A-wop-bop-a-loo-bop-a-wop-bam- boom - Parte 2 (Final)


R
etirado para futura publicação em livro.

117 comentários:

Thiago Borges disse...

EMOCIONANTE.

Esta é a palavra certa para definir o seu Blog.

Você acabou de ganhar um novo leitor.

Яσьεяτα disse...

Hummmm, me pegou no flagra né... Pois é tô aqui de novo visitando e fuçando um cadim.
Bjs

Blue Velvet disse...

Hehe,
embora não tenha o dom da adivinhação, desde o princípio do 1º post que eu percebi que ia acabar assim.
A grande diferença, é que uma história que se resumiria a um:
- Imaginem vocês que fomos assitir a uma show de rock de uma estrela americana e era um farsante de Pernambuco que acabou vaiado por todo o público presente,
se transformou pela sua mão, numa história cheia de ritmo, de colorido e de graça.
Agora que já ensaiei todos os passos ao espelho, estou pronta para actuar, desde que me contrate.
Ah, mas não para cantar Rock...
Beijinhos e veludinhos, Oliver
Gostei muito!

Madalena Barranco disse...

Oh, Oliver, eu confesso que fiquei com pena do Little Bill...
Acho que ele teria feito certo sucesso, para não dizer outra coisa, se ele houvesse se apresentado como ele era de verdade: brasileirinho! Enganar os jovens não é inteligente - ainda mais roqueiros experientes como você - heheheh - que logo descobriu-lhe o sotaque. De qualquer forma sua crônica me remete a uma boa diversão! Beijos e uma linda semana para você desde os campos de morangos.

Pedra Filosofal disse...

ahahahaha muito bem! quis enganar e saiu ferrado.

Coitado do Little Bill saido de Pernambuco. Porque não assumir a sua nacionalidade e cantar em Português/Brasileiro?

Quanto aos Roupa Nova e Djavan... pois, confusão minha tá visto. Obrigado pela ajuda.

Um beijo deste lado do oceano para esse

Desambientado disse...

Como sempre história divertidas, cheinhas de humor. Pois conhecendo um pouco esse sentido de humor, o fim, não poderia ser de outra forma.

Carol Barcellos disse...

Então, as entrelinhas gritam descaradamente que as mulheres entendem menos ainda de rock que de futebol. No show, as menininhas ignorantes no quesito rock, dançavam sem se preocupar com a verdadeira "marmelada" que estava rolando ali. Anham, e outras pensam que Oasis, U2 e Sting cantam rock. Isso me faz pensar em como música tem a ver com cores e suas nuances. Então, se vc acaba de escutar um moteto daqueles "roqueiríssimos" de Bach, e depois escutar uma das árias mais tristes de Stabat Mater, dirá que um é música erudita e o outro não? Anham.... Então, se Dream Theater canta rock, Sting não canta...acho que entendi a lógica...ei, falar nisso, cadê ela?
Não, vc têm toda a razão: nós mulheres NUNCA escutamos Avegend Sevenfold em Screaming of pleasure ou After life, ou Dreamtheater em Speak to me ou Pretender. Nãããããão, definitivamente as mulheres não escutam isso. Hahahahaha, vai nessa....

Beijocas doces cristalizadas estalantes!!! :o*

Яσьεяτα disse...

Bem...Generalizar é uma coisa que não concordo.
Posso discutir tanto rock quanto futebol sem deixar nada a dever a homem nenhum.
Quem sabe a gente não se esbarra ouvindo uns progressivos do Premiata ou Van der Graaf.
Bjim

Яσьεяτα disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Pq? vc me levou a sério?
kkkkkkkkkkkkkkkk
Inclusive o lance dos MEMEs, se olhar outras postagens com os marcadores bogaesfera vai ver que não passam de sátiras aos mesmos, que eu na verdade acho (deixa quieto, nem convém dizer isso nesse horário, kkkkkk)e o lance em arabe foi pra isso mesmo, satirizar.
Bjim

Яσьεяτα disse...

Agora qto ao futebol nãoa chei justo. Afinal eu estou nesse momento sofrendo ouvindo o meu TIMÃO vencer apertadamente um timeco xexelento do interior pela internet. Pq aqui em minas n passam os jogos do meu time de coração. Rs

Яσьεяτα disse...

Agora que li os outros comentários. Stones tb n sou muito fã, mas aquele albúm eu recomendo sim. Dire adoro, mas como álbum meu preferido é o Lover Over Gold. Genesis nesse álbum já tava saindo do progressivo, o "Selling" eu adoro, acho progessivo puro. O Bowie dá show nos vocais.

Leonor disse...

as mulheres percebem menos de rock que de futebol???????

o que seria das estrelas da música sem as mulheres, afinal a maioria dos compradores dos discos?????
ou vai-me dizer que é por isso que alguns grupos têm exitos???

ah, mas gostei da tradução do inglês para português, ainda com o sotaque brasileiro. ficou um must...

Grace Olsson disse...

Meu caro Oliver, eu estava aos pulos querendo descobrir o que se passaria...kkkk
Mas menino, o Eli Pernambuco ficou na história, ou o tal Bill...Pelo jeito, o último prevaleceu sobre o primeiro.A razão, para mim, é que
temos muito a mania de americanizar até os apelidos.*s)
Dias felizes

Яσьεяτα disse...

unhummm
"Con me ogni instante
Era felicità
Ma lei non capisce"


kkkkkkkkkkkkkkkk

BANDEIRAS disse...

Querido amigo,

Você falou Recife!!!
Pernambuco!!!!!!!!!!
Falou comigo, também adorava um bom baíle fim de semanas, bons tempos aqueles.

Mas por favor, preciso informação se alguém tem notícias paradeiro do blog de Mutumutun.
bjs.

BANDEIRAS disse...

Cara, você é maluco,
Maluco beleza, adorei dedicação.
Estou super, hiper, mega agradecida, você foi maravilhoso.
Vou mostrar para todo mundo que agora sou famosa.
te amo
bjs.

Яσьεяτα disse...

Confesso q nao sou muito fã de Jazz. Mas vou ouvir seu trabalho, com certeza.
Não dá pra meter o pau se não souber o pq está falando né não?
kkkkkkkkkkkkk
Eu n faço música, em algumas brincadeiras já cantei em banda, mas nada q se levasse a sério.
Faço uns videozinhos bestas, ediçoes bestas apenas, mas se quiser ver estão aqui

http://br.youtube.com/user/ultimabolacha

só não se assuste

São disse...

Gostei do enredo e minhas unhas agradecem o final da estória, coitadas!
Deixe-me só dizer-lhe que os nomes portugueses referidos estão em queda livre há muito tempo, caro Oliver!
Feliz semana.

gabriela r martins disse...

tardou ,arrecadou

valeu a pena

a espera

como sempre

deliciosa
mente
desfrutado
ao
ínfimo
pormenor


amei
[como dizem por aí...]

e

deixo



.
um beijo

Nadezhda disse...

Não sabia é? Enganou todo mundo com essa história de Bill!

E só se ele fosse muito inglês para ter aquela pronúnica!

;)

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Oliver, adorei o teu texto... Uma semana muito feliz... Beijinhos de carinho,
Fernandinha

O Sentir dos sentidos disse...

Querido Oliver...

O senhor poderia escrever um post sobre o que ainda não fez nesta sua vida? É incrível o poder que possui em narrativas onde as histórias vivenciadas, vão fazendo pontes...elos...com outras realidades, numa perfeita sintonia e coerência de pensamento e transmissão deste.
Quanto ao futebol...ah meu amigo, tem toda razão...(risos), eu nada entendo e menos ainda suporto...DETESTOOOOOO mesmooooo!!!...Quanto ao Rock...bem melhor eu ficar quietinha né não?????...(prá não correr o risco de dar bom dia à cavalo...né não?),hahaha...lembrou né? Pois...;
Voltando ao seu show...ou melhor ao Eli Pernambuco...adorei sua malandragem...rsrs, isto é que é ser um excelente empresário...assim é que é. Lembro que na parte primeira voce citou que ele, o Eli Pernambuco virou político né? Só podia ter este destino...claro, claro.

Meu lindo Oliver, o que mais dizer diante sua apreciação dos meus escritos? Agradeço sua atenção, seu cuidado, sua interpretação exata daquilo que me proponho em cada post...o que nem sempre acontece, pois muitas vezes a pressa de quem nos lê, ou de quem somente "cola comentários"(detesto), interpreta de maneira completamente diferente o que tentamos expressar. Adoro suas visitas querido.
Nossa Senhora, porque quando estamos aqui gostamos de escrever tanto hein?,,hahaha...cruzes!!!
Vou nessa Oliver querido...pois o soninho já me toma inteira.

Uma ótima semana para voce.

Beijo.....

Um Momento disse...

òh...e ele que apenas queria cantar...
Que vale que os copos ñ eram de vidro

Sorrindo deixo um beijo e votos de uma boa semana:)

(*)

manuela disse...

Agora não posso ler o texto depois volto mais tarde.
Já retornei das férias seu invejoso.

Beijo

Manuela

Andreia do Flautim disse...

Olá!

Uma boa semana para ti!

Um Momento disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Um Momento disse...

Off Tópic:
Hum...
O "Pensamentos e Reflexoões" está lá...mas o "Momentos " mudou de endereço...daí estar a escrever mais "assíduamente" n'ele...
http://soepormomentos.blogspot.com/ que anteriormente era somomentos :),não o apaguei...mas não escrevo mais lá,daí estar "fechado":)
Pronto...acabaram-se as férias prolongadas :))))))

Grata pelo carinho.
Deixo um beijo sorridente...em ti:)

(*)

Dani Abadie disse...

Tenho estado um pouco distraida do meu mundo.. Mas vim retribuir-lhe a visita.. Boa semana pra ti.. Ótimos dias..^^


:)

hora tardia disse...

pois não sei...não sei mesmo.


venho aqui. sempre. para ler. re.ler. tres.ler e saio sempre em grande espanto...como se escreve assim?

onde a fonte de tanta imagética?

que nos transporta para terras/palcos/cenários tão diferentes quanto "tocantes"...? onde a raiz de tanto ritmo?

pois não sei...e confesso que desisto de saber. fico com o encanto.
fico. mas levo o cheiro e os socalcos "daqui".

como sempre...valeu a pena a espera.

Obrigada.
um abraço.

Tia Zulmira disse...

muito boa!sabe do que eu lembrei ( guardadas as devidas diferenças)com sua história?de um episódio da série Anos Incríveis em que os Roling Stones fariam um show nos arredores da cidade do Kevin Arnold, vc já viu?
abração

Gerlane disse...

Very good, my friend!

Kisses!

Gotika disse...

Aqui estou eu de volta para viver mais um dos teus momento...
E vivi cada palavra tua !
Imagino o vosso desespero,de querer ouvir boa musica ,todos esses grupos ainda hoje ouço...
Consegues nos transportar para esses momentos que descreves.
Deixo te o sabor do meu beijo gotiko**

manuela disse...

Ahahahah!!
Bem engraçado este texto.
Gramei o cantor era Pernambucano....eheheh.

Aqui também temos alguns cromos.
Com que então as mulheres percebem menos de Rock e de Futebol???Hêin??
Que coisa é esta???
Ai...ai...ai..ai...mau Maria...

Eheheh,

Abraço, adorei o texto.

Manuela

Maria Laura disse...

Bem, bem, hoje tenho mesmo que fazer umas correcções. Desculpe o "c" dobrado mas ainda não aderi ao acordo ortográfico. :))
Primeiro, isso de misturar U2 com Oasis não está certo... :) Depois quem disse que mulheres não percebem de rock? Ai, ai... E, já agora, de que estatisticas oficiais saem esses 89.6% ? Onde estão os Josés? E os Antónios? Etc...:))
Oliver, hoje o show é seu que o Bill coitado era um impostor. Mas entende-se: isto de ser estrangeiro sempre foi sobrevalorizado...

Olá!! disse...

Valeu a pena os retoques, até deu para ouvir a música :))))
Beijossssssssssssss

herético disse...

com a coreografia senti a minha coluna a estalar...

acompanhei o primeiro e segundo movimento mas ao chegar ao "x" do braços com e perna, os meus "bicos de papagaio" não resistiram...

abraços

Gata Verde disse...

Já estou tonta de tanto rodopiar...

Beijocas e boa semana

f@ disse...

Olá... Oliver tu assim tão bom observador “Phelpa” não te escapa nada lá no trabalho...
Mas o Instrumento perto do talento .... fica SEMPRE A GANHAR o talento e até uma simples cana rachada toca o melhor show...
Mas a tua discrição do artista tb o deixa debaixo do instrumento...lol... (AI QUE RISO)
... Sr Prof de Dança... já viu que não adianta pôr foguetes antes da festa... mas ainda assim valeu pelo entusiasmo e convivência... tb uma lição aprendida ... Biu...

Pão duro seco e velho sempre e tb pão fresco e quentinho ... a fumegar com queijo e vinhos ... pena a distância ser inimiga dos prazeres.. quem sabe um dia ...

Agora. Já tinha feito um comentário que pifou quando a net caiu...ainda bem que gostas-te do vídeo e tal como já disse à Jo ... assim que tenha um tempo vou postar sobre o poeta da LÁGRIMA DE PRETA... vai ver que postei de novo um outro + vulgar mas igualmente bonito..E DO ESMO AUTOR.
Fica aqui o poema para ti :
PEDRA FILOSOFAL
Eles não sabem que o sonho
é uma constante da vida
tão concreta e definida
como outra coisa qualquer,
como esta pedra cinzenta
em que me sento e descanso,
como este ribeiro manso
em serenos sobressaltos,
como estes pinheiros altos
que em verde e oiro se agitam,
como estas aves que gritam
em bebedeiras de azul.

Eles não sabem que o sonho
é vinho, é espuma, é fermento,
bichinho álacre e sedento,
de focinho pontiagudo,
que fossa através de tudo
num perpétuo movimento.

Eles não sabem que o sonho
é tela, é cor, é pincel,
base, fuste, capitel,
arco em ogiva, vitral,
pináculo de catedral,
contraponto, sinfonia,
máscara grega, magia,
que é retorta de alquimista,
mapa do mundo distante,
rosa-dos-ventos, Infante,
caravela quinhentista,
que é Cabo da Boa Esperança,
ouro, canela, marfim,
florete de espadachim,
bastidor, passo de dança,
Colombina e Arlequim,
passarela voadora,
pára-raios, locomotiva,
barco de proa festiva,
alto-forno, geradora,
cisão do átomo, radar,
ultra-som, televisão,
desembarque em foguetão
na superfície lunar.

Eles não sabem, nem sonham,
que o sonho comanda a vida.
Que sempre que um homem sonha
o mundo pula e avança
como bola colorida
entre as mãos de uma criança.

Desculpa o tamanho nuvens imensas mas brandas e azuis de inicio de Primavera...
Beijinhos

Falando de Amor disse...

Bom passar por teu cantinho e desfrutar de tuas postagens maravilhosas...abraço poético!

Crisfonseca disse...

Nossa ,me encantei com teu blog, muito legal
Beijos
cris
meu blog é http://cristianafonseca.blogspot.com/

Яσьεяτα disse...

samba lêlê tá doente, tá com a cabeça quebrada...

Paula Crespo disse...

Como se diz por aqui, comeu gato por lebre...
Já agora e só para o actualizar, querido Oliver: por estas bandas, os homens já não são Antónios e Joaquins... a coisa via mudando!!
Beijos!

lua prateada disse...

Espera aí migo!.....de futebol eu não percebo nada nem me interessa saber , já de rock não é bem asssim!
Amigo vim agradecer-te em nome de todos os actores do Almas Poéticas a tua passagem em nosso humilde cantinho, que para todos o fazemos com muito carinho.
Beijinho prateado com carinho
SOL

Rodrigues Bomfim disse...

Venho aqui com maior prazer, pois sei que vou me divertir com teus textos inteligentes...Esse tal de Little Bill se parece com o cantor de uma banda de rock que existia por aqui. Animava nas praças e bares de Xerém nos fins de semana. O cantor era maior enganação, mas divertia á todos,fingindo fazer cover e cantar as músicas das bandas de rock americanas do momento..tipo The Smiths, Guns n'roses, The Cure, etc.

Amigão, um bom abraço. Boa semana.

hora tardia disse...

"sejam palavras simples, ou pouco expressivas, ou esquecidas, ou até mesmo as vulgares."

cito.O.

(eu só procuro o SMPLES)...quem dera saber o peso da "água".

beijo.

re.grato...:)

__________________.


imf.

su disse...

Afinal. o Littel Bill era um camaleão mal disfarçado...tramado pela sua própria língua!!! Eheheheheh...e vocês não perdoaram!
Gostei deste final! Sem dó nem piedade! :))))

São disse...

Vim reler , claro!
Abraço. caro amigo.

Filoxera disse...

Já era hora de termos a continuação desta história. Com a originalidade e a qualidade de escrita a que nos habituaste.
Beijos.

Teté disse...

Coitado do Little Bill, nem o deixaram acabar a canção!!!

Enfim, mais um texto hilariante, com o Eli a descartar-se à grande...

A descrição da dicção pernambucana também está muito boa (são aqueles que dizem tchia e djia, né?) e aplicada à pronuncia de inglês, melhor ainda... :)

Não sei se todos os Maneis e Joaquins foram parar ao Brasil, mas facto é que aqui, nem de perto, nem de longe são os nomes mais usados: António, José e João, actualmente (que isto também é por modas), são bastante mais comuns. :D

Beijoca!

Sr do Vale disse...

Caro Oliver, com o tempo você vai perceber, que uma coisa dessa magnitude, não tem preço, aliás isso você já deve ter percebido.
Nem mesmo um show do Deep Purple, Jethro Tull, Pink Floyd, seria capaz de ter tanta originalidade, como esse do Bill. Uma originalidade que já faz parte desse povo, de onde o mar, a caatinga, o cerrado e porções de mata atlântica, criaram um ser, incomum no mundo, quase uma entidade, O NORDESTINO, que sabe improvisar em muitas situações, inclusive na tentativa de se passar por um “astro do rock internacional”.

P.S.: Em seu relato sinto-me dentro da história (como público é claro).

Abraços.

Carla disse...

valeu a espera, é sempre com prazer que venho ver os teus grandes "nadas"
bjs

Cöllyßry disse...

Amigo Oliver...Vezes há que o que parece não é...sempre a encantar...

É verdade as imagens trabalho-as, adoro fazer isso, se quizer alguma me diga,farei com gosto...

Meu doce beijo

un dress disse...

ahhhhhhhhhhhhhhhhhhh


severino biu!! ?


ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh


não posso crer!!



ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh



beijO :)

un dress disse...

ahhhhhhhhhhhhhhhh!!! :)))))))))))

carla granja disse...

ola meu amigo! como sao lindas as tuas historias . tens razao aqui os nomes das pessoas é muito ha base de manel e joaquim ou maria ,mas é mais nas pessoas de idade ,hje as maes ja nao metem esses nomes aos filhos
meu amigo,espero aqui por
bjo
carla granja

Maria Borboleta disse...

Querido Oliver desculpa a minha ausencia mas foi por motivos de saude,felizmente ja me encontro melhor.Espero e desejo que estejas bem e que a tua inspiraçao e capacidade de nos proporcionares momentos unicos e mágicos nao mais acabem...beijo doce

Lu

Kênia Garcia disse...

Muito bom Mr. Pickwick!!

Beijos!!

P.S.: Adoro rock!! ^^

paula disse...

Olá Oliver :-)
Passei só para deixar um beijinho, porque ando meia afastada.
Os teus textos continuam a ser o máximo!
Beijinho

BANDEIRAS disse...

Oi amigo,

Passando para matar saudades.

abs

Miosotis disse...

... tenho que voltar para ler a tua história!

Como sempre, ando atrasada em relação ao cumprimento prazeiroso de responder aos meus poucos mas 'fiéis' comentaristas.

Lamento :(

Questões outras... que não agradáveis, me afastam por vezes deste espaço que acarinho!

Sensibilizada pelo olhar amistoso em 'fragmentos'!

Um beijo

Noslen ed azuos disse...

Magistral, percebo estar virando seu fã.
Meu caro amigo, passagem como “as mulheres entendem ainda
menos de rock do que de futebol” é único, simples e verdadeiro.

Olha eu não leio assim com pressa,
na verdade eu reservo, escolho o momento de lê-lo,
para meu puro deleite.

Próxima vez que estiver em Sampa
Avise para jogar xadrez
E ouvir rock prog.
no mocó do Sr do Vale


Abração
NS

SAMANTHA ABREU disse...

ah... que beleza...!
texto bom demais!

Crisfonseca disse...

Olá Oliver,
Vc é um grande cronista, contador de historias, critico,etc.. vc faz da escrita uma arte. Discordando apenas, da parte que diz respeito as mulheres, rsrss.
Obrigada por retribuir a visita e pelas suas palavras em meu blog , volte sempre.
Beijos,
Cris

AURORA ( LOLA ) disse...

Hehe, Oliver, eu confesso que fiquei com muita pena desse Little Bill...quis enganar e teve que sair a correr sem acabar a canção.
Mas já agora me diz quem cantou depois, houve substituto, ou todo mundo ficou sem espéctaculo.




bjs

Gi disse...

Valem a pena estes intervalos para depois chegar aqui e ler tudo de enfiada. Foi um bom final de noite, acredita. Confesso que fiquei com pena do Little Bill, afinal ele esforçou-se :). Não sei se existirão por aí ainda muitos Severinos nos dias de hoje, os "Manéis" e "Jaquins" por aqui já são poucos, só os antigos. Agora há mais moda de nomes "bem" tens que te actualizar :) . Tiveste uma infância e uma juventude rica mas sem dúvida o que tu tens é a enorme capacidade de transformar o mínimos no máximo :). Um beijinho

Anne disse...

Finalmente consegui passar aqui para ler o fim dessa aventura...rs. Adorei, vc escreve tão maravilhosamente bem q eu quase posso jurar que estava lá tb, no meio da multidão, jogando as latinhas que encontrei...rs (do jeito que sou, ia rir muito e dar uma "xingadinha" tb =P)

Agora que li, já posso finalmente ir dormir. Tu sabe q não durmo sossegada se não ler o fim das suas histórias!

Aliás, adorei o seu comentário no meu blog, vc é sempre muito doce e isso me encanta! Sua imaginação é realmente impressionante...rs.

PS.: Algumas "obrigações" seriam sempre bem-vindas. Objeções? Tb não as teria!

Beijo-te, até breve!

Lampejo disse...

Oliver,

Então tu queres dizer que nós mulheres entendemos menos de rock do que futebol?”

Depois eu te mato por essa deixada... rs..!

Mas este assassinato fica p´ra depois...muito depois... Nesta vida eu quero vê-lo vivo e escrevendo assim... Lindamente para nosso deleite.

Sem mais...Não poderei deixar de dizer-te que as tuas palavras são águas para a alma.

(a)braços e flores de girassóis :)

Maria Clarinda disse...

Ops...como gostei do teu texto!!!!
Fartei-me de rir , o que tornou a minha manhã bem mais radiante.
Jinhos mil

hora tardia disse...

juro que não disse nada...:), fechei o pc e prontoS.

bom dia escritor. desse lado da música.





imf.

Rafeiro Perfumado disse...

Na qualidade da pequena percentagem de portugueses que não se chama Manuel, tiro a minha cartola ao teu relato! Mas também, o que seria de esperar de uma estrela de Rock que tinha "pequeno" no nome?

Grande abraço!

São disse...

Sou eu de novo , só para dizer que o autor de Lágrima de Preta , Pedra Filosofal , etc, etc, se chama António Gedeão( nome verdadeiro : Rómulo de Carvalho) e era professor de Físico-Químicas num Liceu de Lisboa.
Além disso, Pedra Filosofal, cantada por Manuel Freire, tornou-se uma das mais emblemáticas canções da luta contra a ditadura de Salazar e Caetano.Que só caiu, pela Revolução dos Cravos, em 25 de Abril de 1974.
Espero não ter maçado muito!
Abraços, querido Oliver.

Anne disse...

Passando rapidinho só pra comentar o seu comentário no blog da minha amiga Lu...rs

As minhas havaianas eram LEGÍTIMAS (não foi ali no paraguai que a mãe comprou), mas elas seeeeeempre soltavam as tiras enquanto eu corria, empinando pipa com o meu mano (sim, eu fazia isso, fora as descidas malucas com o carrinho de rolimã morro abaixo)

Se as meninas não faziam isso, eu devo ser um ET...aliás, a minha fantasia era de BATMAN (hasuhAUSHuAS). A mãe dizia q era a Batgirl, mas creio eu que era só pra disfarçar...

É, devo meeeeesmo ser um ET!
Bjosssss

Paradoxo disse...

o melhor blogue sobretudo :-)

abraço!

Luisa disse...

Estou daqui a sentir a vossa decepção!!!!! À espera do rock autêntico e aparecer-lhes um brasileiro de gema! E então para especialistas como tu e o teu grupo! Mas ainda bem que isto aconteceu para agora podermos saborear esta deliciosa história!

BANDEIRAS disse...

Boa tarde amigo,

Saudades, vim almoçar contigo, você me permite?
bjs

Não tente me entender... disse...

Ontem eu tive a intenção de passar aqui, mas estava tão cansada, que deixei para hoje. Acabou que você me visitou primeiro! rsrs
O que falar do seu texto, se não aplaudir de pés!
Você é muito modesto com esta história de que não fala nada sobre nada e assim vai conquistando corações!
Que bom eu ter te conhecido...
Você é uma pessoa admirável!
Bjs e muito sucesso!

Яσьεяτα disse...

hmmmmmmm!!!
Aposto que vc gostou então da minha versão de "Eu quero voltar pra Bahia",
kkkkkkkkkkkkk

se não achou está aqui ó:

http://br.youtube.com/watch?v=5OO__N62Ujg

Bjs.

Grazi Sperotto disse...

Oieeee, amei o final da história, que na parte anterior já dava sinais que terminaria assim...O cara só não levou ovo e tomate na cabeça porque o público não tinha ido preparado, hehe.
Mas...vc acha mesmo que mulher entende menos de rock do que de futebol? Hum, senti um bocado de machismo aí hein? Mas devo estar enganada né (tomara!)hehe
Bem, eu não entendo muito dos dois mesmo, mas não dá pra generalizar...
boas inspirações pra você...
bjinho

Disguiser disse...

kkkkkkkkkk Muito bom!!!

Fico com o apelo da análise lingüística e pela conclusão...olhe q sou mais o Biu!

beijo

e vem cá...

(tem pão velho aí?)

Lu disse...

Olá!
Se não fosse o "sutakê" do Little Bill, acho que tudo teria dado certo!
Pior que havainas ( do Paraguai) que soltam as tiras, esse show deve ter deixados todos frustrados.
Hum...Mas e quem assumiu o palco? Você e seus amigos, ou foram trites dormir?
Beijos!

Rui Caetano disse...

Novamente, mais uma bela história. Interessante, sugestiva.

Rui Caetano disse...

Muito interessante...

Paulo Sempre disse...

Aqui - Portugal-Lisboa- é diferente.
Os rios correm a juros. Os sinos da cidade orquestram os óbitos com os nomes de Manuel, António, Joaquim, Tónio....
Abraço
Paulo
PORTUGAL

Gotika disse...

Ola meu amigo
Vim desejar te um noite de paz...
Ah tens razão eu não entendo de futebol,mas de rock!
Isso não podes dizer...
:)))
Deixo te um beijo com sabor gotiko

Sr do Vale disse...

Oliver, estou ficando mais espertinho, ao invés de sofrer a esperar pela segunda parte, lendo a primeira, deixo para le-las juntas, assim a ansiedade não me pega.

P.S.: Para que você possa fazer a postagem como membro no Partículas, preciso cadastrar o seu endereço eletrônico.
Deixo meu e-mail, para você me enviá-lo:
jdboldo@gmail.com

Abraços.

Å®t Øf £övë disse...

Ninguém consegue enganar o Pickwick. No fundo do eras praticamente o único de desconfiou de tudo desde o ínicio. Grande Pickwick.
Abraço.

f@ disse...

Olá um "LONGUIÁRIO" ai que riso das nuvens...
Pão doce velho tão é bom... beijinhos das nuvens

Sérgio Luyz Rocha disse...

Vim aqui numa sexta...nada, voltei na outra e encontrei algo de sábado...texto perfeito sobre expressões e contextos...e, se me permite:tempos de moleque frequentador de botequim, sempre que algo incomum acontecia, alguém logo dizia "não é fácil". Daí à corruptela "né fácil" foi rapidinho. O curioso é que passamos a atribuir a autoria das coisas incomuns a um elemental - um duende mais precisamente; o nome dele? Nefacius, naturalmente...
Quanto à estória do "lirou biu"...em duas palavras: divertidamente certeira (ou vice e versa...). A década de 1970 foi de ponta a ponta repleta de beldades tupiniquins cantarolando em inglês, entre os mais famosos o sr. mark davis hoje conhecido pela alcunha de fábio júnior e o sr. michael sullivan que hoje tem o mesmo nome mas nem tanto cabelo...
Mais uma vez, parabéns pelo brilhante espaço!!!
Abração!!!

Menina do Rio disse...

Eu devo andar meio atrasada mesmo, pois cada vez que cá venho tenho que ler dois textos seguidos ou me perco... Eu preciso ser maior que o tempo, rs...

Mas tu me fez arrancar recordações lá do fundo do meu baú dos anos 70 quando ia aos bailes da vida. Que saudades que tenho até do meu primeiro par...
Incrivel, como tudo é igual!
Mas não peguei o tempo do rock, e sim das baladas românticas, de dançar coladinho...

Então The Litle Bill era cabeça chata, oxente!
Ai coitado!!

Um beijo imenso

Ana disse...

Genial, Olivier!


É fabuloso ler-te.

Beijinho

Lyra disse...

Sabes, caro amigo, o mais impressionante para mim foi que consegui ouvir, realmente!, as melodias todas do que escreves!

Ler-te é uma verdadeira exaltação dos nossos sentidos todos!

Mais uma vez foste excelente!

Beijinhos e até breve

;O)

TOOP disse...

Muito bom!!!
só podia dar nisso mesmo!
;)
sempre bom visitar-lhe!

Mary West disse...

Oh q bela bela historia e com um final ainda mais encantador, dançar causa isso mesmo as pessoas, pensamentos positivos e energeticos! =***

Alma Nova disse...

"Em flagrante"...a juventude caçou o meliante que lhes afundou os sonhos...

Sunshine disse...

Olá Oliver!! Não sumi não, ainda na sexta-feira por aqui passei. Apenas ando um pouco cansada, e em consequência um pouco afastada da net.
Seu post como sempre é um must!! Embora previsse que o concerto iria ter algo semelhante a sua descrição da figura do contor, da coreografia e do sotaque, fazem rir com gosto. A sua capacidade de escrita leva-me de imediato para o local do acontecimento e faz-me vivenciar o momento, puro divertimento :

Obrigado pelo cuidado manifestado comigo, vc é mesmo um amigão.

Bjs e estarei, pelo menos tentarei estar, na primeira linha na próxima sexta-feira (ou seja, amanhã mesmo)e uma vez mais ... let the sunshine ... :)))

SAM disse...

hhahaha é Claro que já imaginava, oxente...A curiosidade era a narrativa...Demais, Oliver!Rindo muito.

** Vc tem razão sobre Lorenzo. Mas o cara teve grandes experiências. Seu pai foi diplomata, escritor e produtor de tv. Conviveu com poesia, musica..cultura, enfim. Ele dedicou-se a música como compositor e instrumentalista, participou dos festivais. Daí partiu pra formação cartesiana e analítica da engenharia de softwere e dos computadores. Qdo chegou aos 50 resolveu fazer esta coletânea de poesias. Raízes meu caro amigo...


Beijos!

maria josé quintela disse...

esta fabulosa descrição salvou o espectáculo!


(não arrisquei fazer aquele exercício em frente ao espelho)


um beijo.

Casemiro dos Plásticos disse...

Sempre grandes histórias neste blog :)
parabéns.
abraço e continuação de boa semana.

Яσьεяτα disse...

se saia, meu rei...
Agora vc tá pronto pra ver a saga completa

http://br.youtube.com/watch?v=Khi0UE_45As

Luíza disse...

olha.. eu nem reparei que era 1º de abril hahha.
eu to tentando ser mais positiva... ainda chego lá!

Um olhar para dentro disse...

É muito bom vir aqui e mais ainda receber seu carinho no meu cantinho.
:***********

manuela disse...

¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶
¶´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´¶
¶Hoje não tenho certeza´´´´¶
¶se fiz tudo o que devia...´´´´´´´¶
¶mas tenho certeza que fiz´´´´¶
¶o mais importante.´´´´´´´¶
¶´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´¶
¶´´LEMBREI-ME DE TI´´´´´´¶
¶´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´´¶
¶¶¶¶¶¶´´´´¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶
´´´´´¶¶´´´¶
´´´´´´¶¶´´¶
´´´´´´´´¶´¶
´´´´´´´´´¶¶

Bom fim de semana.

Manuela

© efeneto disse...

Aquele pequeno quadro a óleo
que na rua vi pintar
colheu-me a atenção.
A beleza figurativa do tema,
a delicadeza da autora.
O dinheiro é pouco
estamos no fim do mês.
Com esforço compro-o.
Nele diz:
Amigo/a BOM FIM DE SEMANA

barb michelen disse...

Hello I just entered before I have to leave to the airport, it's been very nice to meet you, if you want here is the site I told you about where I type some stuff and make good money (I work from home): here it is

Ana disse...

Amigo,
extremamente criativo e genial!


Então Severino, aí a Vedeta de Pernambuco?


He, he, he!

Anyway...
Let's dance;)

barb michelen disse...

Hello I just entered before I have to leave to the airport, it's been very nice to meet you, if you want here is the site I told you about where I type some stuff and make good money (I work from home): here it is

ternura disse...

OLIVER, feliz fim de semana para ti.

Beijinho

Claudinha disse...

Ah, mas o twist é bom, mesmo sendo nostalgia... Nós mineiros temos o sotaque do ti e do di assim como vocês: 'Dji' e 'Tchi'.Mas a cidade vizinha à que eu moro (moro ainda no estado de Minas)temo sotaque assim como em Pernambuco (fica na divisa com São Paulo).Osnomes também seguem as fronteiras, muito interessante isto...
Um texto dançante!
Beijo e ótimo final de semana!

Olá!! disse...

Bom fim de semana Oliver
Beijossssssssssss

Lenita Boneca de Porcelana disse...

É incrível... parece que estamos dentro da história tal é a tua riqueza em detalhes e pormenores... transportas-nos para o local que imaginaste!! E... concordo plenamente com a Su!! Que final!! Se toca devia ter bom ouvido e se tem bom ouvido devia ter boa pronúncia!! Eh, eh, eh!!

Bjokas, está absolutamente divinal!

Rosamaria disse...

Meu querido Mr. Pickwick

Fiquei sentada na fila do gargarejo na sexta da semana passada, mas tive que sair antes do show começar e só voltei hoje.
Não tenho condições de ler estes dois últimos posts agora, o que quero fazer com calma, mas a-do-rei escutar a música do Roberto!!!!

Voltarei...
Bjim.

Rosamaria disse...

Olha eu aqui otra veis!
No que eu ficar boa do pé vou tentar o passinho, depois te digo.

Valeu esperar o fim do show. Agora vou pro outro.

Bjim.

O Sibarita disse...

Ô meu véio! kkkkk

Tá bom, tá tudo certo, agora, para mim o Eli Pernambuco aplicava direitinho e como aplicava... kkkk

Hummmmmmmmm... kkkkk A grana no bolso o Eli era só sorriso! kkk

Agora, me tire uma dúvida: kkk Essa música que tá tocando aqui no seu blog "A garota do Baile" é o Roberto Carlos mesmo ou é mais uma invenção do Eli Pernambuco? kkk

Tá parecendo a banda Los Tiernos de Ribeira do Pombal que tocava em bailes naquela época a lá Roberto Carlos. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

abraços,
O Sibarita

cassamia disse...

absolutamente, completamente, divinamente CINEMATOGRÁFICA. assim é a tua escrita mr. oliver

PiresF disse...

Bem, meu amigo, no anterior capítulo, fiquei convencido que o Little Bill não poderia ser outro que o Eli Pernambuco. No entanto, desta feita, a realidade nada ficou a dever à ficção. A ser uma história real, que confesso me custa a acreditar a não ser que me digas que é, é no mínimo mirabolante e retracta um certo tipo de malandro próprio do anedotário brasileiro e também português.

O texto, está maravilhoso. Li de novo os dois capítulos e a profusão de pormenores e explicações dá-lhe uma riqueza assinalável, isto para não falar nos conhecimentos musicais evidenciados.

Adorei. Vamos ao último post e só espero que me divirta tanto como este.

Abraço.

Å®t Øf £övë disse...

Pickwick,
Como hoje é sexta-feira, vim à procura de novidades do baile.
Bom fds.
Abraço.

biazinha disse...

Esse foi o comentário que fez a cobra fumar:

Foi depois desse comentário que me deslinkaram do blogue:
Sr Renato:
De sua parte eu acredito que as palavras tenham vindo da alma e que sejam sinceras, pois sei exatamente o que aconteceu, entretanto, considerei deboche do Sr Paulo vir se associar a homenagem, essa atitude equivale a um pisão em cadáver.
Ainda me entristece ver um post acima com o nome dele, pois ele não pode vir aqui responder sem passar pela moderação de comentários, uma vez que ele foi banido.
Que continue na NA quem quiser e achar que deve. E se alguém achar por bem voltar, que volte. Minha posição é: entrei aqui pelas mãos do meu irmão e com ele eu saio, e talvez muito mais magoada com todos vocês que ele.
Por ora, é só. Obrigada por tua atenção.
9 de Setembro de 2008 18:21