo texto.
beijos e felicidades. apare�a em meu blog.
te aguardo.
deus te ilumine e fique na pz.

deusaodoya.

Lu disse...

Caro Oliver!
Será a primeira coisa que farei,ao chegar no trabalho!
Uma boa noite!
Beijo.

O Sibarita disse...

Rapaaaaazzzzzzzzzzzzz! kkkk Você não tá prá brincadeira não, fio!

É, eu vou dizer o que ao mago dos contos? Só parabenza-los por nos dar essa opotunidade de nos melhorarmos culturamente com dicas sobre o nada que é o tudo! kkk

abraços
O Sibarita

Andreia do Flautim disse...

Olá!

Uma boa semana para ti!

Anabela disse...

Olá, olá Olivier;)

Diz-me...
És um ponto de saber e uma caixinha de surpresas, não?

Ora bem... De louvar este ídolo, vou ver se "baixo" o ficheiro (obrigada pelo link).
No entanto, não seria o meu, apesar de todas estas coisas fabulosas que escreveste a seu respeito.

Beijocas

Mila disse...

Me sinto sempre tão burrinha ao vir aqui... hehehehe.... o senhor vive nos livros???? eu vivo neles... mas acho que ando lendo coisas inuteis demais... hauahuahauahaua.....
Beijos Mila

ternura disse...

Beijinho e boa semaninha.
Gostei do post.

Olhos de mel disse...

Oie lindo! Meu ídolo... são meus amigos que admiro; os que estão a meu lado, em qualquer situação; os que escrevem coisas que gosto de ler; os que têm o carinho de visitar meu blog; minha familia; meus filhos; meu pai e meu amor.
Boa semana! Beijos

Gabriele Fidalgo disse...

Ótima semana, Oliver.
:*

By myself disse...

Quantas revelações, Oliver. Quase te conseguimos visualizar!
Apesar de mulher, no que respeita a compras, sou muito homem. Não tenho paciência nenhuma, e se pudesse, fazia como você: roupa sempre igual, para ser mais prático. Mas por imperativos profissionais, há que variar!

Quanto a comidinha, venha ela...

Achei muita piada ao seu tema, e quanto à forma de o relatar, como sempre: perfeita!
Adorei

Beijinho

vsuzano disse...

caramba.... a respeito do nada pode-se dizer tudo...

abraço e boa semana

* hemisfério norte disse...

passei por aqui....
pr ver se tinha 9vidades.
:)
bjs ao twist^^
a.
http://miniminimos.blogspot.com/

isabel mendes ferreira disse...

e pensava eu...(oh insana vaidade) que era uma das poucas "espartanas"....



.


beijo grato. de o saber tb. de "esparta"...:)

Whispers in night disse...

Ola Lindo!


Venho te desejar uma boa semana e depois te ler.
Quero te deixar muitos beijos com carinho
Rachel

isabel mendes ferreira disse...

Nada de nada...????
como assim?

sei. sei pouco...mas sei..:)


abraçooooooooooooooooooooooooS.

isabel mendes ferreira disse...

:)))))))))))))))O.P.

mas eu tinha percebido....

só queria qu reaparecesse...(brinco)....

e se tivesse mail....enviava por lá----o abraço de marés...

pumba.
e saio. cheia de NADA!!!!!!

Rodrigues Bomfim disse...

Meus idolos: familia e meu filho Luccas. Sou totalmente adepto do estilo espartano de viver, simples em tudo, sem frecura com modo de me vestir ou alimentação.

Abraços,
Boa semana.

Alma Nova ® disse...

Apesar de ser apologista do "nem oito, nem oitenta", ou seja, tentar viver com algum equilíbrio e tendo, de quando em vez, os meus momentos de vaidade, também me dou muito melhor com esta visão espartana da vida, em que se dá o real valor às pessoas pelo que são e não pelo que aparentam. Perder tempo em excesso quer com pormenores culinários, quer com a cor X da roupa Y, ou com as riscas que não caem bem com bolinhas, parece-me um enorme desperdício quando tantas e tão mais saborosas coisas existem para fazer.
Um abraço.

Gata Verde disse...

E andarás na moda?
Tou a gozar...cada um veste o que o faz sentir bem.

beijos

gabriela r martins disse...

paro.me com tempo de ler.te

e gosto de o fazer porque ,em cada palavra ,há um signo que me prende ao todo

um ensinar quem
um lembrar de quê?
quando?

é tão bom ir lembrando o arquivado há tanto que quase nos esquecemos


maquiavelica mente

me rendo

e gosto ,acreditas?



.
um beijo

gabriela r martins disse...

....
.
.
.

já com saudades de voltar

a

ler.te


.
outro ,O

Grazi Sperotto disse...

Oi querido!
Olha, como vc mesmo disse, eu acho que não "exijo" muito da vida mesmo (fora o ser rica, muito rica)!
...e você também, com seu jeito de simplificar as coisas acho que também sabe dar valor às coisas simples...não se preocupando com futilidades...
Mas em relação às roupas, podia variar um pouquinho a cor das camisas, não podia? hehehe
Essa foi só pra te zoar mesmo! Estou passando na pressa pra agradecer (mais uma vez) o carinho e os elogios!
Beijos "tri" gelados pra ti!

Chama Violeta disse...

Que delícia de texto!!!!!!!!!!!!!!
Estavas de férias em algum arquipélago perdido caro amigo? Ou perdendo-se em compras em New York?
Viver a vida de maneira simples,feliz,sem perder tempo com coisas mesquinhas,dançando na roda da vida, é assim que deve ser!
O tempo está a passar tão rápido, o mundo está mudando e não temos mais tempo de ficarmos parados discutindo banalidades.Seguir em frente!!!
Não consigo te imaginar todo arrumadinho, aliás nem sei como és,mas em minha mente crio um ser físico,livre,sorriso encantador e desprendido de regras.
Acho que gostarías de ler o livro ao qual me referi em meu blog.

Bem, já escrevi demais. Me visita mais vezes,já estava com saudades!
Beijinhos coloridos para ti e um forte abracinho!

nuvem disse...

Uma pessoa passa meia dúzia de dias sem vir aqui e quando chega depara-se com esta desgraça... Os textos fugiram todos???!!!

Estou desolada... E eu que te atribuí um prémio tão mimosinho lá na minha nuvem... Não mereces! heheheh :)

Beijos!

Paula Crespo disse...

Espartano, você?? Hum, só se for na roupa, porque no pensamento e na cultura será mais um ateniense convicto ;) E ainda bem!
Beijo e boa semana!

Ju disse...

teu guarda roupa é igual o da mônica e da magali. achava essa cena divertidíssima nos gibis!!
:D
eu quero ler a terceira parte da garota do baile!!! quero seu livro!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
e o blog está lindo, como sempre!
bjs

Um olhar para dentro disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Sem querer querendo escrevi hoje sobre a simplicidade da vida... e eis que me deparo com seu jeito espartano de viver...
Sorte sua q consegue... as pessoas são complicadas demais, por vezes!
:********

Lyra disse...

Olá,

Venho pedir desculpas por não vir cá há algum tempo, mas a verdade é que o meu filhote esteve doente e, como estive com ele em casa, o trabalho acumulou e agora o tempo é escasso.

Hoje apenas venho agradecer a tua amizade e simpatia e dizer que voltarei brevemente, com mais tempo, para pôr a merecida leitura do teu blog em dia, sim?

Beijinhos e até breve.

;O)

Menina do Rio disse...

Se alguém soubesse que estufam o coitado do ganso de comida pra depois roubar-lhes o fígado...Quanto a se vestir como Leônidas; bem...ele era minimalista, aliás era bem exibicionista. Mas vamos admitir que tinha seu valor, pois acho que foi um dos poucos reis que ia pra frente dos campos de batalha e lutava em igualdade de pé com os soldados.

ps: Este teu "uniforme" de calças pretas não combinam muito com um "hobbit" do Condado

Um beijo

Gi disse...

O que se perde por não vir aqui mais vezes! Deliciosa esta tua mistura de história, culinária e moda . Filosofia de vida interessante essa a tua. Pois eu sou espartana de pensamento mas nas atitudes nem sempre consigo. Sou desobidiente por natureza e a primeira pessoa com quem infrigo as regras é comigo mesma :)
Tocando o assunto da gastronomia. Em primeiro lugar eu gosto de patê :) em segundo a comida para mim é uma necessidade. Como para viver e não vivo para comer contudo sou bom garfo quando em boa companhia e à mesa todos os temas são permitidos, até mesmo a confecção dos pratos. Cheira-me que entre tantos atributos cozinhar não é um deles portanto, o cozinhar com amor , deve ser coisa desconhecida para ti. Não há cozinheira que se preze que não goste que elogiem o seu trabalho. É o reconhecimento do seu empenho. não falar disso porquê? Há outras horas e ambientes melhores para falar de outros temas .

Termino por dizer, mais uma vez , que lamento que não tenha e-mail visível pois precisava de te dar uma palavrinha. Deixo um beijo e um obrigada por este bocadinho

Um beijinho

AnaLua disse...

Vais publicar um livro??? Quero o meu exemplar autografado!

Beijo enluarado!

Gi disse...

Nota :

Veio tudo devolvido com a indicação "Domain name not found"! :(

Sah Elizabeth disse...

Hum... começo a juntar as pecinhas!rsrs.. Montando o quebra-cabeças de sua biografia! :)

Pra algumas coisas, tenho tbm uma tendência espartana. Invejo a praticidade do guarda-roupas masculino! =/ Enfim..

Ótima semana.. Quase acabando! :D

Beijos,

São disse...

Vim só deixar o meu abraço!

isabel mendes ferreira disse...

do Jazz?


.

sem reservas: muito muito muito BOM!


.


obrigada!

beijo. musicalíssimo!

~pi disse...

cá estou, entro aqui neste...

~ espartaculamente non fashion

[ able :))

cassamia disse...

olá mr.oliver

andei um tanto fugida e só agora chego e vejo esta mudança, esta cara nova. confesso que gosto mais. quanto ao texto, sublime como todos e como sempre :)

isabel victor disse...

Porquê desejo
O que não preciso?
Porquê busca a minha alma, como o fogo,
Ou uma abstracta ansia incandescente,
Tudo o que fica mais além?

Porquê, senao por
Ser uma alma?
Quem pode conhecer a causa
Quando em sua totalidade jaz
Escondida em leis?

Que isso nao conte.
O que conta é a dor
E a mais intima agitação
De suspeitarmos
Que os nossos desejos são inalcançáveis

Fernando Pessoa ( poemas ingleses )


_______ um Bj* de letras, OP :))

maria josé quintela disse...

penso que já existe matéria para uma futura oliveropedia (não sei se é assim que se dirá)e nada ficará a dever à ciropedia!


espartana espartana não serei. talvez nas palavras. que uso com conta e medida. por conta da verborreia universal!


e mais uma vez gostei muito da sua dissertação sobre "nada"!

um abraço.

Sunshine disse...

Olá Oliver!!
De passagem, para uns momentos no condado, sempre agradáveis.

Dada a diferença horária e como amanhã e dia de trabalho :( não posso ficar tanto quanto desejo.

Sexta está quase aí, espero uma vez mais um post fabulosamente surpreendente que me prende á tela até ao fim e me faz vir reler e triler...

Deixo um beijo and let de moom ligth (21 h, por aqui o sol já foi)

Frioleiras disse...

gostei,
muito...

de passar por aqui................

Não tente me entender... disse...

Por motivo de viagem e pessoas mal intencionadas que deixaram comentários acompanhados de virus na minha página, resolvi fechar os meus blogs, alguns excluí, pois ficaram danificados e outros, os mantive fechados.
No dia 10 de maio estarei de volta com algumas novidades e uma bagagem cheia de saudades...
Não tente me entender, sempre será a minha marca...
Fique com Deus!
Bjs

Não tente me entender... disse...

Adorei o novo visual do seu Blog...
Parabéns!

Casemiro dos Plásticos disse...

Para quando um livro com estas e outras histórias comtenpladas por esta bela escrita?
abraço e boa semana.

violeta13 disse...

nova aqui, acho que me rendo.
não sou espartana, gosto de roupeiros cheios de cor, mas para me disfarçar do que a fantasia quiser...

parabéns
um abraço
voltarei

lua prateada disse...

Saboreando com meu olhar
Este imenso rio
Sinto seu cheiro,
Sua grandeza, imensidão
Sua pureza...quando enche ...desvastidão
Mas como é bom saborear com o olhar
Toda esta imensa natureza e
Sua grande beleza.
Vamos todos este fim de semana saboreá-lo e que seja óptimo...
Beijinho prateado
SOL

© efeneto disse...

Pressenti o naufrágio
que me deixou só neste deserto:
os seus olhos de mar
já me haviam avisado.

Uma tempestade de palavras
silenciosas como convém
ou ardilosas como lhe convinha,
espalhou o caos no velame
e o barco desgovernou-se
e doeu-me no interior que sou.

****

Uma tempestade de palavras
Para lhe desejar um fim-de-semana
Cheio de sonhos concretizados.
Aproveite e leve uma recordação do
Ø G®¡†ö ðö Þöë†ä
Para colocar junto á nossa amizade.

Deixo um saco de beijos e abraços,
Façam o favor de escolher e de serem felizes.

pin gente disse...

bom como li tudo (e tanto) vou dizer que o que gostei mais foi do beijo dado na passagem de uma vitrine... a doçura!
e dar um opinião: a cor azul claro e o verde àgua devem ficar melhor que o amarelo (e olha que é a minha cor preferida) e também o salmão pálido.

um beijo
luísa

Olhos de mel disse...

Oie lindinho! Estive aqui e vou registrar que tenho sentido sua falta, viu?
Bom fim de semana! Beijos

Luisa disse...

Passo por aqui rapidamente para agradecer a tua visita ao meu "Campo Pequeno". Logo voltarei para ler o teu texto cuidadosamente.

Disguiser disse...

Hey Mr Pickwick,

me diverti com o texto, mas não é tempo perdido falar dos sabores, hummm dos temperos mais exóticos, humm "nuances subliminares" uau! E o licor kirsch?! putz!!!

Porém, não nego q nessa minha vida de traça o livro foi sempre meu alimento dileto... ainda bem q ñ engorda, e ainda digo mais, pensando na maratona para o mestrado, preciso me desdobrar em um exército espartano de leitura!

Mas Foie Gras com pão velho??? kkkkkkkkkkk

Realmente esse trem de patê não desce, mas o pãozinho...

beijo, moço!

Madalena Barranco disse...

Querido Oliver,

Já lhe disse que ler seus textos faz bem à minha saúde mental? Nesse, em particular, viajei pela imaginação e enquanto lia, fui aplicando a sugestão de seu texto em minha fantasia: aí, eu me vi sentada em meio a um campo de morangos fazendo um piquenique: eu usava um vestido simples de algodão branco e como sou vegetariana, eu levava na cesta alimentos como frutas e pão e sucos naturais

Farei o download da Ciropedia - muito obrigada!! Você está certo quando diz, porque eu também digo isso olhando para o céu límpido das manhãs: poderíamos fazer tantas coisas bonitas para alimentar a mente e o coração em vez de perder tempo com detalhes fúteis, que ao fim não farão parte da bagagem de nossa última viagem...

Beijos, Madá

Rafeiro Perfumado disse...

O meu ídolo será sempre o meu pai, nem que não seja pelo facto de ter escolhido bem o dia para não deixar a minha mãe ver a novela!

Abraço!

Яoьεяτα disse...

Meu rei, tem um desafiuzim procê lá no meu boga.

Queruvê se cê dá conta...


Bjs

Lampejos disse...

Oliver,

Entendi detalhadamente e perfeitamente seu fascínio por ser “espartano”

Um texto enriquecedor!

[Grata pela leitura viu!?]

Querido,

Bom fim-de-semana!

(a)braços, flores, girassóis :)

Thiago Borges disse...

Nunca li a ciropedia, mas acho que sou meio espartano também, levo a vida na simplicidade, sem complicações, sem fadiga hehe

Grande abraço

impulsos disse...

Pelo que li aqui, acho que também me posso considerar um pouquinho espartana, visto que gosto de tudo o que é simples e não desperdiço tempo com conversas da treta sobre futilidades e afins.
O importante mesmo é sentir-mo-nos bem com aquilo que vestimos, comemos ou fazemos. Ser livre de preconceitos e acima de tudo, ser feliz, nem que isso implique... ser diferente!

Beijo

Miosotis disse...

... mais uma vez, aqui venho agradecer teu olhar atento e afectuoso em 'fragmentos'!

Um beijo amistoso


... hum! Segurar a mão da garota no shopping?! E por que não no 'escurinho do cinema' ;)

Mary West disse...

Ach oq o segredo está no companherismo, mesmo q por baixo de tudo esteja imbutida uma leve superioridade.

Clarissa Barth disse...

Oi amigo! Deixei um cafezinho te esperando na minha cozinha, esfriou porque não apareceste! Espero que esteja tudo bem por aí no Condado. Venha quando puder, aprecio demais um papo inteligente como o teu - isto é tão raro... tanto quanto ler um texto primoroso na internet, fora do Condado, ando bastante decepcionada com o que encontro nas minhas andanças. Acho que nunca te falei, mas fui editora de uma revista de literatura online durante 4 anos, chamada Nave da Palavra (até publiquei textos meus, malucos, malucos...), saí por não conseguir mais me dedicar 100%. Beijo!
P.S. achei melhor comentar por aqui, num post mais antigo, teu blog está muito movimentado. Aproveito prá te deixar meu e-mail: clarissa.barth@gmail.com