Corta!!! - The making of e bastidores


R
etirado para futura publicação em livro.

110 comentários:

SILÊNCIO CULPADO disse...

Oh Oliver
Tu és um cineasta nato, e estás a desperdiçar um talento destes? E ainda por cima és talentoso como escritor!...

Dada a tua disponibilidade para abraçar causas, nomeadamento do HIV, poderás colocar neste espaço o selo do SIDADANIA, (o que está no Silêncio) e assim ajudares a combater os preconceitos e os estigmas.
Um abraço

Sr do Vale disse...

Oliver, ganhaste mais um fã.

Abraços.

Rui Caetano disse...

Mais um belo texto cheio de profundidade e qualidade.

cassamia disse...

abençoada riqueza a tua.. nem o gates faz ideia do que é ser verdadeiramente rico :)

Whispers in night disse...

Ola lindo!
Nao li teu post, volto depois, estou sem tempo:(
venho te dizer que deixei no whispers dois premios para o teu blog, adorava que os aceitasses
Bom fds
mil e um beijinho
Rachel

Rosamaria disse...

Arráaa! Me pegou mesmo! Será que nas outras vezes que vim aqui hoje já tinhas postado e eu pensava que era o post anterior? Eu acho que ando nas nuvens! Vai ver tô apaixonada, hahaha!

Quanto mais leio , mais gosto de ler o que escreves e acho que acontece o mesmo com todos que vêm aqui.
Tu não tens esses filmes em super 8 pra passar pra nós? Gostaria muito de assistir. Alguém poderia passar pra CD.
Eu tenho certeza, Mr. pickwick, que tu és muito mais rico que o Bill Gates, mais bonito e mais querido.

Bom carnaval! (Pensei até que estivesses no carnaval e não fosses postar)

Bjim, cosquirídia.

Rosamaria disse...

Ah, Oliver, tenho um selo pra ti lá no blog.

Bjim.

Sunshine disse...

Ora bolas, atrasei-me... já sete ???
Bem vou ler com muito cuidado e depois volto...

Bjs Mrs Oliver... Good nigth dear friend...

Déa disse...

KKKKKKKKKKKKKK Suas historias são impagáveis!!! Beijos

Sr do Vale disse...

Oliver, agora sim, após ter lido Corta 1 e 2, vejo que você é realmente um privilegiado, são o que chamo de memórias memoraveis, mas que se solidificam nas suas mãos, initerruptas, com simbolismos que remetem a nós mesmos, impunhando atiradeiras, estilingues como costumamos chamar aquí na periferia de São Paulo, com a cara descascada do sol e só lembrando de nossas casas, quando a barriga começava a roncar.

Maravilha

O Sentir dos sentidos disse...

O maravilhoso Mundo de Oliver!!!
Suas histórias são de verdade fantásticas, e sua memória com certeza de uma riqueza sem fim...o que faz de voce um nobre e rico Senhor/Menino...pois reviver tudo isto com detalhes tão fascinantes não poderia ser diferente deste que voce tem se mostrado ser.
Obrigada por nos mostrar realidades tão felizes, por nos fazer sorrir, por sempre nos ensinar alguma coisa.
Tenha um ótimo final de semana :)

Beijo,

Nadezhda disse...

Provavelmente eu não terei memórias tão 'vivas' como essas pra lembrar no futuro, já que nasci numa época em que as pessoas não viam mais graça nesse tipo de coisa. O que é uma tristeza.

Havia me esquecido, mas meu pai trabalhou no cinema. É claro que nem como diretor nem ator, ou coisa do tipo, mas ele fazia aquele trabalho de divulgar o filme (cartazes), mexia com o 'rolo' da filmagem, essas coisas. E ele diz que alguns filmes ele sabe até de cor de tanto ver.

;)

Nadezhda disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Blue Velvet disse...

Ora, ora, Mr Oliver, quem diria!
Com sua carinha de santo, você era um terrorista:furou o olho a um,outro ficou sem seu pivot e ainda arregimentava todas as garotas da cidade.
Mas fez muito bem.
Daí lhe ficaram todas as maravilhosas recordações da infância, que com a família que tem e sua imaginação só podem ser maravilhosas.
Elas são os alicerces do homem que você hoje é.
O resto? Bem, o resto é talento mesmo.
Eu sou dos que não reclamam.
Mil beijinhos e veludinhos e se comporte aí, no Carnaval.

Ps:Uau! Colocou um selinho no seu blog! Para quando a imensa lista de prémios que deve ter escondido no baú?

un dress disse...

apego-me facilmente a personagens.

e a memórias. de acúcar e de sal.

de limão.

e vim a correr quando li algures

que eras...espartanO!! :)


.confirmo!





.abraÇo.

Desambientado disse...

Estes postes deixam-me sempre com um sorrisos nos lábios.

Desejõ-lhe sorte na gestão da sua riqueza.

Bom fim de semana.

Mary West disse...

Ahhh mas qual seria a graça de trabalhar no mundo cinematografico e naum ter algumas atitudes de superior?? Afinal é um trabalho divino este e se atriz eu fosse muito chata eu seria tb. ;)

Pensamentos Ocultos disse...

Bom fim de semana.

Pensamentos Ocultos disse...

Belos Textos.

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá Amigo, grata pelas suas constantes visitas ao meu cantinho.
Excelente texto...Brilhante!
Se gosta de fotografia, convide-o a visitar o meu outro cantinho;
FOTOS-FERNANDA.
São sobre a minha Ilha.
Muitos beijinhos de carinho e amizade.
Fernandinha

lua prateada disse...

É obra mesmo o que ecreves e na realidade darias um belo cineasta e, quem sabe não é?
Beijinho prateado
Bom fim de semana e, bom carnaval
Diverte-te
SOL

Olá!! disse...

E em verdade te digo que prefiro mil vezes os teus "milhões" de memórias aos do Bill...
Há gente que vale ouro...
Beijossssssssss

su disse...

A tua vida fazia um filme; um não...vário, daqueles com séries e temporadas. O teu passado e recordações. Dirigidas por ti seria um sucesso, desde que os textos não mudassem. Tens um estilo de escrita e de recordação das memórias muito ao jeito do mixtu (outro caro vizinho nosso aqui dos blogs, não sei se conheces!).
Os bastidores dos filmes têm destas coisas...como os próprios batidores da vida...preparamos uma coisa e sai outra...mas no fundo, tanto a tentativa como o erro acabam por ser ambos apreciados como mais uma e depois mais outra experiências de vida. E que contadas assim, como tu o fazes, fazem as delícias de qualquer leitor...como eu que estou para aqui e que já reli, com gosto, o teu "Corta" não parte-2!
Muito obrigado pelo teu texto que deixaste lá para a IMAGEM! FABULOSO! Quando colocar uma foro e música espero que fiquem do teu agrado...mas será um desafio e tanto! Está espectacular!

Ah...e porque não um "Corta" não parte -3 do Carnaval?! Ou não haverá?!
Seja como for, bom Carnaval! :))
Eu será mais ir assistir ao concerto dos Australian Pink Floyd amanhã à noite!
Beijos em fio aqui da Teia.

RedLightSpecial disse...

A consciencia da nossa riqueza interior é uma benção que não é qualquer um que sente. Só alguém especial...
Adorei este teu texto.
Bjos e bom fim de semana.

Sunshine disse...

Boa tarde Mrs Pickwick !!
Agora que o li atentamente, sinto que sua vida daria um optimo filme, dirigido e interpretado por si. Suas memórias são um manancial de histórias cheias de humor e de factos picantes e coloridos. Apenas a pessoa que vivenciou todos esses momentos os pode interpretar com o carisma que lhe é inato. E com toda o seu perfeccionismo, dirigindo o mesmo com toda a certeza seria uma obra digna de várias menções para os "Óscar".

Já tinha visto a Galeria do nosso amigo e tal como você acho que realmente ele tem uma capacidade incrivel para todas as coisas que faz. É um mestre na arte de escrever, na composição de imagens, na brincadeira (veja o Xanax) e em tudo, mas mesmo tudo o que pensa executa.

Antes de ir, e voltando ao post, ri bastante e com gosto não só de toda a odisseia para a realização do filme como particularmente da sua intevenção como "dentista" tentando recolocar o pivot do seu amiguinho ... essa foi mesmo boa ..

Beijos e let the sunshine.
Voltarei para ler novamente pois seus post exigem várias leituras ao longo da semana.

paula disse...

O facto de sentires que és um homem rico em memórias, faz de ti uma pessoa especial. Guardar as memórias, ajuda-nos a crescer e dá sentido à vida. Uma vida rica em memórias é uma vida rica em sentimentos e emoções. E agora já chega que já pareço um padre a falar :-)
Bom fsemana
Beijinho

Sheila disse...

Pela vida e pela coragem e por todos aqueles que são capazes de ser solidários.
Abraço

Casemiro dos Plásticos disse...

oliver, tu és o maior, grande escrita.
abraço

Carol Barcellos disse...

Pelos comentários, vejo que está ganhando vários selinhos. Podia colocar aqui, pra gente ver, na coluna da esquerda. Mas, vc não põe...nem o meu...snif, snif, snif!!! :os

Mas, denguinhos de lado, vc fez um verdadeiro "Inside the movies"! Pode ir pra Warner Channel! Com direito a acidentes de percurso, e a terapias auxiliares, hahaha!!!
No que diz respeito às lembranças, também sou milionária em memórias. Só perco pra vc, pq sou mais nova.

E como eu disse na minha "entrevista", sou mistura do passado com o presente. Então, acho muito legal vc ter terminado com esse parágrafo tão nostálgico, sensível, e ao mesmo tempo, realista!

Beijocas doces cristalizadas...in a sentimental mood! :o*

Vera disse...

Belíssimo texto, sim senhor!
E as revistas Playboy ajudam na convalescência? Ahahahahah!

Beijo

Gabriele Fidalgo disse...

Ah, mas além de tudo é cineasta?
O Talento não nega.

Parabéns, sempre.

Muito bom o texto, é claro.

beijos

Taty disse...

kkkkkkkkkkkkkk
E como dizia Cazuza :..."A inocência cruel das criancinhas"...

Memórias...As memórias que nos aquecem, que nos fazem por vezes chorar, que nos fazem sorrir, que nos ensinam as vezes depois de tanto tempo vivído o fato...
Amo suas memórias e como nos conta.
És um contador de historias.E dos melhores!

Taty disse...

kkkkkkkkkkkkkk
E como dizia Cazuza :..."A inocência cruel das criancinhas"...

Memórias...As memórias que nos aquecem, que nos fazem por vezes chorar, que nos fazem sorrir, que nos ensinam as vezes depois de tanto tempo vivído o fato...
Amo suas memórias e como nos conta.
És um contador de historias.E dos melhores!

gabriela r martins disse...

que delicioso encanto

que desfigurar de sorrisos

que momentos de leitura

que recordações saudáveis

que bom

o muito bom

ter aqui

sempre

a diversão máxima do texto

.

irresistível ,como sempre

e irresistível ,também ,o novo visual

do teu blogue

grata

pelo bom gosto

total


.

um beijo ,O

BANDEIRAS disse...

Boa noite amigo.

Memória, quem não as tem. É tão bom recordar...
abs

Gi disse...

É preciso ter disponibilidade , temporal e mental, para te ler como mereces. Acho deliciosos estes relatos, estas partilhas, este voltar atrás no tempo , até aos dias felizes da infância. lamento a minha falta de talento para a escrita o teu é inegável .
Não sei se a tua verdade é ficcionada ou se é registo de memórias, seja aquilo que for, encanta-me

Um beijinho

Grace Olsson disse...

Bonitinho, vc me pegou em cheio...Eu fui de cara achando que seria a continuação. Mas , não deixou de swer bom lhe ler.
Quanto à mensagem que vc deixou em meu blog(lacônica, é verdade) EU ENTENDI DIREITINHO. Nas entrelinhs, of course. E NÃO DOU ibope A QUEM NÃO MERECE. Retirei o cartão postal que era uma foto de minah autoria. mas a beleza da paisagem não batia com a frase.
BEIJOS E DIAS FELIZES, SEMPRE.

Alma Nova disse...

Podes crer quando dizes que és rico em memórias, assim como na riqueza destas tuas narrativas, que nos prendem a atenção e nos impedem de desviar os olhos até ao final.
Um abraço.

Sunshine disse...

Boa Tarde Oliver!!

Vi agora seu coment, então vc acha que eu ainda não vi seu space?? Claro que vi logo no início e lembro até que em um dos seus post´s comentei que deveria usar sua música no blog, pese embora o jazz não conjuge com a época do Condado.

Li também qual era a sua actividade e com o nosso amigo comum, que vc mt admira e eu também, já haviamos comentado que além da formação académica que possui, é uma pessoa de talentos vários, perfecionista em extremo e pelo que tenho lido desde o princípio com uma cultura geral muito eclética pois fala de tudo com um pormenor e rigor que é raro encontrar.

Falei do meu anterior trabalho porque tinha lido um comentário em que mencionavam a tinta de nanquim, os tinteiros e o trabalho que dava refazer um trabalho por um ligeiro erro de cotas e linhas que se lêem como um desnível quando ele não existe, não o faria de outro modo.

Mas é como refere, mais um ponto em comum neste imenso espaço que, embora afastados por um imenso oceano, nos mantém unidos e interessados nos espaços que criámos e em que nos "conhecemos", a blogesfera.

Um bom Domingo para si and let the sunshine (o que me parece pouco provável, pois chove imenso por cá) e Kurta o Carnaval, bem mais quente por si.

Com muita amizadade ... Volto sempre ....

Klatuu o embuçado disse...

Tem que ter show de webcam e cena porno com jumento, ou ninguém vai entender!

Abraço.
P. S. Te convido a ler, eventualmente a participar: http://novaaguia.blogspot.com/

manuela disse...

Oi Oliver, cá estou eu lendo este texto maravilhoso sobre as suas memórias.
Também eu tenho algumas engraçadas, mas não sei escrever tão bem como você.
Já vi que colocou o código pois assim já não se consegue copiar.
Parabéns.

Desejo-lhe uma boa folia.

Que é só 3 dias.

Abraço

Manuela

Gata Verde disse...

A sua avó gostou?

Beijinhos e bom Carnaval!

Rafeiro Perfumado disse...

Sabes que quase dá para te imaginar ao teclado? Pressionando as teclas com energia, vibrando com a prosa, degustando a história. Pena meia hora depois notares que o computador está desligado e teres de fazer tudo de novo...

Abraço!

AURORA ( LOLA ) disse...

Oh Oliver.


Mais um belo texto cheio de profundidade e qualidade.
Quanto mais leio , mais gosto de ler o que escreves e acho que acontece o mesmo com todos que vêm aqui.
Suas histórias são de verdade fantásticas, e sua memória com certeza de uma riqueza sem fim...
Estes postes deixam-me sempre com um sorrisos nos lábios.
O facto de sentires que és um homem rico em memórias, faz de ti uma pessoa especial. Guardar as memórias, ajuda-nos a crescer e dá sentido à vida. Uma vida rica em memórias é uma vida rica em sentimentos e emoções.




BJS



E uma otima semana.

herético disse...

o teu talento como realizador eu conhecia do anterior post. agora sei do teu talento como dentista... rss

e o tal exemplar da Playboy? o tal que deu para limpar o olho? está na colecção Bill Gates, certamente...

que pena. ficava a matar na colecção Berardo. aqui em Lisboa.

abraços. sabes quanto aprecio o teu talento.

Chama Violeta disse...

Olá amigo!!! Gostei do "gurua"...
Tu também estás a me inspirar, como poderei chamar-te?
Demorei mas postei...Sempre aparece lá, estarei te esperando!
Jinhos iluminados!

Evita Perón disse...

Ollllliver, que arraso!!
Adorei o texto cara.. muito bacana, e esse final foi perfeito.
Nossa, quanta coisa a gente não apronta sem perceber o perigo quando somos crianças?
Já furei o pé no prego, cortei os quatro últimos dedos da mão quebrando uma porta de vidro, quase enfiei um prego no olho de uma amiguinha..
Nossa, só não quebrei nada graças a Deus hehehe
beijos!

Å®t Øf £övë disse...

Pickwick,
Hoje passo por cá propositadamente para te dar os PARABÉNS, porque "Este blog não me sai da cabeça!"
Abraço.

SOS online disse...

Pic adoro estas tuas histórias do tempo do éramos 6....isto tudo me lembra família, lar, filhos, responsabilidade e....saudade!
Todas as coisas que, em relação à família, eu deixei parado no tempo.
E gosto de te ler. Parece sério este teu nada; ah ! E profundo.
Abraço.
Alda

* hemisfério norte disse...

Finalmente vejo imagens do condado, que cheguei a pensar que fosse inverção à D. Quixote. Desculpe, mas o tio Josias, não precisa de fazer exercício?
bjs
a.

Anônimo disse...

linda historia,linds memorias e boas ou más não as podemos apagar.)
hje deixo um poema bem simples sobre o carnaval e cá espero por ti para a tua opnião :)
te desejo uma optima semn e te espero
bjo
carla granja

Leonor disse...

ah, depois do futuro certo como realizador, apercebo-me agora de uma vocação perdida para escolha de casting em filmes (não me lembro agora do nome certo)...

mas realmente o que é fantástico é a capacidade de escrita e de memória que nos deixa agarrados ao texto, meio a rir meio a sorrir, e no fundo com alguma inveja por não escrevermos assim...

beijinhos, bom Carnaval

M. disse...

Talento. Muito, o que você tem. E palavras. Eu agradeço as que tão amavelmente deixou no meu blog e a referência que aqui me faz. Tenho pena, mas confesso que de momento não tenho hipóteses de abrir a cortina. Espero voltar a poder reabri-la. Depende do que eu tiver para partilhar ou reflectir.

cassamia disse...

olá
passei por aqui para lê-lo mais um pouco, é sempre bom. :)

MIMO-TE disse...

Aí!!! Quando aqui entro já sei que me perco!!!:))

Onde vais buscar tanta imaginação???? Não dá para parar de ler, simplesmente fantástico Oliver!!!

Bjo
Mimo-te

pin gente disse...

não reclamam porque nada há a reclamar...
muitas memórias sim, oliver!
fiquei presa na leitura... presa no teu filme...

actores muito exigentes... verdadeiras estrelas da 7ª arte!

pergunto-me qual terá sido orçamento! quanto? com as indemnizações?


beijo
luísa

Cöllyßry disse...

Prendes o leitor,para quando a realização do teu filme? és escritor nato...

Doce meu beijo

SILÊNCIO CULPADO disse...

Oliver
Um homem rico em memórias é sempre um rico homem. E a prova disso está na pronta adesão à solidariedade com portadores de HIV.
Beijinhos

Ana D disse...

E é misterioso como algumas pessoas conseguem ser meros coadjuvantes em sua propria história de vida...rs Enfim, mesmo algumas vezes não conseguindo ser diretores de nossa própria vida, a existência por si só é um obra aberta repleta de cenas de cómédia, amor, terror..rs...E suas memórias são dignas de um longa metragem tão duradouro como E O Vento Levou....

Mila disse...

Eita que tu escreve muito... em ambos os sentidos... e eu... que ando meio vazia... hehehehehe
Beijos Mila

vsuzano disse...

herr direktor....

muito bem mesmo...

Alice Matos disse...

Querido Oliver...

Quando puderes passa pelo Detalhes, colhe um selo de amizade sincera e guarda-o onde preferires...

Hoje passo apressada... passarei com mais tempo para ler e comentar o teu post, como mereces...

Beijinhos...

Maria José disse...

Apenas um detalhe. Sentir-se privilegiado é um ganho que poucos alcançam em muitos anos de vida. Requer pensamento, sentimento, observação, humildade, ambição até. E isto, meu caro, são pormenores maiores do que todas a notas e moedas algo dia amealhadas. Portanto, corta!, sempre que alguém desdenhar a riqueza de memórias que te cunharam com o selo do privilégio.

São disse...

Delicioso!!

A bem dos meus olhos, qie há 38 anos tiveram vinte, não seria possível deixar um espaço entre parágrafos, tornando o texto menos cerrado?

Agradeço desde já a gentileza, querido Oliver!!

Alegre Carnaval!

Sah disse...

Ah, mas não duvido mesmo de que seja o homem mais rico em memória! :)

Me diverti ainda mais com esse texto! Mas puxa...essa batalha foi violenta hein?! Um perde o implante e o outro quase fica cego! Deus! Tudo pela arte...

Como assim teve que ler 3 vezes a poesia Mr. Oliver? Hmm... Gostou da ilustração, afinal?rs..

Um grande abraço! ;)

PoesiaMGD disse...

Mas que grande história!!! Gostei!
Um abraço

parvinha disse...

Belas memórias, muito engraçadas...
Parabéns pelo texto.
beijo

cassamia disse...

olá mr. oliver
vim saber novidades :)

Whispers in night disse...

Ola lindo!

A menoria e um livro, o qual o lemos vezes sem conta.
mesmo que por vezes as lembrancas nao nos leve a um sorriso, tudo faz parte daquilo que ja passamos
Desejo que teu carnaval esteja a ser super
mil beijinhos
Rachel

Andreia do Flautim disse...

Olá!

Espero que tenhas tido um bom feriado!

Silvia /('.')\ disse...

você percebe? o sucesso que você faz?
oliver, você é incrível, e não vou cansar de dizer isso, adoro ler o que você escreve, nunca vi tamanha imaginação como a sua, e consegue transmití-la com tanta sensibilidade e grandeza.
eu adoro vir aqui.

Dani Abadie disse...

Te agradeço o elogio.. E peço desculpas pela demora em fazer o tal agradecimento.. Sabes como é: as vezes a preguiça toma conta de todos os mortais.. Boa semana de "resto de carnaval"..


;D

Klatuu o embuçado disse...

A MINHA RESPOSTA:

Disto podes estar certo: não haverá qualquer sobrevivência a longo prazo da Comunidade Europeia se não se respeitar o chão que sustenta eternamente a Alma dos Povos... a sua identidade e independência nacionais. E por isso te digo que estás a extrair desta equação política o produto errado. O que se está a criar na Europa com a Comunidade é uma espécie de reconstrução de um «espaço imperial», que sempre foi o objectivo das grandes nações europeias e para o qual nenhuma teve a força suficiente. Ao conferir direitos supra-nacionais, este «império» salvaguarda os cidadãos europeus das perversões nacionais, dos tiranos, das nações mais poderosas que oprimem outras - por isso tanta Nação renasceu com a queda do «império soviético» e a protecção deste «novo império europeu». Este é um «império de vontade», um «acordo de cavalheiros», que sabem ter a mesma matriz e os mesmos ideais de civilização. E é por isso que se se tentar destruir as identidades nacionais e a sua independência - se destruirá a Comunidade Europeia. O mesmo acontecerá se as Nações mais poderosas caírem na tentação de ganhar hegemonia sobre as restantes, se se cair numa pura lógica de um «grande mercado» e é também por isso que se deve ter muita cautela em relação até onde se quer o alargamento... porque quando se diz «Europa» pouco se diz, pouco mais que geografia, trata-se sim de Europa Ocidental - e nem todas as Nações geograficamente europeias pertencem a «esta» Europa nem comungam do mesmo ideário. Embora eu acredite que daqui a 50 anos a Turquia mas também Marrocos reúnam as condições para aderir (este projecto acabará por se estender à outra margem do Mediterrâneo).

Quanto ao Brasil, nunca alcançará um papel no mundo digno do seu tamanho... enquanto não se fizer Justiça por dentro, uma maior distribuição da riqueza, etc, etc, etc, sabes melhor que eu... mas tem de ser uma lavagem completa, que implicará derramamento de sangue.
Se queres que te diga, acho que o papel que os países americanos têm hoje no mundo não existirá daqui a 50 anos. Os E.U.A vão acabar por implodir.
E por isso é imperioso - e «imperial» :) - que a Europa se fortaleça e sobreviva!

Abraço!
P. S. Long live Scotland! ;)

su disse...

Penso que os Australian Pink Floyd "passam" muito por aí no Brasil! :)) Foi excelente mesmo.

TOOP disse...

Um dos homens mais ricos em memórias?
Que bom!
Gostei e admiro muito isso!

Maria Laura disse...

Ainda bem que gritou "Corta" ou os seus amigos acabavam todos com lesões, quem sabe, irrecuperáveis... :))
Quer fazer-me corar com essa de "excelente fotógrafa"? Deve ser outra Maria Laura... :))
A sério, que bom que é um homem rico em memórias! Nós é que ganhamos.

hora tardia disse...

não corto. não corto. nem uma virgula. nem uma respiração.


levo.


em recortes de seda. para mais tarde recordar.



beijo.

voltei.


(Piano.imf)

Olá!! disse...

Este é do coração
PREMIO clica aqui
Beijos

nuvem disse...

Eu tinha comentado este teu texto... Mas o meu comentário fugiu... :s Olha, li agora o take 2 e adorei, como sempre :)

Mil beijos

gabriela r martins disse...

volto para beber

água

da fonte

.

um beijo ,O

Rosamaria disse...

Mr. Pickwick
Vi lá no Roccana que conheces algumas cidades do RS. Tu vens sempre aqui? Que cidades tu conheces? Desculpa a indiscrição, mas eu moro em Santa Maria e se um dia viesses aqui teria o prazer enorme de te encontrar.
A Ana é uma pessoinha superespecial, ela mora no meu coração.
Bjim.

AURORA ( LOLA ) disse...

Olá, então como foi o seu carnaval vivendo no país da loucura do carnaval, onde o país pára conte para nós como foi por ai o seu carnaval.




bjs

Grace Olsson disse...

oh Mr Oliver, eu preciso explicar algo a vc, meu Príncipe, mas vc não deixa email por onde passa e eu fico a te perseguir e vc foge feito rabo de foguete.
Uma explicação sobre uma frase da Zelia Gattai e uma pergunta que uma amiga me fez para te fazer sobre SEO.
Me escreva para
grace.sweden@gmail.com

Mahira disse...

muito bommm!!

São disse...

Meu querido, vim deixar abraços.

Olhos de mel disse...

Meu conterrâneo lindo! Daria tudo para assistir as filmagens... Não consigo para de rir... Fico imaginando a cena, a bagunça, a gritaria... Nossa, genial suas histórias!
Obrigada pelo carinho, viu?
Beijos

parvinha disse...

Passa no meu cantinho, tenho uma lembrança.
beijos

Paula Crespo disse...

Caro Oliver,
Esta sua lista de comentários é quase tão extensa como os seus posts!!
Estas suas últimas histórias, como realizador, fizeram-me lembrar uma série televisiva que está a passar agora em Portugal - por sinal, excelente! -, e que se chama Conta-me Como Foi. É um autêntico documento sociológico do Portugal urbano de finais de 60 (a acção passa-se em 1968-1969), no seio de uma família da classe média-baixa lisboeta. Acontece que nessa família há um miúdo de 8 anos que tem uma imaginação sem limites e que, em cada episódio, ele encarna uma personagem, por ele imaginada, e arrasta consigo os seus 2 amigos do peito, acabando todos, invariavelmente, numa grande e engraçada confusão!! Cá para mim, acho que eles se inspiraram num tal de Oliver Pickwick para escrever o guião !! :-)
P.S.. Este meu comentário também já vai fazer par com os seus posts e os outros comentários - em tamanho, claro!...
Beijos!

Felisberto Assunção disse...

Olà amigo, passando por aqui pra dizer que o amigo não devia deixar passar um talento assim.

Um grande abraço

Quando quizer ver um paraiso venha me visitar ta?

AnaLua disse...

Estou sumida mesmo, ando sem tempo nenhum... esperando mar mais calmo e que as tempestades tornem-se brisas.
Beijo grande!!!

Claudia Lis disse...

Oi Oliver,

Nossa, Hollywood perde feio com essa sua superprodução. Aquilo lá virou fichinha, heheheh... Adorei! Diverti-me muito, mas coitado do Carlos hein! No olho é desesperador! Ah e falando em “cara de árabe”, também falei em Arábia no meu último post, hahaha...

Quero saber uma coisa, como chama mesmo o filme referente a essa imagem que você postou, do menininho segurando o filme? Assisti na escola, quando era pequena e não sei mais que filme é. Só lembro que tinha um senhor que cuidava de um cinema e ensinava muitas coisas para o garoto e um dia, por um descuido, o cinema pegou fogo e tal... Não é isso? Que bacana lembrar! Como é mesmo o nome?

P.s.: Você comentou no meu blog justo quanto eu estava finalizando o texto para postar. Todo um feeling, hehe... Que bom que ganhei mais um leitor para cobrar meus posts. Obrigada! E sobre o Valfenda, nossa, é muita bondade da sua parte, para com o meu humilde desktop, mas gostei muito da comparação, fiquei feliz! Toda vez que quero pensar em um lugar bom, dois lugares me vem a cabeça e um deles é Valfenda!

Beijos

Lampejo disse...

Oliver,


Lendo-te com incenso de sândalo...!

(a)braços e flores :)

Teté disse...

Olá, Oliver Pickwick!

O texto está fenomenal, só agora percebi porque é que achas que a minha vida (até) podia dar um filme... :)))

Já aqui tinha vindo, mas apanhei assim um terceiro capítulo de uma "novela", resolvi deixar para uma próxima leitura!

Ainda bem que houve próxima, que hoje comecei o dia a rir (no bom sentido, note-se)! :D

Jinhos para ti!

disse...

Sua mamória é mesmo impressionante, o que pode ser bom e ruim. Acredito que na maioria das vezes seja bom.

Tão bonitinha aquela foto do Toto.

http://paixoeseencantos.blogs.sapo.pt disse...

meu amigo! obrigado por sempre seres carinhoso quando me visitas :) hje te suplico k venhas ao meu blog :) eh,eh,eh
te desejo um bom fim de semana
bjo
carla granja

Sindarin disse...

Olá meu amigo Perdoe a ausência tenho andado adoentada depois fiu de férias para mudar de ares e agora cá estou melhor e quase "renovada" de espírito. Adorei ler o seu post e até já emendei o seu link para voltar em breve. Então "lavar a vista com as revistas da Playboy..bem pensado acho um bom rem´edio para a convalesçença: Adorei. Rico em memórias e lembranças pois será essa a maior riqueza do imndo k o Bill se calhar ñ tem. Um milhão de beijinhos um por cada dia de ausência minha.

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá Oliver, pssei para deixar-te um beijinho e desejar-te um bom fim de semana.
Fernandinha

GarçaReal disse...

O teu poder descritivo é realmente fabuloso!
Li todo o texto e senti-me permanentemente integrada nas cenas que ias descrevendo.
Desde a partida rumo à Terra Santa até ao menino doente da vista agredida.

Adorava um dia poder ver esse 8mm

Deve ser enebriante

Adorei

Bom Fim de Semana

Um bjgrande lá do meu Lago

Carol Barcellos disse...

Darling-querido, cadê vc? Pois é, ficas viciando a gente em boas leituras, e ficamos assim, querendo ler mais novidades, e mais lembranças e façanhas de Mr. Pickwick!

Beijos doces estrelados!!!

efeneto disse...

É bom saber
que a charrua dos versos
me lavra o sangue
donde brotam palavras
palavras de ter
e de guardar o tempo
sons de uma guitarra
que o vento traz

É bom saber
que nenhuma chuva
dissolve a secura dos dias
sede que sacio
nas fontes da sua amizade

É bom saber
que a espuma do poema
me faz vir aqui lhe desejar
um fim de semana cheio de palavras e amizade.

São disse...

Só para lhe desejar bom final de semana, querido amigo!

Julia Dietrich disse...

Que venham os Oscars, meu querido!!!
Delicioso, as usual....
Buenas! Tenho novidades lá...depois de longa ausência, assim como outro amigo cinematográfico..."I'm back".
besos!

Outonodesconhecido disse...

Bem terei que reconhecer que tens muitas potencialidades para escrever e sobre diversos temas. Gostei da tua veia de cineasta.
Bom fim de semana

O Sibarita disse...

Olá véio! Pois é, o seu texto já é uma sinopse para um filme e que tal levar à frente essa idéia?

Você além escritor é um cineasta então tá tudo em casa e não se esqueça do Sibarita para fazer uma ponta no filme e aí? kkk Valha-me Deus!

abraços
O Sibarita

Sunshine disse...

Olá Oliver!!
Obrigado pela visita e agradeço as dicas sobre o novo visual, só não entendo uma coisa. Vc fala do contraste das letras sobre o fundo branco. Mas o fundo não é branco!!?? Um nascer de sol com varias tonalidades de amarelo desde o mais luminoso ao casa castanho. Algo de errado está acontecendo ... Concordo que o contraste deverá ser mais acentuado para facilitar a leitura, mas essa do fundo branco não entendi.
Volto, pois ainda não comentei seu post e mais uma vez o meu obrigado..
Beijo e uma boa semana ...

SAM disse...

Oliver!

Mas como é gostoso ler seus textos! Para mim foi uma risoterapia! Bom, e toda a narrativa sequencial dos " acidentes de percusso" é maravilhosa. E você tem razão, riqueza de memórias não lhe falta, que bom! E é assim a medida que recordamos, vamos nos reconhecendo. Um resgate muito bom para você e para nós que o lemos e vamos lembrando das nossas também.

Beijos!

FINA FLOR disse...

que estranho, comentei e o comentário sumiu, aff....

ia eu dizendo que gosto do seu humor e que acho que se um livro não transformar aquele que lê ele não vale a prateleira que o acolhe :o)

beijos, dear

MM.

Filoxera disse...

Memórias e experiências enriquecedoras.
Até breve! Um beijo.

Å®t Øf £övë disse...

Pickwick,
Vais publicar um livro???
Bem, na verdade não é nada que me surpreenda, dada a qualidade dos teus textos.
Parabéns.
Abraço.

Vieira Calado disse...

Você tem muito talento.
Um abraço.