A garota do baile - Parte 1


R
etirado para futura publicação em livro.

127 comentários:

Mr. Ziggy disse...

Olá, Oliver! Eu gostaria de ser da época dos bailes. Mas infelizmente pelo menos aqui em MG não existe isso nas escola. E creio que deve ser uma ótima forma de fazer com que a garotada possa interagir e socializar. Abração!

Mr. Ziggy disse...

*escolas

Blue Velvet disse...

Uau, temos música hoje!
E do Rei!
Oliver, você não vai acreditar, mas sabe que o meu post de amanhã, que aqui é hoje ( grande confusão), tem a ver com o Roberto Carlos?
pois é.
Estamos sintonizados:)))
Agora vou ler.
Já volto.
beijinhos e veludinhos

Blue Velvet disse...

tem toda a razão, Oliver:
Assim como há A.C. e D.C.também há nas nossas vidas o antes de uma determinada canção que marcou a nossa vida, e o depois.
Adorei a sua cogitação sobre as 10 mais, sendo que nove eram sempre as mesmas:)))
Vou ficar esperando ( que remédio), pela 2ª parte, mas algo me diz que a "mala" era uma garota muito feia que se pendurava em vocês:)))
Beijinhos e veludinhos

un dress disse...

adoro roberto carlos há dias

passei horas

no you tube com....ele!! :)


volto parar ler melhor. e mais.






beijO

Crisfonseca disse...

Olá Oliver, o escritor.
Ler os seus textos é exatamente como ler um conto, e se tornam fantásticos pela forma interesante que vc usa em suas descrições de personagens, lugares, musicas,roupas, enfim fico imaginando tudo, seu texto me faz viajar, minha imaginação cria asas em seus textos.
Conquistou-me como leitora de seu blog
Beijos,
Cris

Moacy Cirne disse...

De fato, meu caro, os bailes de antigamente, nas esc olas, eram insuperáveis. E o seu texto é um verdadeiro brinde à base de Cuba-libre. Abraços.

Carol Barcellos disse...

Por que os tímidos sempre dizem que ainda são tímidos? Hahaha...tá bom, eu acredito em 15% da sua timidez.
Hahahaha, "Damn, I'm looking good!", hahahaha, posso ver claramente vc dizendo isso na frente do espelho, hahaha, nessas horas certos humanos gostariam de ser formiguinhas (e estar na janela, claro, pra ter uma visão mais completa). Hj foi meu dia de me sentir poderosa: fui a um casamento, dancei pacas, e antes de sair de casa, olhei no espelho e disse: "Wish you were here..."
Como não gosto de rum, na época da faculdade, eu e meus colegas, no almoço, tomávamos coca-cola bem gelada com um dedinho de suco puro de limão. Era uma delícia!!! Tive que parar, pq começou a me fazer mal com o tempo, mas o gosto ficou na memória. Ainda bem que inventaram a Pepsi, pepsi com limão...twiiiiiiiist!!! Faz lembrar de loooonge, mas...tá bom!
Aguardo ansiosamente a segunda parte!!!

P.S. Há algum tempo atrás, recebi um e-mail que falava sobre dançar exatamente desse jeito que vc mencionou no post. Ler a primeira parte de "A garota do baile" já foi super legal, e digamos...esclarecedor, imagine na segunda parte. Seus posts me ajudam a entender melhor outros textos que leio... ;o>

Iknwylvm, éks-ou, éks-ou!!!
Crystal Rose >>-`-

Sunshine disse...

Ola Oliver.
De passagem apenas para te deixar uma boa tarde de sábado.
Tenho comigo uma garotinha de 8 anos, minha neta, que exige mt atenção.
Volto depois para ler o post que pelo que li, na diagonal, é mais um dos seus relatos cómico/trágico do dia a dia de um adolescente.

Bjs and let de sunshine (embora por aqui esteja bastante nublado)

comecardenovo disse...

conheço bem esta época.
bjocas. Ah! gostei muito da música

Não tente me entender... disse...

Texto após texto aperfeiçoo minha maneira de pensar e agir!

Sério mesmo, adoro passar por aqui!
Tenha um lindíssimo domingo!
Bjs

manuela disse...

Epá tem música hoje...e é da que o meu marido gosta.
Eu nem tanto.
No meu blog Simplesmente Manuela tem lá uma das minhas músicas favoritas vá lá ver se quiser claro.
Eu ainda presenciei alguns bailes desses mas não eram tão formais, no tempo da minha mãe sim eram e bastante, os rapazes tinham de pagar tudo ás meninas e tinham de ir sempre bem arranjados e perfumados e elas também.
Eu já sou de outro tempo, das discotecas...mas a bebida era "Cuba Livre" e também Vodka com laranja entre outras.
Ah e as raparigas não pagavam entrada.
Pudera.
Coisas do passado, gostei de ler pena que temos de esperar pelo próximo texto.
Mas já vamos ficando habituados.
Bom fim de semana.

Abraço

Manuela

Chama Violeta disse...

Olá amiguxu!!! Tudo bem? Pois bem, demorei mas cheguei!
Vais entender em breve o porque das minhas "retiradas"!
Quando vais escrever uma história sobre mim? Rs rs rs...Brincadeira!
Aparece meditar comigo em meu blog!

Jinhos violeta e até "um dia cósmico"!

gabriela r martins disse...

desligou o telefone
pousou a chávena
retirou a máscara
olhou os ponteiros do relógio
e iniciou

um outro
tempo de ser

a preto e branco

.
.
.
.
.

fico ansiosa
mente
à espera da 2ª parte


.
um beijo ,O!

Whispers in night disse...

Ola lindo!

Venho te desejar um bom fim de semana e te deixar mil beijos
Rachel

Яσьεяτα disse...

Vc faz de propósito isso de dividir o trem no meio né não?
rs

f@ disse...

Olá Oliver.. texto mto bom como sempre... que nos faz olhar para traz e recordar... ainda há desses bailaricos nas aldeias,embora mto menos formais...
A Mala? hum??? será a 10ª menina?
vamos ver a 2ª parte ... bom fim semana e beijinhos das nuvens..

Evita Perón disse...

Oliver! Saudade de ler-te !
Ainda estou sem computador.. por isso o sumisso.
Enfim, eu volto em breve, hehe!
beijo-te

Leonor disse...

esta música está mesmo a condizer com o texto, Oliver!!

A sua vida parece saida de um filme que dá estes excelentes argumentos semana após semana. Nós é que beneficiamos, claro.

timido??? e em que versão está?

beijos, boa semana

Nadezhda disse...

Falando assim, parece até com um boteco que tinah aqui perto. As pessoas se reuniam, as bandas que tocavam eram sempre as mesmas. E acabava sendo a única opção pra um domingo à noite.

Mas com o tempo foi perdendo a graça, as pessoas foram mudando, e hoje, o bar até fechou.

Ou é só o tempo que voa mesmo ;)

Thiago Borges disse...

Se freqüentar o Condado de Deux Chevaux já era bom, ainda mais agora ao som do Rei Roberto Carlos.
Fui tele-transportado direto para os tempos da Jovem guarda.

Abração!!

Teté disse...

As meninas adolescentes também só pensavam em rapazes??? Ná, impressão tua... :)))

Tenho ideia que eles ao menos ainda disfarçavam e falavam de bola, nos intervalos!

Bom, estou a ver que as tuas recordações de bailes de outras eras, não assim tão remotas, mas que pelos cenários que descreves parecem bem longínquas, estão em grande! Assim como assim, coisa tão pomposa, aqui, só nos bailes de debutantes, em que só participa uma pequena "elite" (brasonada, endinheirada ou as duas coisas)...

Esse "sair da casca" à conta de uma maior confiança, devido a um novo penteado, é mesmo uma "caricatura" desse adolescente inseguro que todos fomos um dia. Tem muita graça a maneira como o descreves!

Cuba-libre também era uma bebida que antigamente se bebia muito em Lisboa (e suponho que também no resto do país), nas noites de dança. Infelizmente, hoje em dia, os putos novos preferem beber shots e apanhar grandes bebedeiras, mesmo antes da dança começar... Enfim, hão-de aprender com os próprios erros!

Então cá ficamos a aguardar o capítulo 2 da garota do baile, que ainda te tornou menos tímido... :D

Até lá, bom Domingo e boa semana!

paula disse...

Ontem estive cá a ler "a garota do baile", hoje deixo-te um beijinho. Tem um excelente domingo :-)

su disse...

Ainda se bebe uma Cuba Libre, por cá, d evez em quando...agora até ia bem com este calor que se faz sentir, fora de época!! Ou uma Caipirinha bem feita! ;P

Os bailes sempre foram uma excelente forma de socialização e de observação dos mais bizarros e comuns comportamentos. Na terra dos meus pais, algures no Norte do país, este género de acontecimentos ainda fazem brilhar e sonhar as raparigas erapazes lá das terrinhas! Mesmo havendo discotecas e bares por todo o lado...mas o espírito é bem diferente.

Agora parte dois sem acanhamentos e com prémios?! ;))
Banda de garagem? Agora será mais jazz, não?! ;)

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá meu querido Oliver, votos de bom Domingo...
Beijinhos de carinho,
Fernandinha

lua prateada disse...

Amigo passei para te desejar um belo domingo e dizer-te...
Não caminhes á minha frente,posso não saber seguir-te, mas também não caminhes atráz de mim, posso não saber guiar-te.
Mas caminha a meu lado e, sê apenas meu amigo.
Beijinho prateado com carinho
SOL

lua prateada disse...

Amigo passei para te desejar um belo domingo e dizer-te...
Não caminhes á minha frente,posso não saber seguir-te, mas também não caminhes atráz de mim, posso não saber guiar-te.
Mas caminha a meu lado e, sê apenas meu amigo.
Beijinho prateado com carinho
SOL

Alma Nova disse...

Gosto da forma como expões e analisas o teu próprio percurso desde a infância. Mostras uma óptima capacidade de análise e introspecção, coisa que vai faltando nos dis de hoje.

ETÊS TUGAS ® disse...

Ora agora que acabámos de chegar...o baile ficou para a próxima. Esperemos que quando voltarmos já termos direito a um pezinho de dança...

São disse...

Meu caro arquitecto, você está melhorando cada vez mais!
É um prazer visitá-lo...as minhas pobres unhas é que não acham muita graça, sabia?
Feliz semana.

Alice Matos disse...

Agora fiquei curiosa a sério... que reservará a noite aos rapazes?...

Um beijo para ti...

Яσьεяτα disse...

hehehehehe

"...and They have become comfortably numb..."

Julia Dietrich disse...

Nossa Mr. Pick! Não te imnaginavas um garoto de baile alta classe ;)
Adorei a narrativa, aguardo a parte 2!
Tem um poema novo no meu caderninho...gostei mto não. Acho que errei o ritmo. Agurado tua opinião!
Bacione!

Paula Crespo disse...

Gostei da sua descrição da passagem de tímido a meio-tímido e da evolução no acanhamento ;)) Muito bom. Ou me engano muito, ou você resolveu a questão e acabou tirando um diploma com distinção ;))
Beijos e boa semana!
P:S.: Já disse isto antes mas confirmo: os bailes são fantásticos!

FINA FLOR disse...

você está chique demais, agora até musiquinha coloca? adorei!

beijocas

MM.

ps: adorei, tbm, o tímido fundamentalista para tímido normal, kkkkkkkkkkkkkkkk

Lusófona disse...

Grandes bailaricos que os nossos pais e avós curtiram, hein?!!!

A música é do fundo do baú... gostei!!

Beijos e uma linda semana

Å®t Øf £övë disse...

Pickwick,
Todos nós ao olharmos para trás nas nossas vidas, percebemos que houve momentos que ficaram assinalados, tipo com umas bandeirinhas, como momentos que marcaram uma viragem na nossa vida. Tu próprio assinalaste neste texto alguns desses teus momentos.
Abraço.

herético disse...

o drama desse bailes era o "arame farpado"...

a propósito, conto-te (sem o teu talento, naturalmente...)

num dessses bailes, um dos meus amigos (eu nunca ultrapassei a fase de "tímido normal" rss)foi rogar uma menina para dançar. as respectivas famílias, porém, nutriam um ódio de estimação mútuo. compreende-se assim que a mamâ da rogada atalhasse - " a minha filha não dança!". e categórica - "Não PODE!"...

ao que meu amigo, "oficial e cavalheiro", replicou em gargalhada geral - "verdade?!... permita, então, minha senhora, que lhe diga que V. Excelência tem uma estranha maneira de pronuciar o "F"...

abraços

Anne disse...

Adoro esse jeito que vc escreve, fico aqui imaginando todos os detalhes do ambiente, até coloco umas coisinhas mais...rs

Essa coisa de tu dividir é fogo!!! Eu fico esperando a segunda parte, por favor, não divida em 94787935, senão tenho urticária de tanto esperar!

"Damn, I'm looking good!" agora essa frase vai virar meu lema sempre antes de sair de casa...rsrsrsrs. Fiquei imaginando vc falando isso...ahsuahsuasu!

Sobre a tampa, tu só te candidata pq mora longe e ainda não viu o tamanho da encrenca...rsrsrs. Será possível que minha tampa venha da Bahia de jegue? Só assim mesmo pra ser tão demorado...rsrsrs

Bjos, aguardando o fim da história!

BANDEIRAS disse...

De bailes,

Destes posso falar com desenvoltura, o melhor era o Dia da Cebola, alguém conhece?
Onde nós, as mais puras donzelas, neste dia é que tirávamos os distintos para dançar, e em frente um negativa, faláva-mos:
Ora cebola!
Meu amigo, vc é o máximo.
bjs.

BANDEIRAS disse...

Querido amigo,

Obrigado por algumas informações nosso post lá em bandeiras, já fiz algumas correções.
Soube a foto, concordo, mas lá no momento é o mais puro outono, aqueles cinzas e frios, sem amor.
A foto tem que doer realmente.
obrigado.
bjs.

Pedra Filosofal disse...

Isto de chegar aqui e ter de esperar pela 2ª parte tem que se lhe diga... Qualquer dia venho com pipocas e chá gelado para acompanhar a espera!

Beijo

Madalena Barranco disse...

Oh, Oliver, o terno "caneta" quando bem combinado fica mais charmoso do que o tradicional! Estou curiosa pelas surpresas da "mala"... Beijos e até o próximo capítulo.

Menina do Rio disse...

Pois é. Gostos...Eu particularmente não gosto do Roberto Carlos, mas até que essa musiquinha aí é menos "maçante" que as de uns anos pra cá.Estes bailes de "senhoras debutantes" deviam ser uma paródia.Havia muito disso no interior mas era com meninas de 15 anos com o intuíto de apresenta-las à sociedade. Na verdade, os pais queriam mesmo era arrumar um bom partido pra elas.
Como já disse antes peguei os bailinhos dos anos 70 e não haviam orquestras; eram conjuntos musicais ou vitrolão mesmo!

Boa semana pra ti Oliver

beijos

Anne disse...

Pois é, meu querido...mas como eu não moro na capital (aliás, moro na outra ponta, no começo do estado, perto da divisa com a argentina, bem pra lá de onde o vento perdeu as botas...), avião é LENDA! Estou bem mais familiarizada com o tal do BUSÂO mesmo, o jegue me parece um meio mais viável, dado o fim do mundo onde me encontro...rs

Mas então vc acha que gente da psicologia complica as coisas??? Não ache uma coisa dessas, pode ter certeza disso! Gente da psicologia é tudo gente de outro mundo, de algum universo paralelo estranho e cheio de contradições! Mas um dia eu aprendo...rsrsrs

E se não trouxerem o tal do avião logo pra cá? Minha tampa vai ficar longe assim? E agora, Batman???

Só posso dizer que quase todo trajeto pode ser feito de avião.....só um trechinho de nada de jégui, coisa pouca.. umas 2 ou 3 horas... =P

Uma ótima segunda pra ti e aguardo o resto da história, já q tu adooora fazer um mistério! Bjos

O Profeta disse...

Olá amigo, vou juntar a outra parte a esta e vou ler com calma...muita calma...


Aquele abraço

Carla disse...

fico sempre na expectativa das tuas segundas partes...venha ela e rápido que a música está animada
boa semana

Andreia do Flautim disse...

Uma boa semana para ti!

Gerlane disse...

"Minino!!!"
"Velhos tempos!Belos dias!"

Beijos, querido Oliver! Uma ótima semana pra ti!

Teté disse...

Xi, Oliver, desculpa se te induzi em erro. Claro que elas (as meninas adolescentes) também só pensavam e falavam neles (rapazes adolescentes). As excepções eram muito, mas muito raras mesmo... :)))

Beijoca e boa semana para ti!

carla granja disse...

Como é bom começar a semana a ler estas tuas historias incriveis
faço um brinde contigo a esses bailes que eu nunca fui eh,eh,eh
espero por ti no meu blog
¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶
¶´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´¶
¶Hoje não tenho certeza´´´´¶
¶se fiz tudo o que devia...´´´´´´´¶
¶mas tenho certeza que fiz´´´´¶
¶o mais importante.´´´´´´´¶
¶´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´¶
¶´´LEMBREI-ME DE TI´´´´´´¶
¶´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´¶
¶¶¶¶¶¶´´´´¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶
´´´´´¶¶´´´¶
´´´´´´¶¶´´¶
´´´´´´´´¶´¶
´´´´´´´´´¶¶
bjsssssss
carla granja

Maria Laura disse...

Perfeito retrato desses dias em que tentávamos vencer a timidez, normal ou não... :) Até o Roberto Carlos vem a calhar. Pois, eu não gosto muito, mas acho que está muito bem escolhido.

Desambientado disse...

O baile traz-nos sempre à lembrança excelentes recordações: das paixões que despertou, das paixões não correspondidas, ...
O baile para mim sempre foi um despertar de sensações e emoções, pois não havia nada mais animado.

Fico esperando a segunda parte.

Boa semana.

Rosamaria disse...

A cena do espelho é 'felomenal"!!Fico imaginando.

Só quem é daquele tempo sabe o quanto eram bons os bailes daquela época!
Já disse que amei a música, né? Depois, com tempo, vou "estudar" e colocar uma musiquinha lá em casa pra alegrar os visitantes.

O que é a ressaca de Cuba-libre! Credinho! Uma vez quase morri,era uma turma de primas,me convidavam pra ir à Cuba e eu ia, hehehe. Depois elas riam de mim.

Volto para o próximo show.
Bjim.

Não tente me entender... disse...

Só mesmo você para alegrar o meu dia!
Eu estava tristinha! Não estou mais!

"Eu gosto de viver. Já me senti ferozmente, desesperadamente, agudamente feliz, dilacerada pelo sofrimento, mas através de tudo ainda sei, com absoluta certeza, que estar viva é sensacional." [Agatha Christie]

Beijos de uma semana feliz!

Disguiser disse...

Hummm texto e tema musical...

Bom, sem pão velho, mas com um super gelado[putz aqui tá calor hein!]imaginário cuba-libre [quem me dera] fico aguardando a parte 2...


beijos

jo disse...

Foi um prazer voltar a ler-te no nosso blog, Mr. Pickwik. Como tens tempo e pacîência para tanto escreveres e bem. Um XI

☆Fanny☆ disse...

Hum...temos escritor! E desde já te digo que também tens leitora!!!

Parabéns pela tua escrita! Já tinha saudades de vir a este teu Condado das Letras de Deux Chevaux!

Festinhas ao Twist! :-)

Um abraço de estrelinhas*

Fanny

Krika disse...

Olá!
Pois é, também amo as fábulas e por esse motivo resolvi fazer um especial (de uma semana, rs).

Legal seu post, Roberto Carlos é o cara, não é a toa que é rei. (Por acaso moro ao lado da casa onde ele nasceu e morou durante a infância). Coincidência né...

Beijo!*

Gata Verde disse...

Foi num baile de aldeia que se deu o "clik" entre mim e o meu jove!!
Ainda me lembro como sofri até ele me puxar para dançar...pareceu uma eternidade!

Beijinhos(vou arranjar um espacinho para ti na minha bagagem)
;)

Sah Elizabeth disse...

Olá Oliver! Quanto tempo neh?!Tudo bem com vc?
Pois é... estive pensando msm eu ir para minha "versão de Pasárgada", mas...cá estou! :) Ando um tanto avoada mesmo!rsrs..

Hum.. interessante essa sua escala de timidez!Acho q tbm estive ascendendo nessa escala..rss.. mas, pensando bem, acho q vou estabilizar! Eis um ingrediente poderoso, se bem usado!

Estou curiosa pra saber quem era a tal "mala" sem alça, sem rodinhas...rsrs..

Grande abraço! Ótima semana! E... voltarei ao chão..rss

Martha Barbosa disse...

Este tempo não volta mais, desculpe a demora em responder,mas estive fora. Teu texto me levou ao passado,e lá fiquei.Seus textos são demais, maravilhosos, serei leitora fiel.Um abraço Martha

AnaLua disse...

Oi querido Oliver, sabe, eu também passei por essa iniciação do primeiro baile... nossa, me trouxe singelas lembranças da época da inocência.
Beijos enluarados!!!

impulsos disse...

Oliver, olá!
Estou aqui fartinha de rir sozinha por tua culpa.Os meus colegas até devem pensar que sou tontinha...

Ai aqueles tempos dos bailaricos abrilhantados pelos "grandes" conjuntos que estavam na berra e que nos faziam subir um não sei quê de emoção pelo peito acima, do sangue a verfer nas veias ali bem à flor da pele, dos primeiros flirts...hum... que saudades!

Adoro a forma como contas estas coisas!
Voltarei para ler a continuação...

Um beijo

hora tardia disse...

obrigada!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

_____________________.





muito.



.


beijo.


abraçado.

manuela disse...

## ##
#### ####
###### ######
######## ########
JESUS
É
O
CAMINHO

######## ########
###### ######
##### #####
#### ####
## ##

Boa semana.

Manuela

BANDEIRAS disse...

Querido amigo,

Ando trocando de pele, cobra velha, mas não encontrei uma ainda que sirva direitinho, coisas de mulheres, diriam os rapazes... Mas quem pode viver sem eles...
bjs

Rodrigues Bomfim disse...

Muito legal esse texto. Por aqui as únicas festas que as escolas da região patrocinavam eram festas folcloricas, artes populares.

Um bom abraço,
Boa semana,

Filoxera disse...

Excelente, esta simbiosa texto/música. O post é, mais uma vez, uma viagem ao passado muito bem narrada.
Beijos.

Noslen ed azuos disse...

Descobri agora que um dos sintomas ‘viciais’ de lê-lo está nas recordações (e é tão forte que até parece que estou ouvindo de fundo uma musiqueta do rei); e os bailinhos juvenis era pra nós, a garotada o êxtase total( é uma pena que hoje em dia a molecada não mais tenha esta experiência digamos pré-sexual).
Aguardo as próximas...até mais
Abração
NS

Noslen ed azuos disse...

Olive, ler no comentário acima, ‘musiqueta / musiquinha’ no bom sentido, mesmo porque e nos primórdios Roberto Carlos era bem legal.
Abraçaõ
NS

Mary West disse...

Ai visitar aqui é viajar no tempo, um tempo nem conhecido por mim, mas q jah adoro. Tomara q dê tudo certo no baile, espero um final bem dançante e rodado. ;)

Luís Galego disse...

só posso aguardar com enorme expectativa a parte 2 deste conto real verdadeiramente delicioso...

Sr do Vale disse...

Caro Oliver, gostaria de entender uma coisa, como é que um cara que sabia dançar, pois tinha muitas horas de aulas de dança, era tímido? Pois nos bailinhos aos quais frequentei, só os galãs sabiam dançar agarradinhos, com as meninas, eu pertencia ao grupo dos avulsos, que dançavam sozinhos, e olhava os galãs com um ódio profundo, pois as mais gatas da area, eram capturadas pelos seus dotes de dançarino.

Outra coisa, se você tocava guitarra, pelo menos um sonzinho de violão deves fazer, certo?

Aguardo pelo desfecho do baile.

P.S.: O convite do Partículas, está aberto.

Abraços.

Sr do Vale disse...

A banda italiana PFM, tem uma música chamada CELEBRATION.
Apesar do nome ser o mesmo da tocada no baile, trata-se de um rock progressivo de primeira linha.
Ouça tem no you tube.

gabriela r martins disse...

há uma palavra
única
que tenho
de deixar
aqui

OBRIGADA

e
antes de sair
fica



.
um beijo ,único e ESPECIAL

Å®t Øf £övë disse...

Pickwick vim deixar-te um abraço. E que continue o baile...

O Sibarita disse...

Ô você era tímido? Xiiiiiii... kkkk Que timidez retada que o levava a dançar? kkkk Esse Oliver não é brincadeira não! kkkkk

Bons tempos aqueles dos bailes, ai Deus do céu! kkkk O Cine Roma que o diga... E eu ficava com uma inveja retada, mas, fazer o que?

Ai, eu queria uma infância dessa, na maré não tinha nada disso...

O baile era mariscar, música? Só no serviço de Alto-falante São Lázaro!

Excelente conto!

abraços
O Sibarita

SAMANTHA ABREU disse...

oi, querido!
isso me deu uma nostalgia...
saudade de sonhar com esses bailes.

;D
Um beijo!

Miss.Valentine disse...

Sr.Oliver
O seu blogger foi um maravilhoso achado...
Ah...Como me fez relembrar dos tempos dos bailihos e em como eu esperava "aquele" garoto me tirar pra dançar, rsrsrsr.
Nostálgico!
Voltarei, se permitires!
Abraços!

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá meu querido, vim visitar-te e reler tão belo texto, meu querido Oliver, escreves acompanhado por Anjos... Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Ju disse...

quero a parte doiiiiiiiiiiiiiiiiiis!
hahaha, fico rindo só de imaginar o que suas deliciosas palavras vão contar dessa vez! e adorei ler nesse texto a expressão do tempo que adão era inspetor... me sinto meio intíma já, rsrs!
beijão

Flavinha disse...

querido, perdoe a ausência. coisas aconteceram no meu turbulento reino da Dinamarca... dessa vez tô passando pra dar um oi e ver com andam as coisas no reino de Pickwick. Ah, sim, pra deixar um beijo também... ;)

outra hora volto pra ler o texto com calma.

Beijo!

Maria Clarinda disse...

Aqui estou de novo a ler mais um texto teu com a avidez que me caracteriza...espero a segunda parte!
Jinhos mil

Ana disse...

Querido Olivier,
Apesar de costumes diferentes também recordo a minha infância e adolescência no meio de uns pézinhos de dança e bailaricos e mudanças comportamentais como as tuas. Achei particular graça á forma como vais classificando as mudanças que foram ocorrendo em ti.
Eu também fui um pouco tímida e às vezes existem situações em que ainda o sou, se bem que no fundo sou uma pessoa extremamente excêntrica e extrovertida.

E por falar em excentricidade, essas senhoras aí "As indumentárias 9", deviam ser cá umas 'aves raras'. lol

Estou esperando o resto do post, ok?

Beijoca doceeee

Jofre Alves disse...

Sou um pé-quadrado que não sabe dançar, mas quando estive a viver no Brasil, naqueles distantes anos de 1970-1974 os grandes cantores da moda eram, precisamente, o Roberto Carlos, e tantos outros que ainda me lembro dos nomes e de muitas das suas maravilhosas canções: Erasmo Carlos, Teixeirinha, Chico Buarque, Gilberto Gil, Tom Jobim, Jorge Ben, Milton do Nascimento, Wilson Simonal, Toquinho, Nélson Ned, Dorival Caymmi, e tantos outros. Boa semana.

* hemisfério norte disse...

tentando recuperar a alegria deixada por aí algures, depois de um imprevisto, venho convidar vc a visitar e comentar
http://miniminimos.blogspot.com/
obrigada
bjs
a

Olá!! disse...

Cada vez mais difícil a viagem até aqui, mas vale sempre a pena, seu "chato" ;)))))
Beijosssssssssssssssss

Lyra disse...

Passei mandar um beijinho!

Até breve

;O)

Olá!! disse...

Pois é vim aqui num jacto emprestado (por meia hora) hehe
Aqui em Portugal a concorrência é tão boa que quando pedimos mudança de operador demora umas 2 semanas a ser instalado... imagina o sofrimento... pior que esperar pela segunda parte do teu conto hehehe...
Beijosssssssssssss

JOE ANT disse...

- Gostei do "Little Bill" do Eli (engajador), dos salões de baile que também fizeram a minha juventude, das garotas do baile (em que havia sempre uma debaixo de olho).
Mas, não me posso esquecer "do tempo em que Adão era inspetor", muito menos "de cortar o sapo" e das "olegarices".
E o que me fez lembrar tudo isso foi uma notícia há duas semanas do deaparecimento na Antártida do segundo-sargento Olegário em condições difíceis de explicar.
Tão difíceis, que pergunto:
"De quem terá sido a culpa desta olegarice".
A vida é assim: "Acidentes acontecem, pessoas morrem"

Lu disse...

Caro Oliver,gostei de sua narrativa. Tens foto com esse corte de cabelo, que tanto fez sucesso?
Como eram as roupas femeninas? Eram encomendadas na capital?
As senhoras usavam leque?
Aguardando a segunda parte.
Beijos!

Grazi Sperotto disse...

Hum, agora n�o perco mesmo o fim dessa hist�ria... te "linkei" l� no meu blog, ent�o agora escreva logo o fim dessa hist�ria, vai...
pra quando eu voltar aqui n�o ficar mais ansiosa ainda...
e olha que uma mulher curiosa e ansiosa � capaz de loucuras, hehe!
Beijinho

Rafeiro Perfumado disse...

O acabar com uma citação de Júlio César dá um ar ainda mais distinto ao relato, Oliver!

Um grande abraço!

f@ disse...

De passagem para ver se chove... mas ainda nada....
beijinhos das nuvens

Alice Matos disse...

Ora...
ainda sem continuação... que pena... Madrugada de insónia é óptima para quem tem todo o tempo contado...

Beijo grande para ti...

AURORA ( LOLA ) disse...

Olá, Oliver!
Temos direito a música hoje!
E logo do Rei!
"Damn, I'm looking good!", hahahaha, adorava ver você a dizer isso na frente do espelho.
Como eu digo sempre recordar é viver é sinal que foi bem vivida por isso depois ficam as recordações e que sejam sempre bem vindas as recordações é sinal que ainda estamos vivos, rsrsrsrs e bem vivos.Bem lá tenho que ficar a espera da segunda parte mas ve senão demora tá.



bjs

Claudia Perotti disse...

Literalmente entrei no túnel do tempo!

Curiosa para o restante da história.

Beijinhosssss

cassamia disse...

sabes eu adoro dançar tangos e valsas e todas estas danças que pressupoem a entrega ritmica e de alma de duas pessoas... infelizmente é extremamente raro eu encontrar quem goste queira ou saiba dançar :( ao ler-te os meus pés levam-me longe, mesmo sem lhes pedir, a memória voa.

isabel mendes ferreira disse...

não resisto!

:


quero ser o número 100!!!!!!



pimba!



beijoS!!!!!


:)

O Sentir dos sentidos disse...

Oliver Querido...

Quase chego atrasada para o baile não? Pois amanhã já iremos certamente passar para o segundo episódio desta sua fascinante história de como conseguiu vencer a tão terrível timidez.
Interessante a forma passo a passo quase que dançando mesmo, voce nos embala com suas narrativas.
Imagino como foi este seu despertar para um "baile de verdade"...rsrs, pois pude perceber que foi o primeiro, (baile), do lado de fora dos muros da escola; bastante diferente né? Com estas senhoras e senhores rigorosamente vestidos como manda o figurino..rsrs; Muito bem escrito, e ainda com este acompanhamento "jovem guarda"...fechando com chave de ouro.
Espero muito a segunda parte, com a espectativa em saber: Oliver levou uma mala? A garota do baile se encantou por seus encantos? Venceu de vez a tímida timidez? E depois?..E depois?...rsrs.
Amanhã estarei aqui meu amigo, bem cedinho para me deliciar com seus escritos e para não pegar uma fila tão grande como esta que peguei agora...uffa!!!...chegar até aqui não foi fácil viu? Me parece que sou a leitora numero 100 hoje...rsrs; Que fila Oliver, tem um bilhete aí para eu comprar logo adiantado?

Adorei!!!

Beijo......

O Sentir dos sentidos disse...

Oh não...rsrs..a Isabel Mendes Ferreira...foi mais rápida no teclado...do Piano; rsrs perdi o posto de numero 100...sniff..sniff.

Outro beijo Oliver....

maria josé quintela disse...

fizeste-me recordar os bailes do meu tempo...


obrigada e


fico à espera do resto.


beijo.

SILÊNCIO CULPADO disse...

Oliver
Os bailes na adolescência são grandes acontecimentos. E imagino o que sairá do resto da história com essas top+ em que só uma era rotativa ou seja novidade.
A tua capacidade de reaver as emoções e os detalhes à medida que descreves torna empolgante esta passagem.
Fico à espera do capítulo seguinte.

Maria José disse...

O baile... os ensinamentos.. as experiências... as lembranças... os risos...

lua prateada disse...

Tu tímido???Eheheheh migo lindo...
A felicidade é feita de pequenos nadas pequenos gestos de amor um beijo um sorriso,um olhar simpático ou um elogio sincero.Por isso aqui passei deixando tudo isso para teu fim de semana.
Beijinho prateado
SOL

Chama Violeta disse...

Olá amiguxo!
Tem recadinho para ti lá no meu blog!
Tenho um segredo para te contar...Quero tua opinião!

Jinhos da cor do Arco-íris!

Rosamaria disse...

Oliver

Ontem lembrei de ti. Meu marido estava zapeando e passou pelo Canal Brasil, onde passava a cena de um baile com a orquestra do Sílvio Mazzuca, o nosso Gleen Miller,no filme Besame mucho.

Agora, além dos bailes da época, vou lembrar de ti.

Bjim.

Lampejo disse...

Oliver,

Ao ler-te meus pensamentos transbordaram-se em cores.
.....

Degustei o texto como quem degusta um vinho Deliciosamente!!!

Bom fim-de-semana.


(a)braços e flores de girassóis:)

Martha Barbosa disse...

Voltei a te visitar, e dar uma passadinha pelos velhos tempos.
Fiz uma postagem nova, se tiveres um tempinho apareça por lá .Um abraço
marthacorreaonline.blogspot.com

© efeneto disse...

Sento-me nesta cadeira
No meio da sala
No meio do nada

Penso nos passos que dou contra o tempo
Os olhos que baixo por causa do vento

Vento que me toma os sonhos cálidos e os pinta de vermelho
Sangram lágrimas sem choro
Sem voz
Murmuram segredos

Desenham-se-me no rosto esses esboços do silêncio
Esses que apago e esborrato
E de novo se pintam em telas contra a minha vontade

Rasgo as folhas de papel em branco
Queimo os lápis de madeira que insinuam escravinhices

Dos meus não ditos não há-de falar
Deixem-me sentir, aqui, a dor vermelha de não saber amar
Essa condição de ignorante eterno
Para sempre um boémio nos lençóis alheios...
Frios, gélidos...
Sem sabor nem cheiro...
Ausentes na minha vontade...
Amargos

Aquecem apenas esta minha pele que arrefece

Pensar que um dia me podia aquecer no leito dessas desconhecidas sem rosto...


Que distraído sou...
Pois estava-me a esquecer de desejar
Um fim-de-semana com muita amizade dentro

Grace Olsson disse...

AH, eu sou saudosista. Atualmente, sou muito bicho do mato, mas na minha adolescência....aiaiaiai...Os bailinhos faziam toda a diferença
bjs e dias felizes

Não tente me entender... disse...

Com muito carinho lhe desejo... Que
em cada amanhecer, raios de sol
penetrem em sua alma enchendo-a
de paz e certeza que a vida é feita
da sempre Esperança, pois cada manhã
temos a oportunidade de recomeçar.
Que seus sonhos sejam realizados seus
ideais sempre preservados e um toc
toc, em sua porta trazendo como
presente A SUA FELICIDADE !!!!

Beijos e bom final de semana!

SAMANTHA ABREU disse...

;D

São disse...

Já não tenho unhas!!!
Feliz fim de semana, caro Oliver!

Rosamaria disse...

Cosquirídia!!

Estou sem tempo, mas não poderia deixar de vir aqui agradecer a visita e o convite.
Embora meu pé continue inchado, já preparei meu sapato de salto mais alto e mais bonito pra a contradança.

Voltarei para o baile.
Bjim.

Sunshine disse...

"Damn, I'm looking good!"

Adoreiiii!!! aposto que ainda hoje diz isso em frente ao espelho. (risos)

Aqui vim várias vezes durante a semana, apesar de não deixar coments. Atentamente li cada palavra sua, cada descrição da preparação para a ida ao baile, da roupa, do penteado e calculo da agua de colónia usada. Gostei da imagem dos jovens esperando no bar com a cuba-livre (com mt gelo) na mão e a expectativa a acumular-se e da prece aos deuses para que lhes fosse concedida boa sorte. Penso que "mala" seja uma garota "xatinha" daquelas que se colam, ou então a mãe da dita sempre a vigiar.
Aguardo, como sempre, a chegada da segunda parte para me deliciar com mais um post com todos os condimentos para uma leitura agradável e divertida.

Obrigado pela visita e pela análise feita, sinto-me lisonjeada com as mesmas.
Beijo e até breve...

PS: A Maria ficou triste, quer um beijo só para ela (vê lá no Sunshine o link "As brincadeiras da Maria") :-)

.... And ... let the sunshine ...

Luíza disse...

É por isso que eu sempre digo.. nasci na época errada.Adorei a música!

E a cruz.. é de madeira e bem pesada.. mas eu chego lá!
Grande beijo

Luíza disse...

É por isso que eu sempre digo.. nasci na época errada.Adorei a música!

E a cruz.. é de madeira e bem pesada.. mas eu chego lá!
Grande beijo

Luíza disse...

É por isso que eu sempre digo.. nasci na época errada.Adorei a música!

E a cruz.. é de madeira e bem pesada.. mas eu chego lá!
Grande beijo

Manuela disse...

Olá amigo Oliver.
Já reparei que deve de estar outra vez cheio de trabalho.
Que pena termos de trabalhar não é?
Mas a vida é assim.
Não podemos viver do ar.
Volto noutro dia para ver se já colocou algum texto.
Até lá desejo-lhe tudo de bom para si.
Descanse quando puder.
Bom fim de semana.

p.s. Fiz um novo blog:
http://bailedoclube.blogspot.com
Se puder e quiser vá dar uma olhadela.
Beijo

Manuela

Яσьεяτα disse...

Olá meu rei!!!!
Lembra daquele seu comentário sobre mulheres, futebol e rock'n'roll???
Vem visitar a gente aqui:

http://futeboldeminisaia.blogspot.com/

Bjs

PiresF disse...

Eheh! O melhor lugar estava reservado e, é claro, só podia ser junto ao bar.
Os ingredientes de um conto estão aqui, inclusive, o suspense, para uma segunda parte que promete.

As bandas de baile, fizeram-me recordar alguns bailaricos na minha juventude, onde havia sempre um concurso - fazia parte, e invariavelmente era eleita a rainha do baile que, era suposto, ser quem melhor dançasse, embora nem sempre assim fosse, tal como aí. Mas isso não era importante, os tais bailes, serviam como pontos de socialização e exibição dos dotes de bailarino para que menina visse. Estávamos no inicio dos anos 70, e era importante dançar bem, no sentido em que, quanto melhor se dançasses, mais hipóteses se tinha junto do “mulherio”, e isso é que importava.

Bem, me vou, “damn, I'm looking good!”

Grande abraço.

SAM disse...

Cheguei atrasada no baile. Mas com disposição! Bebi logo um cuba -libre♪ _______________ ♪ ♫ pause____________♫. Estava dançando onde fico...levantei-me logo da cadeira do pc e danei a dançar (Adoro dançar sozinha...no quarto trancada em frente ao espelho então...uhu! É o máximo!). Vou seguindo dançando pra 2parte....

isabel mendes ferreira disse...

bom fim de semana-


garoto muito crescido....


(brinco,,,,,não zangue)


abraços e abraços.

Klatuu o embuçado disse...

Tudo me parece tão europeu nesta memória... Há quantas décadas já morreu, para sempre, este Brasil??

Você é um grande narrador.
Abraço!

TOOP disse...

Um potencial impar para grandes histórias.
;)
*Gostaria muito de ter vivido esta época... parecia mais romantico.
;)