A maldição de Fu Manchu - Parte 2


R
etirado para futura publicação em livro.

111 comentários:

São disse...

Ah! SOU A PRIMEIRA!!!
Cá fico esperando a continuação.
Boa viagem e feliz regresso. amigo meu!

gabriela r martins disse...

caso raríssimo
conseguir ser das primeiras
.
.
.
saudosa
mente
resisto
à
tentação
de
não
te
ler
.
.
.
mas apraz.me
saber.te em viagem

até segunda

um voo
de asa
aberta

as
tuas
descrições




.
um beijo peregrino ,O

Rosamaria disse...

Desculpa, Oliver, como mãe acho que a tua tinha razão.
Uma vez um cachorro terminou com uma toalha de croché e fiquei enlouquecida, nunca mais pude pendurar roupas naquele varal.

Aqui quem mais parecia irmã longe do pai era eu. Fazíamos muita farra quando ele não estava, ainda mais quando um sobrinho morava aqui. Eita tempo bom! Até hoje damos muita risada quando nos encontramos lembrando aquele tempo.

Ficarei, como todos, esperando ansiosamente o término dessa história.

Bom findi, boa viajem!
Bjim.

Noslen ed azuos disse...

“Paca tatu cotia não”.

Essa seria uma boa frase pras mamães.
Mãe é tudo igual e elas têm uma sabedoria milenar,
também sempre sobra para elas
no final das contas.

Lembrei-me um grande galo q eu
Tinha e q vivia dando esporada
na canela de todo mundo, acabou na panela,
crueldade a parte e lágrima nos olhos comi-o,
Porque saco vazio ñ para em pé.

Abração
NS

cassamia disse...

deliciada como sempre.. é indiscutivelmente um prazer lê-lo.
bom fim de semana :)

manuela disse...

Eheheeh, ri-me com o comentário de seu amigo noslen ed azulos, que raio de nome.
Ri-me com "o saco vazio não fica em pé".
Os dizeres Brasileiros são muito engraçados.

Também adorei o texto como sempre, e sim é uso de alguns sítios comerem esses animais parecidos com ratos.
No México também os comem fritos.
Deve ser bom.Ehheheh.
Vai passear hein?
Então bom passeio, se for para se divertir melhor ainda.

Beijo

Manuela

Olá!! disse...

Meu querido Oliver,
Estou em greve, quero ler a história completa, mas sou fraca e não resisto.........
Ontem distribui prémios por todos os blogs que tenho linkados, é o teu caso... ;)))
Tu mereces bem mais do que prémios de blogueiros... é um prazer vir aqui ler os teus relatos.
Beijos millllllllll e bom fim de semana

* hemisfério norte disse...

adro nordestinos, mas detesto roedores.
ehehehe
bjs
a.
bom final de semana
a.

Sunshine disse...

Olá Oliver!! Folgo em saber que está viajando.. espero que seja para descanso.

Como sempre seu post é uma delicia, a leitura e informação.

Fico... uma vez mais... esperando a 3ª parte.

Tenha um bom fim-de-semana and let the sunshine

herético disse...

os cotias metem a "cabeça na areia"? quero acreditar que não!...

mas tens razão. sábia a conclusão de que não podemos/devemos conhecer todas as verdades...

absolutamente rendido ao ritmo e à inteligência dos teus textos.

abraços

lua prateada disse...

Não chore, porque chorar é sofrer.
Não sofra, porque sofrer é perder.
Não perca, porque perder é morrer.
Só ame, porque amar é viver.
E viver é amanhecer neste fim de semana, com alegria, amor, magia ...
Feliz fim de semana
Beijinho prateado com carinho
SOL

AURORA ( LOLA ) disse...

É o mistério da busca, do desejo, do amor, da tristeza, da saudade, da paixão...do desespero, da esperança e... principalmente da Paz!






Olá amigo Oliver!! Folgo saber que está viajem só espero que seja para descansar e não em trabalho, adorei a 2 parte e é uma grande maldade nos deixar assim com agua na boca para a 3 parte e gostei do que disse que pimenta no cu dos outros é refresco me fartei de rir.




bjs e um bommmm fimmmm deee semanaaa

Miosotis disse...

Olá Oliver,

Não tenho seguido tua 'saga' [falta de tempo, alguns sentires...]
Prefiro não comentar o que não conheço em profundidade! Gosto de ser sincera!

Uma referência eu retive: o povo nordestino'... e veio-me à memória 'Morte e Vida de Severina', ou melhor seu autor João Cabral de Melo Neto! Excelente escritor!
Houve tempo que lia muita literatura brasileira [faculdade], agora menos!

Sensibilizada pelo teu olhar em 'fragmentos'!

Votos de uma excelente viagem!

Um beijo

'... deixar algumas verdades na obscuridade ou ignorá-las...' depende!

Nadezhda disse...

Pobres cotias. Provavelmente foram parar na panela!

AS promessas continuam até hoje. Com minhas duas cachorras também foi assim. As primeiras semanas foram tudo bem, mas no restante, minha mãe acabou cuidando. Mas agora se invertei, quem cuida de TUDO, sou eu!

;)

Carol Barcellos disse...

Acho a cutia um animalzinho lindo, gosto muito de vê-las andando sorrateiramente por entre os arbustos no Campo de Santana (se vc já veio ao Rio, deve conhecer). Gosto delas porque são muito mansinhas, e porque comem com as "mãozinhas", ai, meu Deus, que coisa mais fofa!!! São os esquilinhos de outro tipo!
Quanto ao ditado, eu conhecia com outra parte do corpo: os olhos. Aí, na Bahia, é diferente? Hahaha!!!
Ah, vai viajar por três dias? Será que vem ao Rio? Nãããão, não...deve ser pra outro lugar.
Responderá os comentários apartir de segunda? Hmmm, essa pra mim é nova, e eu já estou achando muito interessante...

Beijo-te docemente e deixo livre para que tu cristalizes!

Uma ótima viagem, e um excelente retorno!!!

O Sentir dos sentidos disse...

Oliver de Deus...rss,

Só faltava agora esta viu? Até cotias voce já esteve às voltas menino? Te pergunto...o que nesta vida voce ainda não aprontou? uauauuuauauuu, mas que história mais engraçada; fico aqui imaginando o espanto do seu pai frente aos sapatos roídos...beleza...rss;Adoro estas peraltices típicas da infância, bom relembrar né?
Eu nunca fui chegada a animais não, tipo ficar pegando, colocando no colo...contrário eu ficava era pirraçando um cãozinho que meu irmão tinha, e como ele (o cãozinho claro),me "odiava"...rss, eu era constantemente vítima de mordidas e arranhões do bicho..hahahhahaha, ainda bem que era vacinado, senão eu não estava aqui lendo estas suas maravilhosas narrativas.(risos, risos...)

Faça uma boa viagem e volte ainda mais inspirado...fazendo-nos sorrir assim nestes teus escritos de histórias tão singelas e verdadeiras.Adorei!!!

Beijo querido,

SAM disse...

Amigo Oliver,

É verdade sobre as qualidades dos nordestinos ,casei-me com um exemplar nordestino com inúmeras qualidades.

Quanto as cotias, ainda que com tantos atropelos dos bichinhos roedores, foi menos mal do que ganhar uma cobra gibóia de presente. Sim, meu amigo. Um senhor nordestino, cliente de meu pai sempre que vinha da sua terra fazia questão de nos presentear com frutas e outros agrados. Mas uma vez, levou junto as sacas de frutas uma cobra! Minha mãe quase morreu! E a quem dar uma cobra de presente? Certamente que ninguém aceitaria. Pensa daqui, pensa de lá e a unica saída era presentear a bichinha para outro amigo que comerciava animais. Meu pai iria levar a bichinha no dia seguinte. Minha mãe foi categótica! Não! Vá agora e a leve! Foi a sorte. Naquela mesma noite ela bateu o recorde de crias. Saiu na época no programa do Fantástico. O senhor ainda lucrou com a fama repentina, pois foi quase toda a cidade ver a bichinha e seus inúmeros filhotinhos. E cobrava a entrada.


Beijos e um maravilhoso fim de semana!

AURORA ( LOLA ) disse...

Estão a mandar virus para os blogs
Não clique no nome de uma pessoa que tenha também à frente a dizer HERE que faz parte do comentário.Estou devidamente protegida mas quem não tiver o pc nas mesmas condições pode ter graves problemas, por isso o melhor é apagar esse comentario não va abrir sem querer e o melhor é avisar todos os seus amigos que tem no seu blog.

Maria Borboleta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maria Borboleta disse...

Ola meu querido amigo.
Em matéria de jogos de computador sou um zero à esquerda(o meu filho é que é o "ás" cá em casa nisso),no que toca a animais doméstico, também os tenho,lembro-me bem de que foi um batalha ,ganha pelos meus filhos, aquando da sua vinda para casa,eu não queria de modo algum, ter um cão(cachorro) ou gato...(neste momento tenho um de cada,como podes verificar numa postagem do meu blogue).Recordo das mil e uma promessas sobre como eu não teria trabalho algum com eles,seriam sempre eles quem lhes daria a refeição e fariam também a limpeza do espaço ocupado por eles...promessas....
Dão um trabalho e preocupações,tanto como um filho...mas também tenho a recompensa com o carinho com que me presenteiam...claro que ter um cão ou um gato é bem diferente de ter uma cotia,porém consigo imaginar bem a dificuldade da tua mãe em aceitá-los...
Desejo que tenhas um fim de semana fabuloso e que aproveites bem essa viagem.

Beijo doce

Luisa disse...

Deliciosa esta história como todas as outras tuas.
Não sei bem o que são cotias. Uma espécie de coelhos? Como dizes que eram para comer não eram com certeza ratos...

Rain disse...

Por motivos pessoais não tenho podido vir cá visitar-vos ou mesmo actualizar o meu blog, falta de tempo e vontade. Um dia destes escrevo novamente. Who knows?...
Beijinho grande.

Rain disse...

Por motivos pessoais não tenho podido vir cá visitar-vos ou mesmo actualizar o meu blog, falta de tempo e vontade. Um dia destes escrevo novamente. Who knows?
ADOREI vir cá ler, obrigada pelo comentário no meu blog. Beijinhos

Desambientado disse...

Gostei da sua observação. Não, não sou do tempo do Fred Flintstone, mas quando nasci, esta terra era quase igual especialmente para quem vem de uma família muito pobre. O que se avança em meia duzia de anos, em todo o lado é impressionante.
Tive dificuldade em lera história pois não sabia o que eram cotias. Uma consulta rápida na wikipédia forneceu-me a resposta: roedor sul-americana. Pensei eu: Porque razão alguém queria ter ratos de estimação, ou até mesmo, quem os comprarias numa feira?
Tenho que ver a fotografia para me inteirar dos aspectos estéticos do dito bichinho.

Bom fim de semana.

Gabriele Fidalgo disse...

Oii.

Estou passando por aqui com um pouco de pressa, mas depois venho com mais calma para ler os últimos posts.
Queria mesmo agradecer pelos seus comentários e pelas indicações que me fez sobre alguns livros. Adorei e já pesquisei alguns.

Super beijos e ótima semana.
Espero que a viagem seja boa.

BANDEIRAS disse...

Boa noite,

Vc é mesmo um amor, sempre tão atencioso com seus leitores, por favor, volta logo.
bjs.

Gata Verde disse...

É um prazer ler as tuas histórias!
Aguardamos ansiosos novo episódio...


Beijinhos e bom domingo

Fátima disse...

Oliver,

Bem resolvido o "problema" das cotias. Não foi fácil aposto. Gostei do texto. Volto para a parte 3.

:-) beijos

Rafeiro Perfumado disse...

Essa de trocar animais de estimação por livros de BD foi de mestre. Lembra-me de nunca passar perto da tua casa, ainda me tentavas trocar pelo Unreal IV! ;)

Maria Laura disse...

Coitadinhos dos animais!! :) Roedor é roedor, ora essa! Não havia de roer? :))
Ainda estou para saber onde entra o Fu Manchu... :))
Boa viagem. Divirta-se.

Felisberto disse...

Olà amigo, passei para desejar-lhe uma boa semana espero a 3 parte

Um abraço

ps: tenho mais uns miminhos nos meus blogs, fico à espera

Tony disse...

me fez lembrar dos caes que apareciam por aqui, quando mais novo, hahahah... muito bom, também fico no aguardo da continuação!! abraços

Evita Perón disse...

Não, estávamos apenas conversando mesmo! auhhuahua
Opaaa, viagem? divirta-se horrores querido!
beijão

isabel mendes ferreira disse...

chegar aqui. ficar sossegada. a ler.
precisar de re.ler.
com o tempo que esta imagética descritiva requer.

re.penetrar nas veredas nordestinas.
re.cheirar os cheiros que a memória guarda.
__________________recolher-te.
sílaba a sílaba.

e partir.

cheia.

____________e dizer: Obrigada!.




beijO.

Paula Crespo disse...

Em matéria de animais domésticos as crianças têm reacções engraçadas. Lembro-me de que P. queria tão desesperadamente um, que um dia me pediu um cãozinho ou então uma iguana!! Como se fossem comparáveis ou eu quisesse ter uma iguana em casa! Bichinho lindo...

Vera disse...

Estava atrasada, tive que ler tudo. Mas a leitura aqui faz-se sorrindo :)

Beijo, boa viagem e aguardo a 3ª parte

Leonor disse...

os jogos são viciantes, essa capacidade que o nosso cérebro tem de se deixar invadir por esse vício é algo que me inquieta e que de resto tenho medo.
Qual é a linha a partir da qual se passa para o outro lado?
o que vale é que aqui o outro lado é o reino da fantasia para o qual passamos alegremente, qual alice no outro lado do espelho

FINA FLOR disse...

não entendo chongas de vídeo-game. deteeeeeesto roedores, qualquer um! e báááááa, como seus posts são graaaaaaaaaandes, menino!

=]

boa semana e muitos beijos

MM.

Cris Penha disse...

Só as mães são felizes... rs

PiresF disse...

Caro Oliver!

Só resta revelares-nos na terceira parte, que mais tarde cursaste economia por distracção.

Mais um excelente texto que acompanho com grande curiosidade. Não são todos os dias que temos a fortuna de dar-mos por nós a ler na net. Escrita de forma escorreita, com bom ritmo e excelentes pormenores.

E venha a terceira parte.

Abraço.

PS: E depois encontramos por aqui outras histórias bem engraçadas, como por exemplo a da Sam.

Sr do Vale disse...

Oliver, igual a ti, já tive noites incansáveis lutando contra o desconhecido, com armas poderosas. O medo sempre foi maior que o desejo de livrar-me destes monstros.
Noites e noites, tentando achar uma saída, e por final descubro, não havia saída.

Abraços

Sah disse...

Qual terá sido o destino das cotias?!

Tem razão...certas verdades ficam melhor em segredo,ou na santa ignorância!rs..

Boa viagem!

Um grande abraço! E obrigada pelo comentário, fiquei mto feliz! ;)

Sah disse...

rsrsrs....Nossa! quem viajou fui eu!!! Vc já foi e já voltou! kkkk...

Que desatenta!

Bom... um ótima semana pra vc!

rs...

Mila disse...

Olha... meu conto em parte é uma novidade até pra mim... por um lado é fruto de algo que nasceu incompleto... e por outro... de algo que tem brotado... tenho uma ideia do que seja... mas estou soltando em doses homeopáticas... assim não assusta ninguem... hehehehe
Beijos Mila

By myself disse...

A descrição dos factos está (como sempre) transformada numa história fantástica, que nos prende até ao fim e nos faz esperar ansiosamente por mais.
Quanto aos bichinhos, espero que tenham tido o tratamento digno que qualquer animal merece.

Espero que tenha tido uma óptima viagem e que regresse cheio de novas aventuras para contar.
Beijinho

Teté disse...

Ah, pois, todos os miúdos querem os animais de estimação (confesso que não conhecia as cótias), mas na hora de tomar conta sobra para a mãezinha...

A cena do pai (não só do teu, mas de muitos) também contribui para a percepção da história: é preciso bater à porta!

Mesmo sem qualquer tipo de hipocrisia, é tão tétrico pensar que os bichos foram parar a uma panela, e que há outras verdades cruciais a conhecer, que o melhor mesmo é não te recriminares por esses pensamentos nefastos. Não tinhas alternativa, pois não? (ir largá-las na mata mais próxima, habituadas a nível caseiro, também não deveria dar grande resultado)

Se fosse hoje, provavelmente seria
mais fácil. Mas um jovem, nunca tem todas as soluções possiveis à mão de semear... ;)

Jinhos e boa semana para ti também!

Madalena Barranco disse...

Oliver, querido amigo e protetor dos simpáticos roedores, você está certo... Às vezes não podemos driblar o destino e muito menos o sacrifício das cotias nossas de todos os dias, ou de apenas uma vez na vida. Eu amo a tecnologia, mas também adoro as diversões e coisinhas simples de um passado que ainda me é tão próximo – o segredo da vida longa às cotias é saber viver o presente em harmonia com o passado e o futuro. Beijos desde meus campos de morangos.

Grazi Sperotto disse...

Espero ansiosamente pra ler a parte 3 dessa "história" com lindas e mágicas recordações de infância... e eu adoro! Até por saber que era tudo tão diferente, que as crianças dessa época tinham que ter bem mais criatividade para inventar brincadeiras, hehe...
Boa semana querido.

Ah, boca a la Angelina Jolie foi um dos melhores elogios que recebi nos últimos tempos (mesmo achando que és um exagerado, hehe). Obrigado!
bjos

Goiano disse...

Gente achei um blog do Pai Mei do Nordeste!
hahaha cara gostei do seu blog... e to lendo o seu passado... a sua investida no ramos dos transportes de alimentos (a.k.a transporte na feira) foi hilário.
abraço

Olhos de Mel disse...

Oie lindinho! Aguardo seu final, viu? Como sempre, belas histórias... rsrsrsrs
Beijos

Anne disse...

Sim, sim, meu querido...pode até me xingar que eu ando merecendo mesmo...sumida, amiga desnaturada q nem vem aqui te deixar um beijo!!! Desculpe...é só falta de tempo, nunca falta de carinho!

Aliás, quero ler essa desde o começo, a noite acho que consigo fazer isso...

Bjos, querido e me desculpe mesmo pela ausência!!! =]

vero disse...

Passei para deixar um beijo de pedir descula pela minha ausência... Beijinhos luminosos...

GarçaReal disse...

São deliciosos os teus textos, pois os assuntoa que abordas transportam-nos para a cena onde decorrem e abarcam-os para dentro da narrativa.
Adorei
Ah é verdade, em tempos joguei imenso o Doom não obstante o achar super violento e sanguinário.

bjgrande do lago

Tia Zulmira disse...

oi!lembra de um diário de viagem rumo a finlândia parte I? pois ele continuou até a parte III e não recebi mais seus comentários :(
e minha resposta no blog particulas, você leu?
meu blog original ( de origem) é:
www.tiazulmira.blogsome.com
ele é super recém-nascido, num repare a simplicidade...
curti muito suas memórias e me surpreendi (paulistaníssima que sou)por ainda existirem cidades que conservaram a mágica da vida simples.
me diverti!

ternura disse...

Beijinho e boa semana de trabalho.

Sunshine disse...

Olá Oliver!! Passei para deixar um beijo e agradecer suas palavras. Espero sexta para descobrir mais outra(s) de suas facetas ...

Sua viagem correu bem? Espero que sim.

Até sexta e again ... Let the sunshine :)

SILÊNCIO CULPADO disse...

Oliver
O que eu vejo em ti é sempre olho vivo para o negócio e isto desde pequeno.
Como foste capaz de vender os animaizinhos e ainda comprar doces com o lucro obtido? Claro que não tinhas outra hipótese mas o teu olho vivo estava sempre atento à oportunidade.

Beijinhos

Å®t Øf £övë disse...

Pickwick,
Mais uma boa história da tua juventude. Enquanto crianças as nossas reacções às coisas novas é mesmo essa que descreves. Já a tua atitude de não quereres saber o que iam fazer aos bichinhos, demonstrou que mesmo nessa idade já eras uma pessoa sabida, e com alguma maturidade, porque essa é uma atitude tipica de qualquer adulto toma muitas vezes na vida por as mais diversas razões.
Boa viagem para ti durante estes dias, e até ao teu regresso.
Abraço.

Outonodesconhecido disse...

Também gosto muito de nordestinos.
Quanto às tuas aventuras, fiquei feliz por saber o que é um cotia. E sim, cabe sempre ás mães o trabalho, seja ele qual for: passear o cão, tratar das cotias, etc.
Crianças t~em sempre aventuras próprias e lindas para recordar mais tarde e contar aos netos...ou aos bloguistas e então se se é um bom contador de histórias como tu...

Klatuu o embuçado disse...

Leste a saga de Sax Rohmer? Há muita significação oculta - Rohmer pertenceu à HOGD.

Abraço.

Lampejos disse...

Olivier,

Nesse teu mundo colorido de palavras crucias, deve haver tantas histórias para contar.

—Então...Conte-nos assim, a obscuridade existente nelas...
torna-se tão clara como o dia!

Bom passeio (viu!)

(a)braços e flores :)

Andreia do Flautim disse...

Um grande abraço para ti!

Rodrigues Bomfim disse...

Olá Oliver, como sempre, textos ricos e inteligentes, pode-se até transformá-los em um bom livro, acho que ficaria legal.

Um bom abraço, quando puder venha me visitar.
Rodrigues

Bridget Jones disse...

Sempre viajo nos seus textos...
Uma compilação deles não seria mesmo má idéia...

Te esperamos lá no Consultorio.
Bjo

Bridget Jones disse...

Sempre viajo nos seus textos...
Uma compilação deles não seria mesmo má idéia...

Te esperamos lá no Consultorio.
Bjo

Menina do Rio disse...

Essa de arrumar bichinho e sobrar pra mãe é velha! É como o caso de filhotes de cães que minhas filhas insistiam em ter em casa prometendo cuidar deles e depois de uma semana sobrava pra quem? Pois é! Por falar em roedor, tenho um cãozinho que está mais pra cotia...

Um beijinho pra ti

cosmic girl disse...

não! tudo menos pensar que acabaram na panela!! viveram felizes para sempre!
sempre pensamento positivo.
as revistas em quadradinhos eram da turma da mónica? eu amava quando era criança!
beijos

Ana disse...

Oh, Olivier... "Pimenta no cu dos outros é refresco"???

Ena, ena... É com cada expressão, he, he!

E esta parte final:
"Há tantas verdades cruciais por saber, que deixar algumas na obscuridade ou mesmo ignorá.las não faz mal nenhum."

Sublime!

Eu prefiro imaginá-los numa casa até terem morrido velhinhos de pelo cinzendo já... E, se assim não foi, meu querido... Pelo menos a lembrança que tens deles enquanto estiveram com vocês... foram animais felizes;)

Beijos imensos!

AURORA ( LOLA ) disse...

OI, amigo então por onde você anda onde está a 3 parte srrsrsrs
espero que esteja tudo bem com você.









bjs

Marcela disse...

Não sou ranzinza não. A Leticia é que é uma manipuladora. Rs.

Sorrisos em Alta disse...

Espero a continuação!

E boa semana para ti também

Luisa disse...

A propósito de computadores, lembro-me bem duma visita de estudo que fizemos a uma Empresa que se orgulhava muito de ser das primeiras que os instalou em Portugal. Eram da IBM e um só ocupava três salas enormes, completamente isoladas de humidade e luz solar!!!!
Uma outra vez, fui a uma demonstração em que, pela primeira vez, foi apresentado o "rato". Ficámos fascinados e todos quizemos experimentar como aquilo funcionava. como em poucos anos a informática progrediu!!!!

f@ disse...

E Eu que desci da nuvem para a leitura... agora tenho de ficar cá em baixo à espera....lol...
beijinhos das nuvens

Gerlane disse...

Sempre originalíssimo o teu texto! É muito prazeroso ler-te!

Beijos, caro Oliver!

Um Momento disse...

Mas que história:)))
Sorri ao lembrar-me das minhas cadelinhas a roer tb elas tudo cá em casa:D
É sempre muito bom vfisitar-te:))))))
Cá fico á espera da 3ª parte!

Off Tópic:
Não tem comentários primeiro porque ora apareciam ora desapareciam( os coments...) Segundo porque terminei com aquele espaço:)( exactamente por estar com problemas no seu layout e nao me apetecer estar a apagá-lo) :)

Deixo um beijo grande com o desejo de uma linda noite:)

(*)

Disguiser disse...

Sabe, certa vez papai ganhou, por um favor prestado, cinco cabritas. Não tínhamos quintal, apenas uma varanda a frente da casa e foi lá mesmo q papai enfiou as cabritas. Minha vida virou um inferno na vizinhança...papai me fazia ficar vigiando as cabritas no terreno ao lado, q era baldio, para as bichinhas passearem e comerem mato, daí passava sempre um fulaninho ou vários fulaninhos para entoarem: Tieta! Cabritinha de Zé Esteves!
Para mim, naquela época, isso era o fim!
Mas o fim das cabritas foi tb a feira. Amém! rsrs

Viu?! vc mexendo com as lembranças dos outros... É Mr. Pickwick vc ñ tem jeito!

beijos

Carol Barcellos disse...

Já voltou de viagem? Passeando pelo blogs, vi vc por aí...
Retornou mas está se escondendo, é?
Beijos doces cristalizados!!! :o*

Pedra Filosofal disse...

Cá estou, como sempre para descobrir mais umas vertentes desconhecidas. Ou bem conhecidas porque criança é sempre criança em qualquer parte do mundo. E todas querem o mesmo. Normalmente querem o que as mães não querem - eheheheheh

Oliver, escrever em dueto é fácil, muito, quando há muita amizade e confiança entre quem escreve como é o meu caso com a Vera.

Quanto às informações em falta no "Astro"... em principio a história terá continuação de modo a que tudo fique deslindado.

Um beijo

impulsos disse...

Amigo Oliver
Esses bichos devem ser os homónimos dos porquinhos da índia, muito estimados e vaidosos animais de estimação, que fazem parte dos lares de muita gente deste país e arredores.
Mas também há quem os crie para a panela... dizem que é uma carne muito tenrinha e saborosa...

Esses teus cotias, embora digas que não quiseste saber do seu destino, decerto que lá no fundo, no fundo, sabias perfeitamente para onde iriam... o tacho, claro, que mais poderia ser visto serem uns destruidores natos?!
Hehehehehe...

Beijo

Cadinho RoCo disse...

É bem assim mesmo. Existem situações que não se prestam a especulações maiores. Guarda-se a boa recordação e assim está de bom tamanho. Do resto, que cuidem os roedores.
Cadinho RoCo

Silvia /('.')\ disse...

Oliver! fico tão feliz de ter comentários seus, não pense que por não deixar comentários aqui eu deixei de te ler, é que vejo tantos comentários e penso... o meu não fará diferença. :)
mas vc sabe que sou sua admiradora.
e obrigado pela honra de te ter no meu cantinho

Alma Nova disse...

Que riqueza, esta meninice tão vivida e de tal forma marcada nas tuas memórias. Os sentimentos fluem nestes textos, entre risos e pensamentos sérios, experiências e razões...deixando no ar as tais "verdades" cruciais que tantas vezes ignoramos.

Morena disse...

Nossa!!! Criança é fogo esquece totalmente q tem algumas medidas q devem ser tomadas com animais!!! Bjokas
ótima leitura!
Boa viagem

anad disse...

Bom texto e boa onda. Por favor continue.
Anad

Grace Olsson disse...

Tem coisas que é melhor nem lembrar que machuca desenhar na mente as inúmeras hopóteses para a mesma questão.
Dias felizes.

Grace Olsson disse...

vc sa a viajar e eu a chegar...cheia de arranhões mas viva.

manuela disse...

Olá...
Foi aqui que encomendaram?

|““““““““““““““““““““““““||_
|...............*AMOR*...........|||“|““__
|________________ _ |||_|___|)
!(@)“(@)““““**!(@)(@)***!(@)““

|““““““““““““““““““““““““||_
|............*CARINHO*.........|||“|““_
|________________ _ |||_|___|)
!(@)“(@)““““**!(@)(@)***!(@)““

|““““““““““““““““““““““““||_
|............*ALEGRIA*.........|||“|““__
|________________ _ |||_|___|)
!(@)“(@)““““**!(@)(@)***!(@)““

|““““““““““““““““““““““““||_
|............*AMIZADE*.........|||“|““_
|________________ _ |||_|___|)
!(@)“(@)““““**!(@)(@)***!(@)““

|““““““““““““““““““““““““||_
|........*FELICIDADE*.......|||“|““__
|________________ _ |||_|___|)
!(@)“(@)““““**!(@)(@)***!(@)

Entrega feita!
Participa na campanha FAZ UM AMIGO FELIZ!!!
Manda esta encomenda p/ todos os teus amigos.
Não a reenvies para quem ta enviou........
Vou fazer outra entrega ...fuiiiiiiiiiiii

Beijinhos amigos**

SF disse...

Xiii, Oliver... assim não dá!
Sabes que horas são por aqui? Pois é... 2h15. Muito tarde para posts desse tamanho. Nem com muito boa vontade consigo manter os olhinhos abertos. Não dá para dividir em mais partes???
Voltarei. Me aguarde :)
Beijo de boa noite

manuela disse...

Amigo!!!

Obrigado por gostar do meu blog Fadista.

Sim os Versos de antes tinham um tom nostálgico, chamados por aqui de "faca e alguidar" os Fados eram sempre sobre os "coitadinhos".
Mas acho que sempre se manteve assim, por isso a palavra mais estranha para os estrangeiros nunca é compreendida, só pelos Portugueses, que é a Saudade que é a única palavra que se sente no peito, quem é Português sabe o que estou a falar.

Beijo amigo*

Bom fim de semana

Volto depois para ler o que será que vai escrever hoje sim??

Manuela

Diva disse...

Estes relatos hum hum hum... adoras deixar-nos em suspense ne? Valeu...volta logo ta?
Bjs meus

Ju disse...

uau, quero ler a parte três!!! adorei mesmo teus escritos!
eu tinha uma cadelinha que comeu os chocolates argentinos da minha mãe... hehehehe.
e a minha grande questão é: quem é Fu Manchu?
beijooooooooooO!

alice disse...

Boa tarde. Desculpe o comentário. Venho informar que o link do post do Piano ("de acordes especiais") tem um poema de Isabel Mendes Ferreira. Agradeço a sua leitura.

Mary West disse...

Doom e Blood reinaram em toda a minha adolescencia. Até hj eu naum sei como fazer arroz, mas matar demonios é comigo mesmo! =*

Olhos de mel disse...

Oie meu amigo lindo! Passei para lhe ver e desejar um feliz fim de semana!
Beijos

Kênia Garcia disse...

Ah mas que essas cotias renderam um pouco de dor de cabeça...hehehe

Grande abraço!

Maria José disse...

E, no fundo, as verdades não se esgotam e o baú nunca será visto totalmente à luz do dia. Algumas permanecerão na penumbra; outras poderão os nossos olhos alcançar sem perceber totalmente; sem dúvida que um punhado será a nossa conquista de uma vida.

Cöllyßry disse...

Olá querido amigo...sim estou de volta,a gratificante vir é vir a este espaço, onde a leitura é um prazer...terei que vir é com mais tempo para ficar actualizada...

Meu doce beijo

su disse...

Eu mesmo não vivendo o momento nem quero nem gosto de pensar que esse casalinho pudesse ter outro final que não serem bichinhos de estimação...tenho um Sky e uma Átia e dou tudo o que posso para eles. Gosto de os ver bem tratados. :)))
É sempre um prazer ler as tuas memórias. Sentimos realmente as coisas como se as estivessemos a expreienciar.
:)))

SILÊNCIO CULPADO disse...

Oliver
Os teus posts encantam-me porque falam dum paraíso perdido, quando as crianças eram crianças, brincavam nas ruas e protagonizavam histórias maravilhosas. No mundo actual, da infância perdida, vir aqui é sentir vivo um passado de vivências que hoje são computorizadas e destruídas.
E é sempre emocionante encontrar o teu carinho na referência que me fazes.
Mas continuo a dizer o que disse no meu anterior comentário: tu tens um olho muito vivo para o negócio. E trocar as cotias por revistas e doces foi o máximo.
Um abraço

Sunshine disse...

Sexta !!! Hummm vim cedo demais?? A espera pela 3ª Parte é longa, mas compensa... virei mais tarde.
Até logo Oliver ... Bj and let the moon shine .... ehehehe

un dress disse...

cartas por ler coisas

por fazer livros por

ler...


letras tão... memóricas tão vivas!!




:)




beijO

Nanda Nascimento disse...

Obrigada pelo carinho com o meu jardim, estarei por aqui te aguardando!

Beijos e dálias!!

Maria Dias disse...

Alô Oliver!Vim te retribuir a tua visita...Te deixei um comentário no meu Avesso(passa lá!).Voltarei com tempo pra ler toda esta aventura!

Um bom fim de semana pra todos vcs!

Maria Dias disse...

Ah...E feliz dia das mulheres!

manuela disse...

Então nem fiz o jantar para vir cá ler e....NADA............................................................................De NADA????


Está doente amigo Oliver?
Ou atrasou-se?


Beijo

Manuela

lua prateada disse...

Que te aconteceu lindo?...
Passei para te deixar um raio do meu luar...Estou partindo para minha lua e te deixo com saudade...
Bom fim de semana.
Beijinho prateado com carinho
SOL

Germano V. Xavier disse...

Grande Pickwick, só agora tive o tempo necessário para ler o teu texto com a devida atenção ue ele merece. E digo, meu caro, teus relatos muito dizem de minha infância-adolescência. há muito de sincronia. Se esse casal de cotias fossem doadas aos recantos lá de casa, certamente e, principlamente, minha mãe não iria gostar nem um pouco. Eu e meu irmão quereríamos, deveras. Mas, como você disse, "pimenta no c..."
Um dia a graça iria acabar e o melhor mesmo seria a alforria roedora. E bom também deixar a idéia do destino delas, as cotias, ao sabor dos ventos...

Melhor assim!
Texto bom de ler, meu camarada...
Depois continuo a saga...
Por enquanto, é só...

Grande abraço!
Aparece...

Germano

pin gente disse...

o seu jeito para o negócio novamente revelado...

carla granja disse...

ola meu amigo! desculpa a mninha ausencia mas tou no canada a passar ferias ate maio e so hje é qu voltei a [postar
bjo
carla granja

Å®t Øf £övë disse...

Um abraço Pickwick.

O Sibarita disse...

Olá meu camarada! Desculpa esse tempo sem vir, meu pai hospitalizado, melhorando.

Bom, seu texto continua o ouro da babilônia!

Ainda bem que o IBAMA naquela época era igual a linha do Equador todos dizem existir e ninguém vê!

E ai vc aproveitou e mandou brasa desfalcando a fauna brasileira... Mas, também naquele tempo não tinhamos a consciência ecólogica então tá perdoado!

abraços
O Sibarita